A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES MANIPULATIVAS DENTRO DA ESCOLA

Autores

  • Andréa Jaqueline Prates Ribeiro Unoesc (Universidade do Oeste de Santa Catarina), campus São Miguel do Oeste
  • Katiane Fraporti
  • Emanuel Frank
  • Juliana Concheski
  • Lovani Klunck

Resumo

Introdução: A coordenação motora é a capacidade que o corpo tem de desenvolver um determinado movimento, por meio das informações mandadas às partes do corpo pelo cérebro, estando presente em atividades, como pular, correr, andar, saltar ou realizar tarefas que exijam maior habilidade, por exemplo, manusear massinha de modelar, pegar um lápis, tricotar, desenhar e recortar. O indivíduo bem coordenado é capaz de realizar os mais diversos movimentos de maneira organizada, pois a coordenação exige a participação integrada de alguns sistemas do corpo humano, como sistema muscular, esquelético e sensorial. O resultado do trabalho em conjunto desses sistemas são as reações e ações equilibradas, assim, quanto mais rápido o indivíduo responder a determinados estímulos, melhor será sua coordenação. Objetivo: Tendo consciência que é importante o melhoramento da coordenação motora fina dos alunos, e que a ela melhora o aprendizado dos escolares, foi realizado um projeto interdisciplinar com atividades manipulativas para aprimorar a coordenação. Metodologia: Os sujeitos participantes deste estudo são alunos das turmas de 1º ano, matutino e vespertino, totalizando 42 alunos, que frequentam a Escola Municipal Marechal Arthur da Costa e Silva, do município de São Miguel do Oeste, SC. O projeto foi desenvolvido de forma interdisciplinar, envolvendo a Educação Física e a professora titular do 1º ano matutino e vespertino, que trabalhou a coordenação motora fina por intermédio do folclore, criando um livro com atividades que envolviam as lendas do boto-cor-de-rosa (pintura e colagem com bolinhas de papel crepom), saci Pererê (dobradura da carapuça e desenho do resto do corpo), curupira (colorir a imagem, recorte para montar um quebra-cabeça), Iara (dobradura da parte da cauda com colagem de lantejoula e desenho da outra parte do corpo), mula-sem-cabeça (recorte em EVA e colagem). Ao final de cada atividade realizou-se a reescrita coletiva com os alunos. Também teve a participação da professora de Educação Física dos acadêmicos do PIBID, que trabalharam com atividades manipulativas, incluindo: massinhas de modelar, individual ou em grupos, tricotar com os alunos. Cada dupla ganhou uma madeira que continha furos e um barbante, sendo preciso passar o barbante corretamente por entre os furos, posteriormente, a professora titular da turma trabalhou a receita dos grostolis com os alunos em sala. Depois de eles terem trabalhado a receita escrita, a professora de Educação Física e os bolsistas do PIBID desenvolveram a produção dos bolinhos. Resultados: Todas as atividades trabalhadas de maneira interdisciplinar foram pertinentes, pois contribuíram para a melhora da coordenação motora fina dos escolares. As atividades estimularam a inteligência, fazendo com que as crianças utilizassem sua imaginação e desenvolvessem sua criatividade. Também se verificou um resultado positivo na melhora da concentração, pois tiveram de prestar atenção em tudo o que ocorreu ao seu redor, as atividades ainda estimularam o cognitivo dos alunos fazendo-os pensar ao mesmo tempo, igualmente, foram trabalhados os valores, que estimulam a socialização e o espírito de companheirismo, além da cooperação entre eles. Conclusão: Assim, constata-se que estas atividades foram muito favoráveis para a melhora da coordenação motora fina dos alunos, pois ao executá-las eles realizaram movimentos mais precisos e delicados. Utilizaram grupamentos musculares menores, desenvolvendo habilidades que já ficaram internalizadas e ocasionaram melhora das ações dentro do espaço escolar. Dessa forma, houve um maior envolvimento do aluno com o seu próprio corpo.

Palavras-chave: Escolares. Atividades manipulativas. Interdisciplinaridade. 

Biografia do Autor

Andréa Jaqueline Prates Ribeiro, Unoesc (Universidade do Oeste de Santa Catarina), campus São Miguel do Oeste

Educação Física - ACBS

Downloads

Publicado

2015-11-20

Como Citar

Prates Ribeiro, A. J., Fraporti, K., Frank, E., Concheski, J., & Klunck, L. (2015). A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES MANIPULATIVAS DENTRO DA ESCOLA. Seminário Institucional Do Pibid - Anais eletrônicos. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/sipae/article/view/9157

Edição

Seção

Resumos