TRANSTORNO DE CONDUTA NA ESCOLA: RELATO DE CASO

  • Francine Cristine Garghetti Unoesc Campus Chapecó
  • Aline Cviatkovski Unoesc Chapecó

Resumo

A Psicologia Escolar tem papel fundamental na compreensão do desenvolvimento do ser humano de forma integral, atuando com os demais agentes educacionais, a fim de promover a saúde dos alunos, professores e demais colaboradores da escola. Os psicólogos escolares têm o propósito de intervir a partir de observações diretas e indiretas e atuam como mediadores entre o aluno e a escola, entre a escola e os pais e entre a escola e os sistemas vinculados à educação. O presente relato trata da experiência do estágio supervisionado escolar do Curso de Psicologia da Unoesc Chapecó, realizado durante o ano 2015. O estágio ocorreu em uma escola da rede municipal de educação, com o qual os pesquisadores tiveram o objetivo de conhecer o ambiente e a comunidade escolar, para posteriormente intervirem nas situações emergentes, de acordo com os direcionamentos da Psicologia Escolar. A prática da Psicologia Escolar, além de realizar intervenções com alunos, pode executar capacitações e orientações a todos os demais agentes educacionais envolvidos (professores, colaboradores da instituição, familiares); no entanto, este relato apresenta o caso específico de um aluno, que precisou ser acompanhado durante o período do estágio em decorrência da agressividade manifestada, além de dissimulação e dificuldade em seguir as regras e os limites da escola. A estagiária realizou orientações e intervenções com esse aluno, seus colegas e professores, as quais resultaram na diminuição das situações de agressão física deste aluno para com as demais crianças da escola. Foram também realizados momentos de conversa e combinações com os pais do aluno e a escola, tendo a estagiária mediado todo esse processo. Ao final do estágio, além das intervenções realizadas na escola, foi necessário o encaminhamento do aluno ao Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPSi), em razão da gravidade do caso. Percebeu-se a necessidade da presença do psicólogo no contexto escolar para conduzir, entre outras questões,  situações como a relatada.

Palavras-chave: Psicologia Escolar. Estágio escolar. Psicopatologia da infância. Transtorno de Conduta. Agressividade.

Biografia do Autor

Francine Cristine Garghetti, Unoesc Campus Chapecó

Mestre em Psicologia, psicóloga e professora do curso de Psicologia da Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC CHAPECÓ.

Aline Cviatkovski, Unoesc Chapecó
Acadêmica do Curso de Psicologia da Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC CHAPECÓ.
Publicado
26-08-2016