DISFUNÇÕES SEXUAIS: ESTUDO DE CASO DE UM ADULTO JOVEM COM TRANSTORNO DA DOR GÊNITO-PÉLVICA/PENETRAÇÃO

  • Morgana Orso dos Santos Unoesc
  • Fernanda C. Bertan

Resumo

Por meio do avanço no conhecimento da sexualidade humana, identificam-se diversas características específicas do sexo feminino e do masculino, no que se refere às respostas aos estímulos sexuais. Essas características são atribuídas a fatores biológicos, psicológicos, sociais, aos hormônios (estrógenos e andrógenos), à educação sexual e ao ambiente controlador ou estimulante. As disfunções sexuais, em ambos os gêneros, decorrem de diferentes fatores como: orgânicos, emocionais, socioculturais e econômicos. Dessa forma, se não tratadas tendem a se agravar e a comprometer diversos ambientes da vida do indivíduo, como a produtividade no trabalho, a autoimagem e os relacionamentos social e familiar. Além disso podem levar à depressão, à ansiedade e a outros transtornos que causam sofrimento significativo. Neste trabalho buscou-se apresentar um estudo de caso clínico com o objetivo de apresentar as atividades desenvolvidas com uma paciente diagnosticada com Transtorno da Dor Gênito-Pélvica no Serviço de Atendimento Psicológico (SAP) da Unoesc Chapecó. O transtorno da dor Gênito-Pélvica (DSM-V) caracteriza-se pela dificuldade persistente de penetração vaginal relacionada à dor, medo ou ansiedade intensa. Este estudo de caso ocorreu por meio da realização de 12 sessões entre psicodiagnóstico e terapia com abordagem teórica Cognitiva Comportamental (TCC). A análise de dados ocorreu por intermédio da interpretação da história da paciente, bem como de técnicas propostas na TCC que envolvem tratamento para disfunções sexuais adaptadas às queixas e às características da paciente, além da evolução da psicoterapia. O tratamento proposto mostrou-se adequado, quando se comparou a queixa com a evolução dos atendimentos, demonstrando sua efetividade. Dessa forma, este estudo forneceu informações suficientes para o planejamento de ações e/ou intervenções psicológicas no contexto clínico, com ênfase na Teoria Cognitivo-Comportamental.

Palavras-chave: Transtornos sexuais. Terapia cognitivo-comportamental.

Publicado
26-08-2016