Educação Intercultural: decolonializar o poder e o saber, o ser e o viver

  • Reinaldo Matias Fleuri

Resumo

A interculturalidade se configura hoje como tema paradoxal. O amplo reconhecimentosocial e político da diversidade cultural, em muitos contextos, édesprovido de sentido crítico, político, construtivo ou transformador, correndo orisco de reeditar novas formas de sujeição e subalternização. Essa contradição é oproblema focalizado recentemente por pesquisadores e pesquisadoras que vêmse articulando com o processo de pesquisa desenvolvida pelo Grupo “EducaçãoIntercultural e Movimentos Sociais” (CNPq/UFSC), que articula uma extensa redede pesquisadores e pesquisadoras conhecida como “Mover”.
Publicado
24-07-2013
Seção
Apresentação