INOVAR, CRIAR, E TRANSCENDER O ENSINO DA ARTE NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO DOCENTE NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Autores

  • Sueli Perazzoli Trindade UNOESC
  • Pedro Cavalheiro UNOESC
  • Aline Tamara Anton UNOESC
  • Ana Maria Alves de Campos UNOESC
  • Cleonice Oliveira UNOESC
  • Derli Corrêa UNOESC
  • Naiane Assis UNOESC

Resumo

Introdução: Em virtude de um ensino da arte que, por muito tempo, centralizou-se nas práticas pedagógicas fragmentadas e tecnicistas como mera atividade, evidenciou-se a ausência da inovação, criação e contextualização do conhecimento artístico nos processos do ensino e da aprendizagem na educação básica. Cada período da história da arte foi marcado por um contexto cultural e social com técnicas e estilos criados pelos artistas, que contribuem para o ensino da arte com vistas à transdiciplinaridade que está entre e além dos conteúdos das diferentes disciplinas. Nesta perspectiva, a experiência estética possibilita novas propostas pedagógicas para ressignificar as produções artísticas e contribuir na formação do aluno por meio das reflexões sensíveis e críticas do verdadeiro sentido da arte no contexto escolar. Objetivo: Diante do exposto, o presente estudo teve como objetivo proporcionar aos alunos o ensino da arte transdisciplinar, visando práticas pedagógicas inovadoras que contribuem na formação humana significativa. Percebe-se, assim, a importância do educador na sensibilização de atitudes e valores nos processos do ensino e da aprendizagem na educação básica. A ligação dos saberes das diferentes áreas do conhecimento dialoga entre as partes com o todo, consequentemente, o aluno aprende que os conteúdos têm sua especificidade, porém, existe um diálogo entre ambos que possibilitam a construção do conhecimento transdisciplinar. Metodologia: A partir da necessidade de um ensino e aprendizagem contextualizado, as bolsistas do PIBID junto à escola investigaram as diferentes práticas pedagógicas a serem desenvolvidas no PIBID. Os alunos do ensino médio iniciaram as atividades observando os aspectos estéticos, técnicos, teóricos e práticos dos conteúdos de Arte, Matemática, Química e Educação Física, por meio da leitura, fruição e produção artística articulados com os diferentes saberes, consequentemente, compreenderam os conteúdos das diferentes disciplinas a partir do estudo transdisciplinar com a construção do jogo de xadrez gigante, o qual possibilitou aprender conteúdos complexos por meio de práticas pedagógicas inovadoras e contextualizadas, que tornaram a aprendizagem mais significativa, interessante em razão da curiosidade dos alunos ao construir e interagir no jogo. As peças do jogo foram construídas pelas bolsistas e alunos por meio de oficinas educativas e recreativas. Resultados: Na concepção dos alunos, bolsistas e comunidade escolar considerou-se o projeto relevante, pois a transdisciplinaridade nas práticas pedagógicas possibilita a interlocução dos alunos, melhora na produção textual e oral, na compreensão dos conteúdos das disciplinas e na retenção da aprendizagem significativa. A valorização da diversidade histórica, cultural e social se torna primordial nas ações transdisciplinares, ou seja, ultrapassando os limites das ciências, sem infringir ou adulterar a essência de cada um. Conclusão: A construção do conhecimento se encontra em espaços escolares que viabilizam a criticidade, autonomia, questionamento, contribuições e interpretações transdisciplinares como proposta nos processos do ensino e da aprendizagem dos alunos na educação básica junto ao programa de iniciação à docência – PIBID.

Palavras-chave: Transdisciplinaridade. Arte educação. Formação Docente. Ensino e Aprendizagem.

Biografia do Autor

Sueli Perazzoli Trindade, UNOESC

 Coordenadora de Àrea do subprojeto do curso de Artes Visuais

Pedro Cavalheiro, UNOESC

Supervisor do subprojeto do curso de Artes Visuais

Aline Tamara Anton, UNOESC

Bolsista do subprojeto do curso de Artes Visuais

Ana Maria Alves de Campos, UNOESC

Bolsista do subprojeto do curso de Artes Visuais

Cleonice Oliveira, UNOESC

Bolsista do subprojeto do curso de Artes Visuais

Derli Corrêa, UNOESC

Bolsista do subprojeto do curso de Artes Visuais

Naiane Assis, UNOESC

Bolsista do subprojeto do curso de Artes Visuais

Referências

BARBOSA. Ana. Mae. A imagem no ensino da arte. São Paulo: Perspectiva, 1991.

FRANZ, T. S. Educação para uma compreensão crítica da Arte. Florianópolis: Letra Contempranea, 2003. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

MARTINS, Mirian Celeste; PICOSQUE, Gisa; GUERRA, M. Terezinha Telles. Didática do ensino da arte: a língua do mundo - poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD, 1998.

MORIN, Edgar. Os Sete Saberes Necessários a Educação do Futuro. São Paulo: Cortez; 2011. _____. A cabeça bem feita. Repensar a reforma, reformar o pensamento. Trad. Eloá Jacobina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

NICOLESCU, Basarab. O manifesto da transdisciplinaridade.Trad. Lúcia Pereira de Souza. São Paulo: Trion, 1999.

OSTROWER, Fayga. Universo da arte. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

SANTOS, Akiko (Orgs.). Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. Campinas: Alínea, 2005. p. 19-63.

Downloads

Publicado

2015-11-20

Como Citar

Perazzoli Trindade, S., Cavalheiro, P., Anton, A. T., Alves de Campos, A. M., Oliveira, C., Corrêa, D., & Assis, N. (2015). INOVAR, CRIAR, E TRANSCENDER O ENSINO DA ARTE NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO DOCENTE NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seminário Institucional Do Pibid - Anais eletrônicos. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/sipae/article/view/9258

Edição

Seção

Resumos