A produção de portfólios digitais como técnica para a compreensão da história humana

Autores

  • Roselene Moreira Gomes Pommer Universidade Federal de Santa Maria https://orcid.org/0000-0001-9380-7003
  • Sebastian Martins Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v46.24896

Palavras-chave:

Educação, História, Técnica e Tecnologia, Potfólios

Resumo

Diante dos desafios que as chamadas Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação (NTIC) têm apresentado à educação em geral, qual tem sido o papel dos conhecimentos históricos para a formação de jovens trabalhadores? A reflexão sobre essa questão é apresentada no presente texto através da análise de uma ação pedagógica desenvolvida com estudantes de cursos técnicos integrados do Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM). A ação referida resultou na produção de portfólios digitais contendo abordagens sobre as realizações técnicas produzidas pelos grupos sociais durante o período histórico comumente identificado como modernidade. O método utilizado para refletir-se sobre a atividade foi o analítico descritivo que poderá apontar as razões para a compreensão do problema inicialmente apresentado e, a partir disso, indicar as possibilidades de sua superação. A abordagem teórica escolhida para a reflexão foi aquela apresentada por Pinto (2005) para quem o homem, sendo um animal técnico, produz-se na medida de suas ações que são técnicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roselene Moreira Gomes Pommer, Universidade Federal de Santa Maria

Licenciada em História pela Universidade Federal de Santa Maria (1987), Mestre em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2002) e Doutora em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2008). Docente da Universidade Federal de Santa Maria, atuando no Colégio Técnico Industrial - CTISM e no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica - Mestrado Acadêmico em Educação Profissional e Tecnológica. Tem experiência na área de História e Ensino da História, com ênfase em História Latino-Americana, principalmente nas seguintes temáticas: identidade e memória; ações culturais e processo reducional jesuítico-guarani; Ensino da História em Cursos Técnicos Integrados e Mundos do Trabalho.

Sebastian Martins, Universidade Federal de Santa Maria

Graduação em Engenharia Elétrica; Mestrado em Engenharia Elétrica; Doutorando em Engenharia Elétrica no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Bolsista CAPES.

 

Referências

ANASTASIOU, L. G.; ALVES, L. P. Processos de Ensinagem na Universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville: UNIVlLLE, 2009.

ARQUITETURA do Sec. XIX. Cyber Informações, [20-?]. Disponível em: https://sites.google.com/view/sec-xix--arquitetura/p%C3%A1gina-inicial. Acesso em:

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução n. 6, de 20 de setembro de 2013. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Brasília, DF: MEC, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=11663-rceb006-12-pdf&category_slug=setembro-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 7 jan. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2018.

GABRIEL, C. T.; LIMA, T. P. P. de. Currículo de história e agência docente: possibilidades de articulação nos anos iniciais do ensino fundamental. Roteiro, v. 46, p. e23857, 2020. DOI: 10.18593/r.v46i0.23857. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/23857. Acesso em: 4 maio 2021.

GERMINARI, G. D.; URBAN, A. C. Educação histórica e a contribuição para a formação de professores: experiências de pesquisa. Roteiro, v. 45, p. 1-22, 2020. DOI: 10.18593/r.v45i0.22375. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/22375. Acesso em: 4 maio 2021.

GOMES, M. J. Portfólios digitais: revisitando os princípios e renovando as práticas. In: COLÓQUIO SOBRE QUESTÕES CURRICULARES, 7., 2006. Anais [...] 2006. Disponível em: http://eportefolio.ese.ipsantarem.pt/eportefolio/images/stories/materiais/artigos/doc2.pdf. Acesso em: 6 jan. 2020.

HABOWSKI, A. C.; CONTE, E. Juventudes, tecnologias e educação: contextos emergentes. Roteiro, v. 45, p. 1-24, 2020. DOI: 10.18593/r.v45i0.21363. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/21363. Acesso em: 4 maio 2021.

HERNÁNDEZ, F. Cultura visual: mudança educativa e projeto de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 2000.

IMPRENSA e difusão da escrita e da leitura. Portfólio de História, [20-?]. Disponível em: https://sites.google.com/view/portiflio-de-histria/p%C3%A1gina-inicial?authuser=0. Acesso em: 4 maio 2021.

O ILUMINISMO e as novas concepções sobre o espaço sideral: a astronomia. Astronomia, [20-?]. Disponível em: https://sites.google.com/view/astronomia-by-egirls-tristes. Acesso em: 7 jan. 2020.

PINTO, A. V. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005. v. 1.

RODRIGUES, E. F. Tecnologia, inovação e ensino de história: o ensino híbrido e suas possibilidades. 2016. Dissertação (Mestrado em Ensino de História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016. Disponível em: https://app.uff.br/riuff/handle/1/4604. Acesso em: 9 jan. 2020.

Downloads

Publicado

10-06-2021

Como Citar

POMMER, R. M. G.; MARTINS, S. A produção de portfólios digitais como técnica para a compreensão da história humana. Roteiro, [S. l.], v. 46, p. e24896, 2021. DOI: 10.18593/r.v46.24896. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/24896. Acesso em: 19 jun. 2021.

Edição

Seção

Artigos de demanda contínua