O CERCEAMENTO DO DIREITO FUNDAMENTAL À CONVIVÊNCIA FAMILIAR DECORRENTE DO ACOLHIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM LOCAIS DISTANTES DE SEU MUNICÍPIO DE ORIGEM

Autores

  • Edenilza Gobbo UNOESC
  • Larissa Thielle Arcaro UNOESC

Resumo

Este artigo faz uma análise acerca do cerceamento que ocorre ao direito fundamental à convivência familiar de crianças e adolescentes submetidos à medida protetiva de acolhimento em locais distantes de seu município de origem. Abordam-se, de forma breve, o conceito e as características contemporâneos dos direitos fundamentais, a evolução histórica dos direitos fundamentais da população infantojuvenil, o direito à convivência familiar e as medidas de proteção aplicáveis às crianças e aos adolescentes. As análises são baseadas no que leciona a doutrina, a legislação e em dados coletados em estudo de campo realizado em 2011, por meio da verificação de processos de suspensão e destituição familiar ajuizados nos anos de 2009 a 2011 no Fórum da Comarca de Descanso, SC.

Palavras-chave: Acolhimento. Convivência familiar. Direito fundamental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edenilza Gobbo, UNOESC

Mestre em Direito. Professora Titular de Direito Civil, Processual Civil e Direito da Criança e Adolescente.

Larissa Thielle Arcaro, UNOESC

Acadêmica do Curso de Direito. Bolsista Pesquisadora.

Downloads

Publicado

2012-12-19

Como Citar

Gobbo, E., & Arcaro, L. T. (2012). O CERCEAMENTO DO DIREITO FUNDAMENTAL À CONVIVÊNCIA FAMILIAR DECORRENTE DO ACOLHIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM LOCAIS DISTANTES DE SEU MUNICÍPIO DE ORIGEM. Simpósio Internacional De Direito: Dimensões Materiais E Eficaciais Dos Direitos Fundamentais, 2(2), 478–493. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/simposiointernacionaldedireito/article/view/2295