ATIVIDADES LÚDICAS

Autores

  • Raquel Terezinha Sampaio UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA
  • Mônea Soares Borges Pessoli UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA
  • Letícia da Rosa UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA
  • Letícia Viganó Resmini UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA
  • Luciana Terlan UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA
  • Renato Lopes Duarte UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA
  • Silvia de Simas UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Resumo

Introdução: A presença de atividades lúdicas pode ser responsável em transformar, modificar e renovar todo o espaço escolar, desenvolvendo na criança habilidades cognitivas, motoras, entre outras, que são necessárias para o desenvolvimento ideal da criança, além de contribuir significativamente para que o processo ensino-aprendizagem ocorra com sucesso. As atividades lúdicas conduzem o aluno à apreensão e à compreensão do mundo, desde o que está mais próxima até o que lhe está mais distante, visando à comunicação, à aquisição de conhecimentos em todas as áreas. Deve-se facilitar a aprendizagem utilizando-se de atividades lúdicas que criem um ambiente agradável para favorecer o processo de aquisição de autonomia de aprendizagem. Para tanto, o saber escolar deve ser valorizado socialmente e a aprendizagem e a interação devem ser processos dinâmicos, interativos e criativos por meio de jogos, brinquedos, brincadeiras e musicalidade. Na Escola Municipal Professor Guerino Riquetti – Ouro, o PIBID está sendo ótimo, pois os trabalhos desenvolvidos são vários, as aulas de apoio, a contação de histórias como atividade interativa, os jogos envolvendo a ludicidade, o recreio monitorado divertido, o gosto pela leitura, o resgate pelas brincadeiras antigas, a confecção de jogos e materiais pedagógicos. A cada dia que passa surgem novas ideias de melhorar a educação envolvendo a ludicidade. Objetivo: Enfatizar a importância da prática lúdica para facilitar o processo de ensino e aprendizagem. Metodologia: O projeto foi desenvolvido por meio de músicas, conversas e atividades lúdicas, objetivando auxiliar os alunos com dificuldades de aprendizagem a ampliar sua autonomia, elevando sua autoestima e a compreensão dos diversos temas e conteúdos trabalhados em sala de aula de forma prazerosa. A contação de histórias acontece nas salas de aula ou na biblioteca junto às turmas do primeiro, segundo, terceiro, quarto e quinto ano do Ensino Fundamental. Durante o recreio monitorado os bolsistas organizam o espaço com jogos e brincadeiras diversificadas, procurando envolver as crianças e, ao mesmo tempo, interagindo e construindo conceitos, como respeitar regras, atenção, concentração e respeito mútuo. Alguns materiais pedagógicos e lúdicos utilizados são confeccionados pelas bolsistas de Iniciação à Docência. Conclusão: Com a utilização desses recursos pedagógicos, o professor poderá utilizar-se, por exemplo, de jogos e brincadeiras em atividades de leitura ou escrita, devendo, no entanto, saber usar os recursos no momento oportuno, uma vez que as crianças desenvolvem o seu raciocínio e constroem o seu conhecimento de forma descontraída. As atividades lúdicas têm o poder sobre a criança de facilitar tanto o progresso de sua personalidade integral quanto o progresso de cada uma de suas funções psicológicas, intelectuais e morais. Ao ingressar na escola, a criança sofre um considerável impacto físico-mental, pois, até então, sua vida era exclusivamente dedicada aos brinquedos e ao ambiente familiar. Com as atividades lúdicas, espera-se que a criança desenvolva a coordenação motora, a atenção, o movimento ritmado, conhecimento quanto à posição do corpo, direção a seguir e outros; participe do desenvolvimento em seus aspectos biopsicológicos e sociais; desenvolva livremente a expressão corporal, o que favorece a criatividade; adquira hábitos de práticas recreativas para serem empregados adequadamente nas horas de lazer; adquira hábitos de boa atividade corporal; seja estimulada em suas funções orgânicas, visando ao equilíbrio da saúde dinâmica e desenvolva o espírito de iniciativa, tornando-se capaz de resolver eficazmente situações imprevistas. Os alunos participam das aulas de apoio com entusiasmo, determinação em aprender e superar as dificuldades. A ludicidade ajuda na elevação da autoestima, eles aprendem brincando e se percebe que todos tiveram um avanço no decorrer do ano. Dessa forma, o Programa do PIBID é um programa que está dando certo, os pontos positivos são vários, contribuindo significativamente na melhora das dificuldades de aprendizagens na escola. A interação professor e aluno é fundamental, pois os bolsistas são responsáveis e sempre que relatam um avanço já repassam aos professores regentes, sempre atenciosos e comunicativos, dando atenção redobrada aos que necessitam de mais atenção. As aulas sempre são planejadas, com o intuito de levar o aluno a uma aprendizagem significativa, de forma que perceba a superação de seu problema, sendo as aulas criativas, diversificadas, com jogos lúdicos e dinâmicos.

Palavras-chave: Lúdico. Prazer. Aprendizagem Significativa.

Biografia do Autor

Raquel Terezinha Sampaio, UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Professora das Licenciaturas Área das Ciências Humanas e Sociais.

Mônea Soares Borges Pessoli, UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Professora Supervisora e Bolsista PIBID.

Letícia da Rosa, UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Acadêmica do Curso de Pedagogia da Unoesc/Capinzal e Bolsista ID do PIBID.

Letícia Viganó Resmini, UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Acadêmica do Curso de Pedagogia da Unoesc/Capinzal e Bolsista ID do PIBID.

Luciana Terlan, UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Acadêmica do Curso de Pedagogia da Unoesc/Capinzal e Bolsista ID do PIBID.

Renato Lopes Duarte, UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Acadêmico do Curso de Pedagogia da Unoesc/Capinzal e Bolsista ID do PIBID.

Silvia de Simas, UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Acadêmica do Curso de Pedagogia da Unoesc/Capinzal e Bolsista ID do PIBID.

Downloads

Publicado

2015-11-20

Como Citar

Sampaio, R. T., Soares Borges Pessoli, M., da Rosa, L., Viganó Resmini, L., Terlan, L., Lopes Duarte, R., & de Simas, S. (2015). ATIVIDADES LÚDICAS. Seminário Institucional Do Pibid - Anais eletrônicos. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/sipae/article/view/9410

Edição

Seção

Resumos