O PIBID NA UNOESC E A FORMAÇÃO DOCENTE

Autores

  • Patrícia Aparecida Pedroso UNOESC
  • Regina Oneda Mello
  • Dilva Bertoldi Benvenutti

Resumo

Introdução: O Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIBID) é desenvolvido pela Capes, em parceria com as IES, que concede bolsas a alunos dos cursos de Licenciatura visando ao aperfeiçoamento e à valorização de formação de professores para a educação básica A Unoesc ingressou no programa em 2010 e desenvolve subprojetos nas áreas de Artes Visuais, Educação Física, História, Música e Pedagogia. A aproximação com as Instituições de Ensino de educação básica possibilita aos bolsistas vivências da práxis pedagógica. Em torno dos licenciandos organiza-se uma rede de apoio constituída por Coordenadores, Supervisores, Gestores e professores, centrados nas especificidades dos processos de ensinar e de aprender. Objetivo: Identificar contribuições do programa na formação docente dos licenciandos que integram os subprojetos desenvolvidos pela Unoesc a partir das vivências no trabalho docente. Metodologia: O estudo descritivo, de caráter qualitativo, foi desenvolvido a partir das respostas inseridas nos Relatórios Finais dos subprojetos, ano 2014, ao item Descrição dos impactos das ações do programa na formação dos professores. Foram envolvidos nas respostas cinquenta e oito professores supervisores e dezesseis Coordenadores de Área. Conclusão: A análise dos dados aponta que, para a concretização dos objetivos do programa, os subprojetos desenvolvem atividades em  diferentes dimensões do trabalho docente. Os bolsistas vivenciam a docência: conhecem como uma escola funciona, interagem com alunos e professores nos quefazeres da escola.  A universidade proporciona aos licenciandos o conhecimento teórico, mas a prática somente é obtida com o trabalho realizado nas escolas. Sem o PIBID ela ficaria restrita aos estágios. As ações dos Subprojetos envolvem os bolsistas em um trabalho constante de pesquisa/estudo, seja a partir das fontes históricas relacionadas à escola, seja sobre temas pertinentes aos currículos escolares ou projetos pedagógicos. Na formação do aluno pesquisador contribuem ainda as oportunidades que o Programa oferece aos bolsistas de participar de eventos de iniciação científica. O PIBID oportuniza compreender que a docência não é uma atividade essencialmente tarefeira, mas de reflexão e produção de conhecimento. Os bolsistas exercitam e desenvolvem competências relacionadas às relações teoria-prática, apreendendo conhecimentos referentes aos aspectos e conteúdos no exercício dos processos de ensino e de aprendizagem. Os acadêmicos, sob orientação de um profissional da área, vão vivenciando e entendendo a necessidade de planejar as ações educacionais. A iniciação docente oportuniza confrontar-se com a realidade escolar. Os bolsistas dialogam constantemente com as Supervisoras e a Gestão das unidades escolares, a fim de articular as ações do PIBID com o planejamento, os eixos temáticos e a formação acadêmica dos bolsistas. Os licenciandos participantes do projeto têm a possibilidade de construírem-se como docentes com mais competência pedagógica, alicerçados nas experiências concretas de processos de ensino e de aprendizagem, nos diferentes cotidianos da educação básica.

Palavras-chave: PIBID. Formação docente. Vivências pedagógicas.

Biografia do Autor

Patrícia Aparecida Pedroso, UNOESC

Coordenadora de gestão do PIBID /UNOESC

Downloads

Publicado

2015-11-20

Como Citar

Pedroso, P. A., Oneda Mello, R., & Bertoldi Benvenutti, D. (2015). O PIBID NA UNOESC E A FORMAÇÃO DOCENTE. Seminário Institucional Do Pibid - Anais eletrônicos. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/sipae/article/view/9405

Edição

Seção

Resumos