JUMPBALL: UMA VIVÊNCIA LÚDICA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

  • Elisabeth Baretta UNOESC
  • Jacqueline Salete Baptista Righi Unoesc
  • Andresa Gabriela Flamea Unoesc
  • Iara Daiany de Sousa Pereira Burlim Unoesc
  • Irineu Renan Espindola Unoesc
  • Maurício Flores de Camargo Unoesc
  • Ronaldo Leite de Godoy Unoesc

Resumo

 

Introdução: Por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), os bolsistas vivenciaram atividades lúdicas envolvendo os jogos pré-desportivos nas aulas de Educação Física, adquirindo conhecimento para formação acadêmica. O jogo do Jumpball surgiu a partir de observações de jogos já praticados pelos alunos e de pesquisas em artigos científicos de grandes jogos e jogos pré-desportivos, para promover variações e a criação de um novo jogo. Objetivo: Motivar a prática esportiva e a participação nas aulas de Educação Física, desenvolvendo as valências físicas de força, flexibilidade e agilidade. Metodologia: Estiveram envolvidos na criação e desenvolvimento do jogo Jumpball, 5 bolsistas e 2 professoras, contemplando 191 alunos do Ensino Fundamental II do Centro Educacional Roberto Trompowsky (CERT). Para a prática deste jogo, foram utilizados 3 bolas, 6 cones e quadra (9m x 18m). Para o desenvolvimento do jogo, os alunos foram divididos em duas equipes, com o mesmo número de integrantes, sendo estes posicionados na linha de fundo da quadra (9m x 18m). Três cones ficaram sobre a linha final de cada quadra e serviram como alvo da equipe adversária para a marcação dos pontos extras. Na linha central da quadra, foram colocadas 3 bolas de vôlei e, ao sinal do professor, os alunos correm em direção às bolas e as pegam, recuando 1m a 2m para então começar o jogo. O objetivo do jogo é arremessar a bola com as duas mãos contra o solo adversário, fazendo com que ela ultrapasse a defesa e a linha final. Pontuação: bola ultrapassando a linha final marca-se 1 ponto; tocando no cone, marca 2 pontos e derrubando o cone, 3 pontos.  A partida é jogada em melhor de 3 games até 16 pontos e se houver empate em pontos deverá existir uma diferença de 2 pontos. Vence a equipe que ganhar 2 games. Resultados: Os professores envolvidos neste processo de ensino-aprendizagem perceberam que por meio do jogo de Jumpball os alunos tiveram uma melhora nas habilidades motoras, obtendo êxito na execução deste jogo. Conclusões: A criação do jogo teve como propósito despertar nos estudantes o interesse para a prática de uma atividade diferenciada, bem como a participação integrada, promovendo a socialização entre os alunos, bolsistas e professores envolvidos. Com a criação do jogo Jumpball percebe-se a importância em variar as atividades nas aulas de Educação Física, pois os alunos demonstraram grande interesse na prática do jogo.

Palavras-chave: Educação Física. Jumpball. Força. Flexibilidade. Jogos. 

 

Downloads

Publicado

2015-11-20

Como Citar

Baretta, E., Baptista Righi, J. S., Flamea, A. G., de Sousa Pereira Burlim, I. D., Espindola, I. R., de Camargo, M. F., & Leite de Godoy, R. (2015). JUMPBALL: UMA VIVÊNCIA LÚDICA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Seminário Institucional Do Pibid - Anais eletrônicos. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/sipae/article/view/8938

Edição

Seção

Resumos