A educação intercultural e a abertura à diversidade religiosa

  • Micheline Milot

Resumo

As diferenças religiosas ainda são frequentemente, fontes de tensões, de incompreensãoe de discriminação. A tomada de consciência da diversidade religiosa naeducação intercultural pode constituir uma contribuição preciosa a uma cultura depaz, a uma abertura para outras culturas, à tolerância e ao respeito dos direitos dohomem. Considerando a natureza das crenças fundamentais que definem os valorese as identidades dos indivíduos, como a educação intercultural pode considerar adiversidade religiosa na perspectiva específica desse tipo de educação, que visa àcompreensão, ao aprendizado da convivência, à inclusão e à participação? Três objetivosparecem particularmente desejáveis em uma visão de educação para a cidadania.Essas finalidades são definidas por sua compatibilidade com o modo intelectualde aprender da escola moderna. Estes objetivos podem sustentar uma variedade deatividades, de aprendizagens e de projetos educacionais. Tratam-se de objetivos daeducação intercultural que podem se inscrever em uma concepção inclusiva da razãopública: os princípios da tolerância, da reciprocidade e do civismo.

Palavras-chave: Educação intercultural. Diversidade religiosa. Discriminação. Direitoshumanos. Cidadania.

Publicado
24-07-2013
Seção
Artigos