JOGOS DE MESA: RECURSO PEDAGÓGICO DE APRENDIZAGEM

Autores

  • Sandra Rogéria de Oliveira Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Leandra da Luz
  • Nei Augusto Rotta Minks
  • Dalila Guerezi

Resumo

 

Introdução: O jogo e a brincadeira fazem parte do universo da criança e do adolescente, assim, a escola utiliza-se desta cultura como recurso para a construção do conhecimento em seu contexto. Dessa forma, promover momentos nas aulas de Educação Física, para os jogos de mesa é possibilitar o desenvolvimento da cooperação, respeito e solidariedade no ambiente escolar. Os jogos de mesa são importantes ferramentas para desenvolver o raciocínio lógico-matemático, concentração e tempo de reação, pois além de auxiliar na área cognitiva eles auxiliam também na questão disciplinar. Objetivo: Assim, este momento tem como objetivo vivenciar os jogos de mesa possibilitando aos bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), a sua reflexão como recurso pedagógico de aprendizagem motora. Metodologia: Os jogos de mesa: bate-rebate, snoker e quatro cantos, foram adquiridos pelo PIBID para o Subprojeto de Educação Física da Unoesc Campus de Chapecó, sendo que no primeiro momento foi realizada uma oficina de formação para buscar estratégias de aplicação desta atividade, assim, foi definida a organização nos espaços adequados da escola e aplicação em forma de circuito em pequenos torneios aos alunos de Ensino Fundamental e Médio das escolas parceiras. Resultados: Os jogos foram aplicados para 1.000 escolares das escolas públicas: Escola de Educação Básica Antônio Morandini, Escola de Educação Básica Bom Pastor, Escola de Educação Básica Druziana Sartori e Escola de Educação Básica Professora Luiza Santin, durante as festas comemorativas: dia do estudante e dia da criança, bem como nos intervalos e durante as aulas de Educação Física. Todos os alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio foram oportunizados com a experiência e demonstraram interesse em apreender e participar da atividade oferecida. Conclusão: Os jogos de mesa foram de fácil aceitação pelos escolares, promovendo participação maciça das turmas nas atividades proposta. Assim, foi possível desenvolver nestes grupos de escolares o tempo de reação, agilidade, coordenação visomotora e atenção, o que podemos constatar como excelente recurso pedagógico e motivador para as aulas de Educação Física. Aos acadêmicos bolsistas foi uma experiência inovadora, possibilitando novas formas da prática docente na Educação Física.

Palavras-chave: Jogos de mesa. Recurso Pedagógico. Educação Física.

Biografia do Autor

Sandra Rogéria de Oliveira, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Mestre em Educação, Graduação em Educação Física e Letras. Professora do Curso de Educação Físicada Unoesc - Area das Ciências da Saúde e Educação.

Downloads

Publicado

2015-11-20

Como Citar

de Oliveira, S. R., da Luz, L., Rotta Minks, N. A., & Guerezi, D. (2015). JOGOS DE MESA: RECURSO PEDAGÓGICO DE APRENDIZAGEM. Seminário Institucional Do Pibid - Anais eletrônicos. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/sipae/article/view/9191

Edição

Seção

Resumos