https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/issue/feed Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária 2018-09-05T08:28:27+00:00 Editora Unoesc editora@unoesc.edu.br Open Journal Systems <p>Período de submissões: 04 de julho a 02 de setembro de 2019.</p> https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/19022 Folha de Rosto 2018-08-28T09:10:54+00:00 admin Caren Scalabrin editora@unoesc.edu.br Folha de Rosto 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/19023 Apresentação 2018-08-28T09:10:56+00:00 Marcieli Maccari editora@unoesc.edu.br Apresentação 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18816 AÇÕES DE PREVENÇÃO E ENFRENTAMENTO DO BULLYING: INVESTIGANDO INICIATIVAS ESCOLARES 2018-08-24T08:50:32+00:00 Maria Teresa Ceron Trevisol mariateresa.trevisol@unoesc.edu.br Marcela Almeida Zequinão marcelazequinao@gmail.com Beatriz de Oliveira Pereira beatriz@ie.uminho.pt Patrícia Mattana paati.m@hotmail.com Gabriel Cardoso de Aguiar gabrielcardosodeaguiar@outlook.com <p>O trabalho apresentado é resultante de uma investigação que buscou identificar as ações de prevenção e enfrentamento do bullying que são organizadas e implementadas por escolas estaduais vinculadas a 7ª Gerência de Educação de Joaçaba. O estudo realizado se caracterizou como exploratório, de natureza qualitativa. A amostra foi composta por profissionais que atuam nas escolas, que acolhem e encaminham situações de bullying e de outras formas de violência. A coleta de dados se deu por meio da aplicação de um questionário. Como procedimento de análise verificou-se o conteúdo das respostas dos pesquisados considerando os objetivos da pesquisa. Os dados analisados evidenciaram que as instituições e seus profissionais efetuam ações de prevenção e de enfrentamento do bullying. Entre as destacadas prevalece a conversa com alunos e responsáveis, individualmente, sempre que evidenciado o problema; aplicação das regras que constam no Projeto pedagógico da escola; realização de parcerias com pais, Nepre, polícia, assistência social, e em situações de maior gravidade, solicitam a ajuda do conselho tutelar. As ações organizadas e implementadas são avaliadas positivamente. Elas são efetuadas, muitas vezes, diariamente, visando o enfrentamento do problema, ou como medida de prevenção, em atividades desenvolvidas ao longo do ano escolar. Os profissionais enfatizam a importância dessas ações, juntamente com o trabalho multidisciplinar promovido pela escola, pais e entidades, pois contribuem na eficácia da redução das ocorrências de bullying, na atenção e importância atribuída a esses casos.</p><p>Palavras-chave: Bullying. Ações de prevenção e enfrentamento. Iniciativas escolares. </p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18758 AVALIAÇÃO DE EXTRATOS HERBAIS NA ALIMENTAÇÃO DE FRANGOS DE CORTE 2018-08-24T08:50:32+00:00 Edemar Aniecevski edemar3004@gmail.com Tiago Goulart Petrolli tiago.petrolli@unoesc.edu.br Base de uma econômia composta por pequenas propriedades rurais, a avicultura vem enfrentando desafios com o uso indiscriminado de antibióticos no combate as enfermidades que acometem a produção. Torna-se necessário buscar alternativas tecnológicas para melhorar processos produtivos e garantir a sustentabilidade dos avicultores. O experimento foi conduzido no setor de avicultura da UNOESC Xanxerê, utilizando 500 aves da linhagem COBB, distribuídos em delineamento experimental inteiramente casualizado, composto por cinco tratamentos, dez repetições e 10 animais cada repetição. Os tratamentos: Controle Negativo; Virginiamicina 30ppm; 100ppm Extratos Herbais; 150ppm Extratos Herbais e 400ppm Extratos Herbais. Os extratos eram compostos por orégano, canela e tomilho. Foram avaliados o desempenho e a mucosa intestinal das aves. Os dados foram submetidos à análise de variância e comparados através do teste Tukey a 0,05 de significância. O uso de extratos herbais não influenciou o peso corporal, ganho de peso, consumo de ração e IEP das aves quando comparadas com aves que receberam antibiótico, no entanto houve melhores respostas (P&lt;0,05) quando comparadas com as aves do controle negativo. Aves suplementadas com antibiótico foram superiores às do controle negativo para conversão alimentar, não diferindo para os ensaios com inclusão de 150 ppm e 400 ppm de extratos herbais. Os diferentes níveis de inclusão de extratos herbais não diferiram entre si. Conclui-se que extratos herbais podem substituir os antibióticos promotores de crescimento sem prejuízo no desempenho zootécnico. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17949 AVALIAÇÃO IN VITRO DA TOXICIDADE AO MANGANÊS: ENVOLVIMENTO DO FERRO E ZINCO NA HOMEOSTASE DESSE METAL 2018-08-24T08:50:32+00:00 Erik Timm Lütz erik.timm77@gmail.com Érica Blenda Silva ericablenda@gmail.com Diego Carvalho diego.carvalho@unoesc.edu.br Aline Pertile Remor aline.remor@unoesc.edu.br <span lang="PT-BR">O Manganês (Mn) é um metal que está amplamente presente no ambiente e é utilizado em diversos processos industriais. É essencial ao organismo, mas torna-se neurotóxico em concentrações elevadas, causando uma síndrome similar à Doença de Parkinson, conhecida como Manganismo. Já foram elucidados alguns transportadores envolvidos na homeostase do Mn; porém, mais recentemente, tem-se demonstrado que transportadores de outros metais, como DMT1 (para metais divalentes), transferrina (TfR) e SLC30A10 do Zinco (Zn) também atuam no transporte de Mn. O estudo avaliou a viabilidade celular de fatias de estriado, hipocampo e fígado de ratos Wistar machos adultos após exposição ao Mn (MnCl2), Fe (FeSO4) e Zn (ZnCl2) e a influência da associação destes metais na homeostase do Mn. Para tal, o dano celular subsequente às exposições foi avaliado pela capacidade das células em reduzir MTT, com posterior quantificação do produto formazan por espectrofotometria. Observou-se que, além do Mn, o Zn também foi neurotóxico em concentrações acima de 1 mM; e que, comparado ao controle, a associação de ambos teve efeito neurotóxico acentuado no hipocampo. Além disso, a associação de Fe (1 mM e 10 mM) reduziu de forma significativa a toxicidade do Mn no fígado em comparação aos controles. Em conjunto, os dados sugerem que o Mn e o Zn, quando associados, apresentam maior toxicidade, principalmente no hipocampo. Os resultados ainda indicam um efeito hepatoprotetor do Fe ao associá-lo com o Mn, que poderia ser devido à competição de ambos pelo TfR, diminuindo assim a entrada de Mn nos hepatócitos.</span> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18322 CARACTERÍSTICAS SOCIOECONÔMICAS DAS REGIÕES CONSTITUINTES DOS CENTROS DE INOVAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:32+00:00 Luiz Carlos Mocelin luizmocelin.cco@gmail.com Fernando Fantoni Bencke fernando.bencke@unoesc.edu.br Rogis Juarez Bernardy rogis.bernardy@unoesc.edu.br O governo de Santa Catarina, no ano de 2013, lançou treze propostas de Centro de Inovação, localizado em diferentes regiões do estado com o intuito de oferecer estrutura física e tecnológica para fomentar o empreendedorismo e inovação para o desenvolvimento regional. Este estudo teve como objetivo analisar as características socioeconômicas das regiões constituintes dos Centros de Inovação do estado de Santa Catarina.Trata-se de um estudo descritivo realizado a partir de dados secundários manipulados por Sistemas de Informações Geográficas (SIG). As variáveis de interesse utilizadas foram: variações demográficas, taxas de urbanização e renda per capita, em função do foco nos parques tecnológicos, matrizes econômicas principais, presença de instituições de ensino superior (presencial e a distância) em relação aos demais municípios do estado. Os principais resultados revelam que os treze locais possuem dinâmicas próprias e também vinculadas as suas regiões de influência, como por exemplo, na variação total da população, que vai ser em função da localização, dos cenários da natalidade e da mobilidade, entretanto ainda mantêm certa vitalidade; as taxas de urbanização tendem a ser elevadas e a expectativa de vida crescente. Por fim, se observa que os indicadores de renda se conservam em patamares mais moderados quando relacionados aos indicadores sociais e evoluíram de forma mais exponencial, nos últimos anos. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18611 CARACTERIZAÇÃO SOCIODEMOGRÁFICA E ADESÃO AO TRATAMENTO MEDICAMENTOSO DE IDOSOS COM DOENÇAS CRÔNICAS NÃO-TRANSMISSÍVEIS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Danieli Covalski dani_covalski@hotmail.com Érika Eberlline Pacheco dos Santos l_kzinha@hotmail.com Camila Amthauer camila.amthauer@hotmail.com As doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT) são as principais causas de mortalidade no mundo, especialmente em idosos, constituindo um desafio para os profissionais de saúde, pois seu tratamento sofre influência de diversos fatores, dentre eles a adesão. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a adesão ao tratamento medicamentoso de idosos com DCNT na Estratégia Saúde da Família (ESF) e sua relação com aspectos sociodemográficos. Estudo descritivo-exploratório, com abordagem quantitativa, realizado com 99 idosos com mais de 60 anos, que possuíam hipertensão arterial e/ou diabetes e em tratamento medicamentoso controlado para estas doenças. A coleta de dados ocorreu nas ESF do município de São Miguel do Oeste/SC. Foram utilizados o questionário de caracterização da população e Escala de Adesão Terapêutica de Morisky de 8 itens. Realizaram-se análises descritivas e bivariadas. A maioria dos idosos, 31 tinha idade entre 66 e 70 anos, 66 eram do sexo feminino, 69 com escolaridade de 1° grau incompleto, 46 tinham renda mensal de até 2 salários mínimos, 62 consideravam suas alimentações como saudáveis e 82 não fumavam ou conviviam com alguém que fumava. Foram considerados aderentes 71 idosos e não aderentes 28. A análise estatística revelou resultados significativos nos campos escolaridade, alimentação e tabagismo. Assim, pode-se considerar que maiores níveis de adesão ao tratamento medicamentoso para as DCNT, tais como hipertensão arterial e/ou diabetes, estão relacionados a ter algum estudo formal, manter alimentação saudável e não ser fumante ou conviver com alguém que fuma. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18668 ESCOLA E EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA: DESAFIOS E ESTRATÉGIAS 2018-08-24T08:50:33+00:00 Andrieli Musckopf ALT andrieli_alt@hotmail.com Clenio LAGO clenio.lago@unoesc.edu.br <p>Fez-se um mapeamento dos desafios e estratégias vivenciados pelas escolas e professores da ADR de São Miguel do Oeste/SC, diante do contexto de mudanças que vem ocorrendo na educação em meio esse tempo de mudanças, apoiado na Hermenêutica Filosófica em que a formação se efetiva enquanto acontecimento formativo autoformativo no âmbito da intersubjetividade. As informações coletadas por meio de técnica de grupo focal, com professores, gestores e orientadores de sete escolas da ADR de São Miguel do Oeste/SC e analisadas com base nas categorias: <em>desafios</em> <em>de ordem pedagógica</em> (indisciplina, os desafios das novas tecnologias e o excessivo número de informações, o distanciamento entre família e escola, dificuldade de planejamento coletivo dos professores); <em>estratégias </em>(planejamentos mensais com os professores, programas de prevenção à violência em conjunto com órgãos sociais, regulação do uso dos celulares); <em>desafios de ordem de gestão</em> (ausência dos familiares ou responsáveis no cotidiano das ações escolares, limitações financeiras, gestão de conflito entre professores e o esgotamento dos professores); <em>estratégias </em>(articulação entre escola e entidades sociais). Percebe-se o esvaziamento do sentido da escola, vista mais como um lugar em que se precisa estar; a necessidade de olhar a educação, a comunidade escolar como um amplo lugar formativo, privilegiado de relações face a face em que as diferenças, as diversidades não apenas constituam-se como expressão de conflito, mas de formação enquanto autoformação.</p><p> </p><p>Palavras-chave: Escolas; Desafios; Estratégias.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18750 GESTÃO DEMOCRÁTICA DO ENSINO PÚBLICO NA EDUCAÇÃO BÁSICA: CARACTERIZAÇÃO DA PRODUÇÃO ACADÊMICA NACIONAL DA ÁREA DA EDUCAÇÃO (TESES E DISSERTAÇÕES) – 1996 A 2015 2018-08-24T08:50:33+00:00 Elton Luiz Nardi elton.nardi@unoesc.edu.br Paula Fernanda Silveira Boiago p.fernnanda@hotmail.com O trabalho tem por objetivo caracterizar a produção acadêmica da área da Educação sobre gestão democrática do ensino público na educação básica, compreendidas as teses e dissertações do período de 1996 a 2015, constantes do Banco de Teses da Capes. Insere-se em um projeto de pesquisa em rede nacional que analisa a temática no contexto da ascensão do município à condição de ente federativo, com incumbência de organizar seu sistema de ensino, e de sua atribuição, pela atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de definir normas de gestão democrática do ensino público na educação básica. Por meio da adoção de filtros de busca, uma primeira etapa do levantamento compreendeu a identificação do conjunto inicial de trabalhos, observados os seguintes critérios: estar vinculado à área das Ciências Humanas; estar submetido à avaliação da área da Educação; e conter, no resumo, o termo gestão. Desse processo de levantamento resultou a identificação de 4.183 trabalhos. Na segunda etapa da pesquisa, além de elementos que caracterizam a produção acadêmica levantada, foram focalizados os temas relacionados à gestão da educação básica, os quais foram sistematizados em cinco categorias temáticas, do que resultou a seleção de 2.212 trabalhos. Os resultados evidenciam um aumento gradual no número de produções entre 2001 e 2012, com um importante impulso a partir 2013, sobressaindo o enfoque em políticas e gestão da educação (33,4%) e na gestão democrática da escola pública (22,2%), cujos temas cobrem questões atuais da política educacional e de sua interface com a escola pública. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17749 GRUPOS SOCIAIS DE ECONOMIA CIRCULAR - UMA ANÁLISE NETNOGRÁFICA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Celi Adriana Rebellato celiadrianaa@gmail.com Simone Sehnem simone.sehnem@unoesc.edu.br O objetivo da pesquisa visa analisar os grupos sociais de economia circular disponíveis no linkedin. Foram identificados 78 grupos via inserção do termo "circular economy" no campo inicial de busca do linkedin e no campo Grupos. Foi efetuada uma análises das páginas online desses grupos e enviado convite para iniciar o processo de interação com os grupos. Os grupos analisados foram idealizados em 23 países distintos. A principal implicação gerencial deste estudo consiste em ilustrar a rede de network possível de ser construída para disseminar a economia circular, via baixo custo de adesão, alta capilaridade dos grupos e potencial imenso para promover mudanças, desde que a cultura dos adeptos permita se engajar efetivamente nos processos de melhoria contínua rumo a economia circular. Os grupos servem principalmente como plataformas digitais para interação de pessoas simpatizantes do tema, divulgação de boas práticas de economia circular, realização de negócios, articulação de consultorias e assessorias na temática, discussão e educação sobre o tema. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18216 HUMANIZAÇÃO: EXPERIÊNCIAS FORMATIVAS EM COEVOLUÇÃO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Roque Strieder roque.strieder@unoesc.edu.br Bruna Ramos brunaalvesfree@gmail.com Os humanos evoluíram imersos em natureza, tecnologias e linguagens. A redução das vidas à eficiência tecnológica fragiliza esperanças e sentido humano. Nossa imersão e envolvimento em tecnologias de diversas configurações, torna oportuno questionar novamente o que se entende por aprender/conhecer, enquanto construções humanas voltadas ao humano. O momento histórico, oscila entre persistir na conservação da lógica fragmentária e competitiva, ou entender profundamente o significado das tecnologias digitais como redes, envolvidas e envolventes. As inúmeras transformações do/no aprender humano, no contexto da coevolução humano/tecnociência, exigem aprofundar a noção de interdependência, uma inter-relação de todos os seres vivos e não vivos na natureza e na sociedade. Objetivo: investigar, em bases teóricas, a existência de suportes capazes de potencializarem a oferta de experiências formativas reconhecendo a interdependência e a criação de sensibilidade humanizadora. Considera-se animador compreender que vida é aprendizagem e que existe uma unidade entre processos vitais e cognitivos onde aprender é uma ação efetiva para que o ser continue sua existência em determinado meio ao produzir aí o seu mundo. Conclui-se que dinamizar diferentes formas de aprender implica superar a lógica tradicional de transferência de informações prontas e concretas; que a educação envolve complexa dinâmica de trocas onde professor e aluno incorporam compreensões consensuais, sobre formas de conviver, estendido aos seres da antroposfera e biosfera e, ao multiverso das tecnologias. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17966 IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA E MULTIRRESISTÊNCIA A ANTIMICROBIANOS DE SOROTIPOS DE SALMONELLA SP. DE UMA CADEIA PRODUTIVA DE FRANGOS DE CORTE 2018-08-24T08:50:33+00:00 Rafaela Ansiliero rafaelaansiliero19@gmail.com Jane Lafayette Neves Gelinski jane.gelinski@unoesc.edu.br <p>A resistência a antimicrobianos em isolados bacterianos relacionados a alimentos é uma realidade. Nessa perspectiva, Salmonella se destaca entre os agentes biológicos vinculados a alimentos capazes de causar doenças. O objetivo deste estudo foi caracterizar o perfil de resistência a antimicrobianos de isolados de sorotipos de Salmonella da cadeia produtiva de frango de corte. As amostras foram obtidas a partir de ambiente aviário, provenientes da cadeia produtiva de frango de corte do sul do Brasil. Destas, 23 cepas de Salmonella enterica subsp. enterica foram isoladas; 16 pertencentes ao sorotipo Heidelberg; as demais pertencem aos sorotipos: Agona; Cubana; Virchow; Rissen; Schwarzengrund; M.Bandaka e Anatum. O perfil de suscetibilidade antimicrobiana foi testado a partir de inóculo de cada sorotipo em ágar Mueller-Hinton pelo método de disco difusão com os antimicrobianos: Fosfomicina 200µg, Ceftiofur 30µg, Norfloxacina 10µg, Ciprofloxacina 5µg, Enrofloxacina 5µg, Gentamicina 10µg, Neomicina 30µg e Florfenicol 30µg. Incubação a 35+/-1ºC 24h. S. Typhimurium CCCD-S004 foi utilizada como cultura padrão/controle. O Florfenicol foi o agente responsável pelo maior perfil de resistência das cepas, cerca de 8,7% apresentaram-se resistente a essa droga. O sorotipo S. Schwarzengrund apresentou-se resistente a um maior número de drogas antimicrobianas, enquanto controle S. Typhimurium foi sensível a todas. De acordo com o exposto, verificou-se que Salmonella é recorrente na cadeia produtiva de frango de corte, tendo como agravante a resistência a antimicrobianos.</p><p>Palavras Chaves: Sorotipos. Cadeia produtiva. Frangos. Florfenicol.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18248 INTERNACIONALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO SUPERIOR: UM ESTUDO A PARTIR DA REALIDADE ENCONTRADA NA UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA - SC 2018-08-24T08:50:33+00:00 Maria de Lourdes Pinto de Almeida malu04@gmail.com KARLA PEZAVENTO kapezavento@gmail.com Esta pesquisa emerge de um projeto macro desenvolvido pelo Grupo Internacional de Estudos e Pesquisas de Educação Superior – GIEPES UNICAMP. O nosso objetivo foi refletir acerca dos processos de internacionalização que as universidades vem desenvolvendo, neste caso, a UNOESC. Esta investigação foi financiada pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CAPES) por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC). A metodologia que norteou esta pesquisa foi a histórico-crítica tendo como complementaridade métodos qualitativos e quantitativos, os quais beneficiam uma mais adequada interpretação do contexto problematizador. Como resultados podemos afirmar que a UNOESC vem desenvolvendo seus processos de internacionalização desde 2010 e conta com o Programa de Mobilidade Acadêmica, onde os sujeitos envolvidos são os docentes e os discentes. Além disso, conta com algumas diretrizes para as suas políticas, tais como, disseminar a cultura da internacionalização, ampliar as redes de colaboração e promover a mobilidade estudantil. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18068 MONITORAMENTO DE REBANHOS LEITEIROS E A IDENTIFICAÇÃO DE FATORES DE RISCO PARA ANESTRO NA REGIÃO EXTREMO OESTE DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Paulo Eduardo Bennemann paulo.bennemann@unoesc.edu.br Eduarda Cristina Sparremberger eduarda.cristina_@hotmail.com O período de transição na vaca leiteira compreende de uma série de mudanças fisiológicas e metabólicas que podem comprometer a lactação e concepção subsequente. O estabelecimento de um programa de monitoramento é de grande relevância, visto o impacto econômico que doenças clínicas e subclínicas geram na propriedade. Foram monitoradas 62 vacas da raça holandesa em três propriedades leiteiras, as quais recebiam dieta catiônica-anônica durante 30 dias pré-parto. Aproximadamente 45,16% dos animais apresentaram cetose subclínica nos 10 dias que antecederam o parto. Os níveis de cálcio variaram de 10,86; 10,14; 10,96 e 11,08 mg/dL aos 10 dias pré-parto (M1), dia do parto (M2), 10 (M3) e 20 (M4) dias em lactação (DEL), respectivamente. Os menores valores de cálcio foram observados em animais cuja dieta catiônica-aniônica não foi eficiente. Nos M1, 2, 3 e 4, respectivamente, 4,38%; 6,45%; 8,06% e 4,83% dos animais possuíam leucócitos totais abaixo de 4.000. A taxa de retenção de placenta (RP) foi de 8%, sendo que 60% destes apresentaram leucocitose e 20% leucopenia. Na avaliação ginecológica ao DEL 20, 12% dos animais estavam com catarro genital grau I o que se resolveu ao DEL 30. Ao DEL 60, 86% dos animais estavam liberados para a inseminação artificial. Das vacas inseminadas 4,38% retornaram ao estro, sendo que destas, 5,55% apresentaram catarro genital de grau II ao DEL 20 ou 30 e, 75%; 25% e 25% demonstraram valores de Beta hidroxibutirato acima de 1,0 nos M1, 2 e 3. O presente estudo demonstra que um bom manejo pré parto é importante para se evitar perdas produtivas. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17715 Perfil motivacional, formas de estudo e satisfação com a vida de estudantes universitários 2018-08-24T08:50:33+00:00 Daniel Augusto Honório augustohonorio@live.com Josiane Aparecida Jesus josiane.jesus@unoesc.edu.br Gracielle Fin gracielle.fin@unoesc.edu.br Rudy José Nodari Júnior rudynodari.junior@unoesc.edu.br A análise do perfil motivacional em ambientes educacionais vem sendo considerada por diversas instituições de ensino de nível básico ou superior, bem como a análise das abordagens de aprendizagem e satifação com a vida de estudantes universitários. O objetivo desse estudo é identificar os perfis motivacionais, as formas de estudo e a satisfação com a vida de estudantes universitários. A amostra foi composta por 761 acadêmicos ingressantes e concluintes dos cursos das três áreas de conhecimento da Universidade do Oeste de Santa Catarina, campus de Joaçaba. Para avaliar a motivação dos acadêmicos foi utilizada a Escala de Motivação Situacional, para medir os enfoques de aprendizagem o instrumento utilizado foi o Questionário Revisado do Processo de Estudo, e para avaliar a satisfação com a vida dos acadêmicos, foi utilizada a Escala de Satisfação para a Vida. O perfil motivacional dos acadêmicos se mostrou mais auto-determinado, ligado à regulação identificada e motivação intrínseca. Suas abordagens de estudo estão relacionados à motivações profundas porém muitos apresentam abordagens superficiais. Além disso, mostraram-se razoávelmente satisfeitos com a vida. Os resultados obtidos reforçam a necessidade de análises mais aprofundadas sobre as formas de estudo, a motivação para as escolhas relacionadas a profissão e o sentimento de satisfação com a vida em universitários. Conhecer as informações relacionadas ao perfil motivacional dos universitários permite a elaboração de intervenções mais eficazes por parte do corpo docente das instituições de ensino. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18524 POTENCIAL ECOFISIOLÓGICO, FITOQUÍMICO E ANTIOXIDANTE DA CULTURA DO AÇAFRÃO DA TERRA (CURCUMA LONGA L.), SUBMETIDA A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE POTÁSSIO ORGÂNICO E ÉPOCAS DE COLHEITA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Gilmar Alves dos Santos gilmaralves.s@unoesc.edu.br Cristiano Reschke Lajús crlajus@hotmail.com André Sordi andresordi@yahoo.com.br Alceu Cericato acericato@gmail.com Claudia Klein claudia.klein@unoesc.edu.br &lt;p&gt;O trabalho teve como objetivo avaliar o potencial ecofisiológico, fitoquímico e antioxidante da cultura do açafrãD=npu73ni0335upje8c4r0qoo3o5 ý?:oŠZFv‘„#1Vå:§i˜ÉõÅébêÆo¹§Üʪ""ºXì’ÉÖ]Ç©XgÐëòÞ7¶g[öð˜¥ëR0Ãßµ˜òQˆûŸ¾­¨2Š‘à³eita. Foi conduzido nas áreas experimentais do Curso de Agronomia da UNOESC nos municípios de Maravilha e São José do Cedro/SC. Os tratamentos foram dispostos em delineamento experimental de blocos ao acaso, em esquema fatorial (4 x 6), com três repetições, sendo que no fator A foram alocadas as diferentes épocas de colheita (130, 160, 190 e 220 dias após o plantio) e no fator B foram alocadas as concentrações de adubação potássica (0, 50, 100, 150, 200 e 250 kg K2O/ha), provenientes de fontes orgânicas de potássio. As variáveis respostas foram: número de folhas e perfilhos por parcela; massa seca da parte aérea (kg/parcela) e massa seca dos rizomas (kg/parcela) e produtividade. Os dados coletados foram submetidos à análise de variância pelo teste F (P≤0,05) e análise de regressão. Em relação às avaliações fitoquímica e atividade antioxidante, vale salientar que em função da última colheita da cúrcuma ter sido realizada no final do mês de maio, não foi possível realizar a respectiva análise inferencial, o que inviabilizou tais avaliações. Os fatores época de colheita (160, 190 e 220 dias) maximizam a massa seca de rizomas e produtividade e as concentrações de K (150, 200 e 250 kg/ha) potencializam o número de perfilhos, influenciando significativamente na ecofisiologia da cúrcuma.&lt;/p&gt;&lt;p&gt;Palavras-chave: Açafrão da Terra. Ecofisiologia Vegetal. Adubação Orgânica.&lt;/p&gt; 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18186 PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS NO TRATAMENTO DE EFLUENTES DA INDÚSTRIA DE PAPEL E CELULOSE 2018-08-24T08:50:33+00:00 Francieli Cappoani francieli_cappoani@yahoo.com.br Maria Rita Chaves Nogueira maria.nogueira@unoesc.edu.br Petrick Anderson SOARES petrick.soares@unoesc.edu.br Processos de oxidação biológica mostram-se eficientes para a redução da fração biodegradável dos efluentes da indústria de papel e celulose. No entanto, nem sempre representam uma técnica viável para remoção de cor, exigindo um passo de polimento para a descoloração antes que a água residual seja despejada em um corpo hídrico. Neste estudo, a eficiência dos sistemas fotoquímicos de oxidação, UVC/H2O2 e Foto-Fenton, foi testada na descoloração de uma água residual de indústria de papel e celulose, coletada após a oxidação biológica. Os ensaios de oxidação fotoquímica foram realizados em um foto-reator à escala laboratorial com tubo de quartzo (Ø = 20mm), preenchido com lâmpada UVC (6W), dentro do tubo de inox (Ø = 70mm; L = 285mm). As taxas das reações fotoquímicas foram determinadas sob diferentes condições operacionais: dose de H2O2, pH, temperatura e concentração de ferro. O sistema UVC/H2O2 apresentou resultados promissores, atingindo 75% de descoloração (Pt-Co ) e 100% de descoloração (DFZ), com uma dose de 100 mM de H2O2, após 2,0 kJ UV/L de energia, em condições naturais de pH (8,0). O sistema Foto-Fenton obteve descoloração máxima de 74% (Pt-Co), 100% (DFZ), após 0,8 kJ UV/L de energia, utilizando 15 mg/L de ferro dissolvido, concentração de H2O2 mantida entre 3 e 6 mM, e pH 2,8. Por fim, os processos oxidativos avançados testados apresentaram alta eficiência na remoção da cor de um efluente já biologicamente tratado, indicando significativo potencial na aplicação dessas tecnologias no polimento de efluentes coloridos antes do lançamento em corpos receptores. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18337 USO DE OVO INTEGRAL PASTEURIZADO EM PÓ ADICIONADO À DIETA LÍQUIDA DE BEZERRAS LEITEIRAS 2018-08-24T08:50:33+00:00 Claiton André Zotti claiton.zotti@unoesc.edu.br Gabriel Rossato gabrielrossato30@gmail.com Vitor Lese vitordasilvalese@yahoo.com.br A utilização de resíduos de processamento da indústria alimentícia na nutrição animal exerce um importante papel na área ambiental. O ovo aparece como uma alternativa a ser estudada, pois é uma fonte de proteína animal de excelente qualidade, contendo todos os aminoácidos essenciais. O uso de ovo integral na dieta de bezerros que apresentam algum grau de morbidez é observado de forma empírica em receitas caseiras, sendo que algumas pesquisas comprovam seu benefício.Com o presente estudo buscou-se avaliar a ingestão de matéria seca de feno e concentrado, avaliar o desenvolvimento ponderal (altura de cernelha, altura de garupa e perímetro torácico) e ganho médio de peso dos animais submetidos ou não à dieta com adição de ovo em pó. Foram utilizados para o experimento 11 bezerros sendo 5 fêmeas e 6 machos da raça Holandesa, oriundos de diferentes propriedades, e sendo aleatoriamente distribuídos aos tratamentos sendo eles: Controle negativo (CN): somente leite integral; e o controle positivo (CP) que contou com a adição diária de oito gramas de ovo em pó ao leite integral. Não houve diferenças significativas (P&lt;0,05) para as características referentes ao desempenho dos animais, ingestão de concentrado e para as características ao desmame, porém, foram encontradas diferenças significativas (P&lt;0,05) para a ingestão de feno. Com isso é possível concluir que o uso de ovo em pó em uma dosagem de oito gramas por dia não altera significativamente o ganho de peso, altura de cernelha, altura de garupa e perímetro torácico de bezerros em aleitamento. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17881 VARIÁVEIS DA DEPENDÊNCIA: UM ESTUDO NO CAPS I DE SÃO MIGUEL DO OESTE. 2018-08-24T08:50:33+00:00 Caroline Sidineia Kochenborger carolinesk@hotmail.com <p>Este estudo tem por objetivo apresentar e discutir os sintomas relacionados ao uso de álcool e outras drogas no CAPS I do município de São Miguel do Oeste/SC. Trata-se de um estudo quantitativo descritivo que englobou uma amostra de 30 usuários, os quais responderam a questionários contendo o teste para Triagem do Envolvimento com Fumo, Álcool e Outras Drogas (ASSIST), o teste para Identificação de Problemas Relacionados ao Uso de Álcool (AUDIT) e um questionário sociodemográfico. As análises estatísticas foram realizadas com nível de significância de p&lt;0,05. Nos resultados observou-se a predominância do sexo masculino (86,6%), solteiros (50%), católicos (56.67%), com idades entre 40 a 55 anos, exercendo a atividade de pedreiros (20%). Em relação ao uso de drogas, os resultados do ASSIST indicaram que 63,3% fazem uso de tabaco, 43,33% fazem uso de hipnóticos ou sedativos e 40% consomem álcool. Dos quais 33,3% dos usuários de tabaco, e 30% dos usuários de álcool apresentaram indicação para tratamento intensivo, e 36,6% dos usuários de hipnóticos ou sedativos apresentaram indicação para tratamento breve. Conclusão: Torna-se fundamental que haja uma implicação da equipe multidisciplinar no trabalho com os dependentes, assim como uma boa relação entre os membros desta; um projeto terapêutico singular construído visando a integralidade do sujeito e a solidificação das Redes de Atenção Psicossocial (RAPS), a fim de viabilizar a a retaguarda necessária para um trabalho com maiores índices de resolutibilidade.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18127 VOCABULÁRIO DA REFORMA: TENDÊNCIAS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA BRASILEIRA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Marilda Pasqual Schneider marilda.schneider@unoesc.edu.br Samuel Miguel miguel.s95@outlook.com Camila Regina Rostirola milarostirola@hotmail.com Em vista da crescente tendência à homogeneização de políticas públicas, em nível global, e da proliferação, no Brasil, de documentos em torno da reforma educacional (SHIROMA; CAMPOS; GARCIA, 2005), consistiu objetivo deste trabalho empreender análise do vocabulário da reforma com o intuito de deslindar tendências nas políticas públicas da educação básica brasileira. Partindo do pressuposto de que os documentos produzidos no Brasil, nas últimas duas décadas, procuram criar o que Jameson (1997) denomina de "hegemonia discursiva" em torno da reforma, o percurso metodológico deste estudo compreendeu mapeamento de documentos que, em alguma medida, sintetizam o conjunto de mudanças requeridas na educação básica, e análise de expressões recorrentes nesses documentos. A leitura atenta do material coligido e o cruzamento dele com a literatura sobre o tema permitiu a construção de uma rede discursiva que, no seu conjunto, indicia o caminho das políticas públicas para a educação básica brasileira. Constituída pela preponderância de algumas expressões, tais como controle social, transparência e regulação, a rede tecida demonstrou, no seu conjunto, tendência à implementação de reformas educacionais focalizadas no interesse de controle e alinhamento das ações emprendidas pelas escolas e seus docentes. Pautada em políticas de avaliação, prestação de contas e responsabilização (accountability), essa tendência coaduna com recomendações de organismos internacionais cujos propósitos de atuação destinam-se à preservação das condições de ampliação do capitalismo em contexto globalizatório. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18040 Auxilio na detecção de massas em mamografias digitalizadas utilizando a rede neural U-NET 2018-08-24T08:50:33+00:00 Felipe André Zeiser felipe_zei@hotmail.com Tiago Zonta tiago.zonta@unoesc.edu.br Nuno Cavalheiro Marques nmm@fct.unl.pt <p>A detecção do câncer de mama, tradicionalmente, é efetuada pela análise manual de mamografias, o que demanda tempo e um nível de concentração elevado do especialista devido as diferenças tênues entre os tecidos doentes e saudáveis. O objetivo deste trabalho, é o desenvolvimento de uma aplicação de auxílio ao diagnóstico de massas em mamografias digitalizadas, utilizando a base DDSM. Inicialmente são removidas informações irrelevantes destas imagens para identificação de massas utilizando o algoritmo de Fenzelwalb e Huttenlocher. É aplicado também um realce de contraste para destacar as diferenças entre os tecidos da mama. Após esse processamento, são extraídas regiões de interesse de 256x256 <em>pixels</em>, dividindo essas em três conjuntos, treino (60%), validação (20%) e teste (20%). É utilizado então aprendizado de máquina com a rede neural totalmente convolucional U-NET, obtendo como métricas de desempenho até o momento: sensibilidade 76,38%; especificidade 67,13%; acurácia: 74,96%. As conclusões com o desenvolvimento desta pesquisa até então, é que a U-NET consegue apresentar bons resultados e capacidade de generalização do problema. Em comparação com trabalhos de classificação clássicos, foram apontados além da presença da lesão a segmentação da mesma, que pode servir como acompanhamento da lesão ao longo do tempo. Este trabalho se encontra em andamento e algumas melhorias já foram identificadas, podendo destacar a utilização de informações extras, como idade do paciente, densidade da mama, ou ainda uma análise baseada na diferenciação de uma mama com a outra.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18122 AVALIAÇÃO DA AÇÃO DE FITOTERÁPICOS NA CICATRIZAÇÃO DE ÚLCERAS BUCAIS INDUZIDAS EM RATOS WISTAR 2018-08-24T08:50:33+00:00 Gabriela Bohneberger gabibohne@hotmail.com Grasieli de Oliveira Ramos grasieli.ramos@unoesc.edu.br uso de fitoterápicos, como a copaíba e a romã, tem sido aplicado no tratamento de diversas patologias. Estas duas plantas apresentam potencial anti-inflamatório e cicatrizante, com isso podem contribuir para o tratamento de lesões ulceradas na mucosa oral, nas quais ocorre a perda do tecido epitelial expondo o tecido conjuntivo, gerando desconforto e sintomatologia dolorosa ao paciente. Este estudo teve como objetivo avaliar a ação da copaíba e da romã, na inflamação e na cicatrização das úlceras desenvolvidas nas línguas dos ratos Wistar. As úlceras foram provocadas por meio de queimaduras com dispositivo metálico aquecido. Os animais foram divididos em 3 grupos: controle, copaíba e romã. O tratamento consistiu em aplicação tópica de pomada a base do fitoterápico, durante 5 dias nas lesões. Os animais foram sacrificados nos dias 3, 7 e 14, a lesão foi removida da língua e confeccionadas lâminas histológicas para avalição microscópica. Com o uso da copaíba, houve menos casos de inflamação intensa se comparado com o controle, e 20% apresentou cicatrização com 7 dias. A romã não apresentou inflamação intensa, houveram menos casos de inflamação aguda com 3 dias e, aos 14 dias, 80% das lesões estavam cicatrizadas e 20% apresentavam atrofia epitelial. De modo geral, se obteve uma tendência na alteração do perfil inflamatório com o uso de fitoterápicos na forma tópica. Não foi observado alterações no grau de cicatrização das lesões bucais nos animais. É necessário realizar mais estudos sobre o assunto, bem como outras formas de aplicação de medicamentos fitoterápicos. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18607 AVALIAÇÃO DA POTENCIALIDADE TECNOLÓGICA DE APLICAÇÃO DO HIDROLISADO DO RESÍDUO ÚMIDO DE CERVEJARIA ARTESANAL COMO INGREDIENTE NUTRITIVO NA DIETA ALIMENTAR HUMANA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Júlia Liz Silva julia.liz4711@gmail.com Rodrigo Geremias rodrigo.geremias@unoesc.edu.br Jane Lafayette Neves Gelinski jane.gelinski@unoesc.edu.br Em conjunto ao crescimento do mercado cervejeiro, a quantidade de resíduos gerados é cada vez maior. Estima-se que 100 kg de malte de cevada, principal insumo da indústria cervejeira, produz 110 kg de resíduo, constituindo-se um desafio econômico e ambiental. O objetivo da pesquisa foi o aproveitamento do resíduo, subproduto de cervejaria para uso como farinha de alto valor nutricional, com teores de proteína, fibra e compostos bioativos elevados. Foram realizados dois tipos de hidrólise, a fim de comparar qual seria o método mais eficiente na obtenção das propriedades tecnológicas: retenção de água e óleo e propriedades emulsificantes; todas de suma importância para o produto final. Para a hidrólise alcalina a amostra foi esterilizada à 121°C em diferentes pH: 9,5- 10,5 e 11,5 e tempos de 15-20-25min, analisando-se a melhor condição de aprimoramento das características tecnológicas. Na hidrólise enzimática, a amostra pré-tratada foi incubada com enzima Celulase por 16h em pH 7,2. Ambas as amostras hidrolisadas foram secas, fragmentadas em moinho de rolos e peneiradas formando uma farinha homogênea. Na hidrólise alcalina com pH 10,3 e tempo 20min, a retenção de água, óleo e propriedades emulsificantes apresentaram boas propriedades tecnológicas. Mas, hidrólise enzimática superou a alcalina em 74,8% de retenção de óleo e 4% em retenção de água. Os resultados de emulsificação foram semelhantes para as duas condições testadas. Comparando os resultados com a proteína texturizada de soja verificou-se a possibilidade de substituição por este abundante resíduo industrial. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17761 AVALIAÇÃO DO EFEITO DA PELETIZAÇÃO DE RAÇÕES SOBRE O DESEMPENHO PARA FRANGOS DE CORTE 2018-08-24T08:50:33+00:00 FRANCISCO MATEUS ZANANDREA franciszanandrea@gmail.com TIAGO GOULART PETROLLI tiago.petrolli@unoesc.edu.br Avaliou-se o efeito da forma física da ração sobre o desempenho para frangos de corte, para rendimento de carcaça, rendimento de órgãos, índices produtivos e rentabilidade da produção. A pesquisa foi conduzida no laboratório de produção de aves da UNOESC, campus de Xanxerê. Foram utilizados 120 animais da linhagem Cobb, divididos em dois tratamentos com 6 repetições cada. Os animais foram alojados no galpão experimental em boxes (unidades experimentais) de 2m2, sobre cama de maravalha nova. As rações eram fornecidas em dois programas, sendo inicial (1-21 dias de idade) e final (22-42 dias de idade), sendo fornecidas à vontade durante todo o período experimental. O fornecimento de ração peletizada para os frangos do tratamento T2, foi de cinco dias que antecederam o abate. O uso de ração peletizada nos cinco dias que antecedem o abate dos animais, proporciona um melhor rendimento de carcaça nos animais, melhor rendimento de órgãos e melhor custo benefício. Com o uso de rações peletizadas, podemos comprovar que o preço, ainda por ser mais cara que a farelada, compensa pelo fato que haver um melhor rendimento da carcaça dos animais abatidos. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18636 MODELO DE EXAME CLÍNICO OBJETIVO ESTRUTURADO (ECOE) ADAPTADO COMO MODELO DE AVALIAÇÃO PARA ALUNOS DO INTERNATO MÉDICO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Osmar Damasceno Ribeiro osmar.ribeiro@unoesc.edu.br Isabel Ruaro Colombo isabeel.rc@hotmail.com O internato médico é a etapa final do curso de medicina, voltado à capacitação prática. Este artigo tem como objetivo desenvolver metodologia avaliativa baseada no exame clínico objetivo estruturado na Unoesc. O modelo foi proposto em 4 etapas: preparação, inserção do aluno no ambiente de avaliação, processo de avaliação e o preenchimento da ficha de avaliativa. A preparação refere-se a um cenário semelhante à realidade, por meio de equipamentos de vídeo e som, paciente simulado por atir e sem a presença do examinador. Na inserção do aluno avaliação ocorre a apresentação do cenário, assim como os critérios que serão aferidos e a explicação da dinâmica de complementação de informações durante o exame físico. Na etapa de avaliação, critérios como relação médico-paciente, anamnese, exame físico, solicitação de exames complementares, definição de problemas e conduta serão analisados quanto ao grau de assertividade. Na última etapa, o avaliador preenche uma ficha, assinalando as pontuações, sendo o peso de cada habilidade conforme a fase do aluno. Esta forma de avaliação foi elaborada com adaptações no intuito de promover maior grau de realismo, como: fornecer as informações dos achados do exame físico quando este é conduzido de forma correta e apenas apresentar resultados de exames complementares solicitados. Este modelo de avaliação permite que alunos de diferentes fases possam ser avaliados com a mesma simulação alterando-se o peso de cada habilidade na ficha avaliativa. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18530 MONITORAMENTO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA DE COBERTURA EM LAVOURAS DE TRIGO (TRITICUM AESTIVUM L.) VIA AERONAVE REMOTAMENTE PILOTADA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Fábio Leonardo Prante Bolfe fabioprante@hotmail.com Cristiano Reschke Lajús crlajus@hotmail.com Alceu Cericato acericato@gmail.com <p>Um dos fatores que possibilita essa condição variável dentro de uma mesma cultura é conhecido como georreferenciamento agrícola para a criação de mapas e, mais recentemente, o uso de aeronave remotamente pilotada para aquisição de imagens com maior qualidade e de forma mais dinâmica e barata frente aos satélites, porém por ser uma tecnologia nova, carece de informações técnico-cientificas regionais. Os usos de aeronaves remotamente pilotadas auxiliam na descoberta de variáveis com o emprego de imagens de forma mais rápida possibilitando assim a identificação de fatores que possam interferir na produção e tomar medidas para corrigi-los. O presente trabalho teve como objetivo monitorar a adubação nitrogenada de cobertura em lavouras de trigo via aeronave remotamente pilotada. As lavouras de trigo em relação à adubação nitrogenada foram manejadas da seguinte forma: manejo convencional e manejo via RPA. As variáveis respostas analisadas foram: rendimento (kg/ha) e análise econômica. Os dados coletados foram submetidos a Análise de Variância pelo Teste de F e as diferenças entre as médias foram comparadas pelo Teste de Tukey (P≤0,05). A análise de variância revelou efeito significativo do manejo da adubação nitrogenada e não significativo dos locais em relação às variáveis respostas rendimento, receita, despesa e lucro, evidenciando a superioridade do manejo via RPA em relação ao convencional.</p><p>Palavras-chave: Ecofisiologia Vegetal. Inovações Tecnológicas. Manejo da Adubação Nitrogenada.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18212 Perfil leucocitário e sua relação com enfermidades uterinas puerperais e pós puerperais na vaca de leite 2018-08-24T08:50:33+00:00 Elaine Suzan Ansiliero elaineansiliero@hotmail.com José Francisco Manta Bragança jose.braganca@unoesc.edu.br <p>O crescimento do agronegócio leiteiro exigiu melhoramento genético para aumento da produtividade e rentabilidade ao produtor, porém, esse avanço não acompanhou a redução da incidência de enfermidades. Nesse contexto, é necessário monitorar alterações surgidas principalmente no período de transição, pois é uma fase crítica para saúde dos rebanhos. A deficiência imunológica suscetibiliza o animal às doenças, dessa forma, a pesquisa objetivou a avaliação hematológica laboratorial de fêmeas (n=44) próximas (dia -20) e após (dia +20) o parto e a possibilidade de identificar sinais de enfermidades ao seu início, auxiliando o profissional na escolha de decisões. As análises estatísticas demonstraram diferença no número de leucócitos totais, sendo que estes diminuíram no pós-parto, quando comparados ao pré-parto. Não houve diferença significativa para neutrófilos nos dois momentos. Fêmeas que manifestaram níveis de fibrinogênio e proteínas plasmáticas totais elevados, apresentaram quadro de retenção dos anexos fetais. Esses resultados corroboram com o demonstrado na literatura para leucocitose pré-parto e inflamação indicada pelo aumento de fibrinogênio, diferindo quanto ao comportamento dos neutrófilos. Os exames laboratoriais são complementares ao exame físico, permitindo auxiliar o diagnóstico e identificar alterações antes mesmo do aparecimento dos sinais clínicos nos animais, sendo necessários para prevenção dos transtornos metabólicos e infecciosos.</p><p>Palavras chave: Bovinos. Período de transição. Imunidade. Enfermidades.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17832 RECUPERAÇÃO DE CHUMBO SECUNDÁRIO A PARTIR DE ENSAIOS DE DESSULFURIZAÇÃO EM LABORATÓRIO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Henann Costa Rodrigues henanncr@gmail.com Eduarda Frinhani eduarda.frinhani@unoesc.edu.br O processo mais utilizado na reciclagem das baterias chumbo-ácidas é o pirometalurgico, o qual polui o meio ambiente devido a liberação de dióxido de enxofre, além de formar alto teor de escória durante a recuperação do chumbo. O processo hidrometalúrgico é uma rota alternativa, que a partir de reações de dessulfurização, garante um processo de reciclagem mais sustentável, sem as desvantagens citadas no processo tradicional. Para testar as melhores condições de dessulfurização em laboratório, utilizou-se pasta residual de bateria automotiva de uma empresa de reciclagem, a pasta foi lavada até pH 8,2, homogeneizada, filtrada para separação de plástico e fibras, e seca. Testou-se a reação a temperatura ambiente, 40 e 60ºC; 1, 2 e 3h de reação e carbonato de sódio 26,5; 53; 106 e 159 g/L, como agente dessulfurizante. A pasta original e a dessulfurizada foram fundidas, obtendo-se 65% de recuperação do chumbo para os dois casos e 51% a menos de escória quando realizada a dessulfurização. Concluiu-se que a temperatura de 40ºC propiciou um maior aumento na % de conversão em relação à temperatura ambiente, para todas as concentrações testadas. A melhor concentração de carbonato de sódio foi 106 g/L. Houve um incremento médio de 15% na dessulfurização, quando dobrou-se o tempo de reação de 1h para 2h, mas somente aumento de mais 4% com 3h de reação. Conclui-se que a dessulfurização com carbonato de sódio é viável, podendo ser realizada industrialmente, devendo-se otimizar o processo para redução do teor de escória formada e aumento da % de recuperação do chumbo. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18777 SISTEMAS HOMOGÊNEOS DE PRODUÇÃO DE LEITE BOVINO ATRAVÉS DE TÉCNICAS ESTATÍSTICAS MULTIVARIADAS 2018-08-24T08:50:33+00:00 Tatiana Kátia Bellato adelina_ravet@yahoo.com.br Objetivou-se formar sistemas homogêneos de produção de leite bovino através de estatísticas multivariadas. Foram utilizadas 1.541 unidades produtoras de leite (UPL), totalizando 44.089 amostras analisadas. Os três primeiros componentes principais explicaram 81,38% da variação total dos dados. O componente principal 1 associou-se à qualidade química do leite (gordura, proteína e sólidos totais), enquanto componente principal 2 e 3 com a qualidade microbiológica (contagem de células somáticas e contagem bacteriana total). Com a análise conjunta das três projeções bidimensionais, caracterizaram-se os distintos estratos produtivos quanto aos seus atributos de qualidade e identificaram-se os pontos positivos/negativos das características microbiológicas do leite de cada um dos sistemas de produção. Assim, obteve-se uma redução da dimensionalidade do conjunto de 1.541 UPL em 15 sistemas de produção homogêneos, otimizando a utilização da base de informações mensais das indústrias lácteas, e caracterizando a totalidade das heterogeneidades presentes em sistemas de produção leiteiros. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18656 UTILIZAÇÃO DO REJEITO DA MINERAÇÃO DE CARVÃO NA REDUÇÃO DE CROMO (VI) 2018-08-24T08:50:33+00:00 Sabrina Munaro smunaro26@gmail.com Jean Carlo Salomé dos Santos Menezes jean.menezes@unoesc.edu.br Petrick Anderson SOARES petrick.soares@unoesc.edu.br pirita é o principal resíduo da mineração de carvão, sua má disposição contribui para a formação da drenagem ácida de minas (DAM) que pode ser prejudicial quando alcança corpos hídricos. Regulamentações ambientais rigorosas pediram alternativas para lidar com problemas de processamento de minério. Em sua composição a pirita possue grandes quantidades de bissulfeto de ferro, apresentando potencial de aproveitamento do rejeito como fonte de ferro para redução de Cr (VI) para o Cr (VI), sendo o objetivo do presente trabalho. Adsorção nos resíduos de mineração de carvão foram avaliados e constatou-se que a pirita possui alto potencial de adsorção. Foi estudados o efeito do pH da solução, da dosagem de pirita, da presença de ácido cítrico (CIT), bem como, o reuso de pirita na taxa de redução de cromo (VI) para o cromo (III). Concentrações mais elevadas de pirita resultaram em aumento na taxa de redução de Cr (VI), ainda verificou-se que a melhor taxa de reação aconteceu em pH 3. Em soluções com 35 mg Cr6+/L observou-se um melhor desempenho reacional com razão molar de 1:3 (Cr6+:CIT). Sendo submetida ao reuso (8 ciclos), a pirita perdeu efeciência, mas manteve-se constante, atingindo 50% de redução de Cr (VI). Como forma de contornar a redução da eficiência após os ciclos consecutivos, a pirita pode ser utilizada empacotada em coluna filtrante, uma vez que apresentou alta eficiência na redução do cromo (VI), podendo ser uma opção no tratamento de águas residuárias. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17666 A ABORDAGEM COGNITIVO-COMPORTAMENTAL NO PROCESSO DE INCENTIVO A LEITURA NAS ESCOLAS 2018-08-24T08:50:33+00:00 Morgana Orso dos Santos morgana.santos@unoesc.edu.br Tatiane Sberse tattisberse@hotmail.com Ana Leticia Reszka analeticiareszka@gmail.com Este trabalho tem como tema o incentivo à leitura frente a Abordagem Cognitivo Comportamental, sendo que o objetivo geral é proporcionar maior conhecimento acerca de situações ligadas aos processos de aprendizagem e incentivo à leitura por meio da TCC. Para este fim, utilizamos como método de pesquisa a observação indireta proposta pelo Estágio Básico III e o livro “Aprendendo a Observar” de Danna e Matos. A observação foi realizada em uma escola pública, durante a aula de Língua Portuguesa e Literatura ministrada na biblioteca infantil, com a turma do segundo ano do ensino fundamental, composta por crianças de sete a oito anos de idade. Havia vinte e quatro indivíduos, contando com a professora e a bibliotecária. Percebeu-se diversos estímulos visuais no ambiente e nos livros, bem como os reforços dados pelas professoras (geralmente positivos), bem como raras punições positivas, diferenças individuais de respostas frente à atividade proposta pela professora, a condição ainda abstrata de ler dos alunos. À vista disso, compreende-se que os indivíduos agem de acordo com a relevância que dão aos eventos, e da maneira como os interpreta, contribuindo ou não para a aprendizagem. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18794 A CONTABILIDADE GERENCIAL COMO ATIVIDADE EMPREENDEDORA: ESTUDO DE MÚLTIPLOS CASOS EM ESCRITÓRIOS CONTÁBEIS DE CHAPECÓ (SC) 2018-08-24T08:50:33+00:00 Nelson Santos Machado nelson.machado@unoesc.edu.br Nadine Spagnollo nadine@unochapeco.edu.br A Contabilidade Gerencial abre inúmeras oportunidades para o profissional de contabilidade que queira ir além da contabilidade básica e registral, para assessorar os gestores das empresas clientes a tomar decisões que melhore os resultados empresariais. Esta pesquisa tem como objetivo geral identificar a relação entre a oferta de serviços de Contabilidade Gerencial e a ação Empreendedora dos seus gestores em escritórios da cidade de Chapecó - SC. O estudo adota a abordagem qualitativa, do tipo descritivo e explicativo, com o delineamento do estudo de múltiplos casos. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas com os gestores dos escritórios que compõem a amostra intencional. E a análise ocorreu com base no método da análise de conteúdo. Os entrevistados concordam que as demonstrações contábeis básicas atendem de forma parcial as necessidades dos clientes, que servem como base para elaboração de relatórios gerenciais, que só tem validade se as informações forem coerentes com a realidade e se o cliente tem interesse em analisá-las. Identificou-se que os gestores possuem características empreendedoras e todos oferecem serviços de Contabilidade Gerencial como ação empreendedora. Dois dos três entrevistados oferecem um serviço mais evidente e efetivo. A dificuldade de todos entrevistados em relação à ampliação das ações empreendedoras é a captação e fidelização de colaboradores. Recomendou-se estratégias para que possam melhorar este ponto. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18561 A CONVENÇÃO SOBRE A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO CONTRA A MULHER (CEDAW) E A IMPORTÂNCIA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EM PROL DO TRABALHO DIGNO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Elizabete Geremias elizabetegeremias@hotmail.com Ruan Artemio Marques Ortiz ruan.ortiz@unoesc.edu.br No presente estudo teve-se por finalidade analisar determinados mecanismos em âmbito nacional e internacional, capazes de oferecerem proteção para as mulheres no mercado de trabalho. Desse modo, por meio do plano internacional, o Brasil ratificou a Convenção sobre a eliminação de todas as formas de discriminação contra a mulher (CEDAW). Por outro lado, direcionando-se para os instrumentos nacionais, encontram-se as políticas públicas, as quais são possíveis de utilização a fim de serem cumpridas as obrigações assumidas na supracitada Convenção. Portanto, há a possibilidade de a legislação interna agir em prol de um compromisso assumido pelo Estado em âmbito internacional, proporcionando a implementação dos direitos humanos internacionalmente reconhecidos para os seus cidadãos. Desse modo, foram propostas no presente trabalho determinadas ações a serem realizadas por meio das políticas públicas, visando assegurar a proteção especial das mulheres no mercado de trabalho. Para alcançar os fins almejados, atentou-se ao sistema das Nações Unidas e ao surgimento da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a qual traz em seu bojo a concepção contemporânea de direitos humanos. Posteriormente, afirma-se a necessidade de especificação do sujeito de direito, contemplando o direito à igualdade. Portanto, torna-se de caráter primordial assegurar o direito ao trabalho digno para as mulheres, combatendo-se práticas discriminatórias ilícitas. O estudo é baseado em pesquisas documental, qualitativa e dedutiva. Palavras-chave: Convenção sobre a eliminação de todas as formas de discriminação contra a mulher. Políticas públicas. Igualdade de gênero. Direito ao trabalho digno. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18151 A EFICÁCIA NA AUDITORIA TRIBUTÁRIA 2018-08-24T08:50:33+00:00 LUCIMAR ANGELA FRIGERI lucimarfrigeri@desbrava.com.br Gelci Vidor gelci-vidor@hotmail.com Larissa Tenedini larissa_tenedini@outlook.com Tatiana Basso tbasso123@gmail.com A auditoria tributária é uma ferramenta de sucesso e de eficácia ao negócio, é um procedimento preventivo para empresa, de maneira a organizar e otimizar a gestão das obrigações tributárias. A auditoria tributária também pode ser definida como auditoria fiscal, onde é responsável por analisar detalhadamente se todas as demonstrações contábeis, documentos das organizações estão sendo desenvolvidas corretamente, e sanando as irregularidades para prevenção de possíveis passivos tributários. Esse serviço proporciona segurança ao planejamento sócio tributário e também as decisões empresariais, pois apresenta dados concretos. Os controles e pagamentos dos tributos adotados pela entidade contribuem para a eficiência e eficácia do planejamento tributário, sendo essencial a auditoria para a prevenção e correção de erros ou negligências que possa pôr em risco a situação financeira e patrimonial da empresa. Possibilitando a correta contabilização das despesas, verificando se os procedimentos contábeis estão de acordo com a legislação, identificar créditos tributários que poderão ser compensados e de certa forma ignorados pela contabilidade, conferir os cálculos dos tributos e retenções para que as normas vigentes da legislação sejam atribuídas de forma clara e objetiva. Com isso pode-se perceber que a auditoria tributaria é muito eficinete se for desenvolvida corretamente. Com essa eficiencia conseguira melhores resultados para as organizações evitando possiveis complicações com o fisco. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18781 A IMPORTÂNCIA DAS VISITAS TÉCNICAS EM OBRA PARA A FORMAÇÃO DOS ACADÊMICOS DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 2018-08-24T08:50:33+00:00 Gabriela Ceccon Carlesso gabriela.carlesso@unoesc.edu.br Leonardo Albarello leonardo.albarello@unoesc.edu.br João Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.edu.br Thaíris de Sena Granzotto thairis.granzotto@unoesc.edu.br O Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Engenharia Civil da Universidade do Oeste de Santa Catarina prevê, entre as características inerentes ao perfil do acadêmico/egresso, a capacidade para projetar, executar e fiscalizar as respectivas atividades, orientando-se a partir da relação entre a teoria e a prática. Neste sentido, evidencia-se a necessidade de contato do acadêmico com vivências práticas ao longo dos seus anos de formação, visando a aplicação dos conteúdos de caráter teórico apresentados diariamente em sala de aula. Com esta finalidade, entre as ferramentas adotadas pelos docentes do curso, encontra-se a realização de visitas técnicas em obra, previamente organizadas de acordo com as ementas dos componentes curriculares, em que os discentes têm a oportunidade de visualizar diferentes etapas construtivas. A exemplo disto, nos semestres de 2018.1 e de 2018.2, foram realizadas visitas técnicas em obras distintas de edificações de grande porte, em Chapecó, previstas e orientadas pelos professores das disciplinas de Fundações e de Construção Civil. A posteriori, os acadêmicos produziram relatórios escritos e avaliados pelos professores, com foco no desenvolvimento de um paralelo entre conhecimentos obtidos em sala de aula e aplicações práticas na obra. Estas atividades, conforme relatos dos discentes, possibilitaram compreender a importância dos módulos teóricos das disciplinas, sendo que o desenvolvimento dos relatórios tornou possível a consolidação destes conhecimentos. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17677 A INICIAÇÃO AO XADREZ À CEGAS: UM ESTUDO DE CASO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Everton da Silva ever-vetinho@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br O jogo do xadrez às cegas é recomendado para o desenvolvimento do jogador, amplia a capacidade da memória, atenção, facilidade de cálculo e percepção espacial do tabuleiro. Esta forma de jogo requer do praticante uma extraordinária visão espacial e memória, o que faz do Xadrez às Cegas um grande instrumento de pesquisa na área da memória, tanto no campo da Psicologia quanto da Educação Física. Esse trabalho teve como objetivo realizar um estudo de caso, utilizando registro temporal, feedback imediato e entrevista não estruturada, durante a primeira partida realizada às cegas com uma jogadora iniciante no xadrez. Os resultados mostraram que diversos processos executivos são utilizados na elaboração de estratégias para memorizar o tabuleiro durante o jogo e também para criar a imagem mental do que acontece durante a partida. Os resultados quantitativos demonstraram que o processo sofre influência da qualidade da jogada executada em função do tempo de decisão. Conclui-se que este recurso pode ser considerado como um importante recurso para ser inserido nos planos de ensino e de treinamento de jogadores de xadrez. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18083 A PERCEPÇÃO DA HARMONIA NAS FORMAS: O QUE NOS AGRADA OU NÃO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Sandra margarete Abello sandraabello7@gmail.com Romario ORSOLIN, romarioorsolin@gmail.com A atividade relata uma experiência teórico-prática realizada no 3° período na disciplina de Estética do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Unoesc Chapecó, em 2018. O conteúdo da ementa da disciplina aborda o estudo da teoria estética sobre as Artes Plásticas ênfase nas abordagens contemporâneas, a Percepção do objeto artístico e arquitetônico a partir da Gestalt, do estruturalismo e da semiologia da arte, da arquitetura e do urbanismo. Os objetivos consistiram em apresentar o movimento da Gestalt em suas vertentes originais, trazendo o cerne da crítica que se baseia no estudo do cérebro humano e na percepção visual. As etapas foram: 1) Estudo dos conceitos de Gestalt aplicados a arquitetura; 2) Gestalt como produto de uma organização da integração das partes em oposição ao todo; 3) Registro por meio de fotografias o entorno da Unoesc em captando as estruturas condizentes aos elementos arquitetônicos das leis da gestalt; 4) Demonstração destas imagens em um trabalho em Power Point; 5) Conclusão da atividade. Os resultados alcancados se basearam em levar os acadêmicos a perceber no seu entorno as estruturas que compõem elementos de composição que ora nos agradam ora não e que estes são os princípios da Gestalt que para muitos ainda está atrelada ao sistema nervoso que dita as regras da percepção. As formas estao postas aleatoriamente o que nos cabe é estabelecer relações entre elas e as compreender como elemento de uma estrutura produzida pelo homem com o propósito de produzir formas com harmonia e beleza. O estudante de arquitetura deve estar atento e perceber isto. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17705 A PRÁTICA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA POR PSICÓLOGOS 2018-08-24T08:50:33+00:00 Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br A avaliação psicológica no Brasil é função privativa do psicólogo e a Resolução 009/2018 do Conselho Federal de Psicologia a define como um processo estruturado de investigação de fenômenos psicológicos, composto de métodos, técnicas e instrumentos, visando auxiliar à tomada de decisão, no âmbito individual, grupal ou institucional, baseando-se em demandas, condições e finalidades específicas. No curso de Psicologia da UNOESC cinco componentes compõem a grade curricular envolvendo os processos da avaliação psicológica, além das experiências práticas dos Estágios, que possibilitam o conhecimento amplo sobre a avaliação de pessoas e instituições, dentro do contexto ético necessário ao profissional de Psicologia. A disciplina Avaliação Psicológica I problematiza questões envolvendo o processo de avaliação e possui como uma das atividades uma pesquisa com psicólogos, na qual é utilizado um roteiro de entrevista. Em 2018 a pesquisa contou com a participação de sete psicólogas, com tempo de formação entre 2 e 14 anos. Em relação à formação em avaliação psicológica, afirmaram ter cursado disciplinas na graduação, mas foi apontada como precária e com necessidade de formação complementar em cursos de especialização e aperfeiçoamento. Os resultados apontam que as psicólogas conhecem a área da Avaliação Psicológica, mas assumem carência de conhecimento durante a graduação e buscam conhecimento pós-formação. A pesquisa permitiu aos acadêmicos visualizar o campo da Avaliação Psicológica, perceber sua aplicabilidade na atuação profissional e a necessidade de constante atualização. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18518 A PSICOLOGIA INSERIDA NA REDE CATARINA/GUARDIÃO MARIA DA PENHA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Michele Gaboardi Lucas michele.lucas@unoesc.edu.br Verlaine Schlavin Regasson verlaineschlavin@hotmail.com A prática aqui relatada foi realizada no componente curricular obrigatório Estágio Curricular Supervisionado I do curso de Psicologia da Unoesc Chapecó. Com o objetivo de desenvolver atividades práticas profissionalizantes supervisionadas na área da Psicologia. As atividades do estágio ocorreram em um programa do 2º Batalhão de Polícia Militar de Chapecó, chamado Rede Catarina/Guardião Maria da Penha. O programa tem o objetivo de dar acompanhamento a mulheres vítimas de violência doméstica que tenham medida protetiva judicial a fim de que o agressor não torne a praticar a violência, com isso oferecem apoio psicológico também. Para atingir o objetivo do estágio, foram efetuados atendimentos dessas mulheres vítimas de violência doméstica. No total, até a data 13 de junho de 2018, estão cadastradas 711 mulheres, onde dentro deste número 186 estão sendo acompanhadas, 161 que recusaram o acompanhamento, 78 não localizadas, 222 términos de acompanhamentos, 32 retornaram com o agressor e 18 prisões dos agressores. Desde a data 13 de março de 2018 até a data 13 de junho de 2018, foram realizados 19 atendimentos de mulheres violentadas. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18744 A UTILIZAÇÃO DE ARTIGOS ACADÊMICOS NO ENSINO DA ECONOMIA CONTEMPORÂNEA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Joao Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.com.br João Ricardo Sobierajski Gisi joaogisi@gmail.com Diante da necessidade de conhecer os vários fatores que compõem a economia contemporânea, os acadêmicos foram instigados à pesquisar sobre os mais diversos temas que relativos ao sistema financeiro. Foram sugeridos alguns temas aos docentes porém esses tinha liberdade para acatá-los ou buscar outro tema de seu interesse, desde que permanecesse dentro do escopo dos conteúdos ministrados em sala de aula. Os resultados das pesquisas realizadas traduziram-se em artigo escritos pelos acadêmicos, em duplas. Para isso, foi dado um prazo de um mês e meio para a escrita dos trabalhos e foram dedicados dois encontros presenciais. No primeiro objetivou-se a delimitação do tema e perguntas de pesquisa. O segundo encontro teve caráter de orientação para que a pesquisa estivesse alinhada com os objetivos anteriormente definidos. Buscando a socialização e democratização das pesquisas, todos os artigos foram apresentados em sala de aula pelos docentes. A atividade gerou artigos que tratavam de assuntos desde economia comportamental e finanças pessoais até fundos de renda fixa e aplicações em renda variável. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17905 A VISÃO DA FAMÍLIA ATRAVÉS DO DESENHO INFANTIL 2018-08-24T08:50:33+00:00 Geise Toniolli Gonçalves toniollitecnica@hotmail.com Maria Eduarda Mecabô memecabo1102@gmail.com Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br O desenho é uma das formas mais antigas da comunicação humana de registrar acontecimento e contar histórias. Sendo assim, a primeira forma de expressão gráfica infantil, que estabelece uma linguagem universal e foi tema de diversos estudiosos os quais se dedicaram a observar e analisar o desenvolvimento da criança por meio de desenhos, da sua evolução gráfica e maturação da percepção do mundo à sua volta. Neste estudo observou-se o entendimento da criança ao desenhar sua família. As crianças observadas com idade de 06 a 09 anos, que desenvolveram os desenhos no espaço kids do SAP e sala dos professores da Unoesc. Elas expressarão no desenho o que considerava família, sendo aqueles que habitam a mesma casa, laços afetivos ou proximais. As crianças apresentarão interesse em desenhar, utilizarão mais a cor azul e rosa onde demonstra equilíbrio e harmonia sobre as emoções projetadas ao desenhar. Houve uma criança que não utilizou cores, que pode ser analisado como desmotivação em utilizar as cores no desenho naquele determinado momento. Os desenhos têm traços contínuos e percebe-se a evolução da criança em cada fase do desenvolvimento. A criança, ao desenhar deixa marcas no papel e registra seus pensamentos e sentimentos. Os desenhos analisados as crianças que se projetaram ao lado do familiar com mais proximidade que lhe transmite mais segurança e afetividade, já a criança que se desenha entre os pais se sente segura e afeiçoada entre ambos os lados. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17699 ACEITAÇÃO SOCIAL, AUTOIMAGEM E BEM-ESTAR SUBJETIVO DE ADOLESCENTES 2018-08-24T08:50:33+00:00 Maikeli Andressa Coppi maikelicoppi@gmail.com Kaysie Gabriela Ueker kaysiegabriela@gmail.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Sabe-se que a aceitação social entre adolescentes pode ser um fator importante para definir atitudes e comportamentos. Acredita-se que a aceitação social também pode interferir na autoimagem dos adolescentes, por meio dos feedbacks que recebem do meio de convivência. Entende-se que uma percepção positiva da autoimagem pode permear o bem-estar subjetivo destes jovens. Neste contexto, desenvolveu-se um projeto de pesquisa na disciplina de Metodologia Científica cujo objetivo geral do estudo é analisar a percepção dos adolescentes sobre aceitação social, autoimagem e bem-estar subjetivo. Para tal, realizou-se uma busca teórica sobre os temas: adolescência, interação social e autoimagem. Tratar-se-á de uma pesquisa de abordagem predominantemente qualitativa, com coleta de dados realizada por meio da observação participante e utilização da técnica de registro em diário de campo. Além disso, entrevistas semiestruturadas sobre os temas da aceitação social e da autoimagem poderão ser realizadas para complementar informações. Após a coleta de dados, espera-se que seja possível identificar a percepção dos adolescentes sobre aceitação social, sobre as influências deste constructo para a autoimagem e também para a promoção do bem-estar subjetivo. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17700 ADULTOS DEPENDENTES DE ÁLCOOL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Milena Ferraz milenaferraz1802@gmail.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br <p>O alcoolismo é entendido como uma doença crônica, caracterizada pelo excesso de álcool consumido pelo indivíduo. O consumo excessivo desta substância vem trazendo diversos malefícios tanto para a sociedade, quanto para os indivíduos e para as pessoas que o cercam. Muitas vezes, este consumo vem acompanhado de diversas consequências, como por exemplo, problemas de relacionamento, acidentes de trânsito ou de trabalho, aumento de violência, entre outros danos. Um dos motivos que levam os adultos a se tornarem dependentes de álcool pode ser o acúmulo de estresse. Também pode ocorrer que os dependentes acabem encontrando a solução dos problemas no álcool, não percebendo que estão entrando em uma condição da qual será difícil sair. Com o objetivo de conhecer mais sobre esta dependência, propõem-se um estudo bibligráfico como proposta de pesquisa apresentada ao componente curricular de Metodologia Científica. Para tal, buscar-se-á compreender os motivos que podem induzir ao uso, bem como as principais consequências sofridas.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18598 ANÁLISE DE ESTABILIDADE DE ESTRUTURA DE CONCRETO DEVIDO À ROTAÇÃO DOS PILARES 2018-08-24T08:50:33+00:00 Joao Gisi centrocomercialchapeco@gmail.com lLuchesi Rafael rafaelluchesi94@gmail.com Andrea Teston andrea.teston@unoesc.edu.br Evandro Foletto evandro.foletto@unoesc.edu.br <p>O presente trabalho tem o intuito de avaliar a estabilidade global de uma estrutura de concreto armado que deve apresentar a capacidade de resistir às solicitações que lhe são aplicadas observando-se os limites de deformação e deslocamentos estabelecidos pela NBR 6118. Objetiva-se analisar o comportamento da estrutura com a rotação de alguns pilares. Esse comportamento será analisado por meio do parâmetro Gama-Z, que avalia o grau de instabilidade por meio da consideração das deformações e deslocamentos da estrutura. Através da rotação dos pilares de uma estrutura pré-definida e do cálculo do parâmetro Gama-Z pretende-se alcançar o objetivo e desenvolver um comparativo que permita uma maior sensibilidade na análise desses valores.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18620 ANATOMIA SINALIZADA: UM ENSINO PARA SURDOS 2018-08-24T08:50:33+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Marineiva Moro marineiva.moro@unoesc.edu.br Ivonaldo Teles ivonaldo.teles@hotmail.com As principais dificuldades encontradas no ensino superior no processo de ensino e aprendizagem em sala com acadêmicos surdos são: sinais para termos técnicos, dificuldade de compreensão de terminologias específicas, dificuldades de interpretação dos termos técnicos que não posuem sinais. O problema de compreensão das terminologias específicas para o ensino de anatomia aos surdos é o foco deste projeto. Quando o acadêmico surdo reprova em um componente curricular, sempre há momentos de reflexões sobre o que acarretou a reprovação, entre as reflexões são indagados; o acadêmico compreende as terminologias específicas da anatomia? A interpretação dos termos técnicos que não possuem sinais na Língua Brasileira de Sinais (Libras) possibilitam a aprendizagem ao surdo? Essas e outras reflexões são estruturadas no momento em que compreendemos que o ensino superior, assim como a educação básica, também possui papel fundamental na inclusão dos surdos, pois é nele que o sujeito tem a possibilidade de desenvolver-se ativamente e aprender os conhecimentos necessários para sua atuação profissional. No entanto, é necessário compreender que a diferença linguística nos processos de aprendizagem e de ensino ao surdo é o principal desafio. Entende-se que a possibilidade de superação desses desafios é a elaboração de um dicionário de sinais para as terminologias específicas da anatomia estruturado em e na Libras para possibilitar que efetivamente ocorra a apropriação e ampliação dos conhceimento científicos da anatomia aos acadêmicos surdos. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18694 APRENDIZAGEM POR MEIO DO INTERCÂMBIO: CURSO DE ADMINISTRAÇÃO RELIZA VIAGEM DE ESTUDO NA ARGENTINA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Daiane Pavan daiane.pavan@unoesc.edu.br Ana Flavia Biavatti flaviabiavatti@hotmail.com Marisa Mattes mattesmari25@gmail.com Carla Fabiana Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br O processo de ensino aprendizagem acontece de inumera formas sendo uma delas a experiência prática. O curso de Administração da Unoesc Chapecó por meio do setor de mobilidade acadêmica realizou viagem de estudos técnica de 11 a 13 de outubro de 2017 para conhecer a Universidad De La Cuenca Del Plata em Corrientes na Argentina. Na oportunidade o grupo realizou atividades com foco em resolução de casos problemas que integrou academicos da Unoesc e da UCP, socialização do Projeto Extensão Industrial Exportadora (PEIEX); visitas a empresas e socialização de projetos acadêmicos. parceria entre as universidades terá sequencia por meio de pesquisas conjuntas. Neste contexto, a realização de viagens de estudo, com o intuito de fomentar visitas técnicas, representa uma oportunidade de constatar in loco a aplicação prática do que se tem na teoria e a perspectiva de interagir com profissionais que atuam diretamente nas realidades apresentadas nas discussões acadêmicas em vários contextos. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18803 ATIVIDADES MOTORAS COM CRIANÇAS PRATICANTES DE BALLET CLÁSSICO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Carolini Bringhenti carolbrin@hotmail.com Daniela Zanini daniela.zanini@unoesc.edu.br <p>O estágio multidisciplinar I do curso de educação física da Universidade do Oeste de Santa Catarina visa proporcionar a crianças e pré-adolescentes atividades de educação e saúde. Foram realizadas 14 horas de observação nas aulas de Ballet Clássico das turmas Baby Class e preparatório I, com crianças de 3 a 6 anos, de uma escola de dança de Chapecó. Durante esta etapa foi possível conhecer o local de estágio, verificar os espaço e materiais disponíveis, a metodologia e conteúdos desenvolvidos pelo professor supervisor do estágio. Após este período foi elaborado projeto de intervenção, com o objetivo de vivenciar habilidades motoras por meio de atividades lúdicas, desenvolvendo a socialização das crianças praticantes de Ballet Clássico. O projeto de intervenção teve duração de 10 horas, e aplicado duas vezes por semana, com duração de 45 minutos, cada aula, e os conteúdos desenvolvidos foram os jogos gigantes e circuitos motores. As atividades desenvolveram as habilidades motoras e os aspectos cognitivos. As alunas estavam sempre dispostas e animadas para fazer as atividades porque era algo diferente do que faziam no dia-dia das aulas de ballet. A experiência de atividades com crianças nessa faixa etária é muito válida, foi necessário buscar uma linguagem adequada a faixa etária. Também possibilitou a vivência com os desafios do dia-dia e qual decisão tomar nesses momentos. Desta forma conclui-se que a realização do estágio é importante para a formação acadêmica, devido as experiências e conhecimentos adquiridos tanto na prática como na teoria.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18807 ATIVIDADES MOTORAS E JOGOS GIGANTES: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM RUA DE LAZER 2018-08-24T08:50:33+00:00 Denise Steffens Grazioli denise_grazioli@outlook.com Daniela Zanini daniela.zanini@unoesc.edu.br <p>O estágio multidisciplinar I, do curso de educação física da Universidade do Oeste de Santa Catarina, foi realizado com crianças e pré-adolescentes no projeto de Rua de Lazer, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Juventude Esporte e Lazer de Chapecó. As ruas de lazer são realizadas nos sábados e domingos em diferentes bairros e locais, onde os participantes tem a oportunidade de se divertir com os brinquedos montados. Através da observação do estágio, percebeu-se a necessidade de atividades diferenciadas nas ruas de lazer. Buscou-se um projeto de intervenção com o objetivo de desenvolver atividades motoras e cognitivas nas crianças participantes. Na intervenção, as atividades foram aplicadas em dois locais diferentes, e os conteúdos desenvolvidos foram às atividades motoras e os jogos gigantes. A metodologia utilizada foram atividades em forma de circuito e ficavam a disposição para quem quisesse participar. A aplicação foi uma experiência interessante, pois verificou-se a importância das brincadeiras, o aprendizado e as emoções das crianças enquanto se divertem. Os participantes tiveram interesse em aprender, interagiram nas atividades, sentiram-se motivados e concentrados. A maioria das crianças conseguiam realizar sozinhas as atividades e outras sentiam mais dificuldade. Já os pré-adolescentes não tinham muita paciência nos jogos cognitivos para terminar a atividade. O estágio possibilitou vivenciar experiências, desenvolver atitudes, posturas e condutas profissionais, com estímulo ao senso crítico e à criatividade.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18381 ATUAÇÃO DOS EGRESSOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNOESC CHAPECÓ NO MERCADO DE TRABALHO 2018-08-24T08:50:33+00:00 Carla Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Daiane Pavan daiane.pavan@unoesc.edu.br Vinicius Stormovski vinii_st@hotmail.com Aline Gosch aline.gosch@unoesc.edu.br O objetivo do estudo foi verificar a atuação do egresso do curso de Administração da Unoesc Chapecó no mercado de trabalho. Inicialmente foi desenvolvida uma pesquisa bibliográfica para relatar o histórico da administração, o curso de Administração na Unoesc e as competências necessárias para o mercado de trabalho. Quanto ao método a pesquisa se caracteriza como levantamento ou survey, a abordagem da pesquisa é qualitativa e consiste em uma pesquisa descritiva. Responderam a pesquisa 71 egressos dos 100 identificados , formados de 2013/1 a 2016/2. É importante mencionar que 32,4% dos egressos participantes da pesquisa exercem cargos de gerencia, direção ou são sócios proprietários das organizações que atuam. Foi possivel identificar que os egressos se sentem satisfeitos com o curso, objeto deste estudo. Com os resultados deste estudo, será possível contribuir com informações para o estabelecimento de estratégicas de gestão para a melhoria do curso seja no ensino, pesquisa ou extensão, além da formação docente e alinhamento com o mercado de trabalho. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18152 AUDITORIA PROCESSOS DE FOLHA DE PAGAMENTO 2018-08-24T08:50:33+00:00 LUCIMAR ANGELA FRIGERI lucimarfrigeri@desbrava.com.br Patricia Silva patycontabeis16@gmail.com Soriane Gass Zanchett sorizanchett@gmail.com Vera Lucia Engel vera.engel@unoesc.edu <p>A Auditoria é uma ferramenta indispensável para o desenvolvimento das organizações, por meio dela é possível à averiguação de documentos, evitando minimizando distorções, sejam na folha de pagamento ou mesmo no balanço social. A folha de pagamento deve estar sempre alinhada com as normas, regulamentos e legislação vigente, diminuindo o risco de futuras ações judiciais.</p>Para realização da auditoria da folha de pagamento, se faz necessária uma análise minuciosa dos documentos e cálculos, essa auditoria geralmente ocorre porque nas empresas devido a despesa de pessoal geralmente comprometer grande parte da receita líquida. Entre as falhas que podem ser encontradas, é a remuneração incompatível com a função desempenhada pelo funcionário. Essa falha quando encontrada em auditorias feitas em entes públicos a sua correção gera uma economia considerável, já que nesse setor além do pagamento de funcionários ativos devem-se controlar também as folhas de pagamentos de servidores inativos e pensionistas. A auditoria não deve ser adotada apenas para situações de fatos passados, mas sim evitar possiveis situações de problemas futuros. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17673 AVALIAÇÃO DO AGACHAMENTO PROFUNDO EM JOGADORES DE FUTEBOL SUB-15 2018-08-24T08:50:33+00:00 Thaynan Luiz thaynan.luiz@gmail.com Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br As deficiências nos movimentos fundamentais, senão reconhecidas, geram padrões de movimentos insalubres, que leva à um tipo de treino que reforça problemas existentes, e consequentemente, deixa de resolver limitações importantes. No futebol, a especialização precoce, quando não acompanhada por um profissional de educação física preocupado com a saúde dos jogadores, pode gerar esses padrões insalubres. Motivo que levou este trabalho a propor a realização de uma avaliação funcional em jogadores de futebol da categoria sub-15 da Chapecoense durante a execução do movimento de agachamento profundo. Foi utilizado a análise cinemática sobre cinco variáveis na posição profunda do agachamento nas condições com o pé no chão e com o pé sobre um salto de 5cm. Os resultados mostraram diferenças significativas nas variáveis: Ângulo entre as costas e braços, Ângulo posterior entre chão e costas, Avanço do joelho para frente do pé e Ângulo do joelho. Pôde-se concluir que a diferença apresentada no grupo para o ângulo do joelho mostra que com o calço é possível alcançar maior profundidade do agachamento, e além disso, o joelho avança mais para frente nesse movimento. Acredita-se que essa amplitude é atingida em função da liberação de tensão articular no complexo do tornozelo, que por sua vez, libera a ação da cadeia muscular posterior. Recomenda-se que a flexibilidade desse complexo articular seja aumentada a fim de melhorar a técnica do padrão de movimento analisado. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17616 AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR NA INFÂNCIA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Ana Letícia Reska analeticiareszka@gmail.com Tatiane Sberse tattisberse@hotmail.com Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br O trabalho trata do desenvolvimento psicomotor infantil, sendo o objetivo proporcionar conhecimento sobre situações ligadas aos processos de desenvolvimento infantil, utilizando como método de pesquisa a aplicação da Escala de Desenvolvimento Motor (EDM). A pesquisa é de teor qualitativo e comparativo, pois a EDM foi aplicada em duas crianças, um menino de 3 anos e 4 meses que aparentava encontrar-se dentro dos padrões de desenvolvimento da idade, e uma menina de 4 anos e 4 meses, que apresentava indícios de atraso no desenvolvimento motor. Buscou-se, por meio da EDM, identificar a idade motora com base na realização das atividades referentes à motricidade fina, motricidade global, equilíbrio, esquema corporal, organização espacial, organização temporal e lateralidade. A aplicação ocorreu na escola frequentada pelas duas crianças, pois assim, estariam em um ambiente natural. Apesar da singularidade de cada criança, existe um padrão de desenvolvimento esperado para cada faixa etária. Nesse sentido, a idade motora pode ser diferente da idade cronológica, variando para mais ou para menos. Os fatores que influenciam estas variantes estão relacionados aos estímulos recebidos ou não pela criança, o meio em que vivem e as particularidades da biologia de cada indivíduo. Concluiu-se que a criança com maior idade cronológica mostrou menor idade motora do que a criança mais nova. Notou-se também a importância do feedback para a família e a escola sobre os resultados, bem como sugestões de atividades motoras simples para instrumentalizá-los quanto à estimulação do desenvolvimento. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18698 BRANDING DIGITAL 2018-08-24T08:50:33+00:00 CARLA DE ALMEIDA MARTINS BASSO carla.basso@unoesc.edu.br Cassiana Andreia Czarnobay c.czarnobay@unoesc.edu.br Carla Fabiana Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br O desenvolvimento tecnológico fez com que grande maioria das empresas tenham acesso às pesquisas, às técnicas e à sistemas de produção de alta qualidade, que favorecem as qualidades estéticas e funcionais dos produtos. Essas novas possibilidades de produção tornaram os produtos muito semelhantes em relação a seus atributos físicos, isso fez com que o interesse de compra do consumidor passasse a ser baseado em outros fatores além da necessidade de consumo, como o prazer e a realização em possuir determinado produto. O interesse também ocorre baseado na maneira em que a marca se posiciona, em como ela se comunica e se comporta diante do consumidor, o que vai muito além de um benefício físico do produto. O presente artigo apresenta um estudo sobre o cenário digital atual e os desafios das marcas em se conectar com os consumidores perante um mundo cada vez mais conectado. Realizou-se um estudo sobre a evolução da internet na sociedade, estudo de marca, a relação com o consumidor e a utilização das novas mídias, chegando ao estudo dos autores na área do branding e suas metodologias. A partir dessas pesquisas foi possível constatar que a atual configuração da internet, a disseminação das novas mídias, alterou de maneira intensa a relação do consumidor com as marcas, e que a maneira de enfrentar os desafios impostos pelo mundo atual, podem ser feitos através ferramentas de metodologias de branding, pois elas aumentam as vantagens competitivas no mercado, beneficiando a empresa e os clientes de maneira total e inovadora. 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17712 CALL OF CODE: UMA PLATAFORMA DE ENSINO INTERDISCIPLINAR À LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO, AMBIENTADA NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 2018-08-24T08:50:33+00:00 Amanda Haiduk amandaahk15@gmail.com Jean Carlos Hennrichs jean.hennrichs@unoesc.edu.br <p>Aprender a programar é uma necessidade crescente. As ciências humanas começam a se render às vantagens da lógica da programação. O pensar computacionalmente oferece ao aluno maior liberdade na resolução de problemas, além de incentivar o trabalho colaborativo e o aumento da capacidade de pensar de forma sistematizada e criativa. Neste contexto o objetivo desta pesquisa é desenvolver uma plataforma de ensino interdisciplinar que auxilie o ensino à lógica de programação, ambientado na Segunda Guerra Mundial. Na plataforma intitulada de Call of Code (Chamada para o Código) o aluno assistirá, em vídeos tematizados, aos conceitos lógicos para a resolução computacional de problemas, e receberá uma missão a ser cumprida no campo de batalha. De posse da tarefa a ser realizada e do cenário específico e temático, o aluno deverá cumprir a missão por meio da programação em blocos, os quais deverão ser conectados e ordenados em uma sequência lógica para a adequada solução. O ambiente de programação em blocos utilizado é o Scratch, um software livre desenvolvido para o ensino de programação por jogos. Neste ambiente de programação em bloco o aluno terá total autonomia de criar “a sua visão para a solução da missão”, sem se prender a uma linguagem específica de programação, ou seja, estará aprendendo a lógica de programação, e não uma determinada linguagem. Além de aprender a lógica de programação, a plataforma Call Of Code oferecerá ao aluno a introdução ao desenvolvimento de jogos bem como conhecimentos interdisciplinares de história, geografia, matemática e idiomas.</p> 2018-08-28T09:17:17+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18730 CEDÊNCIA DO SERVIDOR PÚBLICO E A VIABILIDADE DE EQUIPARAÇÃO REMUNERATÓRIA NO DESEMPENHO FORA DA FUNÇÃO ORIGINÁRIA 2018-08-24T08:50:33+00:00 Darléa Carine Palma Mattiello darlea.palma@unoesc.edu.br Marize Kaestner marize.kaestner69@gmail.com <p class="m-5730590914374126737western">O presente estudo possui como tema o Direito Administrativo e como recorte, a política de cedência dos servidores públicos municipais para ente federativo estadual do Brasil. O problema de pesquisa consiste no fato de que, pelo instituto da cedência, o servidor público municipal pode vir a ocupar, em ente federativo diverso, um cargo diferente daquele no qual foi investido originariamente, sem que isso lhe gere a remuneração compatível com o cargo que passou a ocupar, o que pode ocasionar desmotivação e resultados negativos no desempenho das atribuições por esse servidor. Nesse contexto, apresenta-se como objetivo geral esclarecer se é viável o acréscimo remuneratório ao servidor público estatutário cedido a outro ente. Tem-se como objetivos específicos: (i) estabelecer os principais elementos do regime jurídico administrativo estabelecido pela Constituição da República Federativa do Brasil de 1988; (ii) analisar as regras atinentes aos servidores públicos estatutários municipais e estaduais, dentre as quais as normativas aplicáveis ao instituto da cedência; e (iii) avaliar a possibilidade de acréscimo na remuneração do servidor público municipal em virtude de sua cedência a órgãos ou entidades do ente federativo estadual. Adota-se a pesquisa normativa, doutrinária e jurisprudencial, com predominância do método hipotético-dedutivo. Em conclusão, fundamenta-se a viabilidade da equiparação salarial em caso de cedência do servidor público municipal para a esfera estadual quando no desempenho de atribuições em outra função que não a sua originária.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18815 CONEXÃO - ENGENHARIA CIVIL 2018-08-24T08:50:33+00:00 Leonardo Albarello leoalbarello@hotmail.com Gabriela Ceccon Carlesso gabriela.carlesso@unoesc.edu.br Com o intuito de correlacionar as técnicas construtivas e a aplicação dos devidos materiais, através de práticas inovadoras de ensino e integração entre os diversos períodos da graduação, os alunos do curso de Engenharia Civil, juntamente com os Professores Gabriela Ceccon Carlesso e Leonardo Albarello, realizaram Visitação Técnica em um edifício multifamiliar na cidade de Chapecó. O edifício, nomeado como The One Residence, trata-se de uma das obras de maior altura da cidade, aliando modernidade, tecnologia e conexão, através do emprego da automação em suas unidades. Também apresenta pela primeira vez em nosso município o conceito “wellness” o qual enfatiza a utilização de tecnologia e bem-estar com o intuito de facilitar a vivência diária. Dentre todos os aspectos observados pode-se verificar a forma executiva do edifício, o qual enfatiza a utilização de estruturas de concreto protendido, as quais propiciam o alcance de maiores vãos livres entre os apoios, além de redução no número de escoras. Os alunos também tiveram a oportunidade de vivenciar na prática os aspectos e necessidades relativas ao Canteiro de Obras, tanto no que diz respeito a disposição dos elementos quanto a manipulação e transporte dos materiais até o ponto de utilização. Em resumo, a vivência de obra é um aspecto de suma importância para a formação acadêmica dos alunos de Engenharia Civil, sendo as Visitas Técnicas momentos oportunos para o enquadramento do acadêmico com o mercado de atuação do Engenheiro Civil. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17685 DESAFIOS DA ADOLESCÊNCIA: VIDA SOCIAL E ESCOLAR 2018-08-24T08:50:33+00:00 Ana Letícia REZSKA analeticiareszka@gmail.com Bruna Rodniski Cauduro bru-caudu@hotmail.com Samara Taís Junges samarajunges08@gmail.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Trata-se de um projeto de pesquisa desenvolvido na disciplina de metodologia científica. O trabalho teve como proposta aprofundar o conhecimento sobre a fase de desenvolvimento adolescência, principalmente sobre a conciliação entre vida social e escolar. Por ser um período de transição entre infância e a vida adulta, sabe-se que é um período no qual algumas dificuldades psicológicas podem surgir. Salienta-se que no decorrer desta fase, aumentam as possibilidades do indivíduo aproximar-se de grupos em busca de sua identidade, diminuindo assim o contato com os pais, além disso, também é o período no qual vários adolescentes fazem sua primeira escolha de profissional e ingressam na Universidade. Desta forma, considerando a adolescência como uma fase marcada por mudanças físicas, cognitivas e psicossociais é fundamental compreender como sucede esse desenvolvimento na contemporaneidade. Trata-se de uma fase do ciclo vital associada com o momento de tomar importantes decisões em um mundo com mudanças rápidas e fluídas. Para a coleta de dados propõem-se a realização de grupo focal com adolescentes matriculados no último ano do ensino médio. Serão discutidos os temas da vida social e escolar, bem como, os desafios que perpassam a conciliação entre ambos atualmente. Como resultados, espera-se contribuir para publicações científicas acerca desta problemática e ampliar o conhecimento acerca do tema. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18709 DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA: OS DIREITOS DA EMPREGADA GESTANTE E LACTANTE FRENTE À INSEGURANÇA JURÍDICA TRABALHISTA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Darléa Carine Palma Mattiello darlea.palma@unoesc.edu.br Daiane da Silva Ludwig daianeludwig321@outlook.com A presente pesquisa insere-se no estudo do Direito Fundamental ao Trabalho Digno, especificamente no que tange aos direitos da mulher trabalhadora gestante e lactante. Aponta-se como problema de pesquisa a possível insegurança jurídica gerada para a mulher a partir da entrada em vigor da denominada Reforma Trabalhista, que alterou a Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) no ano de 2017, com consequente ofensa ao direito ao trabalho digno. Nesse contexto, a pesquisa objetiva aferir se há real mácula à dignidade da mulher gestante e lactante gerada pelas novas normas trabalhistas, a partir da insegurança jurídica gerada pelas alterações no texto legal, sob o prisma do direito fundamental ao trabalho digno. A pesquisa divide-se em três partes distintas, analisando (i) o direito fundamental ao trabalho digno, estabelecendo a proteção constitucional da mulher trabalhadora enquanto gestante e lactante; (ii) os direitos da mulher trabalhadora assegurados pelas normas infraconstitucionais protetivas da mulher ao longo da história, especialmente na CLT; e (iii) as alterações legislativas introduzidas pela Reforma Trabalhista de 2017, sob o aspecto da insegurança jurídica e de possível ofensa à dignidade da mulher trabalhadora nos períodos de gestação e amamentação. Foi realizada pesquisa bibliográfica, utilizando-se do método hipotético-dedutivo, com a análise normativa, doutrinária e jurisprudencial. Em conclusão, aponta-se a necessidade de tutela trabalhista da mulher gestante e lactante, sob pena de ofensa ao texto constitucional. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18726 DIREITO À CIDADE: A ACESSIBILIDADE URBANA COMO INSTRUMENTO DE EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA OU COM MOBILIDADE REDUZIDA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Darléa Carine Palma Mattiello darlea.palma@unoesc.edu.br Eliane Fátima Ferreira Baldissera eliane.baldissera@hotmail.com O presente estudo possui como tema os direitos fundamentais das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, vinculados à acessibilidade urbana e o direito à cidade. Apresenta-se como problema de pesquisa a necessidade de esclarecer até que ponto as determinações constitucionais e a regulamentação trazida pelo Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei n. 13.146/2015) vinculam-se ao direito à cidade para as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, abordando-se os dispositivos do ordenamento jurídico brasileiro e a efetivação de direitos referentes à acessibilidade. Justifica-se a pesquisa pelo fato de que a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 garante a todos o direito de viver com dignidade e, para garantir a isonomia das garantias constitucionais com igualdade e respeito à dignidade da pessoa humana, é necessária a criação de condições para à inclusão social, sem exceção. Objetiva-se, portanto, esclarecer a relação entre a acessibilidade urbana e os direitos fundamentais das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, sob a égide do denominado direito à cidade. O método utilizado é o dedutivo, por meio de pesquisa bibliográfico-explicativa, com uma abordagem qualitativa para o seu desenvolvimento. Em conclusão, tem-se que o direito à cidade é considerado, na atualidade, como um novo direito fundamental, sendo a acessibilidade um direito instrumental para a efetiva garantia dos direitos fundamentais das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18788 Direito e Vidas Secas 2018-08-24T08:50:34+00:00 Dirce - Welchen dirce.welchen@unoesc.edu.br Daniel Silva Torres danieltorres@desbrava.com.br Dirce Welchen dirce.welchen@unoesc.edu.br O objetivo do texto é demonstrar a relação entre Direito e Literatura, especificamente, com base em Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Antes de tratar dessa relação, convém esclarecer o seu enredo. Conta a história de uma família nordestina, nômade, em busca da sobrevivência em meio a uma situação de extrema pobreza, abandono e vidas secas. A família é composta pelo vaqueiro Fabiano, sua esposa Sinha Vitória, o menino mais velho e o menino mais novo, e pela cachorra Baleia. No início da trama, deixam o lugar onde moram e chegam a uma fazendo abandonada. Ali se instalam, até que entra em cena o fazendeiro patrão, o qual faz um contrato com Fabiano. A família passa a trabalhar por 25% da produção, mas, em cada acerto, é explorada. No fim, muda-se novamente, e a escassez da água e de direitos permanece. Relativo à relação com o Direito, Vidas secas, por meio da palavra, fala da própria privação da palavra. Existe escassez não só de águas, todavia, de palavras, pelo excesso de palavras das autoridades, exemplificado, quando Fabiano é preso pelo Soldado Amarelo, sem entender o porquê, porém não consegue expressar-se. Os filhos de Fabiano são privados até de nomes próprios. Total descaso social, nem direito a nomes eles têm, portanto, sem identidade. O Direito define as coisas, mas os meninos não sabem os nomes das coisas. A essência fundamental de todo ser humano, o direito mais básico, o qual respalda os demais direitos, é a condição da linguagem, pois as palavras dão acesso ao outro, mas esse direito e todos os demais são negados à família de Fabiano. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17680 DIRETRIZES PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO: OBESIDADE 2018-08-24T08:50:34+00:00 Franciele Ledur ledur.francielepatricia@gmail.com Keller Zanetti kellervzanetti@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de tecido adiposo no indivíduo. Normalmente, está associada a condições especiais de saúde, como a dislipidemia, diabetes tipo 2, hipertrofia ventricular esquerda, câncer de cólon, reto e próstata. Nas mulheres, câncer de vesícula, encométrio e mamas, colelitíase, esteatose hepática, osteoartrite, osteoartrose, apneia obstrutiva do sono , alterações na ventilação pulmonar, alterações nos ciclos menstruais e redução da fertilidade também são observadas. Na prescrição do exercício físico, orienta-se a realização de uma anamnese detalhada sobre o quadro geral de saúde e a realização de um teste de esforço com ergometria. Os exercícios devem visar atividade de baixo impacto, aeróbios, utilizando grandes grupos musculares. O treinamento de força deve ser introduzido em conjunto com a atividade aeróbia. E devem ser observadas precausões apropriadas quanto o risco cardiovascular, de lesões ortopédicas, com adequação de equipamentos e de regulação da temperatura corporal para evitar a hipertermia. Já com crianças obsesas, além de seguir as mesmas recomendações, deve-se respeitar a faixa etária e priorizar o bem-estar durante a atividade. Utilizar recreação e jogos pré-desportivos, com grau de dificuldade reduzido com o objetivo de ajustar o ritmo da atividade para a intensidade correta de execução. Entende-se que o trabalho deve ocorrer de forma multidisciplinar, já que gasto energético produzido pelo exercício físico prescrito não produzirá o efeito de emagracimento se a ingesta calórica não for adequada por um nutricionista. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17681 DIRETRIZES PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO: DIABETES MELLITUS TIPO 2 2018-08-24T08:50:34+00:00 Naiara Rita dos Santos naiara.rita@hotmail.com Rosane Backes backes.rosane@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br A diabete é um doença caracterizada pela elevação dos índices de glicose na corrente sanguínea, conhecida como hiperglicemia. Pode ocorrer devido a defeitos na secreção ou na ação do hormônio insulina, produzido no pâncreas pelas células beta. O exercício físico é uma importante estratégia de intervenção não farmacológica e de modificação do estilo de vida, fundamental na prevenção, tratamento e controle dessa doença. São recomendados exercícios aeróbicos do tipo caminhada, jogos aeróbicos e coletivos ou ciclismo, com intensidade aproximada de 50 a 70% da FCmáx, volume de 30 a 60 minutos por sessão de treino, com frequencia semanal de 3 a 5 vezes por semana, e uma progressão baseada na FCmáx a cada 10 semanas de treinamento, deve-se ainda, serem obedecidas limitações para o impacto, amplitude articular e deambulação nos pacientes com excesso de peso. Também são recomendados exercícios de força para os grandes grupos musculares, com 60 a 85% de 1RM, 2 a 3 séries, com 6 a 12 repetições, em 8 a 10 exercícios, com 1 a 2 minutos de intervalo, 2 a 3 vezes por semana, com progressão baseada no teste de 1RM a cada 2 semanas. Além disso, deve-se respeitar o período de adaptação a cada aparelho, evitar contrações isométricas e a manobra de Valsalva para monitorar a pressão arterial. O exercício pode agravar o quadro de diabetes, por isso, é necessário considerar que a maioria dos diabéticos são sedentários e possuem baixa aptidão física. E ainda, interromper o exercício com sinais de hipoglicemia, dor no peito e respiração sibilante. Escolher bem o calçado e manter a hidratação. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17694 DIRETRIZES PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO: GRAVIDEZ 2018-08-24T08:50:34+00:00 Andreia de Melo Camargo andreeia-mello@outlook.com Bruna Berlanda bruna.berlanda@hotmail.com Caroline Bringhenti carolbrin@hotmail.com Valentina Tumelero valentinatumelero@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br É muito comum encontrar mulheres grávidas participando de programas de atividade física. A busca por qualidade de vida materno-fetal, manutenção da capacidade física, controle de peso, alívio de estresse e prevenção de dores lombares são os principais motivos de escolha pelas gestantes. A prescrição ou a contra-indicação de exercícios na gravidez não deve ser realizada de forma desatenta ou sem parâmetros científicos. A decisão por restringir uma mulher saudável de praticar exercícios pode impedi-la de aproveitar dos diversos benefícios materno-fetais. Por outro lado, liberar exercícios de forma imprudente pode provocar danos irreversíveis à saúde da gestante. Os profissionais devem ser cuidadosos na escolha dos exercícios e na definição de quais grupos musculares serão exigidos, isso porque devem evitar sobrecargas e desequilíbrios musculares, com vistas a organizar a postura e otimizar a função de gestação, ao mesmo tempo que previne dores e desconfortos posturais. Em primeiro lugar, a gestante deve ser avaliada por um médico para descartar qualquer contra-indicação obstétrica, para então, realizar um programa de atividade física. Na avaliação física, é preciso qualificar a postura física e emocional da grávida para determinar o tipo, intensidade e características do exercício a ser prescrito. Durante a gestação são indicados exercícios aeróbicos e musculares localizados, respeitando sempre a individualidade, velocidade de execução e amplitude articular. Os exercícios de alongamento também são indicados, entretanto, com foco de relaxamento da tensão muscular. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17701 DIRETRIZES PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO: ESCOLIOSE 2018-08-24T08:50:34+00:00 Bruna de Moura Santos bruna.mourasantos@gmail.com Larissa Rudey larissa.rudey@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br A escoliose tem origem na palavra grega que significa curvado. Se desenvolve em um espaço e gera um movimento de torção da coluna vertebral. Pode ser para o lado, para frente ou para trás, deixando-a em formato de "S" ou "C". Entre os tratamentos é possível mencionar a reeducação postural, acunpuntura, fisioterapia e cirurgia. Esta última é indicada em muitos casos, e costuma melhorar muito a qualidade e vida do paciente. Todos os exercícios que estimulam simetricamente o corpo são indicados. Natação, ioga, pilates, caminhada, corrida, hidroginástica, musculação, e outros tipos, valem como um remédio. Destaca-se a natação pelo fato de que fortalece e alonga os músculos, não tem impacto e mobiliza grandes grupos musculares, caracterizando um exercício aeróbio. Esportes unilaterais podem piorar o problema por desgastar mais as articulações de um lado do que do outro. Nada impede sua prática, entretanto, o acompanhamento profissional é indicado para evitar desconforto, dor e agravamento do quadro. Entre as estratégias de tratamento, é possivel ainda mencionar o ballet, que exige a postura correta, com a coluna alinhada e o quadril encaixado. E a alternância de atividades para equilibrar o desenvolvimento muscular. Durante as atividades do dia-a-dia, observar se a pessoa carrega a mochila, bolsa ou sacola apenas com um lado do corpo, é recomendado sempre alternar os braços e ombros para não desalinhar ainda mais o corpo. Os glúteos auxiliam a sustentar o corpo e a manter a postura, assim com o psoas que estabiliza o tronco. Na musculação, evitar aumentar a compressão discal. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17702 DIRETRIZES PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO: LÚPUS 2018-08-24T08:50:34+00:00 Denise Grazioli denise_grazioli@outlook.com Gerson Luiz Borba gersonluizborba@gmail.com Saionara Freitas sasaf@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Lúpus é uma doença complexa com causa multifatorial, se trata de uma doença auto-imune. Do ponto de vista clínico, é uma doença imprevisível, remitente e recorrente, de início súbito, que pode atacar qualquer órgão. Entretanto, é encontrada principalmente na pele, rins, articulações, coração e sistema nervoso central. Desde a perspectiva da imunologia, está associada à uma grande variedade de auto-anticorpos, classicamente, anticorpos anti-nucleares. Um dos tipos é o Lúpus Sistémico (LS), é o mais grave e pode afetar quase todos os órgãos e sistemas do corpo. O exercício físico em pessoas com LS promove mudanças positivas na capacidade funcional, no estado de saúde, e nos aspectos sociais e mentais. É comum encontrar o quadro de depressão entre os portadores, neste sentido, o exercício físico pode atuar como um agente socializador em prol da qualidade de vida. É afirmado que os portadores apresentam limitações na capacidade de realizar o exercício físico devido ao acometimento das articulações, o que gera dor, fadiga e diminui a amplitude do movimento. Existe pouco evidência científica em português que embase a atuação do profisisonal de Educação Física. A atividade física deve ser estimulada para haja melhora no condicionamento físico, entretanto, durante a atividade sistêmica da doença a melhor recomendação é o repouso. A prescrição deve ser individualizada, de acordo com as peculiaridades e manifestações clínicas. E os principais indicadores de acompanhamento são a dor, cansaço e amplitude articular atingida durante o exercício físico. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17883 DIRETRIZES PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO: ARRITMIA CARDÍACA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Eduardo Correa duducorrea94@hotmail.com Felipe Ribeiro fribeiro3224@hotmail.com Natanel Tariga natanaeltariga@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br As arritmias cardíacas são definidas como uma anormalidade na geração ou na condução do impulso elétrico produzido no músculo cardíaco. Esta situação por levar à quadros de saúde graves e complicados. São exemplos: diminuição do débito cardíaco e insuficiência cardíaca, tromboembolismo, assistolia e fibrilação ventricular. Existem dois tipos predominantes de arritmia cardíaca, a taquiarritmia e a bradiarritmia (ritmo acelerado e lento, respectivamente). O exercício físico é um importante tipo de tratamento a ser considerado tanto na prevenção primária quanto na secundária. A eficácia no tratamento de cardiopatias têm-se comprovado com utilização de exercícios aeróbios sob correta determinação da intensidade de esforço. Já na modalidade de treinamento resistido, o aumento de força muscular produz maior capacidade funcional, e consequentemente, maior qualidade de vida dos pacientes. Os pacientes cardiopatas possuem força muscular máxima menor nos membros inferiores quando comparados com não-cardiopatas. Ressalta-se que, para cada paciente, a eficácia do programa de exercícios dependerá exclusivamente da prescrição precisa da intensidade do exercício, e para tanto, em cada caso serão necessários uma alta gama de testes que ajudem na decisão por qual intensidade de exercício aplicar. Além disso, ressaltam-se os sintomas da arritmia cardíaca a serem observados durante a prática profissional, são eles: palpitação cardíaca e pulso acelerado, sensação de nós na garganta, tontura, desmaio, fraqueza, cansaço fácil, dor no peito, falta de ar e mal-estar. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17886 DIRETRIZES PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO: PARKINSON 2018-08-24T08:50:34+00:00 Diego Fernandes de Medeiros diegomedeiros@gmail.com Douglas Negrão Wolffenbuttel douglaswolffenbuttel@hotmail.com Renan Negrão Wolffenbuttel renanwolffenbuttel@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br A doença de Parkinson é crônica e degenerativa do sistema nervoso central que resulta da morte de neurônios motores da susbtância negra, diminuindo a dopamina na via negroestriata. Possui progressão lenta e afeta principalmente pessoas acima de 50 anos. Apresenta distúrbos motores como bradicinesia (lentidão do movimento), hipocinesia (menor amplitude do movimento), acinesia (dificuldade em iniciar os movimentos), tremor, rigidez e déficits de equilíbrio e marcha. Com a progressão da doença, os pacientes podem apresentar desordens cognitivas, déficit de memória, disfunção visuoespacial, dificuldades em realizar movimento sequencias ou repetitivos, freezing e lentidão nas respostas psicológicas. A realização de exercício físicos minimiza e retarda a evolução dos sinais e sintomas motores, como a rigidez parkinsoniana e o tremor, proporcionando aumento da função motora e melhoria da capacidade física e respiratória, qualidade de vida e nos casos associados à depressão. Dentre os diferentes tipos, o treinamento funcional e o exergame são modalidades novas no treinamento físico de indivíduos com doenças neurológicas, e têm demonstrado resultados significativos na melhora da função muscular. As pessoas com o diagnóstico de Parkinson devem receber reeducação e manutenção das atividades físicas da vida diária indispensáveis para a melhora dos sintomas apresentados pela doença. Sem a realização de exercícios físicos, os músculos tendem a se atrofiar, contrair e, por fim, diminuir. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18769 EDUCAÇÃO E CIDADANIA: REFLEXÃO NECESSÁRIA PARA GARANTIA DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E IGUALDADE 2018-08-24T08:50:34+00:00 Sandra Maria Toffolo sandra.toffolo@unoesc.edu.br Maria Luiza Mello marialuiza.mello@unoesc.edu.br A reflexão sobre cidadania, educação, desenvolvimento social e igualdade na contemporaneidade é estimulo a um diálogo em torno de temáticas para além da concepção da política institucional. Cidadania é uma busca constante pela consolidação dos ideais de justiça que permeiam a sociedade organizada. É uma necessidade premente em tempos globalizados, nos quais ocorre a junção entre reflexão e ação que nos remetem a esfera educacional. Cidadania é um conceito presente em nosso cotidiano e expressa um conjunto de direitos e deveres dos cidadãos. De outro lado, se refletida somente no sentido técnico do conceito deixa de contemplar seu aspecto humano intrínseco no contexto. Devemos entender cidadania e educação como eixos temáticos para a democratização e construção de conceitos mais amplos garantidores de uma vida que contemple a dignidade aos cidadãos. Neste sentido, exige um repensar das estruturas regentes da sociedade com o escopo de alcance dos ideais políticos, históricos e culturais de igualdade, no contexto social. É um desafio a reflexão em que pese, pois a cidadania se traduz como uma importante ferramenta na busca do desenvolvimento social. Dentre estas reflexões multilineares, educação e cidadania encontra amparo no conceito de justiça. A justiça, enquanto valor, encontra amparo nos anseios de igualdade. A educação, somente ela é capaz de instigar transformações. O ser humano alcança determinada autonomia para ver, aprender e discutir a partir do processo de transformação social. O olhar da educação permite o caminho para igualdade social. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18227 ENSINO DE PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA A PARTIR DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO 2018-08-24T08:50:34+00:00 Crisleine Zottis Reis crisleine.reis@unoesc.edu.br Jacson Luiz Matte jacson.matte@unoesc.edu.br Tiago Zonta tiago.zonta@unoesc.edu.br As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para os cursos de graduação na área da Computação, propõem que na matriz curricular e na operacionalização do curso haja, entre outros elementos, formas de implementação da interdisciplinaridade e formas de integração entre teoria e prática. Visando melhorar o aprendizado do conteúdo de Probabilidade e Estatística, a utilização de métodos de ensino focando na interdisciplinaridade e na teoria-prática torna-se de fundamental importância. A estatística também é muito utilizada no aprendizado de máquina (Machine Learning), aplicando linguagens como Python e R. Com base no exposto, o objetivo desse trabalho foi desenvolver uma metodologia de ensino desse componente curricular aplicando conceitos de programação. Em grupos, os acadêmicos implementaram um dos assuntos estatísticos trabalhados na linguagem de programação que tivessem maior afinidade. Diferentes linguagens foram utilizadas, como por exemplo, Delphi, Java e C++, integrando dessa forma, outras disciplinas importantes na formação profissional. Observou-se grande participação e motivação por parte dos acadêmicos para execução do programa e um grande censo de trabalho em equipe. Conclui-se que os resultados esperados foram alcançados, já que todos executaram o proposto, houve uma grande interdisciplinaridade unindo a teoria-prática e desenvolveu o censo crítico de cada um, atendendo algumas das DCNs, como por exemplo, a capacidade de reconhecer a importância do pensamento computacional na vida cotidiana e aprimoramento de suas competências e habilidades. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18153 E-SOCIAL E A IMPORTÂNCIA DA AUDITORIA NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2018-08-24T08:50:34+00:00 LUCIMAR ANGELA FRIGERI lucimarfrigeri@desbrava.com.br Daniel Castro lucimarfrigeri@desbrava.com.br Juliana Sorgetz lucimarfrigeri@desbrava.com.br Tainara Klein lucimarfrigeri@desbrava.com.br Com a atualização exigida pelo governo para que empresas unifiquem o sistema de informações entre empregadores e orgãos públicos, foi desenvolvido um programa chamado e-social que visa unificar a entrega das obrigações acessórias trabalhistas. As empresas tiveram ganhos com essa adequação pois o sistema possibilita a transmissão das informações de forma menos burocratica considerando que o alcance envolve a Receita Federal, o Ministério do Trabalho, o Instituto Nacional de Seguridade Social e a Caixa Econômica Federal. Com adesão, foram encontradas dificuldades para que todas as informações fossem prestadas de forma correta, além de diversas mudanças em relação a documentação de trabalhadores de outro país que agora fazem parte do mercado de trabalho brasileiro. Neste sentido a auditoria torna-se fundamental para identificar problemas potenciais, atuando principalmente de forma preventiva visando verificar a conformidade de todos os aspectos trabalhistas da organização e do próprio ambiente informatizado, garantindo a integridade dos dados manipulados. O trabalho da auditoria de sistemas acontece com o estabelecimento de metodologias, objetivos de controle e procedimentos a serem adotados, para analisar as causas, consequências e formas de trazer ações corretivas. No caso do sistema e-social por exemplo, é necessário que a auditoria tenha como base a legislação trabalhista e previdenciária, e que acompanhe todo o processo, desde a admissão do funcionário até o seu completo desligamento, reduzindo por consequencia os possíveis passivos em relaçao a demandas trabalhistas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18603 ESTACAS PROFUNDAS: DESEMPENHO DA ESTACA HÉLICE CONTÍNUA – QUALIDADE TÉCNICA DE SERVIÇOS E ASPECTOS CONSIDERÁVEIS 2018-08-24T08:50:34+00:00 Joao Gisi centrocomercialchapeco@gmail.com Annielle Fontana anni.elli@hotmail.com Mayara João eng.mayarajoao@gmail.com O presente trabalho é designado ao tema de estacas profundas, com foco em estaca Hélice Continua em canteiros de obras. Serão abordados: alguns fatores que levam a escolha adequada para estaca em determinada obra, seus respectivos desempenhos, relação entre custo x benefício, vantagens e desvantagens e algumas comparações de estacas, além de citar comparações em relação a outros tipos de estacas, como: Franki, Broca, Strauss e Mecanicamente com trado helicoidal. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17600 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA INFANTIL 2018-08-24T08:50:34+00:00 Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br Marciele Martini de Lima marciele.martini.lima@hotmail.com O Estágio Supervisionado em Psicologia Clínica foi realizado no Serviço de Atendimento Psicológico da Unoesc Chapecó, no ano de 2017, onde foram realizados atendimentos clínicos com supervisões semanais. Optou-se pelo atendimento infantil com embasamento teórico na abordagem Bioecológica do Desenvolvimento Humano de Urie Bronfrenbrenner. Foram realizados atendimentos psicológicos a crianças de 2 à 12 anos com queixas diversas, buscando compreender e intervir considerando os aspectos biológico, cognitivo, emocional e comportamental, bem como os microssistemas nos quais estão inseridas. Percebeu-se durante os atendimentos que família possui um papel central no desenvolvimento infantil e serve como modelo para este sujeito em desenvolvimento. Por isso, realizar atendimentos infantis sem o envolvimento da família não é adequado e não tem respaldo suficiente para intervir em psicoterapia. Por fim, pensar em meios lúdicos é a melhor forma de trazer a criança para o objetivo da sessão e fazê-la apontar e entender as suas demandas. A realização do Estágio Clínico proporcionou prática clínica, que possibilitou transcender a compreensão da teoria. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18774 ESTIMATIVA DA CAPACIDADE DE CARGA DE SISTEMAS DE FUNDAÇÕES A PARTIR DO EMPREGO DE DIFERENTES MÉTODOS DE CÁLCULO E SUAS IMPLICAÇÕES PRÁTICAS: ESTUDO DE CASO DO MUNICÍPIO DE CHAPECÓ/SC 2018-08-24T08:50:34+00:00 Rosana Luchesi rosana.luchesi@hotmail.com Gabriela Ceccon Carlesso gabriela.carlesso@unoesc.edu.br João Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.edu.br Thaíris de Sena Granzotto thairis.granzotto@unoesc.edu.br Para o adequado dimensionamento de um elemento de fundação, é fundamental conhecer o comportamento do solo em que a mesma será inserida, notadamente em termos de capacidade de carga. Para a estimativa da capacidade de carga de um sistema de fundação, podem ser empregados diferentes métodos de cálculo (teóricos e semi-empíricos, além de ensaios conhecidos como provas de carga), que conduzem a resultados distintos. Neste contexto, a presente pesquisa, atualmente em andamento, tem como objetivo comparar os valores obtidos para a estimativa da capacidade de carga de sistemas de fundações a partir da aplicação de diferentes métodos de cálculos, tratando-se de um estudo de caso desenvolvido no município de Chapecó/SC. Para tanto, foram identificados, inicialmente, perfis de solos do município, conforme boletins de sondagens SPT (Standard Penetration Test), coletados junto às empresas da região. Posteriormente, serão definidos projetos-padrão para determinados bairros, dimensionando-se os respectivos elementos de fundação, com base nos diferentes resultados de capacidade de carga, obtidos por meio do emprego dos métodos variados. Com isto, a partir do levantamento de quantitativos dos projetos, espera-se que o presente estudo demonstre a influência da adoção de diferentes métodos de cálculo de capacidade de carga, evidenciando-se suas implicações práticas na execução das fundações da região de Chapecó/SC. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18148 ESTUDO SOBRE OS PROCESSOS CONTÁBEIS E DE AUDITORIA NAS ENTIDADES ESPORTIVAS 2018-08-24T08:50:34+00:00 LUCIMAR ANGELA FRIGERI lucimarfrigeri@desbrava.com.br Andre Luis KRUMMENAUER lucimarfrigeri@desbrava.com.br Luis Carlos Mocelin lucimarfrigeri@desbrava.com.br Alexandre Jose Silva lucimarfrigeri@desbrava.com.br O processo de evidenciação contábil em entidades esportivas dá-se por meio da regulamentação das normas Brasileiras de contabilidade, com um olhar especial a norma NBC T 10.13 – dos Aspectos contábeis em entidades desportivas profissionais. Por meio dessas normativas, as entidades esportivas devem publicar até o final do mês de abril de cada ano, em seu sítio eletrônico as demonstrações contábeis pertinentes. Em referência aos clubes de futebol profissional, destacam-se as particularidades na evidenciação contábil do intangível de duas formas, onde a primeira é o capital intelectual do atleta, ou seja, o custo de aquisição/renovação dos contratos de atletas bem como todas as luvas, comissões e taxas de assinatura de contrato e a segunda é a contabilização no intangível dos custos de formação dos atletas do departamento da base. No quesito auditoria, pode-se dizer que é semelhante a uma empresa qualquer, observando, assim as particularidades de cada clube ou entidade esportiva. Via de regra, todas as entidades esportivas devem ter suas publicações auditadas antes de publicá-las e juntamente com as publicações, deve-se conter o parecer dos auditores. Para entidades esportivas cujo faturamento anual ultrapasse os valores definidos pela lei 11.638/2007, os auditores tem a necessidade de possuir registro na comissão de Valores mobiliários (CVM). 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18273 GENÉTICA HUMANA NO CURSO DE PSICOLOGIA: UMA AULA PRÁTICA. 2018-08-24T08:50:34+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Grasiela Pavin Bohner grasibohner@hotmail.com A genética humana é uma disicplina importante na formação durante a graduação em Psicologia, pois abrange desde os conceitos básicos, como DNA, cromossomos e divisão celular, até algumas patologias de origem genética e multifatoriais, que podem estar presentes no dia-a-dia da atuação profissional dos psicólogos. Para uma melhor compreensão do tema, já explanado anteirormente em sala de aula, e da necessidade de uma prática para visualização dos conceitos, fez-se uma aula prática no laboratório de Anatomia Humana, com a extração do DNA do morango. Os acadêmicos foram instruídos durante a aula, a realizar os procedimentos necessários com o uso de alguns ingredientes básicos como de bicarbonato de sódio, sal, detergente comum, álcool, morango e alguns instrumentos como macerador e tubos de ensaio, a fim de conseguir extrair e visualizar o DNA do morango. Ao final dos procedimentos, os acadêmcos observaram nitidamente o DNa do morango, visualizando os filamentos enrolados um no outro em formato de uma longa dupla hélice, o que facilita o entendimento dos conceitos vistos anteriormente em sala de aula, contribuindo para um melhor entendimento da disciplina e sua correlação com a prática profisisonal futura. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18798 GESTÃO DE PROCESSOS PARA OTIMIZAÇÃO DA CAPACIDADE PRODUTIVA: ESTUDO DE CASO EM UMA AGROINDÚSTRIA DO OESTE DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Nelson Santos Machado nelson.machado@unoesc.edu.br Diane Appel Jung dianeapj@hotmail.com Este estudo objetivou mapear os processos de duas linhas de produção de embutidos cozidos de uma Agroindústria do Oeste de Santa Catarina, visando otimizar a capacidade produtiva das pessoas e equipamentos, pela elevação da produtividade. São objetivos específicos: descrever os processos em estudo; elaborar estudo de tempos e movimentos para estabelecer os tempos padrões; desenvolver planejamento da solução, pela projeção da otimização dos processos e identificação de melhorias; implantar, acompanhar e medir os resultados da solução projetada. Adotou-se as abordagens da pesquisa qualitativa e quantitativa, com coleta de dados por meio de entrevistas semiestruturas, observações pessoais e pesquisa documental. Os objetivos foram alcançados e como principais resultados observa-se o aumento significativo da produção nas duas linhas estudadas, denominadas de “X” e “Y”. Primeiramente, o levantamento da situação atual e a análise crítica permitiram vislumbrar melhorias de processo com baixo custo, pela contratação de funcionários para atuarem em novos turnos introduzidos e para oportunizar otimização de tempos e movimentos na linha “Y”. Com as soluções propostas implantadas, constatou-se que a linha “X”, entre janeiro e maio de 2018, obteve um aumento de produção de 5.05% e na linha Y este aumento foi 16,13%. Assim, pode-se concluir que a gestão de processos e o uso de conhecimento científico no estudo das linhas de produção permite o planejamento e adoção de soluções que elevem a produção, com baixo custo proporcionalmente à elevação da produção. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18536 GESTÃO DO CONHECIMENTOS NAS EMPRESAS DE TRANSPORTES DE COMBUSTÍVEIS NA CIDADE DE CHAPECO SC 2018-08-24T08:50:34+00:00 Carla Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br Vanderlei Marcos Oliveira cacula.adm@globo.com Alexandre Marcos Bonan alexandre.bonan@unoesc.edu.br O presente artigo visa identificar como é feita a gestão do conhecimento nas empresas de transportes de combustíveis na cidade de Chapecó SC, e também se estas empresas tem entendimento sobre a gestão do conhecimento e de que forma é realizada. A gestão do conhecimento na atualidade tem sido uma das ferramentas para manter as empresas fortalecidas no mercado, por isso o conhecimento precisa ser disseminado em todos os níveis da organização, sejam líderes ou colaboradores para que se tenha o mesmo entendimento do conhecimento entre todos. Esta por sua vez diante de um mercado competitivo e globalizado, o capital intelectual humano, ou seja, as pessoas exercem papéis de suma importância para gerar “valores” às organizações. Em relação a gestão do conhecimento nas empresas de transportes de combustíveis na cidade de Chapecó SC é possível identificar que os gestores tem ciência da aplicabilidade do conhecimento no dia a dia das pessoas que exercem suas atividades e buscam meios para alcançá-lo e disseminá-lo 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18523 IDOSOS: A VIDA APÓS A APOSENTADORIA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Michele Gaboardi Lucas michele.lucas@unoesc.edu.br Vanessa Bodigheimer vanessabodigheimer@hotmail.com Angelica Carina Massmann angelica.cm3@hotmail.com A prática aqui relatada foi realizada no componente curricular obrigatório Estágio Básico IV do curso de Psicologia - Unoesc Chapecó. Com o objetivo de desenvolver nas acadêmicas a prática da observação sobre o desenvolvimento humano com foco na aprendizagem e investigar os sentimentos dos idosos em relação à aposentadoria. Inicialmente foi realizada uma pesquisa bibliográfica. Na sequência foram filtrados aspectos sobre os sentimentos dos idosos no momento em que eles deixam seus empregos para aposentar-se e as suas relações familiares depois de optar pela aposentadoria. Em seguida ocorreu a prática das observações em locais como salas de hidroginástica e grupos de recreação e saúde, com o intuito de analisar o que os aposentados vêm desenvolvendo para manter seu ciclo de vida saudável. Após a efetuar as observações foram realizadas entrevistas com três aposentados com a finalidade de confrontar os dados coletados com o discurso desses sujeitos. Deste modo, percebe-se que pessoas em condições sociais favoráveis possuem sentimentos mais positivos em relação à velhice, pois demonstraram receber apoio de seus familiares o que lhes motiva a continuar participando dos grupos de idosos, além de destacarem que as pessoas na terceira idade não podem parar. Já pessoas em condições sociais desfavoráveis, apresentaram desânimo em relação à sua saúde, deixando visível a importância do apoio social nessa fase da vida. Sendo assim, pode-se concluir que apesar dos problemas de saúde comuns a terceira idade, os idosos em sua maioria, se mostraram muito ativos e dispostos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18632 IMPORTÂNCIA DA HUMANIZAÇÃO EM AMBIENTES DE TRABALHO 2018-08-24T08:50:34+00:00 Thaíris de Sena Granzotto thairis.granzotto@unoesc.edu.br Márcia Regina Sartori Damo marcia.damo@unoes.edu.br Rachel Battiston Dall'Agnol rachel.dallagnol@unoesc.edu.br Susan Lee Gorham Miolo susan.miolo@unoesc.edu.br arquitetura, além de cumprir a função de abrigar, é capaz de provocar sentimentos e sensações nos seus usuários. A psicologia ambiental abrange várias áreas do conhecimento como psicologia, sociologia e arquitetura e tem a finalidade de fazer com que os indivíduos se reconheçam em um determinado ambiente. Isso significa que a forma como o ambiente é organizado e caracterizado interfere diretamente no comportamento das pessoas. Nesse contexto percebe-se que o ambiente de trabalho está intimamente ligado ao bem-estar dos funcionários, e consequentemente, ao engajamento dentro de suas funções específicas dentro da empresa. Ambientes visualmente bem equilibrados em formas, cores, texturas, temperatura, iluminação e ventilação, que possobilitam a intervenção pessoal do funcionários, como por exemplo, expressar a identidade por meio do posicionamento de porta-retratos ou outros obejtos pessoais, deixam as pessoas mais felizes. Os indicadores econômicos de empresas que permitem espaços humanizados são superiores aos das empresas em que os trabalhadores se sentem desmotivados. Conclui-se portanto, que a arquitetura contribui significativamente para a valorização do individuo dentro do ambiente de trabalho e para a saúde econômica do empreendimento. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18706 INBOUND MARKETING: CONVERTENDO VISITANTES EM LEADS E LEADS EM VENDAS 2018-08-24T08:50:34+00:00 CARLA DE ALMEIDA MARTINS BASSO carla.basso@unoesc.edu.br Marcelo Antônio Bêz marcelo@marcelobez.com Daiane Pavan daiane.pavan@unoesc.edu.br A tecnologia vem mudando com o passar do tempo e com o marketing não poderia ser diferente. Muitas empresas estão habituadas com o famoso Outbound Marketing, mais conhecido como Marketing de Interrupção e como o próprio nome diz, é o tipo de marketing que interrompe as pessoas e não pede licença para apresentar um produto ou serviço, como por exemplo comerciais de televisão ou anúncios em revistas ou jornais. No entanto, hoje o consumidor está mais seletivo e gosta de escolher o que deseja ver. Neste contexto começou-se a introduzir nas empresas o Inbound Marketing, ou então, o marketing de permissão. O seu intuito é mostrar conteúdos de forma certa e na hora certa, para um público alvo que são os seus potenciais clientes. Nesse sentido, as pessoas começam a receber conteúdos nos quais deseja de fato ver e escolher o seu momento para isso. Pensando nisso, foi aplicado a estratégia de Inbound Marketing na Startup Belasis, cujo seu objetivo é facilitar o dia-a-dia do seguimento de beleza e bem-estar através de um software de gerenciamento. A técnica começou a ser aplicada a partir do mês de outubro de 2016. Desde então, foram feitos acompanhamentos para validação das estratégias aplicadas. Verificou-se que a cada resultado, a startup melhorava o seu Inbound Marketing e consequentemente, houve um aumento de mais de 600% nos acessos em apenas um ano após iniciar o processo do marketing de permissão. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18699 INCLUSÃO DIGITAL DE DEFICIENTES VISUAIS NAS REDES SOCIAIS: UM ESTUDO DE CASO NA ADEVOSC 2018-08-24T08:50:34+00:00 CARLA DE ALMEIDA MARTINS BASSO carla.basso@unoesc.edu.br Gabriela Rosani Ferrari gabby.rf@gmail.com Celso Paulo Costa celso.costa@unoesc.edu.br Carla Fabiana Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br A presente pesquisa buscou conhecer as tecnologias utilizadas pelos usuários cegos de uma Associação de Deficientes Visuais do Oeste de Santa Catarina (ADEVOSC) para acessar as redes sociais. Também, buscou-se conhecer quais as redes sociais mais acessíveis e mais utilizadas por eles, como também qual o intuito de seu uso. Além do mais, importou conhecer as dificuldades e entraves no acesso às redes sociais e o que poderia ser feito para melhorar o acesso de acordo com a opinião dos usuários da Associação. Desta forma, abordou-se um estudo sobre as principais causas da cegueira, estimativas brasileiras e globais sobre a cegueira, o que é a ADEVOSC, principais tecnologias assistivas para usuários cegos e um pouco sobre as redes sociais mais populares e utilizadas. Para realizar a pesquisa, foi criado um questionário como instrumento de pesquisa no google forms que foi posteriormente encaminhado para cada questionado por e-mail. Ao final, apresentou-se gráficos com os resultados da pesquisa.o estudo foi possivel conhcer um pouco mais sobre a realidade digital de cada um dos dez usuários questionados. Pode-se constatar que a maioria deles tem preferência pelas redes sociais whatsapp e facebook, utilizam o leitor de tela nvda com mais frequência e o navegador mais acessível é o mozilla firefox. Também pode-se entender melhor sobre as dificuldades e entraves no acesso às redes sociais como também a opinião de cada um sobre formas de melhoria que podem ser pensadas para deixar as redes sociais mais acessíveis ao público com deficiência visual. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18700 INFLUÊNCIA DA REDE SOCIAL INSTAGRAM NA ESTRATÉGIA DE MARKETING DAS EMPRESAS 2018-08-24T08:50:34+00:00 CARLA DE ALMEIDA MARTINS BASSO carla.basso@unoesc.edu.br Daiane Pavan daiane.pavan@unoesc.edu.br Daniele Immig dany_sjo@hotmail.com Com o passar dos anos a internet vem evoluindo muito, e através da sua tecnologia é cada vez mais possível ver o que está acontecendo no mercado externo, já que, por sua vez, as empresas estão ficando cada vez mais competitivas, passando por transformações e adaptações constantemente, justamente porque a internet possibilita de diversas formas como determinada empresa pode investir em divulgar seu produto e marca. Para isso, elas buscam meios para melhor poder atender seus clientes, e pensando de forma rápida e instantânea as mídias sociais hoje são consideradas essenciais para isso, justamente por sua facilidade de compartilhar informações e assim haver mais engajamento entre a empresa e consumidor. Na presente pesquisa foram abordadas as relações entre redes sociais, mídias sociais, marketing digital e Instagram. No qual o principal objetivo é apresentar como as empresas se utilizam das ações de marketing através da mídia social Instagram e como essa ferramenta influencia na divulgação da sua empresa, marca e produto, já que por sua vez é considerada uma forma estratégica que cria a oportunidade da empresa construir um relacionamento mais próximo com seus clientes. Para isso, será feita uma pesquisa teórica, onde seus dados podem ser analisados de forma qualitativa e assim podermos obter uma melhor resposta para o tema proposto. Já que o mesmo por sua vez, pode ser considerado de certa forma um dos temas mais discutidos nos dias atuais, isso porque as empresas encontraram nas mídias e redes sociais num todo, um novo meio de comunicação e divulgação. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18402 INSTRUMENTOS NORMATIVOS: DA LEX MERCATORIA AS INCOTERMS E SUA UTILIZAÇÃO COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA NA GESTÃO DAS TRANSAÇÕES INTERNACIONAIS POR EMPRESAS DO OESTE DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Carla Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br HILIAN GIACOMELLI hgiacomelli@gmail.com GISELE SCHWAAB gisaschwaab@gmail.com Daiane Pavan daiane.pavan@unoesc.edu.br Carla de Almeida Basso carla.basso@unoesc.edu.br A presente pesquisa visa identificar como as empresas podem utilizar as Incoterms de forma estratégica. Utilizou-se a abordagem quantitativa, por meio de um estudo descritivo. O método de pesquisa escolhido foi o survey, sendo aplicado um questionário com perguntas fechadas às empresas importadoras e exportadoras do Oeste do Estado de Santa Catarina. Os dados coletados foram organizados em gráficos por meio de planilhas no excel facilitando as análises.A viabilidade para a elaboração das Incoterms se deu por meio do conjunto de normas internacionais desenvolvidos pela comunidade de comerciantes em diversas regiões da Europa nos séculos XI e XII, conhecida como Lex Mercatoria. Em sua sétima revisão as Incoterms 2010 são consideradas um caso de sucesso na padronização das condições comerciais aplicadas nas transações internacionais (DOMINGUES, 2010. p.107).A pesquisa identificou que as empresas precisam munir-se das informações necessárias, por meio da análise dos processos de compra e venda individualmente, identificando ganhos e perdas na utilização das Incoterms. Este trabalho justifica-se pelo conhecimento por vezes superficial das empresas atuantes no comércio exterior sobre a importância da utilização e escolha correta das Incoterms nas operações comerciais internacionais, ou mesmo desconhecimento das mesmas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18705 LOGISTICA VERDE NAS EMPRESAS DO NUCLEO DE TRANSPORTADORAS DE CARGAS FRACIONADAS DA ACIC – CHAPECÓ 2018-08-24T08:50:34+00:00 CARLA DE ALMEIDA MARTINS BASSO carla.basso@unoesc.edu.br Alexandre Reinoldo Goellner alexgoellner.78@gmail.com Gabriela Elvira Goellner alexgoellner.78@gmail.com Com as crescentes pressões sociais pela responsabilidade ambiental das empresas, faz-se necessário priorizar os temas ambientais. Na região de Chapecó (SC) o transporte é uma atividade que envolve um grande numero de empresas, devido ao número de agroindústrias, movimentando um número elevado de materiais. O investimento em ações ambientais acarreta na diminuição de custos operacionais e aumento dos controles organizacionais. O objetivo deste estudo foi analisar os controles operacionais ambientais relacionados aos aspectos ambientais nas frotas dos transportadores pesquisados, e ao final foi realizada uma breve discussão dos resultados obtidos, os quais mostraram uma enorme lacuna quanto a preocupação com as questões ambientais por este segmento de mercado. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17696 MATERNIDADE: IMPLICAÇÕES NO BEM-ESTAR PSICOLÓGICO DE ADOLESCENTES 2018-08-24T08:50:34+00:00 Jessika Costa de Godois godois.jessik@gmail.com Camila Cristina Pasa camila200.2016@gmail.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Sabe-se que a gravidez na adolescência pode gerar diversas dificuldades. Neste contexto, desenvolveu-se uma proposta de pesquisa na disciplina de Metodologia Científica com o objetivo geral de analisar ônus e bônus que a maternidade pode exercer sobre o desenvolvimento de mães adolescentes. Parte-se do pressuposto que o bem-estar psicológico destas jovens podem sofrer consequências de curto, médio e longo prazos. Acredita-se que a gravidez pode interferir no processo de construção da personalidade, no processo de amadurecimento, nas escolhas cotidianas, e na pespesctiva de futuro. Para a coleta de dados, serão realizadas entrevistas em profundidade com mães adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Espera-se obter com esta pesquisa, resultados que auxiliem na elaboração de atividades de sensibilização, acompanhamento e intervenção junto à esta população, com cunho social e psicológico, e, com vistas ao fortalecimento da autoestima e do empoderamento feminino de mães precoces. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17668 MÉTODOS DE TREINAMENTOS E RESCURSOS ERGOGÊNICOS UTILIZADOS POR FISICULTURISTAS FORA E DENTRO DE TEMPORADA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Guilherme de Jesus guiliadj@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Os métodos, técnicas e recursos utilizados nos treinamentos do fisiculturismo são comumente listados na literatura mundial. Entretanto, quando aplicados na prática, pouco se sabe sobre sua utilização real pelos competidores de fisiculturismo. Por este motivo, este estudo teve como objetivo levantar exercícios, técnicas, intensidade de execução, estratégias de ajuda ergogênica de fisiculturistas que competem, mostrando diferenças entre as fases fora e dentro de temporada por meio da utilização de um questionário adaptado. Os resultados mostraram diferenças entre as quatro categorias analisadas: Wellness, Physique, Bodybuilding Jr, e, Bikini fitness. As categorias Wellness e Bikini fitness foram as que apresentaram maior percentual de massa perdida quando passam para a fase de temporada de competições. Foi encontrado que os atletas utilizam entre três e nove exercícios por grupo muscular, com 3 a 5 sets por exercício e 12 a 20 repetições por exercício fora de temporada e de 10 a 15 repetições na temporada. As técnicas utilizadas encontradas foram, drop set, negativas, bi, tri e super sets e repetição forçada. Além disso, 45% dos participantes relataram utilizar ergogênicos e 75% relatou usar suplementos alimentares. Conclui-se que o objetivo foi atingido, e que em futuras pesquisas dados morfológicos e de rendimento que relacionem o ganho de massa e força deveriam ser incluídos em um acompanhamento longitudinal dos atletas. Isto permitiria um maior entendimento sobre os processos fisiológicos que ocorrem ao produzir-se hipertrofia muscular. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17676 NÍVEIS DE BEM-ESTAR PSICOLÓGICO E ATIVIDADE FÍSICA EM ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Cassio Mariano Martins da Silva cassiomartinsdasilva@gmail.com Susana Padoin susanapadoin@hotmail.com Aline Cviatkovski aline.cviatkovski@unoesc.edu.br Sayonara de Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br A prática de atividade física está diretamente ligada a qualidade de vida, podendo modificar a estrutura e o funcionamento orgânico em múltiplos aspectos. O bem-estar psíquico é fundamental para se ter equilíbrio, pois com a mente sã qualquer atividade trará benefícios apontados nos indivíduos através da satisfação com a vida, maior autoestima, e consequentemente, seguirão com estilos e hábitos de vida mais saudáveis. Em razão disso, este estudo buscou correlacionar os níveis de atividade física e bem-estar em acadêmicos de educação física, comparando por fase e sexo os cursos de bacharelado com licenciatura. Foram avaliados 136 acadêmicos do curso de educação física, através de aplicação do questionário IPAQ-SF e a escala de Bem-Estar Psicológico. Os resultados mostraram que não há relação entre os construtos bem-estar psicológico e nível de atividade física registrados pelos instrumentos da pesquisa, entretanto, foi observado que os homens que cursam licenciatura apresentam maiores nível de atividade física na primeira, terceira e quinta fase, já as mulheres que cursam o bacharelado apresentaram maiores níveis na primeira quinta e sétima fase. Quanto aos níveis de bem-estar psicológico, os homens obtiveram maior pontuação na dimensão autonomia e as mulheres em autoaceitação. Aponta-se a necessidade de construção de instrumentos de avaliação do bem-estar que possuam peso amostral no âmbito da Educação Física. Isto permitirá ampliar o entendimento sobre os benefícios psicológicos da prática da atividade física. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18720 O ACESSO AOS CARGOS PÚBLICOS PELAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Darléa Carine Palma Mattiello darlea.palma@unoesc.edu.br Jocelaine Zanini Rubim Link jocelainelink@gmail.com O presente estudo adota por tema o acesso aos cargos públicos pela lei de reserva de vagas para pessoas com deficiência e, por recorte, a inclusão desses trabalhadores no setor público. Aponta-se como problema de pesquisa o fato de o acesso aos cargos públicos ter sido mitigado às pessoas com deficiência ao longo da história. Como objetivo geral, a pesquisa busca investigar o número de servidores que ingressaram por concurso público com deficiência nas Instituições de Ensino Superior Públicas do estado de Santa Catarina, no período de 2010 a 2017; como objetivos específicos pretende-se identificar quais os tipos de deficiências apresentadas por estes servidores e se há políticas de acessibilidade nas instituições. A pesquisa utilizada é a de campo, também caracterizada como exploratória de abordagem qualiquantitativa. Para a coleta de dados, utilizou-se de um questionário contendo dez perguntas abertas e encaminhadas em setembro de 2017 pelo Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC) às instituições pesquisadas. Após análise dos dados e discussão dos resultados, tem-se que a inserção social e a participação plena e efetiva da pessoa com deficiência na sociedade requer adequações no ambiente laboral em consonância com as limitações e/ou restrições do indivíduo. Assim, ao se planejar ações para a eliminação das barreiras, promove-se o exercício do direito à igualdade e a efetividade do princípio da dignidade humana às pessoas com deficiência. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17643 O ADULTO JOVEM E INFLUÊNCIA FAMILIAR NA ESCOLHA PROFISSIONAL 2018-08-24T08:50:34+00:00 Samara Taís Junges samarajunges08@gmail.com Rafaela Ketllen Klein rafaelaketllen@hotmail.com Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br O trabalho teve como objetivo geral observar as interações sociais entre jovens adultos no ambiente de trabalho, por meio de filme e vivência cotidiana, para posteriormente analisar e comparar as diferentes relações estabelecidas com colegas de trabalho e pessoas de diferentes níveis hierárquicos. Na análise de dados, partiu-se de informações obtidas em livros e artigos para complementar as observações realizadas. A partir deste trabalho, pode-se compreender melhor as diversas mudanças que surgem na fase de desenvolvimento adulto jovem e como é a rotina desses indivíduos que estão no auge de seu desenvolvimento no âmbito profissional. Enfatiza-se a tamanha influência das relações familiares na escolha acadêmica e da carreira a ser seguida futuramente, ressaltando inclusive as dificuldades encontradas pelo adulto jovem no mercado de trabalho, que busca inicialmente sua independência com a escolha do primeiro emprego. Pode-se perceber a importância de um bom relacionamento entre colegas para o bom funcionamento da empresa. Conclui-se que a fase de desenvolvimento adulto jovem é uma transição e as decisões tomadas neste período do desenvolvimento poderão interferir no restante do curso da vida. É o período de realizações, buscas e conquistas, e em que as relações estabelecidas no âmbito profissional influenciarão no sucesso almejado pela empresa, ressaltando que a entrada no mercado de trabalho está diretamente ligada a grande parte das satisfações, pois a partir disso inicia a conquista da independência financeira. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17693 O AMOR SOB A ÓTICA DA ADOLESCÊNCIA 2018-08-24T08:50:34+00:00 Fábio Zanuzzo fzfabiozanuzzo@gmail.com Talia Tosetto taliatozetto@gmail.com Sayonara de Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br <span>A adolescência é uma das fases mais conturbadas para o ser humano defrontar a si mesmo, pois altera padrões tanto em nível psicológico quanto físico, cognitivo, afetivo e familiar do indivíduo, levando à muitas mudanças em pouco tempo. Por meio de um projeto de pesquisa desenvolvido na disciplina de Metodologia Científica, busca-se compreender os efeitos e o comportamento dos adolescentes em relação ao amor nesta fase do ciclo vital. Sabe-se que existem vários tipos de amor: o amor próprio, o fraterno (o amor ao próximo ou entre irmãos), e o amor afetivo (o amor pelas pessoas da vida particular). Além da afeição, há também o fator de atração, que abarca vários sentimentos como felicidade, sofrimento, tristeza, entre outros, resultando em algo incerto, enfim, geralmente na adolescência, o amor é um feito que baseia-se na fantasia e idealização. Partindo da idealização, os jovens podem comportar-se como se sua vida girasse em torno da pessoa amada, sendo capazes de mudar suas metas, seu foco, rotina e opiniões. Este trabalho tem o intuito de ampliar a compreensão acerca do amor no ponto de vista dos adolescentes. Para tal, realizar-se-á uma pesquisa de caráter subjetivista. Com os resultados, espera-se contribuir com publicações científicas acerca do tema a partir da compreensão da percepção do amor na perspectiva de adolescentes.</span> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18367 O comportamento da estrutura submetida a efeitos de construção desde a fôrma até a montagem na obra: pilares pré-fabricados 2018-08-24T08:50:34+00:00 Joao Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.com.br Anthony Enderle anthonyend@hotmail.com Marcel Tomas Grando marcel.grando@unoesc.edu.br Gabriela Carlesso gabriela.carlesso@unoesc.edu.br <p>O presente trabalho busca contribuir com os estudos de pilares pré-fabricados de concreto, na forma de analisar em primeiro momento e teoricamente, as influências de esforços de flexão causadas nesses elementos enquanto estiverem apenas na posição horizontal. Nesse caso, as considerações limitam-se na fase da retirada da fôrma, estocagem, transporte (do endereço de fabricação até a obra) e montagem. O elemento atuando como receptor de cargas (pilar montado na obra) na posição vertical não será considerada. A fundamentação teórica será composta de itens relacionados a pesquisa de itens que fazem parte de sua composição estrutural. Com base nos temas ressaltados, a parte conclusiva comentará sobre todo esse processo, devido a influência do peso próprio da estrutura do pilar, podendo vir a acarretar alguns efeitos na peça, considerando as fases ditas anteriormente. Sendo a fase da montagem a parte mais crítica conforme avaliações feitas, justamente pelo fato da possibilidade de ações externas e impactos.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17903 O CONTEXTO FAMILIAR E O USO DE DROGAS 2018-08-24T08:50:34+00:00 Milena Detofano Agazzi milena_agazzi@hotmail.com Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br A família desempenha um papel importante na vida de cada indivíduo, desde seu nascimento, adolescência, vida adulta, até suas fases finais. As relações familiares se modificam de tempo em tempo, com tendência a adotar uma maior igualdade entre os membros, contudo, ocorrem situações nas quais é necessário um entendimento e remanejo na forma de condução, como por exemplo, diante do uso de substâncias psicoativas. Deste modo, o presente trabalho objetivou investigar a percepção dos usuários de substâncias psicoativas sobre o impacto do uso no seu sistema familiar. Como atividade referente ao componente curricular Estágio Básico III da terceira fase do curso de Psicologia, realizaram-se observações nas Unidades de Recuperação dos Alcoólicos Anônimos nas cidades de Chapecó-SC e Seara-SC, para captar as percepções dos usuários. Problemas relacionados às áreas biopsicossociais dos indivíduos foram apontados como os principais motivos para o uso das substâncias, dentre elas o álcool, por ser influente e aceito socialmente, além de estar presente em vários locais, inclusive, dentro de casa. Concluiu-se com a investigação que a família se mostrou como fator coadjuvante na possibilidade de recuperação dos indivíduos que fazem o uso de alguma substância psicoativa. Ressalta-se ainda a importância de auxílio não apenas para o usuário, mas também para os demais membros do sistema familiar, de forma a promover entendimento sobre a problemática e serem mais eficientes no processo de recuperação. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17963 O IMPACTO DO PSICÓLOGO NO ÂMBITO ORGANIZACIONAL 2018-08-24T08:50:34+00:00 Morgana Orso dos Santos morgana.santos@unoesc.edu.br Kaysie Gabriela Ueker kaysiegabriela@gmail.com Zaira da Silva Borges zairasb_28@yahoo.com.br Sabe-se que os serviços ofertados à população dependem diretamente de organizações para executá-los. Assim sendo, as organizações e o trabalho passam a ser objeto de estudo dos psicólogos, a partir do comportamento humano voltado ao trabalho, o ambiente organizacional e a produtividade. Neste contexto, desenvolveu-se uma pesquisa na disciplina de Estágio Básico I, cujo objetivo geral do estudo era conceituar a atuação e o impacto do psicólogo no âmbito organizacional. Para tal, realizou-se uma busca teórica sobre os temas: psicologia organizacional e atuação do psicólogo organizacional. Para a complementação das informações, foi realizada uma entrevista semiestruturada sobre o tema de atuação do psicólogo organizacional, aplicada a uma profissional da área. Tratou-se de uma pesquisa de abordagem predominantemente qualitativa, com coleta de dados realizada por meio de entrevista. Após a coleta de dados, foi possível observar a relação das bases teóricas com a prática da psicologia organizacional e suas dificuldades de atuação devido a falta de espaço no mercado. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18703 PMBOK® + SCRUM® NA GERÊNCIA DE ESCOPO EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE 2018-08-24T08:50:34+00:00 CARLA DE ALMEIDA MARTINS BASSO carla.basso@unoesc.edu.br Fabio Luis Hansen fabio.hansen@gmail.com.br Gerenciamento de escopo em projetos de software é essencial para que eles sejam executados de maneira satisfatória e entregues com sucesso. Em grande parte das empresas o processo de desenvolvimento de software está baseado em metodologias voltados para a gerência de projetos como o Project Management Body of Knowledge Guide (PMBOK®) e o SCRUM. Devido à singularidade da cultura organizacional presente em cada empresa, muitas delas acabam por adotar modelos de gerência combinado. A aplicação de práticas de gerenciamento de escopo do PMBOK® em conjunto com o SCRUM foi o foco deste estudo. Sendo assim, esse artigo teve como objetivo analisar as vantagens e desvantagens de ambas as práticas desses modelos. Para que esse objetivo fosse alcançado, foi conduzida uma revisão sistemática da literatura publicada entre 2015 e 2017, utilizando as bases de dados SCIELO e IBICT. Os resultados mostram vantagens e desvantagens de cada metodologia, onde os pontos falhos de uma podem ser supridos por pontos fortes de outra. Uma sinergia entre as práticas PMBOK® e SCRUM se torna possível, poporcionando vantagens competitivas às empresas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18150 PRÁTICAS EM AUDITORIA CONTÁBIL 2018-08-24T08:50:34+00:00 LUCIMAR ANGELA FRIGERI lucimarfrigeri@desbrava.com.br Alessandra de Moura Toledo alemoura96@hotmail.com Vanessa Prestes prestes.vanne@gmail.com Nadine Spagnollo nadine@unochapeco.edu.br A auditoria tem como foco principal a avaliação do patrimônio da pessoa jurídica. Compreende o exame de documentos, livros contábeis, registros e informações de caráter interno e externo da empresa auditada, averiguando se os procedimentos estão de acordo com os princípios contábeis. Ainda, evidencia possíveis irregularidades nas demonstrações contábeis oferecendo alternativas para correções. Divide-se em auditoria interna e externa, a primeira é realizada por funcionários da própria empresa, tem a finalidade de atender as necessidades da administração, identificando erros e fraudes. A auditoria externa é realizada por um profissional que não possui vínculo com a auditada, o objetivo está voltado a atender o público externo e tem enfoque em aspectos financeiros e nas demonstrações contábeis. O trabalho de auditoria deve ser precedido pela elaboração de um planejamento para delimitar os objetivos, seguido da elaboração do termo de diligência, no caso da auditoria externa. Os procedimentos realizados pelo auditor serão demonstrados nos papéis de trabalho. Como resultado da avaliação o auditor deve emitir seu parecer, que poderá ser: sem ressalva, com ressalva, com abstenção de opinião ou adverso. Destacam como principais vantagens, a eficiência dos controles internos, contribuição para a credibilidade das demonstrações contábeis, maior exatidão dos resultados e veracidade das informações prestadas. A auditoria tem um importante papel na gestão empresarial, gerando credibilidade perante os usuários e contribuir para o desenvolvimento organizacional. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17695 PROMOÇÃO DO BEM-ESTAR PSICOLÓGICO E EXERCÍCIO FÍSICO: CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA 2018-08-24T08:50:35+00:00 Fernanda Regina Zabot fernandareginakeup@gmail.com Lenise Raquel Sachet lesachet.lrs@gmail.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Sabe-se que a psicologia tem alcançado diferentes espaços de atuação. Entre estes locais, pensa-se que a prática do psicólogo pode ser útil enquanto voltado para aqueles indivíduos que tem interesse na prática de exercícios físicos como meio para melhorar o bem-estar psicológico. Neste sentido, desenvolveu-se um projeto de pesquisa na disciplina de Metodologia Científica cujo objetivo será conhecer as possibilidades de atuação do profissional psicólogo na manutenção de rotinas dos exercícios físicos. Para tal, buscar-se-á identificar os motivos que levam os os indivíduos a praticar exercícios físicos de forma regular; bem como, as expectativas futuras a partir da prática de exercícios. Como técnica de coleta de dados, serão realizadas entrevistas semiestruturadas com indivíduos não atletas que buscam ou querem manter uma prática de exercícios em sua rotina. Acredita-se que uma pesquisa sobre este tema contribuirá para ampliação do conhecimento científico na área e também poderá nortear uma nova forma de atuação para os profissionais da psicologia. Com os resultados espera-se definir os fatores que podem influenciar a motivação para que os praticantes adotem uma rotina mais estável de atividade física e atinjam os resultads almejados por eles por meio dos exercícios. Para os sujeitos da pesquisa, acredita-se que o trabalho do psicólogo poderá contribuir para que a prática de atividade física se torne um momento de diversão, descontração e relaxamento e também possa promover melhorias de qualidade de vida e rendimento pessoal, por meio da promoção do bem-estar. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18176 Psicologia Organizacional em Startups: um novo contexto de atuação 2018-08-24T08:50:35+00:00 Karine Schwaab Brustolin karine.brustolin@unoesc.edu.br Duane Jaqueline Zardo duane.jaqueline@unoesc.edu.br Vivemos a era da inovação onde as organizações possuem pessoas instigadas a oferecer soluções inteligentes aos processos, transformando informação em conhecimento e os representantes diretos desse momento são as startups, empresas em fase inicial com base principalmente tecnológica, cuja característica mais marcante é a oferta de um produto ou serviço muito inovador. Por ser um contexto novo, torna-se um desafio para o profissional da Psicologia sua inserção e o desenvolvimento de seu trabalho, porém é através do ato de mostrar seu trabalho que o profissional vai ganhando espaço e atuação, e foi assim que ocorreu em uma experiência de estágio supervisionado em Psicologia Organizacional. O estágio foi iniciado a partir de propostas refletindo o que o profissional da psicologia poderia auxiliar naquele contexto e foi a partir de algumas práticas como pesquisa de clima organizacional, recrutamento e seleção internos e externos com técnicas e testagem psicológica, dinâmicas de grupo, desenvolvimento de lideranças, acompanhamento no período de experiência e demais atividades que a psicologia foi vista como fundamental no contexto organizacional tanto para auxiliar os líderes como também para os trabalhadores independente do contexto empresarial. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17601 PSICOTERAPIA INFANTIL: UM CASO DE OPOSIÇÃO DESAFIANTE 2018-08-24T08:50:35+00:00 Bárbara Oliveira ba_grfc@hotmail.com Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br O atendimento psicológico infantil proporciona o entendimento de diferentes possibilidades de desenvolvimento humano. Apresenta-se o estudo de um caso atendido na modalidade de psicoterapia infantil, utilizando a teoria Bioecológica do Desenvolvimento, de Bronfenbrenner, para compreensão e intervenção. O caso tem como sujeito um menino de cinco anos, encaminhado para atendimento com queixa de comportamentos atípicos relacionados à ansiedade, automutilação (roer as unhas até sangrar) e queixas de problemas de comportamento na escola. Tais comportamentos apontaram para indícios de uma psicopatologia e, diante disso, procedeu-se um psicodiagnóstico do caso, para posteriores encaminhamentos. Os resultados evidenciaram problemas de comportamento significativos na relação com outras crianças e também com adultos, indicando condição de transtorno de oposição desafiante com mais relevância no ambiente escolar e com alguns indícios no ambiente familiar. Após a avaliação deu-se sequência no processo psicoterapêutico, com evolução no caso a partir das intervenções, com desenvolvimento de estratégias mais adequadas para lidar com a ansiedade, com os limites e as questões emocionais. A psicoterapia infantil mostrou-se uma importante modalidade de atendimento a ser utilizada no atendimento de crianças com TOD e eficaz para a evolução positiva do caso, no entanto, sabe-se que não é suficiente diante da complexidade da situação. Também se faz necessário a adoção de posturas e técnicas diferenciadas e ampliadas ao contexto familiar, social e comunitário. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17683 REFLEXÕES SOBRE AUTOEFICÁCIA COM UNIVERSITÁRIOS INGRESSANTES 2018-08-24T08:50:35+00:00 Letícia Machado leticia_machado_@outlook.com Carlos André Guerreiro Silva carlosgsilva96@gmail.com Sayonara de Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Autoeficácia diz respeito à crença que um indivíduo possui de que é capaz de realizar uma determinada tarefa a partir de recursos próprios. Entende-se que o período de ingresso do ensino superior é um evento importante do ciclo vital e sentir-se capaz neste momento pode influenciar diversos comportamentos. Com vistas a este contexto, realizou-se uma intervenção grupal com os acadêmicos da primeira fase do Curso de Psicologia com o objetivo de discutir o tema da autoeficácia. Para promover a discussão, foi preciso sensibilizar o grupo participante sobre a importância do tema, promover um momento de autoavaliação e refletir sobre expectativas futuras dos acadêmicos no que diz respeito ao tema da autoeficácia. Para realizar a intervenção foram utilizadas três dinâmicas de grupo, sendo a principal delas uma mesa redonda voltada para a discussão da autoeficácia e das experiências dos acadêmicos a respeito dela. Ao final da intervenção, os facilitadores compararam os resultados da coleta de dados, realizada a partir do relato das experiências dos acadêmicos com referências bibliográficas disponíveis, e foi possível concluir que as experiências vivenciadas pelos estudantes são próximas daquilo que os autores do tema prevêem. Por meio da coleta de dados, foi possível observar que a realidade cotidiana do estudante perpassa a autoeficácia acadêmica. Sendo assim, percebeu-se que há possibilidade de realizar trabalhos futuros com os acadêmicos com vistas para a criação e/ou ampliação de estratégias que os auxiliem na construção de conhecimento. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18701 RELAÇÃO ESCOPO PRODUTO X ESCOPO PROJETO NO RESULTADO DOS PROJETOS 2018-08-24T08:50:35+00:00 CARLA DE ALMEIDA MARTINS BASSO carla.basso@unoesc.edu.br Maycon Provensi dmaycon@gmail.com Simone Sehnem simone.sehnem@unoesc.edu.br O processo de desenvolvimento de produto tem como objetivo auxiliar todo o desenrolar entre o levantamento do problema, coleta da expectativa do cliente, coleta de informações de mercado, coleta de expectativas da empresa executora, a entrega do produto, acompanhamento de seu desempenho, planejamento de descarte entre outros. O artigo estudou e relacionou as práticas sugeridas pelo PMI para gerenciamento de escopo do projeto, os processos de gerenciamento do escopo de projeto e do produto com foco em atender as necessidades e expectativas dos clientes. O sucesso do projeto está diretamente ligado ao atendimento de expectativas do cliente em relação ao produto ou serviço, e gerenciar as expectativas das partes interessadas, é um processo contínuo de comunicação e interação, a fim de atender às suas necessidades e solucionar as questões à medida que ocorrerem, analisando o processo de documentação e evidenciando o que está incluso ao escopo do projeto, mas também o que não está incluso, além de suas possíveis alterações. Com o estudo, evidenciou-se que para um efetivo gerenciamento de escopo, a definição, compreensão, e o gerenciamento adequado dos requisitos, e de como o projeto irá seguir esses requisitos são fundamentais para o sucesso do projeto e consequentemente para o produto tornando-se essencial para o processo de desenvolvimento de produtos e serviços de diferentes áreas e aplicações. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17698 SÍNDROME DE ESTOCOLMO E O ÂMBITO FAMILIAR 2018-08-24T08:50:35+00:00 Julia Cristyna Aranda julinha.aranda@hotmail.com Talita Comachio Saretto talita-saretto@hotmail.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Diante da dificuldade em encontrar material de pesquisa sobre a Síndrome de Estocolmo, descreveu-se um projeto de pesquisa sobre o tema na disciplina de Metodologia Científica. A escolha do tema é relevante para a Psicologia e demais áreas correlacionadas. O objetivo geral deste trabalho será analisar a associação da síndrome do Estocolmo e o âmbito familiar de quem sofreu uma violência e foi diagnosticado com a Síndrome. Essa síndrome foi nomeada de “Síndrome de Estocolmo” referente ao assalto ao banco Kreditbanken en Norrmalms (Estocolmo), Suécia, que transcorreu de 23 ao 28 de agosto de 1973. O criminólogo e psicólogo Nils Bejerot, coadjuvante da polícia durante o roubo, ao referir-se à síndrome em uma emissão de notícia, o termo foi adotado por muitos psicólogos em todo o mundo. A Síndrome de Estocolmo é uma condição psicológica na qual a vítima, ou a pessoa detida contra sua própria vontade, desenvolve uma relação de intimidade com seu sequestrador. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17692 SÍNDROME DO NINHO VAZIO: ENFOQUE PARA O BEM-ESTAR PSICOLÓGICO NA FAMÍLIA 2018-08-24T08:50:35+00:00 Ariane Theresinha de Oliveira Vieira ariane_vie@hotmail.com Fabiana de Fátima Pomiecinski Minks pomiecinskifp@gmail.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Poliana Borges Vieira pollyannacco@gmail.com Trata-se de um projeto de pesquisa desenvolvido na disciplina de metodologia científica. O trabalho propõe como objetivo geral compreender os impactos percebidos pelos pais após a saída dos filhos de casa. O principal interesse é compreender e identificar as demandas psicológicas que cercam este fenômeno, o qual pode ocasionar sofrimento psíquico para as pessoas. Sabe-se que alguns pais podem ter que readequar sua rotina e voltar os olhos para novos fenômenos a partir da saída dos filhos de casa. Desta forma almeja-se realizar uma reflexão acerca da Síndrome do Ninho Vazio, na percepção dos pais que não possuem mais filhos em casa. A partir da pesquisa, buscar-se-á pensar sobre as estratégias de enfrentamentos desta fase. Acredita-se que os apontamentos poderão servir para ampliar a compreensão acerca dos temas desta pesquisa, bem como, para promover uma reflexão acerca do bem-estar psicológico dos pais que estão vivendo a situação de saída dos filhos de casa a partir de possíveis estratégias de enfrentamento. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17697 SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: REAÇÕES NO DECORRER DO TEMPO 2018-08-24T08:50:35+00:00 João Vinicius Reck Gnoatto joaotwt_@outlook.com Vlademir Mascarello Verza agencia.assessoria@outlook.com Sayonara Fátima Teston sayonara.teston@unoesc.edu.br Sabe-se que as substâncias psicoativas podem ser utilizadas de forma recorrente entre jovens. Neste sentido, desenvolveu-se uma proposta de pesquisa na disciplina de metodologia da pesquisa, cujo objetivo é analisar o comportamento e as reações neurofisiológicas de indivíduos que fizeram uso de substâncias psicoativas durante a juventude. De maneira geral, as drogas consideradas psicoativas são aquelas utilizadas para produzir alterações nas sensações, no grau de consciência, ou estado emocional. As alterações causadas pelo uso dessas substâncias variam de acordo com as características das pessoas que as usam, de qual a droga utilizada, em qual quantidade, entre outros fatores. De acordo com o critério de legalidade, podemos identificar dois grandes grupos de drogas: as lícitas, que compõe anoréxigenos, álcool, tabaco e analgésicos, permitidos por lei; já as ilícitas compostas por drogas cuja comercialização é proibida no país, como heroína, crack, maconha e cocaína. Todas essas substâncias comercializadas legal e ilegalmente podem ser caracterizadas como drogas depressoras, drogas estimulantes, alucinógenas e/ou psicodislépticas. A partir da coleta de dados, espera-se entender a forma como as drogas atuam e quais são os fatores que contribuem para os seus efeitos no comportamento e nos aspectos neurofisiológicos em um período de longo prazo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18802 TENDÊNCIAS DE INCORPORAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DE SUSTENTABILIDADE E DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS: ESTUDO DE MÚLTIPLOS CASOS COM ENGENHEIROS QUE ATUAM EM CHAPECÓ 2018-08-24T08:50:35+00:00 Nelson Santos Machado nelson.machado@unoesc.edu.br Mateus Davi Cansian Zonta mateuscansian@me.com Como em diversos setores da vida organizacional, a construção civil vem demonstrando que os princípios da sustentabilidade aliados à inovação tecnológica podem proporcionar qualidade de vida aos seus usuários. Desta forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar as perspectivas de incorporação dos princípios de sustentabilidade e da inovação tecnológica sustentável em novas edificações verticais comerciais e residenciais, na visão de engenheiros civis que atuam em empresas de Chapecó e região. O estudo adotou abordagem qualitativa, do tipo exploratório e descritivo, com o delineamento de múltiplos casos. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada e pesquisa documental e na análise utilizou-se o método de análise de conteúdo. As entrevistas indicaram que o mercado em Chapecó ainda apresenta limitações em função da elevação dos custos e, consequentemente, dos preços de imóveis sustentáveis, oportunizando incorporação de elementos que contribuam para a redução dos custos construtivos. Por isso, identificou-se que os investimentos para implantação de projetos que incorporem soluções de sustentabilidade e automação residencial ainda são pequenos. Por outro lado, os entrevistados demonstram otimismo para o sucesso dos empreendimentos que incorporem progressivamente os princípios de sustentabilidade e inovação num futuro próximo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18586 TRABALHO INFANTIL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA PROCURADORIA DO TRABALHO EM CHAPECÓ 2018-08-24T08:50:35+00:00 Elizabete Geremias elizabetegeremias@hotmail.com Rógis Juarez Bernardy Bernardy rogis.bernardy@unoesc.edu.br Andréia Kawamura Luchetta andreiakl@hotmail.com Apesar de existirem leis que visam a impedir e um conjunto de esforços para prevenir e erradicar o trabalho do menor, a sua exploração ainda continua sendo um problema comum. A pesquisa traz um breve histórico do trabalho infantil no Brasil, até os dados do último Censo Demográfico ocorrido em 2010 e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, em 2015 e 2016, além de apresentar informações obtidas no sistema MPT Digital, utilizado pelo Ministério Público do Trabalho. A pesquisa buscou verificar a realidade do trabalho infantil na área de abrangência da Procuradoria do Trabalho em Chapecó (SC), que compreende 78 Municípios. O trabalho infantil é entendido como toda forma irregular de trabalho exercido por menores de idade, ou seja, qualquer forma de trabalho para menores de 16 anos e o trabalho noturno, insalubre e perigoso para menores de 18 anos, sendo apenas legalmente permitida a aprendizagem a partir dos 14 anos. Esse tipo de exploração reflete em problemas sociais, verificado na pobreza, marginalização e vulnerabilidade, pois são submetidos a situações de abusos, negligência e violência, além de subtrair o direito ao pleno desenvolvimento de suas potencialidades e capacidades. O resultado da pesquisa demonstrou dados controversos e que, embora reais, não refletem a realidade das crianças e jovens, pois as situações de trabalho infantil nem sempre chegam ao conhecimento dos órgãos competentes para tornar efetiva a garantia constitucional da prioridade absoluta dos direitos das crianças e adolescentes, perpetuando, assim, o ciclo de pobreza e a exclusão social. Palavras-chaves:Trabalho infantil. Proteção à infância. Ministério Público do Trabalho. Procuradoria Regional do Trabalho 12ª Região. Procuradoria do Trabalho em Chapecó. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17682 UM CASO NA ESCOLA: A SURDEZ E A DIFICULDADES DE COMUNICAÇÃO EM SALA 2018-08-24T08:50:35+00:00 Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Ivonaldo Teles ivonaldotelles.silva@gmail.com Marineiva Moro Campos de Oliveira marineiva.oliveira@unoesc.edu.br As principais dificuldades encontradas pelo ambiente escolar quando trabalha na educação de alunos surdos são: aceitação dos colegas e professores, não compreensão da nova língua e a dificuldade de comunicação, dificuldades de ensino e de aprendizagem do aluno surdo e a rejeição. Os problemas de comunicação são o foco deste projeto. Quando um aluno surdo reprova em uma disciplina, sempre existe a suspeita de que houve falta de comunicação, de que o aluno não compreende os conceitos e de que não consegue participar porque não entende as dinâmicas que ocorem em sala de aula. Por outro lado, da parte do sistema tradicional, centra-se a reponsabilidade no aluno em querer aprender e envolver-se nas atividades. Salienta-se que são atores deste contexto não somente o professor e o aluno, mas também os alunos ouvintes, a direção e os demais funcionários da escola. Entendendo-se que a escola possui papel fundamental na inclusão social dos surdos, pois é nela que o aluno tem a possibilidade de desenvolver-se ativamente e entender o mundo que o cerca, buscando o sucesso escolar, e ainda, desenvolvimento afetivo, social e cognitivo durante o processo, entende-se que as saídas para a resolução deste problema passam pela implementação de intérpretes de Libras qualificados, pela sua adequação da matriz curricular, incluindo ambientes de aprendizagem e sistemas de avaliações, inclusão do aluno em todas as atividades desenvolvidas e pela ampliação do conhecimento didático que permite de fato a concretização da inclusão destes alunos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18534 UM CASO NA ESCOLA: CONSUMO DE ÁLCOOL POR ALUNOS 2018-08-24T08:50:35+00:00 Júlia de Gois Quevedo juliagoisquevedo@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Nas últimas décadas um processo de transição nos comportamentos considerados prejudiciais à saúde vem ocorrendo. O consumo de álcool tornou-se a substância psicotrópica legalizada mais consumida no mundo. O adolescente está no grupo de maior risco para o consumo, devido às mudanças decorrentes do processo de desenvolvimento e à necessidade de sentir-se adaptado ao grupo social. Tendo em vista as consequências acarretadas para o crescimento e a influência em favor de outros comportamentos de risco, este estudo objetiva idealizar reflexões que norteiem a adoção de uma postura consciente sobre o tema. Identifica-se como atores envolvidos no problema os estudantes, os professores e a família, sendo os últimos os principais promotores de educação em saúde. Propõe-se desenvolver intervenções educacionais em três momentos pautados nos aspectos sociológico, psicológico, biológico e físico-químico. No primeiro momento relacionar as principais consequências causadas pelo consumo da substância a longo prazo nas capacidades físicas e cognitivas com atividades práticas, a fim de proporcionar uma dinâmica de valorização dessas. No segundo viabilizar conhecimentos sobre características dos tipos de bebidas, consumo moderado, a curto e longo prazo e utilização de exemplos por meio de aulas expositivas e de grupos focais. Por último, promover a aproximação dos atores perante a temática por meio de um Seminário sobre Saúde na Escola. Além disso, ressalta-se a importância de avaliações contínuas sobre critérios que indiquem a postura consciente adotada pelos envolvidos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18545 UM CASO NA ESCOLA: INIBIÇÃO E PARTICIPAÇÃO DE DEFICIENTES NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2018-08-24T08:50:35+00:00 Luan Barth Alves luanbarthsmo@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Durante os últimos anos observou-se um aumento significativo na presença de estudantes com deficiências nas escolas regulares, em parte, devido aos incentivos governamentais. Esse movimento é positivo porque motiva o processo social de inclusão destes indivíduos no meio em que vivem. Entretanto, a partir de observações experienciadas na prática durante estágio observaram-se situações que levaram a formulação de duas grandes perguntas: Como esse processo de inclusão foi elaborado? Será que realmente funciona na prática? Este estudo teve como objetivo questionar a efetiva participação destes alunos nas atividades propostas nas aulas de Educação Física com vistas a apontar soluções que contribuam para o desenvolvimento social. Observando os atores envolvidos no processo foi possível verificar que a situação gerada no momento da inclusão causa medo e indiferença por parte dos colegas, receio e isolamento do estudante, e ainda, gera dúvida e demonstra falta de preparo dos professores para atuar na situação. Entende-se que o problema comum a todos gera inibição para atuar, que por sua vez, leva ao medo, confusão, vergonha, timidez e acanhamento. Para superar este problema em comum, sugerem-se quatro linhas de atuação: 1) Formação específica aos professores; 2) Introduzir jogos adaptados nas aulas; 3) Aulas teóricas com introdução de vídeos e histórias de vida, e 4) Generalizar e evidencar a cooperação. Mostrar que quando ajudamos alguém, estamos nos ajudando também, é um dos valores sociais a serem desenvolvidos, que permite transformar a falsa inclusão em possibilidade real. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18558 UM CASO NA ESCOLA: INTOLERÂNCIA RELIGIOSA COM A UMBANDA 2018-08-24T08:50:35+00:00 João Marcos de Lima joao.marcos.lima04@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Os relatórios governamentais apontam que as religiões afro-brasileiras registram o maior número de vítimas de intolerância religiosa, 60% delas são feitas por seguidores de Umbanda e Condomblé. Na âmbito escolar o problema também está presente. Neste relato, descreve-se um caso de experiência vivida durante a formação escolar e aponta argumentos para embasar futuras intervenções. Um adolescente de 13 anos possuía seus pais seguidores da religião da Umbanda, utilizavam guias de proteção e imagens de seus orixás. No momento em que seus companheiros de escola souberam, começaram a acusá-lo de macumbeiro, dizer que essa prática era coisa do diabo e que ele deveria frequentar a igreja para se salvar. Logo, a criança começou a ser rejeitada na escola, inclusive durante as práticas em sala de aula. Resultou que o aluno acabou abandonando a prática de seus pais, e inclusive, jogando fora suas guias. Entretanto, também deixou de frequentar a escola porque não se identificou mais com seus colegas simplesmente porque se sentia ameaçado. Como o professor pode ajudar? Quatro pontos foram desenvolvidos para criar argumentos que evitem a intolerância religiosa. Primeiro, direito ao lívre-arbítro, cada pessoa escolhe o caminho a seguir desde que não prejudique o outro. Segundo, o Brasil é um país laico, defende a liberdade religiosa de todos os seus cidadãos. Terceiro, nínguém é melhor do que ninguém, somos diferentes, mas podemos aprender muito se tentarmos nos entender. E quarto, envolver as famílias e instituições religiosas dos envolvidos para ressaltar valores morais em comum. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18327 UM NOVO DASHBOARD PARA O ZABBIX 2018-08-24T08:50:35+00:00 Leonardo Domeneguini Lauermann leonardolauermann@gmail.com Jean Carlos Hennrichs jean.hennrichs@unoesc.edu.br <p>O Zabbix é uma das principais ferramentas de monitoramento de ativos de rede e servidores em um ambiente empresarial. A ferramenta auxilia no gerenciamento da infraestrutura das redes de computadores das organizações. Contudo, apesar de possuir grande abrangência nos serviços de monitoramento, a mesma não dispõem de uma interface usual, apresentando problemas relacionados a ergonomia. Desta maneira a construção de uma nova interface torna-se necessária. Neste contexto, o objetivo desta pesquisa foi o de desenvolver um novo dashboard para a ferrmaneta Zabbix. Este nova interface apresentará as informações sobre a rede de uma forma mais dinâmica, funcional e usual para o usuário. Para criar essa novo dashboard, varias tecnologias foram necessárias, tais como: o gerenciadores de banco de dados Mysql, os frameworks de desenvolvimento web Zend Framework e Doctrine, e a biblioteca de criação de gráficos Highcharts. A pesquisa foi de natureza aplicada, exploratória e qualitativa com estudo de caso em uma empresa da área de redes da cidade de Chapecó. Foram avaliados critérios os ergonomicos de agrupamento e densidade informacional tanto na interface atual como na nova interface desenvolvida. Através da análise dos resultados obtidos por meio de aferição dos critérios ergonômicos, foi possível concluir que o novo dashboard desenvolvido, mostrou-se ergonomicamente melhor do que o dashboard disponibilizado pela ferramenta Zabbix.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18323 UM SOFTWARE PARA AVALIAÇÃO FÍSICA NA ACADEMIA DA UNOESC CHAPECÓ 2018-08-24T08:50:35+00:00 Guilherme Henrique Schmitt Colpani guilherme.colpani@unoesc.edu.br Jean Carlos Hennrichs jean.hennrichs@unoesc.edu.br <p>Devido ao grande avanço tecnológico torna-se importante o desenvolvimento de ferramentas que proporcionem maior produtividade e agilidade em tarefas do cotidiano. Tais ferramentas devem armazenar os dados de forma segura, possibilitar o acesso a esses dados e auxiliar os usuários a tomar decisões. Desta forma, foi objetivo dessa pesquisa o desenvolvimento de um sistema de informação para suporte a avaliação física dos usuários da academia da UNOESC Campus Chapecó. O sistema possibilitou a realização do cadastro de usuários da academia, realização de avaliações físicas e emissão de relatórios com informações adquiridas por meio da análise dos dados coletados nas avaliações. A metodologia constituiu-se de uma pesquisa aplicada, qualitativa e com estudo de caso. Através de pesquisa de conteúdos da área de educação física, buscou-se aplicar dentro do sistema, formulas matemáticas de antropometria que auxiliassem a avaliação física realizada em um usuário da academia. A análise dos resultados, após a inserção dos dados, demonstrou que o sistema desenvolvido é eficaz e funcional para utilização nos procedimentos realizados de avaliação física na academia da UNOESC Chapecó, auxiliando o processo de tomada de decisão do profissional que atua na academia.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18801 USO DE PSICOFÁRMACOS: UM ESTUDO DE CASO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Angelica Carina Massmann angelica.cm3@hotmail.com Vanessa Bodigheimer vanessabodigheimer@hotmail.com Cacieli Frantz Antunes cacielly@hotmail.com Monica Raquel Sbeghen monica.sbeghen@unoesc.edu.br Considerando o elevado consumo de psicofármacos na atualidade este trabalho tem por objetivo investigar os efeitos causados por medicamentos como o Cloridrato de Venlafaxina e Topiramato em mulheres adultas intermediárias, do mesmo modo que se procura identificar a especialidade dos médicos que realizam prescrições medicamentosas desta ordem. Apresenta-se também, de forma breve, o mecanismo de ação destes fármacos e alguns dos efeitos adversos que os mesmos podem ocasionar. Este estudo utilizou-se da metodologia qualitativa por meio de entrevista na qual se buscou comparar os fundamentos pesquisados inicialmente com os dados coletados com a pessoa entrevistada. Foi possível concluir que o uso de alguns medicamentos não é adequado para todas as pessoas, visto que estes podem causar efeitos colaterais muito sérios. Dessa forma, ressalta-se a importância do aprofundamento com relação as queixas do paciente antes realizar uma prescrição medicamentosa, buscando evitar a banalização do uso farmacológico. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18313 VANTAGENS TÉCNICAS DE CONEXÃO DE UM SISTEMA AUTÔNOMO A UM INTERNET EXCHANGE POINT (IXP) 2018-08-24T08:50:35+00:00 Enauara Badin enauara.badin@unoesc.edu.br Jean Carlos Hennrichs jean.hennrichs@unoesc.edu.br <p class="MsoNormal"><span style="mso-no-proof: yes;">Devido ao aumento do uso da Internet e das exigências das aplicações, as redes devem estar preparadas e estáveis para suportar esta demanda. A Internet é formada de redes independentes e interligadas, chamadas de Sistemas Autônomos, que podem ser de diferentes tipos como: provedor de internet, instituição acadêmica, empresas, órgãos públicos, entre outros. Os sistemas autônomos ligados somente a operadores de trânsito de Internet, estão sujeitos a estar longe de certos destinos, provocando problemas de alta latência, probabilidade de falhas de pacotes e possíveis problemas de roteamento, por exemplo. Com o propósito de aproximar os Sistemas Autônomos e, proporcionar uma melhor qualidade de conexão aos usuários, surgiu o conceito de Internet Exchange Point (IXP ou IX) ou Ponto de Troca de Tráfego (PTT), como era chamado no Brasil. A ideia do IX é interligar os Sistemas Autônomos que tenham interesse comum de trocar tráfego diretamente entre si e com todos os que participam do IX, utilizando um ponto central chamado de Route Server. O objetivo desta pesquisa foi apresentar vantagens técnicas de se conectar um Sistema Autônomo a um IXP. As métricas para avaliação foram definidas de forma empírica e coletadas de testes realizados em um Sistema Autônomo de um ambiente real, disparando pacotes de uma mesma origem para destinos diferentes. Analisando os resultados percebeu-se diferença na latência e número de saltos, a destinos cujo pacote passou pelo IX, apresentando um desempenho melhor do que os pacotes que não passaram por nenhum IXP. </span></p> <!--[if gte mso 9]><xml> <o:OfficeDocumentSettings> <o:AllowPNG/> </o:OfficeDocumentSettings> </xml><![endif]--><!--[if gte mso 9]><xml> <w:WordDocument> <w:View>Normal</w:View> <w:Zoom>0</w:Zoom> <w:TrackMoves/> <w:TrackFormatting/> <w:HyphenationZone>21</w:HyphenationZone> <w:PunctuationKerning/> <w:ValidateAgainstSchemas/> <w:SaveIfXMLInvalid>false</w:SaveIfXMLInvalid> <w:IgnoreMixedContent>false</w:IgnoreMixedContent> <w:AlwaysShowPlaceholderText>false</w:AlwaysShowPlaceholderText> <w:DoNotPromoteQF/> <w:LidThemeOther>PT-BR</w:LidThemeOther> <w:LidThemeAsian>X-NONE</w:LidThemeAsian> <w:LidThemeComplexScript>X-NONE</w:LidThemeComplexScript> <w:Compatibility> <w:BreakWrappedTables/> <w:SnapToGridInCell/> <w:WrapTextWithPunct/> <w:UseAsianBreakRules/> <w:DontGrowAutofit/> <w:SplitPgBreakAndParaMark/> <w:EnableOpenTypeKerning/> <w:DontFlipMirrorIndents/> <w:OverrideTableStyleHps/> </w:Compatibility> <m:mathPr> <m:mathFont m:val="Cambria Math"/> <m:brkBin m:val="before"/> <m:brkBinSub m:val="&#45;-"/> <m:smallFrac m:val="off"/> <m:dispDef/> <m:lMargin m:val="0"/> <m:rMargin m:val="0"/> <m:defJc m:val="centerGroup"/> <m:wrapIndent m:val="1440"/> <m:intLim m:val="subSup"/> <m:naryLim m:val="undOvr"/> </m:mathPr></w:WordDocument> </xml><![endif]--><!--[if gte mso 9]><xml> <w:LatentStyles DefLockedState="false" DefUnhideWhenUsed="false" DefSemiHidden="false" DefQFormat="false" DefPriority="99" LatentStyleCount="375"> <w:LsdException Locked="false" Priority="0" QFormat="true" Name="Normal"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" QFormat="true" Name="heading 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 7"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 8"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 9"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 6"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 7"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 8"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 9"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 7"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 8"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 9"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Normal Indent"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="footnote text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="annotation text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="header"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="footer"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index heading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="35" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="caption"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="table of figures"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="envelope address"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="envelope return"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="footnote reference"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="annotation reference"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="line number"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="page number"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="endnote reference"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="endnote text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="table of authorities"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="macro"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toa heading"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="10" QFormat="true" Name="Title"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Closing"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Signature"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="1" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Default Paragraph Font"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text Indent"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Message Header"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="11" QFormat="true" Name="Subtitle"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Salutation"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Date"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text First Indent"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text First Indent 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Note Heading"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text Indent 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text Indent 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Block Text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Hyperlink"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="FollowedHyperlink"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="22" QFormat="true" Name="Strong"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="20" QFormat="true" Name="Emphasis"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Document Map"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Plain Text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="E-mail Signature"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Top of Form"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Bottom of Form"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Normal (Web)"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Acronym"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Address"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Cite"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Code"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Definition"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Keyboard"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Preformatted"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Sample"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Typewriter"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Variable"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Normal Table"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="annotation subject"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="No List"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Outline List 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Outline List 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Outline List 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Simple 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Simple 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Simple 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Colorful 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Colorful 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Colorful 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 6"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 7"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 8"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 6"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 7"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 8"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table 3D effects 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table 3D effects 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table 3D effects 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Contemporary"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Elegant"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Professional"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Subtle 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Subtle 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Web 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Web 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Web 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Balloon Text"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" Name="Table Grid"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Theme"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" Name="Placeholder Text"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="1" QFormat="true" Name="No Spacing"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" Name="Revision"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="34" QFormat="true" Name="List Paragraph"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="29" QFormat="true" Name="Quote"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="30" QFormat="true" Name="Intense Quote"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="19" QFormat="true" Name="Subtle Emphasis"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="21" QFormat="true" Name="Intense Emphasis"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="31" QFormat="true" Name="Subtle Reference"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="32" QFormat="true" Name="Intense Reference"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="33" QFormat="true" Name="Book Title"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="37" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Bibliography"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="TOC Heading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="41" Name="Plain Table 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="42" Name="Plain Table 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="43" Name="Plain Table 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="44" Name="Plain Table 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="45" Name="Plain Table 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="40" Name="Grid Table Light"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="List Table 1 Light"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="List Table 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="List Table 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="List Table 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="List Table 5 Dark"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="List Table 6 Colorful"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="List Table 7 Colorful"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="List Table 1 Light Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="List Table 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="List Table 3 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="List Table 4 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="List Table 5 Dark Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="List Table 6 Colorful Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="List Table 7 Colorful Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="List Table 1 Light Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="List Table 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="List Table 3 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="List Table 4 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="List Table 5 Dark Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="List Table 6 Colorful Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="List Table 7 Colorful Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="List Table 1 Light Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="List Table 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="List Table 3 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="List Table 4 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="List Table 5 Dark Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="List Table 6 Colorful Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="List Table 7 Colorful Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="List Table 1 Light Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="List Table 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="List Table 3 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="List Table 4 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="List Table 5 Dark Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="List Table 6 Colorful Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="List Table 7 Colorful Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="List Table 1 Light Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="List Table 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="List Table 3 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="List Table 4 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="List Table 5 Dark Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="List Table 6 Colorful Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="List Table 7 Colorful Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="List Table 1 Light Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="List Table 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="List Table 3 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="List Table 4 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="List Table 5 Dark Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="List Table 6 Colorful Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="List Table 7 Colorful Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Mention"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Smart Hyperlink"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Hashtag"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Unresolved Mention"/> </w:LatentStyles> </xml><![endif]--><!--[if gte mso 10]> <style> /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:8.0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:107%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri",sans-serif; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-fareast-language:EN-US;} </style> <![endif]--><a name="_Hlk520474562"><span style="font-size: 12.0pt; mso-bidi-font-size: 11.0pt; line-height: 150%; font-family: 'Cambria',serif; mso-fareast-font-family: Calibri; mso-fareast-theme-font: minor-latin; mso-bidi-font-family: 'Times New Roman'; mso-bidi-theme-font: minor-bidi; mso-ansi-language: PT-BR; mso-fareast-language: EN-US; mso-bidi-language: AR-SA;">VANTAGENS TÉCNICAS DE CONEXÃO DE UM SISTEMA AUTÔNOMO <br /> A UM INTERNET EXCHANGE POINT (IXP)</span></a><!--[if gte mso 9]><xml> <o:OfficeDocumentSettings> <o:AllowPNG/> </o:OfficeDocumentSettings> </xml><![endif]--><!--[if gte mso 9]><xml> <w:WordDocument> <w:View>Normal</w:View> <w:Zoom>0</w:Zoom> <w:TrackMoves/> <w:TrackFormatting/> <w:HyphenationZone>21</w:HyphenationZone> <w:PunctuationKerning/> <w:ValidateAgainstSchemas/> <w:SaveIfXMLInvalid>false</w:SaveIfXMLInvalid> <w:IgnoreMixedContent>false</w:IgnoreMixedContent> <w:AlwaysShowPlaceholderText>false</w:AlwaysShowPlaceholderText> <w:DoNotPromoteQF/> <w:LidThemeOther>PT-BR</w:LidThemeOther> <w:LidThemeAsian>X-NONE</w:LidThemeAsian> <w:LidThemeComplexScript>X-NONE</w:LidThemeComplexScript> <w:Compatibility> <w:BreakWrappedTables/> <w:SnapToGridInCell/> <w:WrapTextWithPunct/> <w:UseAsianBreakRules/> <w:DontGrowAutofit/> <w:SplitPgBreakAndParaMark/> <w:EnableOpenTypeKerning/> <w:DontFlipMirrorIndents/> <w:OverrideTableStyleHps/> </w:Compatibility> <m:mathPr> <m:mathFont m:val="Cambria Math"/> <m:brkBin m:val="before"/> <m:brkBinSub m:val="&#45;-"/> <m:smallFrac m:val="off"/> <m:dispDef/> <m:lMargin m:val="0"/> <m:rMargin m:val="0"/> <m:defJc m:val="centerGroup"/> <m:wrapIndent m:val="1440"/> <m:intLim m:val="subSup"/> <m:naryLim m:val="undOvr"/> </m:mathPr></w:WordDocument> </xml><![endif]--><!--[if gte mso 9]><xml> <w:LatentStyles DefLockedState="false" DefUnhideWhenUsed="false" DefSemiHidden="false" DefQFormat="false" DefPriority="99" LatentStyleCount="375"> <w:LsdException Locked="false" Priority="0" QFormat="true" Name="Normal"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" QFormat="true" Name="heading 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 7"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 8"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="9" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="heading 9"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 6"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 7"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 8"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index 9"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 7"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 8"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toc 9"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Normal Indent"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="footnote text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="annotation text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="header"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="footer"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="index heading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="35" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="caption"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="table of figures"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="envelope address"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="envelope return"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="footnote reference"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="annotation reference"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="line number"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="page number"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="endnote reference"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="endnote text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="table of authorities"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="macro"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="toa heading"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Bullet 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Number 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="10" QFormat="true" Name="Title"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Closing"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Signature"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="1" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Default Paragraph Font"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text Indent"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="List Continue 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Message Header"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="11" QFormat="true" Name="Subtitle"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Salutation"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Date"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text First Indent"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text First Indent 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Note Heading"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text Indent 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Body Text Indent 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Block Text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Hyperlink"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="FollowedHyperlink"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="22" QFormat="true" Name="Strong"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="20" QFormat="true" Name="Emphasis"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Document Map"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Plain Text"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="E-mail Signature"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Top of Form"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Bottom of Form"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Normal (Web)"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Acronym"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Address"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Cite"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Code"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Definition"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Keyboard"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Preformatted"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Sample"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Typewriter"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="HTML Variable"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Normal Table"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="annotation subject"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="No List"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Outline List 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Outline List 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Outline List 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Simple 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Simple 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Simple 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Classic 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Colorful 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Colorful 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Colorful 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Columns 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 6"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 7"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Grid 8"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 4"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 5"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 6"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 7"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table List 8"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table 3D effects 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table 3D effects 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table 3D effects 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Contemporary"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Elegant"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Professional"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Subtle 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Subtle 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Web 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Web 2"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Web 3"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Balloon Text"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" Name="Table Grid"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Table Theme"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" Name="Placeholder Text"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="1" QFormat="true" Name="No Spacing"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" SemiHidden="true" Name="Revision"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="34" QFormat="true" Name="List Paragraph"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="29" QFormat="true" Name="Quote"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="30" QFormat="true" Name="Intense Quote"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="60" Name="Light Shading Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="61" Name="Light List Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="62" Name="Light Grid Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="63" Name="Medium Shading 1 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="64" Name="Medium Shading 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="65" Name="Medium List 1 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="66" Name="Medium List 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="67" Name="Medium Grid 1 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="68" Name="Medium Grid 2 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="69" Name="Medium Grid 3 Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="70" Name="Dark List Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="71" Name="Colorful Shading Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="72" Name="Colorful List Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="73" Name="Colorful Grid Accent 6"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="19" QFormat="true" Name="Subtle Emphasis"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="21" QFormat="true" Name="Intense Emphasis"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="31" QFormat="true" Name="Subtle Reference"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="32" QFormat="true" Name="Intense Reference"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="33" QFormat="true" Name="Book Title"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="37" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" Name="Bibliography"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="39" SemiHidden="true" UnhideWhenUsed="true" QFormat="true" Name="TOC Heading"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="41" Name="Plain Table 1"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="42" Name="Plain Table 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="43" Name="Plain Table 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="44" Name="Plain Table 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="45" Name="Plain Table 5"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="40" Name="Grid Table Light"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="46" Name="Grid Table 1 Light"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="47" Name="Grid Table 2"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="48" Name="Grid Table 3"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="49" Name="Grid Table 4"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="50" Name="Grid Table 5 Dark"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="51" Name="Grid Table 6 Colorful"/> <w:LsdException Locked="false" Priority="52" Name="Grid Table 7 Colorful"/> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17998 ACADÊMICOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNOESC CHAPECÓ PARTICIPAM DAS PROVAS DE CORRIDAS DE RUA NO MUNICÍPIO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Indianara Vicini Somensi indianarasomensi@gmail.com As provas de corridas de rua nos últimos anos vem ganhando adeptos e se tornando cada vez mais populares, com participação de atletas amadores e profissionais, apresentando crescimento no número de provas realizadas no decorrer do ano. Pautado nesses aspectos, o curso de Educação Física da UNOESC Chapecó, visualizou a oportunidade de realizar um projeto de extensão, que integra a comunidade acadêmica com o público participante das corridas de rua e empresas organizadoras desses eventos. A participação dos acadêmicos da Unoesc acontece desde a organização das provas, orientações sobre o percurso e distribuição de água, até exercícios de alongamentos pré prova e relaxamento e flexibilidade pós prova, tornando-se uma instituição colaboradora neste eventos no município de Chapecó – SC. Desta forma a instituição permite o crescimento profissional e amplia o processo de formação dos acadêmicos, proporcionando aquisição de experiências e a possibilidade de conhecer as diferentes áreas de atuação do profissional de Educação Física, além de incentivar a prática de atividade física, a promoção da saúde e contribuir na melhora da qualidade de vida da população. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18065 ALTERAÇÕES POSTURAIS EM IDOSOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE MELHOR IDADE DA UNOESC 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Indianara Vicini Somensi indianarasomensi@gmail.com O processo de envelhecimento aliado a sarcopenia, problemas visuais, diminuição das atividades físicas e diárias nos idosos, influencia no surgimento de quadro álgico, fraqueza muscular, diminuição da flexibilidade e desvios posturais, prejudicando a qualidade de vida deste público . Para evitar que essas alterações do organismo se agravem, é necessário identificar os sinais e sintomas no início, a fim de diagnosticar as desvios posturais e outros problemas que o corpo está sofrendo. A avaliação postural por meio do tato e da visão observa os indivíduos nos planos sagital e frontal, e é uma maneira rápida para mensurar desvios posturais, objetivando corrigi-los e adequá-los por meio de uma reestruturação do sistema neuromusculoesquelético. O objetivo deste estudo foi identificar as alterações corporais em idosos participantes do programa Universidade Melhor Idade da cidade de Chapecó – SC. A amostra foi composta por 23 idosos, com média de idade de 65,47 ± 6,87. Algumas das alterações posturais detectadas foram anteriorização da cabeça, elevação e anteriorização de ombros, hipercifose dorsal e hiperlordose lombar, anteversão pélvica, rotação interna e externa de joelhos, pés pronados e calcâneo valgo. Após a avaliação postural, os idosos foram instruídos sobre as suas alterações posturais individualmente e sugeriu-se que praticassem sessões de Ginástica Postural, uma vez por semana com duração de 45 a 60 minutos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17992 AVALIAÇÃO E CORREÇÃO POSTURAL 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Milaine Sousa Franzen milaine.sousa@yahoo.com.br A condição postural na fase da adolescência é um fator que pré-determinará a estabilidade postural na vida adulta, considerada adequada quando mantida com o menor esforço e fadiga, beneficiando a manutenção da saúde e a prevenção de lesões e processos álgicos. A avaliação e acompanhamento dessa condição postural proporciona controle e intervenção, em especial durante a adolescência, período que as diferentes posturas inadequadas são frequentemente adotadas pelos adolescentes nas suas atividades diárias, como o uso de eletrônicos. Os músculos da cintura escapular e pélvica e os músculos estabilizadores da coluna vertebral são os principais responsáveis pela manutenção da postura, permitindo diversos movimentos e a manutenção de uma postura correta. O funcionamento adequado destes músculos pode prevenir alterações posturais, desconfortos, possíveis lesões e dor. A ginástica postural, que pode incluir exercícios do método Pilates e Isostretching, tem sido utilizada com relatos de benefícios para a prevenção e recuperação de alterações posturais e suas complicações. Após avaliação postural, I. V. e L.P, 12 ambos com 12 anos de idade, com o diagnóstico de escoliose dorso-lombar e hipercifose torácica, realizaram tratamento no Laboratório de Reabilitação Física da Unoesc com ginástica postural, visando a correção dos desvios posturais, redução do quadro álgico, fortalecendo muscular e melhora da flexibilidade, proporcionando assim melhor condição de saúde e bem estar. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18254 AVALIAÇÃO POSTURAL DE ATLETAS DA ESCOLINHA DE FUTEBOL DA CHAPECOENSE 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Indianara Vicini Somensi indianarasomensi@gmail.com A postura é a atitude adotada pelo conjunto de articulações do corpo em determinado momento, permitindo a estabilidade corporal. Durante a adolescência ocorrem mudanças fisiológicas com variações na postura a na flexibilidade, que quando não são diagnosticadas e corrigidas podem comprometer o desenvolvimento fisiológico normal durante toda a vida. Quando diagnosticadas as alterações nos padrões posturais no período de crescimento da adolescência, se torna mais fácil reverter essas condições e problemas evitando que futuras lesões se instalem permanentemente. Em atletas adolescentes cujo treinamento é intenso e alguns padrões de movimentos são repetidos frequentemente, alterações posturais podem aparecer interligadas a esses fatores e a postura inadequada no decorrer do dia. A avaliação postural se faz importante para mensurar e identificar os desvios observados, principalmente na coluna vertebral, com o intuito de tratar e intervir para estas alterações possam ser tratadas, impedindo que o seu agravamento traga complicações. O objetivo deste estudo foi diagnosticar alterações posturais em atletas de uma categoria de base da Associação Chapecoense de Futebol, foram avaliados 44 atletas com média de idade de 12 ± 1. Após a avaliação foram indicadas ao grupo que realizassem sessões de Ginástica Postural, uma vez por semana com duração de 45 a 60 min. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18262 AVALIAÇÃO POSTURAL DE ATLETAS DE VOLEIBOL DA APROV-CHAPECÓ 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Indianara Vicini Somensi indianarasomensi@gmail.com A postura pode ser definida como a posição que o corpo adota no espaço e a relação de suas partes com o centro de gravidade e a postura correta é aquela que se ajusta ao sistema neuromusculoesquelético de cada indivíduo com menor sobrecarga sobre cada uma de suas partes, portanto quando existe um equilíbrio do sistema neuromusculoesquelético pode-se afirmar que há uma boa postura. Para que o indivíduo adote uma boa postura e mantenha os alinhamentos fisiológicos corretos é necessário que exista consciência corporal do mesmo em relação aos movimentos e posições do corpo no espaço. Em atletas cuja demanda de treinamento é intensa, pode-se verificar alterações dos padrões posturais e o objetivo deste estudo foi verificar a existência de desvios posturais em atletas de voleibol da Associação Pró-Volei da cidade de Chapecó – SC (APROV). O grupo foi composto por 12 atletas do sexo masculino com idade idade média de 21,68 ± 4,02. Após a identificação dos desvios nos padrões posturais foram iniciadas sessões de Ginástica Postural com duração de 40 minutos, uma vez por semana durante seis semanas, no período de maio a junho de 2018, com intuito de melhorar e corrigir a postura e a flexibilidade dos atletas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18076 AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA PARA ATLETAS DO PARAJASC 2018-08-24T08:50:35+00:00 Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br Alisson Júnior Cozzer alisson.cozzer@hotmail.com O Projeto de Monitoria e Extensão em Avaliação Psicológica do Serviço de Atendimento Psicológico (SAP) realiza avaliações psicológicas de atletas para os Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), constituindo uma parceria entre o serviço e a Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (SEJEL) de Chapecó. O contexto amplo do projeto permitiu inserir esta atividade prática como uma demanda específica, possibilitando a participação de alunos graduandos do curso de Psicologia, além de monitores e psicólogas responsáveis. O objetivo deste trabalho tem sido realizar avaliação psicológica com foco na comprovação de deficiência intelectual (DI) de atletas selecionados para participar do Parajasc em diferentes modalidades. Ao final do processo avaliativo é construído um relatório psicológico com a informação de aptidão. No total foram avaliados 37 atletas nesta proposta de protocolo, sendo 20 no ano de 2016, 11 em 2017 e 6 em 2018. Os resultados considerando os três anos de atividade apontaram 55% de atletas com desempenho intelectualmente deficiente, 35% apresentaram desempenho intelectual limítrofe e 10% desempenho médio inferior. Ressalta-se que o diagnóstico de DI leva em consideração não só o funcionamento intelectual medido pelos instrumentos psicológicos, mas também as habilidades adaptativas do sujeito em seu contexto. Desta forma, 100% da amostra foi considerada em condição de DI. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18407 CURRICULARIZAÇÃO DA EXTENSÃO: Viagem de Estudos e Visitas Técnicas à São Paulo/SP 2018-08-24T08:50:35+00:00 Carla Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br Aline Gosch aline.gosch@unoesc.edu.br Peres Fabiana carla.cazella@unoesc.edu.br Fernanda FROHLICH carla.cazella@unoesc.edu.br Francielli Fiorini franciellifiorini@gmail.com A missão da Unoesc é “Promover a formação humana e profissional, por meio do ensino, da pesquisa e da extensão, gerando conhecimento para o desenvolvimento regional com sustentabilidade.”, neste sentido, o Curso de Administração, mediante aprovação pelo colegiado aprovou como Atividades Curriculares Complementares V 2017/1 a viagem de estudos à cidade de São Paulo. Com o mesmo intuito da busca pelo conhecimento, o Curso de MBA Especialização em Gestão Empresarial, em seu projeto contempla a disciplina de Visitas Técnicas, buscando promover discussões acerca de diferentes processos produtivos, econômicos e sustentáveis. A situação atual e os cenários que se desenham nos campos econômico e social, apontam para a necessidade do profissional preparar-se para aplicar seus conhecimentos e habilidades em negócios criativos, que venham a disponibilizar soluções à sociedade, nas áreas de formação e especialização escolhidas.As visitas técnicas em empresas multinacionais proporcionaram analisar as diversas faces da gestão , a viagem proporcionou momentos de integração intelectual, social e cultural, motivando os estudantes com a visualização de praticas diferenciadas de gestão e de processos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17763 EFEITOS DA LIBERAÇÃO MIOFASCIAL NO NÍVEL DE DOR DA REGIÃO LOMBAR E DE FLEXIBILIDADE EM UMA ATLETA DE GINÁSTICA RÍTMICA: UM ESTUDO DE CASO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Augusto Kuipers augustokuipers96@gmail.com Tatiane Soares Floss tatiane.floss@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br <p>Na ginástica desportiva, altos níveis de coordenação, resistência, agilidade, flexibilidade, força e equilíbrio são exigidos para que as composições coreográficas e rítmicas sejam realizadas. O número de lesões no esporte é um fenômeno que acompanha esta exigência, de tal modo que aumenta proporcionalmente ao volume de treinamento. Atualmente, existem inúmeras técnicas de reabilitação e prevenção de lesões para diversas modalidades, entretanto, uma que demonstra ser interessante e ainda não firmemente sustentada pela literatura é a liberação miofascial. O objetivo deste trabalho foi investigar os efeitos da técnica de liberação miofascial sobre o nível de dor da região lombar e de flexibilidade da cadeia posterior em uma atleta de ginástica ritmica. Uma periodização linear foi montada, com tempo de aplicação determinado para 2 meses. O macrociclo compôs-se de 2 mesociclos, um para cada mês de aplicação, aos quais se diferenciavam pela intensidade de aplicação e pelos instrumentos utilizados. Cada unidade de treino possuía uma avaliação inicial e final, composta pela aplicação de uma escala visual analógica de dor (0 a 10) e pelo teste de flexibilidade sentar e alcançar (PROESP-BR). Os resultados deste estudo mostraram uma redução gradativa e significante do nível de dor (8 no início para 1 no dos 2 meses). A flexibilidade da cadeia posterior também demonstrou aumentar gradativamente, obteve o máximo de 21cm, sendo 16cm a mais do que a primeira avaliação.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17675 ESTÁGIO MULTIDISCIPLINAR: TREINAMENTO DE FLEXIBILIDADE PARA ADOLESCENTES PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Naiara Rita dos Santos Schenberger naiara.rita@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br O estágio multidisciplinar I foi desenvolvido na Físico Academia, sendo observada especificamente a atividade de musculação, área de maior procura e oferta da instituição, inclusive por adolescentes, público alvo do estágio. Apesar da musculação proporcionar diversos benefícios, foi constatado durante o período de observação que os alunos adolescentes possuem pouca aptidão na valência de flexibilidade o que restringe os movimentos e desempenho na musculação. Como isto é considerado um fator de risco para o desencadeamento de lesões, planteou-se a intervenção com objetivo de aprimorar a valência física flexibilidade nestes adolescentes. Para isso, foram preparadas aulas individuais ou em duplas de alongamento estático na forma de estiramento passivo e ativo logo após a prática de musculação. A maioria dos alunos demonstraram interesse na prática do alongamento e vivenciaram seus benefícios, porém outros não aderiram a prática, não sendo assim possível atingi-los com a metodologia proposta. Acredita-se que isto ocorre principalmente porque os alunos da instituição não possuem horários definidos e rígidos para a prática de musculação, e em consequência, para a aula de alongamento. Fato que dificultou o comparecimento e adesão à proposta e evidenciou a necessidade de adequação da metodologia para atingir uma parcela superior dos alunos. No entanto, os alunos que demonstram interesse e adesão frequente ao treinamento de alongamento conseguiram perceber a importância da sua prática, observaram melhora na sua flexibilidade, e em consequência, no desempenho durante a musculação. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17674 ESTRATÉGIA DE MARKETING E ADERÊNCIA DE CLIENTES AO SERVIÇO DE MUSCULAÇÃO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Patrícia Luterek luterek.patricia@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br O grande desafio daqueles que defendem a prática do exercício físico é fazer com que este se torne parte do cotidiano de todas as pessoas. Para tanto, as academias apostam em estratégias de marketing a fim de manter seus clientes praticando durante toda sua vida. Essa pesquisa teve como objetivo descrever a impressão dos clientes acerca das estratégias de marketing com o objetivo de aumentar a aderência ao serviço de musculação. Foram realizadas entrevistas com perguntas abertas de forma espontânea e intencional aos clientes da academia Cia do Corpo de Chapecó, SC. Os resultados mostraram que o cliente sempre está atento ao que está sendo oferecido dentro da academia e ao que pode ser melhorado. Além disso, a estratégia de marketing utilizada pela academia foi aceita pelos clientes que se mostraram satisfeitos e reconheceram sua existência. Mencionaram que o atendimento, a qualidade dos professores e os pacotes promocionais produzem aderência porque fazem diferença no momento da escolha e na opção por frequência do cliente ao serviço de musculação. Percebeu-se que todas as ações de marketing, desde as ações com custo mais elevado até aquelas com custo menor, contribuem para aderência dos clientes. A aderência aos programas e permanência do cliente na academia parecem estar diretamente relacionadas à satisfação quanto aos serviços e atenção recebida pela equipe da academia. Essa pesquisa procurou contribuir para que os proprietários e administradores de academias possam usar de maneira eficaz as estratégias de marketing e relacionamento para atrair e fidelizar seus clientes. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17989 GINÁSTICA POSTURAL ALIADA AO TREINAMENTO ESPORTIVO NO VOLEIBOL 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Indianara Vicini Somensi indianarasomensi@gmail.com O voleibol é um esporte que exige deslocamentos rápidos aliados a precisão de ataque e defesa, força explosiva de membros superiores e inferiores e flexibilidade para executar as ações durante os treinos e jogos. Em atletas de alto rendimento, cuja a demanda e frequência de treinamento são intensas, podem surgir lesões durante as fases pré competitivas, sendo necessária a adoção de métodos que possibilitem a adequação da postura corporal, flexibilidade e fortalecimento de grupos musculares específicos. A ginástica postural é um método de intervenção eficaz nos esportes, conciliando exercícios de alongamento, fortalecimento e ativação muscular, visando melhorar a postura corporal, corrigir assimetrias, melhorar a flexibilidade e a mobilidade, estabilizar os músculos do core e melhorar a consciência corporal. O objetivo desta intervenção é contribuir para a diminuição de lesões dos atletas e melhorar o desempenho esportivo. O grupo foi composto por 12 atletas do sexo masculino da Associação Pró Volei (APROV) da Cidade de Chapecó, da categoria adulto e infanto juvenil, com idade média de 21,68 ± 4,02, que praticaram a ginástica postural uma vez por semana, num período de seis semanas, nos meses de maio e junho de 2018. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18082 GINÁSTICA POSTURAL ALIADA NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL - UMIC UNOESC 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Indianara Vicini Somensi indianarasomensi@gmail.com O programa da Universidade Melhor Idade tem como público alvo os idosos que residem na cidade de Chapecó – SC, cujo o objetivo é proporcionar aos participantes a construção de conhecimento, envelhecimento saudável e melhora na qualidade de vida. Com atividades pautadas em três eixos, conhecimento e cuidado, revisão de vida e da reflexão a ação, o programa oportuniza que os alunos participem de atividades voltadas para a cultura, lazer e conhecimento, possibilitando a prática de atividades físicas nas dependências da Unoesc Chapecó. Contribuindo para a qualidade de vida dos idosos inseridos nas atividades da Umic, a Unoesc oferta aulas de ginástica postural, cujos objetivos são melhorar a postura corporal e a flexibilidade, fortalecer os músculos do core e do assoalho pélvico e diminuir possíveis quadros álgicos. O público é composto por 23 idosos, com média de idade de 65,47 ± 6,87. Verifica-se que a intervenção por meio das aulas de ginástica postural tem demonstrado resultados positivos em relação a força e a flexibilidade, auxiliando na consciência corporal. Além de colaborar na condição física e qualidade de vida, as aulas acontecem no espaço da sala de dança e ao ar livre, e ainda, permitem um momento de descontração e interação entre os idosos, contribuindo na melhora do estado de humor. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18258 GINÁSTICA POSTURAL: UMA FERRAMENTA AUXILIAR NO PROCESSO DE CONSCIENTIZAÇÃO CORPORAL DE ATLETAS DE FUTEBOL DAS ESCOLINHAS DA CHAPECOENSE 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Indianara Vicini Somensi indianarasomensi@gmail.com O treinamento esportivo visa desenvolver o atleta integralmente, buscando atingir o máximo do desempenho e minimizar a incidência de lesões durante períodos pré competitivos e competições. Assim, atletas, técnicos e toda a equipe profissional de um clube de futebol buscam introduzir no treinamento programas de exercícios que colaborem com o desempenho de cada atleta. Com exercícios que englobam estabilização de core, ativação muscular, correções de movimentos e postura corporal, a ginástica postural torna-se uma importante ferramenta e um método eficaz na prevenção de lesões auxiliando na melhora da flexibilidade, equilíbrio e força dos atletas. O objetivo da intervenção por meio da ginástica postural foi auxiliar no processo de conscientização corporal e diminuição do risco de lesões em atletas da categoria de base da Associação Chapecoense de Futebol. O grupo foi composto por 25 atletas com média de idade de 12 anos ± 1. As sessões de ginástica postural tiveram duração de 46 a 60 minutos uma vez por semana, combinando diversos movimentos de respiração, estabilização e correção postural, tendo como base o método Pilates e Isostretching. Sugere-se que os atletas por estarem em fase crescimento e desenvolvimento continuem participando das sessões de ginástica postural, a fim de obter resultados ainda melhoras no seu desenpenho esportivo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17656 LÚDICO PARA CRIANÇAS PRATICANTES DE NATAÇÃO: EXPERIÊNCIA DE ESTÁGIO CURRICULAR MULTIDISCIPLINAR 2018-08-24T08:50:35+00:00 Andreia de Melo Camargo andreeia-mello@outlook.com Cecília Possamai Marafon marafoncecilia@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Este relato de estágio teve em vista demonstrar a experiência de trabalhar e melhorar as capacidades físicas mais utilizadas na natação através de atividades lúdicas com crianças que estão na fase de iniciação. Nesta etapa as crianças dão início a caracterização dos nados competitivos, o que exige dos praticantes maiores níveis de resistência cardiorrespiratória, força e coordenação motora. O projeto consistiu em melhorar as características trabalhadas nas aulas por meio do reforço de aprendizagem com atividades lúdicas. As aulas de intervenção foram aplicadas de forma recreativa. As crianças mostraram bastante curiosidade por todas as atividades. Foi possível notar um maior interesse nas atividades que traziam materiais diferentes do que os que são utilizados nas aulas. As maiores dificuldades na intervenção foram as distrações em relação as turmas que dividem a piscina, e os telespectadores, pois as crianças se preocupam muito em mostrarem o que estão aprendendo e se distraem quando estão sendo observadas. Foi observado que a educação das crianças quanto ao seguimento das normas da academia facilitou a implementação do projeto, ficou claro para a estagiária a importância de cobrar rigidamente as regras e de se fazer cumprir as normas da academia para facilitar o processo de ensino-aprendizagem. Desta maneira, conclui-se que o estágio é de grande importância para os acadêmicos de Educação Física porque traz experiências úteis para a carreira profissional e permite compreender modos e técnicas diferentes para aplicar nas aulas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18174 PSICOLOGIA E O DIA DA MULHER: O PODER FEMININO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Karine Schwaab Brustolin karine.brustolin@unoesc.edu.br Duane Jaqueline Zardo duane.jaqueline@unoesc.edu.br A Psicologia é uma ciência muito ampla e está presente em diversos contextos, e um deles é na comunidade. E um dos momentos onde a Psicologia se fez presente no meio cominitário foi em uma tarde em que realizou-se uma oficina em um CRAS de um bairro de um município do oeste de Santa Catarina referente ao dia da Mulher. O tema da oficina foi entitulada como "O poder feminino", e dentro desse tema foi trabalhado o surgimento do dia da mulher, alguns fatos marcantes na história da mulher, as conquistas das mulheres, os maiores desafios em ser mulher, o que as mulheres gostariam de conquistar, quais as maiores alegrias em ser mulher e se elas sofrem algum preconceito por ser mulher. Participaram deste momento aproximadamente trinta mulheres que puderam contribuir com conhecimento, experiências e dúvidas. Dado o exposto, pode-se concluir que este momento foi de grande aprendizado tanto acadêmico quanto pessoal pelas trocas obtidas naquela tarde, vale ressaltar da importância da relação acadêmica-comunitária para a formação e preparação dos discentes. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18324 REABILITAÇÃO FÍSICA: ATENDIMENTOS REALIZADOS PELO LABORATÓRIO NA UNOESC CHAPECÓ. 2018-08-24T08:50:35+00:00 Milaine Sousa Franzen milaine.sousa@yahoo.com.br Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br A dor é ocasionada pelo estímulo químico ou mecânico nas terminações nervosas livres, localizadas entre as células teciduais e pode ser definida como uma experiência sensorial e emocional desagradável, associada a uma lesão tecidual, efetiva ou potencial. Em virtude da repetição dos movimentos do esporte, o aparelho musculoesquelético poderá ser estressado de tal modo a contribuir para um aumento do número de lesões e patologias relacionadas ao esporte. Como estratégia de tratamento para melhora do quadro álgico e reequílibrio muscular, o laboratório de Reabilitação Física da Unoesc Chapecó, ofereceu nos meses de abril a julho deste ano, 70 (setenta) atendimentos para os atletas de rendimento da Unoesc das modalidades voleibol masculino das categorias infanto-juvenil e adulto, e ginástica rítmica feminina das categorias infantil e infanto-juvenil. Os atendimentos foram realizados visando analgesia, reequilibrio muscular e correção postural com acupuntura, eletroterapia, cinesioterapia e ginástica postural. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18177 RELAÇÕES HUMANAS NO TRABALHO: PROJETO DE INTERVENÇÃO ORGANIZACIONAL 2018-08-24T08:50:35+00:00 Karine Schwaab Brustolin karine.brustolin@unoesc.edu.br Esta pesquisa está dedicada a perceber as relações humanas no âmbito organizacional e do trabalho, salientando sua essência em uma intervenção realizada no setor de manutenção de uma universidade do oeste de Santa Catarina. O papel do psicólogo neste processo se faz imprescindível no contexto de explorar, analisar e compreender como interagem as múltiplas dimensões que caracterizam a vida das pessoas, dos grupos e das organizações em um mundo crescente, complexo e em transformação, construindo a partir dai estratégias e procedimentos que possam promover, preservar e reestabelecer a qualidade de vida e o bem estar das pessoas. Buscamos pesquisar, como uma das principais contribuições, o aporte teórico sobre a evolução histórica do psicólogo organizacional, como a organização percebe este profissional na instituição ao longo dos anos e, como se apresenta nos dias de hoje, bem como o seu futuro nesta área. O presente estudo revela a importância da analise critica a partir de uma situação que teve seu interesse voltado a demanda levantada pela responsável pelo setor, a qual solicitou a importância de trabalhar o cooperativismo e a relação interpessoal entre os colaboradores. Desta forma, a intervenção se consolidou com foco na equipe de forma pratica e objetiva, visando a uma correta compreensão do processo em grupo, buscando o diálogo entre a teoria e a prática vivenciada, na perspectiva deste estudo frente às relações dos indivíduos, seu grupo e sua instituição nos permitindo estar atentos nas relações humanas em diferentes contextos e relações. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18059 TESTAGEM PSICOLÓGICA DE REEDUCANDOS DE UM COMPLEXO PENITENCIÁRIO DO OESTE DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:35+00:00 Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br Alisson Júnior Cozzer alisson.cozzer@hotmail.com O Projeto de Monitoria e Extensão em Avaliação Psicológica do Serviço de Atendimento Psicológico (SAP) foi solicitado a realizar testagem psicológica dos reeducandos de um complexo penitenciário do oeste de Santa Catarina. O objetivo deste trabalho foi realizar testagem com foco na investigação de aspectos cognitivos e de personalidade. Um protocolo de testagem foi desenvolvido utilizando as seguintes estratégias: 1) Entrevista Psicológica realizada pela psicóloga do Complexo; 2) aplicação do Mini Exame do estado Mental; 3) aplicação do Teste não verbal de Inteligência (G38); 4) técnica projetiva de desenho House – Tree - Person (H-T-P) e 5) aplicação do Teste As Pirâmides Coloridas de Pfister. Os instrumentos foram aplicados em uma única sessão junto ao Complexo Penitenciário. No total foram avaliados 18 reeducandos, sendo três em regime fechado e 15 em regime semiaberto. As interpretações dos instrumentos encontram-se em análise e serão apresentados a profissional de Psicologia do Complexo Penitenciário, a qual realizará devolutiva aos reeducandos. A partir das atividades realizadas pode-se concluir que o processo de testagem junto a Penitenciária tem possibilitado significativa experiência aos acadêmicos envolvidos, principalmente no que concerne a testagem em contextos diferenciados, manipulação e interpretação de instrumentos, execução pratica em situações reais de trabalho, desenvolvendo consequentemente a competência técnica, científica e ética no exercício profissional. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17655 TREINAMENTO FUNCIONAL NO VOLEIBOL: EXPERIÊNCIA DE ESTÁGIO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Renan Bevilacqua renanbevilacqua@hotmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Este resumo apresenta os pontos centrais do relatório de Estágio Multidisciplinar I, realizado junto à APROV, com a categoria infanto-juvenil, de voleibol masculino. Durante o período de observação constatou-se que o treinamento era dividido em partes como alongamento, aquecimento, flexibilidade, deslocamentos, saltos, coordenação e fundamentos do voleibol, e além disso, treinamentos individualizados de acordo com a necessidade de alguns jogadores. Entretanto, percebeu-se deficiência na força muscular do CORE na equipe. Razão que motivou a prescrição de exercícios de fortalecimento por um período de quatro semanas. Para avaliar a evolução foram aplicados testes de força de membros superiores, força abdominal, agilidade, impulsão vertical e horizontal. Não foram encontrados resultados significativos. Acredita-se que isto ocorreu pelo pouco tempo de aplicação, não obstante, os próprios atletas relataram outros tipos de benefícios percebidos. Foram exemplos disso, melhora na força do CORE, na resistência cardiorrespiratória, no equilíbrio para os saltos, tanto no ataque quanto no bloqueio, e diminuição de dores, principalmente na região lombar. O estágio realizado foi uma experiência positiva, acrescentou para minha formação acadêmica e profissional. Foi a primeira vez que desenvolvi um trabalho prático a partir da teoria, todos os resultados foram bons, além disso, obtive boa relação com o clube, técnico e atletas, sempre houve respeito e compreensão. Acredito que o trabalho realizado contribuiu para a evolução do desempenho dos atletas, só tenho a agradecer. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18674 UM OLHAR SOBRE O ENSINO INCLUSIVO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Marineiva Moro Campos de Oliveira marineiva.oliveira@unoesc.edu.br <p>É difícil reconstruir os caminhos e descaminhos que a educação escolar na perspectiva inclusiva percorreu até os dias atuais. Para isso, recorremos à análise das produções sobre a temática e destacamos que ela foi fragmentada em diferentes categorias de análise. Selecionamos quatro categorias em destaque nas produções analisadas; formação de professores, ensino inclusivo, legislação e contexto histórico; e práticas de ensino inclusivo. Essas categorias articulam as relações sociais como fundamentais para o processo escolar inclusivo, as quais nos cunduzem a compreender o foco deste projeto: analisar a estruturação do processo de ensino inclusivo determinado pelas relações sociais. Além disso, as categorias possibilitam compreender que a estruturação do processo de ensino potencializador da aprendizagem e do desenvolvimento dos sujeitos com deficiências demanda num primeiro momento compreender que todo sujeito é formado por um corpo, mas, também por ideias, sentimentos, desejos, preferências, que, por sua vez, são influenciados pelas normas sociais estruturadas nas relações com o outro. Por isso, compreender de que forma essas influências sociais se materializam nas práticas de um processo de ensino inclusivo é o principal desafio para uma educação emancipadora para o sujeitos com deficiências. Entende-se que a possibilidade de compreender e superar esse desafio é a elaboração de práticas de ensino com capacidade de se transformar, criar e remover os impedimentos que se encontram no ensino inclusivo que tornam a educação excludente e seletiva.</p><p>Palavras-chave: Sujeito com deficiência. Práticas de ensino. Ensino inclusivo.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18692 A INTRODUÇÃO DA PROTOTIPAGEM RÁPIDA NA INDÚSTRIA DA CONTRUÇÃO CIVIL 2018-08-24T08:50:35+00:00 João Paulo Nichetti jp_nichetti@hotmail.com Leonardo Albarello leoalbarello@hotmail.com A impressão 3D na indústria da construção civil evoluiu em uma escala abrangente e nótoria. Visto toda a evolução da impressora 3D com o passar dos anos e o uso das suas tecnologias para os diversos setores, como a medicina, o automobilístico, aeroespacial, de joalheria, de arte, de moda, alimentício, arquitetônico e de construção civil, conseguiu-se denominar que sua aplicação no setor da construção civil acarreta para essa indústria retardatária no uso de suas tecnologias, diversos benefícios, tais como velocidade na construção, redução de custos referente a perda de materiais, redução no impacto ambiental e grande custo x benefício. A tecnologia presente tem por objetivo reduzir o trabalho manual e acelerar o método de construção sem causar impacto ambiental adicional. Por meio das tecnologias abordadas no projeto, como as técnicas, Freeform Building, Contour Crafting e D-Shape abrangem-se inúmeras possibilidades de construção em curto prazo. Os equipamentos utilizados na realização da extrusão cimentícia para a construção dessas residências simples e funcionais são abordados pela empresa Apis Cor, uma empresa de desenvolvimento em máquina de impressão 3D para o uso em construção civil. Neste trabalho além de toda a funcionalidade que a impressão 3D gera no setor construtivo, ressaltam-se também suas limitações de execução. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17765 A RELAÇÃO ENTRE TEMPO GASTO SENTADO E O ACOMETIMENTO POR DOR MUSCULOESQUELÉTICA EM ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS 2018-08-24T08:50:35+00:00 Augusto Kuipers augustokuipers96@gmail.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br A rápida e constante evolução do mundo tecnológico levou a humanidade a adotar com frequência a posição sentada (PS) em suas atividades diárias. Evidências científicas demonstram que a posição sentada aumenta significativamente as taxas de mortalidade, o desenvolvimento de posturas inadequadas e a obtenção de dores e disfunções musculoesqueléticas na população. As regiões lombar e cervical possuem as maiores prevalências de acometimento por dor, visto que são regiões suscetíveis a este fenômeno enquanto a PS em excesso é adotada. O objetivo deste estudo foi encontrar uma possível relação entre o tempo gasto na PS e o acometimento por dor em acadêmicos do 7º período do curso de Educação Física da UNOESC, de Chapecó. Foi utilizado um questionário autopreenchível contendo 3 partes: uma anamnese de cunho descritiva, o questionário nórdico padronizado para detecção das regiões acometidas por dor e duas questões referentes ao tempo gasto sentado. Os resultados do estudo demonstraram relação positiva entre o tempo gasto na PS e o acometimento por dor na região cervical (p&lt;0,05 e r=0,50). Estes resultados corroboram com os de outros estudos, e ainda, propõem números que alertam os profissionais da saúde e a população na conscientização dos efeitos da postura sentada sobre a saúde das pessoas. Pesquisas que avaliem a ergonomia da postura sentada durante a atividade acadêmica, principalmente aquelas adotadas com o uso diário e prolongado de computadores portáteis, são necessárias para garantir qualidade de vida universitária. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18790 AÇÕES AFIRMATIVAS PARA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO BRASIL 2018-08-24T08:50:35+00:00 Milena Veloso de Linhares milenalinhares94@gmail.com Diego Beal diego.beal@unoesc.edu.br O presente trabalho visa o estudo das ações afirmativas e sua relação com as pessoas com deficiência. Assim como o conceito, aplicabilidade e a compreensão da evolução histórica das medidas afirmativas. Para tanto utilizou-se de pesquisa qualitativa, bibliográfica, além de análise de dados disponibilizados por órgãos governamentais como o IBGE e o Ministério do Trabalho. Na primeira parte do estudo é apresentado conceitos de ações afirmativas, bem como sua aplicabilidade. Na sequência, buscou-se trazer as políticas públicas adotadas pelo Brasil e ainda sua relação com as pessoas com deficiência. No quarto capítulo são apresentados dados extraídos do Censo de 2010 e RAIS 2016 referente a pessoa com deficiência, onde foi possível concluir que mesmo com todas ações afirmativas adotadas, ainda há muito o que evoluir nesse tema. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18485 ADOECIMENTO MENTAL E AS BARREIRAS DE ACESSO AO AUXILIO DOENÇA 2018-08-24T08:50:35+00:00 Camília Susana Faler camilafaler@yahoo.com.br CESAR VITOR PANAZZOLO CAMARGO Cesar_panazzolo@hotmail.com Os transtornos mentais são a terceira principal causa de concessão de benefício previdenciário por incapacidade no Brasil. A exposição ocupacional a estressores psicossociais pode comprometer a saúde mental dos trabalhadores. Os transtornos mentais atingem os sujeitos nas condições, acesso e permanente no mercado de trabalho. Saúde Mental e trabalho torna-se uma questão a ser problematizada. O presente estudo intitula-se Saúde mental relações com o trabalho e benefícios previdenciários, dilemas entre o adoecimento e o acesso as políticas públicas de seguridade social, financiado pela bolsa UNIEDU. Tem como objetivo apontar os aspectos advindos do trabalho que corroboram para a constituição da saúde mental em sujeitos que buscam atendimento no Centro de atenção Psicossocial e a inclusão os benefícios previdenciários. Trata-se de uma pesquisa descritiva de abordagem mista quantitativa e qualitativa. Tal estudo pretende compreender as relações entre saúde mental, acesso aos benefícios da previdência social especialmente auxilio doença diante do adoecimento mental. Os achados ainda em andamento pretendem apontar os indicadores de transtornos mentais e acesso aos beneficios previdenciários em chapeco e na região. A partir destes dados pode-se planejar medidas preventivas voltadas ao enfrentamento ao adoecimento mental e suas relçaões com o traballho. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18236 AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE: UM ESTUDO DE CASO NA UNOESC 2018-08-24T08:50:35+00:00 Leandro Girardelo leandro.girardelo@unoesc.edu.br Jacson Luiz Matte jacson.matte@unoesc.edu.br Muitas ferramentas e métodos de ensino são utilizados por universidades, a fim de auxiliar alunos e professores, facilitando a troca de materiais e informações por meio da comunicação virtual, por consequência, amplamente utilizada no ambiente de ensino a distância. Desta forma, o presente trabalho objetiva a realização de um estudo de caso na Universidade do Oeste de Santa Catarina, aplicado na unidade de Chapecó. O estudo visa a análise e uma nova proposta para o ambiente virtual de aprendizagem Moodle, personalizando-o de acordo com o perfil da instituição. Tendo em vista que a universidade possui uma ferramenta chamada <em>MoodleRooms</em> baseada no <em>Moodle</em>, o estudo destina-se a analisar as dificuldades dos usuários nessa ferramenta e com base nas dificuldades elencadas, criar uma proposta de novas funcionalidades, adaptações e um padrão de ensino. Por fim, realizar testes comparando a nova proposta que ainda não possui padrões definidos para o ensino em geral, com a ferramenta atual. O objetivo deste trabalho é customizar e apresentar uma ferramenta que possa facilitar e melhorar o ensino. A metodologia aplicada constitui-se por pesquisa de natureza aplicada, exploratória e qualitativa, a partir de pesquisas com alunos e professores, foi possível realizar um levantamento de requisitos e customizar a ferramenta Moodle para melhor atender e facilitar o ensino na instituição. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17598 ANÁLISE COMPARATIVA DE INSTRUMENTOS PSICOLÓGICOS VOLTADOS A AVALIAÇÃO DE ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Dirceu Luis Minella pipominella@hotmail.com Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br As características de Altas Habilidades/Superdotação sempre estiveram presentes na história da humanidade e sua identificação sempre foi um desafio, principalmente pelas inúmeras controvérsias e ambiguidades que se fazem em torno dos conceitos. Este estudo analisou de forma comparativa os instrumentos Matrizes Progressivas Coloridas de Raven – Escala Especial, Escala Wechsler de Inteligência para Crianças 4ª Edição (WISC-IV) e As Pirâmides Coloridas de Pfister – Versão para crianças e adolescentes, para identificação de Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD). Para a análise foram relacionados os dados provenientes dos instrumentos citados, que foram aplicados em três sujeitos com idades entre seis e nove anos, com hipótese de Altas Habilidades/Superdotação. Os dados obtidos foram analisados em relação à acurácia das ferramentas junto ao contexto de Altas Habilidades/Superdotação, verificando as relações entre os diferentes constructos e os resultados na aplicação individual dos testes. Os resultados apontaram a complexidade de identificar tal condição, falta de estudos voltados a investigação de AH/SD e necessidade de desenvolver um protocolo em avaliação psicológica para este público. Ainda, evidenciou-se que a utilização dos instrumentos citados em consonância com a observação dos aspectos comportamentais e habilidades adaptativas são importantes junto a identificação de crianças com AH/SD. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18614 ANÁLISE DA FLEXIBILIDADE DE ATLETAS DE GINÁSTICA RÍTMICA DA CATEGORIA INFANTIL DE CHAPECÓ 2018-08-24T08:50:35+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Tatiane Soares Floss tatiane.floss@gmail.com inástica Rítmica (GR) é um desporto olímpico, praticado em todo o mundo, exige habilidades técnicas, capacidades físicas, trabalha o corpo e os aspectos psicomotores. É uma combinação de movimentos corporais com manipulação de aparelhos (corda, arco, bola, maças e fita), sendo uma atividade de execução de técnicas altamente complexas. Os exercícios ginásticos possuem forma correta de execução pré-definida e contida no Código de Pontuação, elaborado pela Federação Internacional de Ginástica (FIG), que é um documento que define o programa competitivo. Neste sentido, pretende-se analisar a flexibilidade de atletas com idade entre 11 e 12 da equipe de Ginástica Rítmica do Município de Chapecó/SC, para acompanhar o desenvolvimento para competir e almejar destaques em panoramas brasileiros e internacionais. Os Testes de Flexibilidade serão compostos por 06 (seis) exercícios obrigatórios do Código de Pontuação, que visam aproximar os movimentos realizados nos testes à condição real de execução dos elementos corporais da Ginástica Rítmica. Os testes avaliam a Flexibilidade passiva e ativa máxima, através da comparação entre a amplitude articular obtida e os ângulos considerados validados na GR. As fotos serão analisadas no Software Kinovea, que utiliza a análise angular por meio de fotografias digitais, sendo capaz de medir a aa amplitude de movimento a amplitude de movimento ativa e passiva e angulação, baseando-se nos princípios da fotogrametria computadorizada. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18092 AS PIRAMIDES COLORIDAS DE PFISTER: UMA RELEITURA FENÔMENO-ESTRUTURAL 2018-08-24T08:50:35+00:00 Dirceu Luis Minella pipominella@hotmail.com Francine Cristine Garghetti francine_garghetti@yahoo.com.br Este trabalho trata do projeto apresentado à Especialização em Avaliação Psicológica e Diagnóstico, sobre uma releitura do teste As Pirâmides Coloridas de Pfister com enfoque na psicodianâmica fenômeno-estrutural. Em teoria, não se busca aprofundar nem reproduzir a consagrada psicopatologia fenômeno-estrutural, a psicodinâmica fenômeno-estrutural seria uma alternativa de visualização de funcionamento ou dinâmica de sujeitos sem obrigatoriamente citar ou partir do ponto de vista psicopatológico. A proposta de interpretação a partir da fenômeno-estrutural, usando o teste psicológico As Pirâmides Coloridas de Pfister, tenta visualizar a coexistência dos mecanismos de corte e ligação, bem como apresentar um ponto intermediário de análise. O ponto intermediário refere-se a visualização de melhores possibilidades de adaptação do sujeito. Será realizada uma releitura de interpretação do teste As Pirâmides Coloridas de Pfister para exemplificar tal proposta de análise, partindo da hipótese de que o uso de mais de um mecanismo em um mesmo momento, para a resolução de uma atividade ou problema, não é negativo, conforme já ilustrado na literatura. As melhores possibilidades de adaptação representariam um ponto intermediário, capaz de integrar os mecanismos de corte e ligação. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17824 AS RESISTÊNCIAS PARA O TRATAMENTO FARMACOLÓGICO NO TRANSTORNO BORDERLINE 2018-08-24T08:50:35+00:00 Rosa Maria Benelli rosabenelli123@gmail.com Gabriela Bernardi gabriela.bernardi@hotmail.com Duane Jaqueline Zardo duane.jaqueline@unoesc.edu.br Mônica Raquel Sbeghen monica.sbeghen@unoesc.edu.br Um dos maiores enigmas da personalidade é a busca pela sua estabilidade, e o transtorno de personalidade Borderline é caracterizado por um padrão de instabilidade contínua no humor, no comportamento e funcionamento. Assim, a pesquisa objetiva compreender os efeitos causados pelo tratamento farmacológico em casos de transtorno Borderline; bem como apontar quais os efeitos da medicação utilizada no tratamento diante dos medicamentos: Sais de Lítio, Quetiapina, Depakene e Sertralina, investigar os motivos da resistência ao tratamento farmacológico e tentar identificar se há relação entre as características do diagnóstico e a resistência à adesão dos medicamentos. Para responder tais objetivos foi realizado um estudo em uma paciente Borderline que faz uso de medicação com resistência para a manutenção do tratamento. Metodologicamente esta pesquisa caracteriza-se por uma abordagem quantitativa, descritiva com enfoque em um estudo de caso. Através deste estudo pôde-se concluir que as causas da resistência podem estar relacionadas aos próprios sintomas do transtorno, sendo que, os efeitos colaterais da medicação, acabam potencializando a não adesão ao tratamento, por produz efeitos colaterais graves e forte desconforto para o paciente. Os estudos trazem a importância da aliança terapêutica, bem como a união entre medicamento e psicoterapia, haja vista que um dos efeitos da terapia é a consequente diminuição da medicação. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18492 ATENÇÃO A SAUDE MENTAL NA ADOLESCENCIA 2018-08-24T08:50:35+00:00 Camília Susana Faler camilafaler@yahoo.com.br MILENA NISSOLA milenanissola@gmail.com O presente estudo tem como objetivo apontar as queixas vinculadas aos transtornos mentais mais frequentes que acometem os jovens e adolescentes que se encontram em atendimento clínico ou psicológico no Serviço de Atendimento Psicológico SAP – vinculado ao Curso de Psicologia do Campus Chapecó. Método: Trata-se de uma pesquisa de abordagem mista incluindo nesta etapa análise de dados secundários, sendo os prontuários de 145 pacientes na fiaxa etária de 12-18 anos atendidos no SAP nos anos de 2013-2016, os quais incluiram adolescentes com queixas, diagnóstico clinico ou psicológico de transtorno mental. Os dados formam analisados de maneira descritiva com frequência relativa e absoluta. Os resultados parciais mostram como queixa principal trazida pelos adolescentes; nervosismo/isolamento, ansiedade, depressão, tristeza, choro constante, agressividade, mudança de humor, ciúmes. Conclusões: As queixas trazidas no atendimento pelos adolescentes e suas famílias revelam a necessidade de orientação apoio e ações preventivas de promoção da saúde mental. Destaca-se como importante serviço de apoio psicológico na oferta, atenção, acolhimento, diagnóstico e tratamento da saúde mental dos adolescentes. Configura-se como um rede que fortalece as ações para comunidade na perspectiva da extensão universitária e de responsabilidade social. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18626 CARACTERÍSTICAS ANTROPOMÉTRICAS DE USUÁRIOS DA ACADEMIA DE MUSCULAÇÃO DA UNOESC 2018-08-24T08:50:35+00:00 Julia de Gois Quevedo juliagoisquevedo@gmail.com Rafael Cunha Laux rafael.laux@unoesc.edu.br Jucielly Carla Teo jucielly.teo@unoesc.edu.br Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Danielle Ledur Antes danielleantes@gmail.com Daniela Zanini daniela.zanini@unoesc.edu.br <p>Compreende-se que há uma relação positiva entre a prática de exercícios físicos e a saúde, na qual uma está fortemente atrelada à outra. Benefícios relacionados à composição corporal são atribuídos à prática planejada e regular desses exercícios, tornando-a importante para um bom desempenho no ambiente de trabalho. Este estudo tem como objetivo descrever as características antropométricas de usuários da academia de musculação da UNOESC de Chapecó. Os usuários avaliados foram funcionários e colaboradores da instituição, com idade média de 28,38 ± 8,38 anos, sendo 6 indivíduos do sexo feminino e 7 do masculino. Para a realização da avaliação antropométrica foi utilizado o protocolo da International Society for Advancement of Kinanthropometry (ISAK). Para o cálculo da densidade corporal foi utilizada a equação de Petroski (1995) e para o percentual de gordura (%GC) foi utilizada a equação de Siri (1961). Para a classificação do %GC foram utilizadas as classificações de Lohmann (1992). As coletas foram realizadas no Laboratório de Cineantropometria da UNOESC Chapecó. A média de massa corporal foi de 71,95 ± 13,54 kg, estatura de 168,54 ± 10,13 cm e %GC de 28,86 ± 5,99 % para o sexo feminino e 14,72 ± 6,83 % para o masculino. Observa-se através dos resultados o %GC do grupo feminino encontra-se acima da média, enquanto o valor para o grupo masculino está na média. O resultado obtido por meio da avaliação poderá nortear a definição de objetivos e programa de treinamento.</p>Palavras-chave: avaliação antropométrica. funcionários. exercício físico. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17887 CONSIDERAÇÕES SOBRE O CAPÍTULO DENOMINADO "A CIDADE E O FUTURO" PRESENTE NA OBRA "O CAMPO E A CIDADE NA HISTÓRIA E NA LITERATURA" DE RAYMOND WILLIAMS 2018-08-24T08:50:35+00:00 Leonardo Dlugokenski leoled@gmail.com O presente trabalho tem como objetivo expor a visão de futuro de autores ligados as áreas da história e da literatura no século XIX e meados do século XX elencados no capítulo XXIII da obra e do autor citados no título deste trabalho. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18535 CONSTRUÇÃO A SECO: LIGHT STEEL FRAME - SUA VIABILIDADE E IMPLANTAÇÃO 2018-08-24T08:50:35+00:00 Isabela E Sá belinhaaa_sa@hotmail.com Leonardo Albarello leoalbarello@hotmail.com Para o atual cenário em que se encontra o país, e até mesmo o mundo, a Engenharia Civil tem como missão, buscar inovações. O aço já era muito utilizado nas construções e através de aprimoramentos, seu mais novo conceito é o Light Steel Framing (LSF), sistema construtivo que utiliza perfis finos de aço galvanizado formados a frio. Através de pesquisas bibliográficas, o objetivo do presente trabalho é a apresentação da viabilidade do sistema, que apesar de novo, merece a atenção dos empreendedores. O trabalho surgiu através de estudos sobre as novas formas de construção que estão sendo implantadas e apresenta o estudo sobre o sistema construtivo citado, verificando após comparações com outros modelos de construção e apresentando casos em que o LSF poderá ser utilizado. O objetivo é introduzir a ideia principal do projeto de pesquisa, fazendo breves explicações do que se esperar, apresentando os metódos de busca e objetivos, sendo possível entender o que é a construção seca, um pouco da história do aço dentro das construções, os métodos construtivos do LSF e avaliar a viabilidade do sistema. Serão demonstradas as formas de pesquisa para se chegar ao resultado necessário, e as conclusões encontradas após a finalização das pesquisas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17766 CONTABILIDADE DE AGRONEGÓCIOS: RESULTADO DA PRODUÇÃO DE LEITE EM UMA PROPRIEDADE RURAL DO INTERIOR DE CHAPECÓ-SC 2018-08-24T08:50:35+00:00 Carla Cazella carla.cazella@unoesc.edu.br Guilherme Henrique CARLOTTO guilherme.gescont@gmail.com Este estudo será desenvolvido em uma propriedade rural localizada no interior de CHAPECÓ-SC, aonde serão apuradas as receitas, custos e o efetivo lucro da atividade leiteira lá desenvolvida. O estudo será realizado no período de 01/04/2018 à 20/12/2019 e os dados serão coletados por meio de entrevista semiestruturada, questionário e observação, seguindo um protocolo de estudo de caso para coleta de dados. Para a análise e interpretação dos resultados obtidos, as informações coletadas serão organizadas em planilhas eletrônicas do Excel® e serão utilizados os conceitos de contabilidade e a estrutura das demonstrações contábeis com o auxílio das técnicas de custeio. Este estudo possibilitará apurar os custos de produção da atividade analisada e também fazer uma comparação entre as despesas e receitas da propriedade durante o período estudado, bem como resultados contábeis, financeiros e operacionais, em um cenário aonde os produtores estão sofrendo com a competitividade e as industrias tem a capacidade de barganhar os preços. Mesmo assim, os valores apresentados neste estudo serão variáveis, tendo a possibilidade de serem alterados em outros períodos, devido a alimentação diferenciada, a manutenção de instalações, máquinas e equipamentos, entre outros fatores. Ainda existe muito a ser desenvolvido em relação a utilização das ferramentas contábeis na área rural, neste sentido, o estudo fará recomendações ao proprietário para que este possa continuar com o cálculo dos custos e a análise do seu resultado para ter um controle da situação real da propriedade. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18519 Container: Uma Inovação Sustentável 2018-08-24T08:50:35+00:00 Carla Gabriela Dalan carlagabrieladalan@gmail.com Leonardo Albarello leoalbarello@hotmail.com João Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.edu.br <p>Os containeres marítimos, padronizados pela International Standard Organization (ISO), têm ganhado destaque na construção civil em detrimento de sua grande contribuição em um dos assuntos mais discutidos na atualidade, a sustentabilidade. Sua utilização oferece agilidade, reaproveitamento, praticidade e evita maiores desperdícios de materiais. Após o fim da vida útil de um container, pode-se reutilizar para a construção observando as adequações deste novo uso. Neste contexto, busca-se avaliar os benefícios da sua utilização na construção civil. A caracterização e análise desta verificação foram realizadas de maneira qualitativa com compreensão e descrição de fatos, com base metodológica a partir de estudos bibliográficos. As informações obtidas mostram que apesar dos recursos energéticos necessitados para uma habitação em container, seu uso na construção civil continua trazendo benefícios em função da redução de desperdícios e impactos ambientais associados, fazendo com que este sistema construtivo contribua para edificações mais sustentáveis.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18739 CULTURA EM RELAÇÃO AO HABITAR:UMA ANALISE HISTÓRICA E SOCIAL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Andressa; BAPTISTELLI andressabaptistelli@gmail.com Manoela ZIN manuzin@gmail.com Este artigo tem como foco central as relações estabelecidas historicamente entre as diferentes culturas em relação ao habitar com ênfase no papel do arquiteto mediante tal afinidade e tem como objetivos específicos compreender como se deu o habitar em relação a história e os valores antropológicos trazidos pelo mesmo, como esta ocupação ocorreu mediante a cultura das pessoas, buscando explanar o papel do profissional por meio das construções. Portanto para falar da diversidade cultural é necessário compreender a filosofia da diferença, da complexidade da vida, do conjunto de relações e do modo de vida das pessoas, grupos e categorias sociais, para assim poder fazer uma correlação com o morar das mesmas. Parte-se do pressuposto da origem cultural existente nas cidades em relação ao residir para assim poder compreender como este tema veio se transformando e tendo seus conceitos reformulados ao longo dos tempos, pois a cultura de um povo está totalmente ligada ao habitar dos mesmos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18048 DESAFIO NACIONAL DO PLANEJAMENTO URBANO EM MEIO A URBANIZAÇÃO DESREGRADA: IMPACTOS E MEDIDAS TOMADAS NA CIDADE DE CHAPECÓ – SC 2018-08-24T08:50:36+00:00 Marcia Regina Sartori DAMO marcia.damo@unoesc.edu.br Larissa Menegatti menegatti.dc@gmail.com Em meio a uma sociedade que testemunha um processo de globalização generalizada e, contudo, desregrada, a investigação acerca da importância nacional contida no planejamento urbano demonstra-se uma questão atual e de grande relevância, pois, considerando os impactos e resultados que sua ausência do mesmo produz, temos evidencia de cidades debilitadas urbanisticamente, pareio à uma condição mínima de qualidade de vida. Para bom desempenho do papel do profissional de Arquitetura e Urbanismo, é importante saber estudar, planejar e traçar cada fase do processo que tange o urbanismo de uma cidade. Este trabalho busca estudar como o planejamento urbano procura aperfeiçoar e impactar o meio urbano que se insere, afetando diretamente a qualidade de vida nas cidades, isto através de estudo referencial (estudo de caso.) A revisão bibliográfica visa estudar as fases que compreendem a ideia e fundamentação de um planejamento urbano, utilizando como método e pesquisa uma abordagem de caráter qualitativo, especificamente aplicada a responsabilidade que um arquiteto e urbanista carrega neste meio, não obstante do papel crucial que um plano diretor representa, para que haja o correto planejamento, traçado e desenvolvimento, em sentido de contemplar aspectos básicos e imprescindíveis no urbanismo (funcionalidade, sustentabilidade e qualidade de vida). Portanto, essa pesquisa visa estudar o caso do município de Chapecó, localizado no Oeste de Santa Catarina, que vem passando por uma urbanização eloquente, e que vem adotando medidas para controle da dinâmica urbanística. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18594 DESEMPENHO FÍSICO DE ATLETAS DE FUTEBOL DAS CATEGORIA SUB13 DA CHAPECOENSE 2018-08-24T08:50:36+00:00 Eduarda Borsoi duda__borsoi@outlook.com Augusto Kuipers augusto_kuipers@hotmail.com Jonathan Filipe Pasqualoto jonatan.pasqua@gmail.com Julia de Gois Quevedo juliagoisquevedo@gmail.com Rafael Cunha Laux rafael.laux@unoesc.edu.br Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Jucielly carla Teo jucielly.teo@unoesc.edu.br Danielle Ledur Antes danielle.antes@unoesc.edu.br Daniela Zanini daniela.zanini@unoesc.edu.br O jogo de futebol competitivo requer uma interação entre as habilidades técnicas, táticas e físicas, de tal modo que a avaliação dessas se tornou cada vez mais importante, principalmente nas categorias de base. Dentre as capacidades físicas, algumas se caracterizam como decisivas para um bom rendimento em campo, as quais se aplicam a força, a agilidade, a flexibilidade e a capacidade aeróbica. O objetivo deste estudo foi avaliar as capacidades físicas agilidade, força de membros inferiores e flexibilidade da categoria de base sub13 da Associação Chapecoense de Futebol. Para a coleta de dados antropométricos de estatura e massa corporal foram utilizdas as padronizações da International Society for the Advancement of Kinanthropometry (ISAK). Para avaliar a agilidade, força de membros inferiores e flexibilidade foram aplicados os testes de Illinois, Sargent Jump e o teste de sentar e alcançar, respectivamente. Foram investigados 44 atletas com idade média de 12,17 ± 0,73 anos, estatura de 152,95 ± 9,37 cm e massa corporal de 42,53 ± 9,29 kg. Obtiveram-se os valores de 18,14 ± 0,82 seg. para o teste de agilidade, 37,60 ± 5,30 cm no teste de força de membros inferiores e 27,20 ± 4,68 cm de flexibilidade. As médias encontradas demonstram similaridade com médias anteriormente identificadas por outros estudos envolvendo os mesmos testes e categorias. Conclui-se que os atletas participantes desta investigação possuem níveis das capacidades físicas mensuradas dentro do esperado, para esta faixa etária. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17667 DISFUNÇÃO DE JOELHO EM PRATICANTES DE ATIVIDADES DE ACADEMIA: UM ESTUDO COMPARATIVO 2018-08-24T08:50:36+00:00 Suani Leticia Marquesan Figueira figueira.ef@outlook.com Patrick Zawadzki patrick.zawadzki@unoesc.edu.br Há uma crescente preocupação social por uma melhor qualidade de vida. Dados clínicos indicam que o joelho é o local mais acometido por lesões em praticantes de atividades físicas, fato importante para o profissional de Educação Física considerar. O objetivo deste artigo foi verificar a prevalência de disfunção e desempenho da articulação do joelho em praticantes de atividades de academia da Academia Corpo e Forma do município de Chapecó (SC). Foi realizado um estudo de caráter descritivo. A população foi composta por 30 indivíduos praticantes de atividades físicas, sendo 9 homens e 21 mulheres com idade média de 37,5 anos. Utilizou-se como instrumento de pesquisa uma ficha de avaliação de dados pessoais e o questionário de Lysholm. Os dados categóricos foram tratados em percentis na primeira análise, logo, categorizados novamente para permitir a execução de testes de associação, através do teste exato de Fischer. As variáveis avaliação subjetiva e nível funcional apresentaram normalidade por meio do teste de Shapiro-Wilk. Logo, foi utilizado o teste t-student independente para averiguar diferenças entre as variáveis contínuas propostas pelo instrumento. Concluiu-se a partir dos resultados obtidos que os praticantes de atividades orientadas apresentaram disfunção mais relevante nos joelhos do que aqueles que praticavam musculação semanalmente tanto para a avaliação subjetiva como no escore da escala do protocolo de Lysholm. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18496 DOCÊNCIA E BULLYING: COMPREENSÃO DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS 2018-08-24T08:50:36+00:00 Pamela Willenbring pamela_willenbring@hotmail.com Fábio Augusto Lise fabio.lise@unoesc.edu.br O Bullying é considerado um fenômeno que se caracteriza principalmente por atos de violência que ocorrem de forma repetitiva e intencional contra uma ou mais vítimas, esse se diferencia de outras formas de violência pela sua persistência e intencionalidade e é caracterizada pelo abuso de poder e por acontecer de forma física e psicológica. Esse fenômeno é um problema de saúde pública que está presente em diversos contextos e atinge sujeitos independente de idade e cultura, sendo ainda uma forma de violência complexa que afeta a qualidade de vida a curto e longo prazo de todos os envolvidos. Assim sendo, a presente pesquisa objetiva compreender quais são os conceitos e discursos que professores universitários de uma universidade do Oeste de Santa Catarina têm sobre o bullying. Trata-se de uma pesquisa tranversal, descritiva e de abordagem mista, que se utilizará de uma entrevista estruturada para a coleta dos dados. A amostra do estudo será de 100 professores adultos jovens na faixa etária de (25 á 40 anos) atuantes na Universidade do Oeste de Santa Catarina de Chapecó. As informações serão analisadas a partir da análise de conteúdo de Bardin. O estudo parte da hipotese que os professores universitários em sua maioria apresentaram dificuldades em conceituar o bullying confundindo este processo com outras formas de violência. Cabe salientar que e as distorções desses conceitos podem levar a um aumento na incidência de alguns tipos de violência. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18747 ESTACAS PROFUNDAS: DESEMPENHO DA ESTACA HÉLICE CONTÍNUA – QUALIDADE TÉCNICA DE SERVIÇOS E ASPECTOS CONSIDERÁVEIS 2018-08-24T08:50:36+00:00 Joao Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.com.br Annielle Cristine Fontana anni.elli@hotmail.com Mayara João eng.mayarajoao@gmail.com O presente trabalho é designado ao tema de estacas profundas, com foco em estaca Hélice Continua em canteiros de obras. Serão abordados: alguns fatores que levam a escolha adequada para estaca em determinada obra, seus respectivos desempenhos, relação entre custo x benefício, vantagens e desvantagens e algumas comparações de estacas, além de citar comparações em relação a outros tipos de estacas, como: Franki, Broca, Strauss e Mecanicamente com trado helicoidal. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18782 ESTIMATIVA DA CAPACIDADE DE CARGA DE SISTEMAS DE FUNDAÇÕES A PARTIR DO EMPREGO DE DIFERENTES MÉTODOS DE CÁLCULO E SUAS IMPLICAÇÕES PRÁTICAS: ESTUDO DE CASO DO MUNICÍPIO DE CHAPECÓ/SC 2018-08-24T08:50:36+00:00 Rosana Luchesi rosana.luchesi@hotmail.com Gabriela Ceccon Carlesso gabriela.carlesso@unoesc.edu.br João Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.edu.br Thaíris de Sena Granzotto thairis.granzotto@unoesc.edu.br Para o adequado dimensionamento de um elemento de fundação, é fundamental conhecer o comportamento do solo em que a mesma será inserida, notadamente em termos de capacidade de carga. Para a estimativa da capacidade de carga de um sistema de fundação, podem ser empregados diferentes métodos de cálculo (teóricos e semi-empíricos, além de ensaios conhecidos como provas de carga), que conduzem a resultados distintos. Neste contexto, a presente pesquisa, atualmente em andamento, tem como objetivo comparar os valores obtidos para a estimativa da capacidade de carga de sistemas de fundações a partir da aplicação de diferentes métodos de cálculos, tratando-se de um estudo de caso desenvolvido no município de Chapecó/SC. Para tanto, foram identificados, inicialmente, perfis de solos do município, conforme boletins de sondagens SPT (Standard Penetration Test), coletados junto às empresas da região. Posteriormente, serão definidos projetos-padrão para determinados bairros, dimensionando-se os respectivos elementos de fundação, com base nos diferentes resultados de capacidade de carga, obtidos por meio do emprego dos métodos variados. Com isto, a partir do levantamento de quantitativos dos projetos, espera-se que o presente estudo demonstre a influência da adoção de diferentes métodos de cálculo de capacidade de carga, evidenciando-se suas implicações práticas na execução das fundações da região de Chapecó/SC. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18821 ESTUDO COMPARATIVO DA UTILIZAÇÃO DE CONCRETO ASFÁLTICO MODIFICADO COM DIFERENTES TEORES DE BORRACHA MOÍDA DE PNEUS 2018-08-24T08:50:36+00:00 Emily Nicole de Souza emilyniccole@outlook.com Gabriela Ceccon Carlesso gabriela.carlesso@unoesc.edu.br João Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.edu.br O presente trabalho consiste em uma revisão de literatura sobre o emprego de borracha moída de pneus inservíveis na área da pavimentação rodoviária, atuando como agente modificador dos ligantes asfálticos. Sabe-se que a qualidade de um pavimento influencia diretamente nos custos dos fretes e reduz o conforto dos usuários, além de reduzir a segurança dos passageiros e das cargas. Portanto, é importante que haja novas maneiras de melhorar o desempenho das rodovias, prorrogando sua vida útil e oferecendo mais segurança aos seus usuários. Diversos pesquisadores, ao longo dos anos, já demonstraram resultados positivos a partir da inserção da borracha moída nos ligantes, sendo que esta técnica já se encontra em uso e consolidada no País e no mundo. Contudo, podem ser empregados diferentes teores de borracha em relação ao peso de ligante asfáltico. Dado o contexto, na continuidade deste trabalho, que se encontra em andamento, pretende-se analisar o comportamento de misturas asfálticas produzidas com ligantes apresentando teores distintos de borracha (6% e 15%), em comparação com uma mistura de asfalto convencional (sem inserção de borracha moída). Este estudo justifica-se devido ao fato de que, nas obras do município de Chapecó, tem-se usado um teor reduzido deste modificador (em torno de 5%), quando do emprego de asfalto modificado por borracha moída. Com isto, pretende-se avaliar a influência do emprego de teores variados de borracha e os benefícios do uso de teores mais elevados. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18759 ESTUDO DESCRITIVO DAS PRINCIPAIS PATOLOGIAS EM ESTRUTURAS METÁLICAS Chapecó (SC) 2018 2018-08-24T08:50:36+00:00 Joao Alberto Gisi joao.gisi@unoesc.com.br Iuri Dalmolin iuridalmolin@hotmail.com Andresa Schneider andresashneider7@gmail.com Toda edificação deve oferecer condições adequadas de uso, segurança e conforto aos seus usuários. A minimização da ocorrência de manifestações patológicas nas estruturas metálicas é de suma importância, visto que em estágios avançados podem até mesmo comprometer sua capacidade e estabilidade estrutural. Este trabalho descreve as principais manifestações patológicas que ocorrem em estruturas metálicas. São caracterizadas as anomalias, determinando suas origens e causas, com o intuito de contribuir na sua identificação, prevenção e correção, o que consequentemente aumenta a vida útil da estrutura. Trata-se a respeito das principais formas de corrosão e os meios corrosivos mais comuns, e sobre as falhas durante os processos de produção e execução de uma estrutura de aço e as anomalias que originam. Será realizado um estudo de caso avaliando-se as manifestações patológicas incidentes sobre uma estrutura metálica ainda a ser definida, confrontando-se a teoria com a prática. Trata-se de uma pesquisa descritiva e de campo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18429 FORÇA DOS ISQUIOTIBIAIS DE ATLETAS DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB 13 DA ESCOLINHA DA CHAPECOENSE 2018-08-24T08:50:36+00:00 Jucielly Carla Téo jucielly.teo@unoesc.edu.br Mariana Ferreira ma.mariianaa@gmail.com O futebol é um dos desportos mais populares e jogados no mundo, podendo ser praticado em diversas idades, despertando o interesse de crianças, jovens e adultos por ser uma atividade lúdica e ao mesmo tempo séria, de fácil aprendizado e necessitando de poucos materiais para sua prática. Nos jogadores de futebol masculino, as lesões musculares representam 31% de todas as lesões. Mais de 92% das lesões musculares acontecem nos membros inferiores e um dos grupos musculares mais envolvidos em lesão por distensão são os isquiotibiais que compõem a musculatura posterior da coxa, sendo formado pelos músculos bíceps femoral, semimembranoso e semitendinoso. As lesões dos isquiotibiais representam cerca de 12% a 16% de todos as lesões relacionados com o futebol. Esta lesão ocorre normalmente durante uma rápida aceleração ou desaceleração ou uma rápida mudança de direção, durante a corrida em velocidade máxima ou durante um salto. Tendo em vista estas afirmativas, surge o objetivo desta pesquisa que será avaliar a força dos isquiotibiais de atletas de futebol. Participarão da pesquisa 20 atletas da categoria sub 13 da escolinha da Chapecoense com idade entre 12 e 13 anos. Para a mensurar a força dos isquiotibiais será utilizado o Test Nordic, e para avaliar os resultados será utilizado o Software Kinovea. A flexão nórdica é considerada como um dos exercícios mais eficazes no fortalecimento excêntrico dos isquiotibiais e tem sido empregada com bons resultados em equipes de futebol profissional, por isso a importância do teste Nordic, para detectar o nível de força de isquiotibiais. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18791 O LIMITE DO PODER ESTATAL FRENTE A ATUAÇÃO EMPRESAS TRANSNACIONAIS NO CENÁRIO DA ECONOMIA MUNDIAL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Milena Veloso de Linhares milenalinhares94@gmail.com Taciane Bongiorno tacianebongiorno@hotmail.com O presente trabalho visa o estudo das ações afirmativas e sua relação com as pessoas com deficiência. Assim como o conceito, aplicabilidade e a compreensão da evolução histórica das medidas afirmativas. Para tanto utilizou-se de pesquisa qualitativa, bibliográfica, além de análise de dados disponibilizados por órgãos governamentais como o IBGE e o Ministério do Trabalho. Na primeira parte do estudo é apresentado conceitos de ações afirmativas, bem como sua aplicabilidade. Na sequência, buscou-se trazer as políticas públicas adotadas pelo Brasil e ainda sua relação com as pessoas com deficiência. No quarto capítulo são apresentados dados extraídos do Censo de 2010 e RAIS 2016 referente a pessoa com deficiência, onde foi possível concluir que mesmo com todas ações afirmativas adotadas, ainda há muito o que evoluir nesse tema. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18228 PERCEPÇÃO DE SAÚDE DOS DISCENTES DA UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (UNOESC) EM CHAPECÓ 2018-08-24T08:50:36+00:00 Jonathan Filipe PASQUALOTTO jonathan.pasqua@gmail.com Danielle Ledur Antes danielleantes@gmail.com A percepção associa-se fortemente com o estado real ou objetivo de saúde das pessoas e pode ser encarada como uma representação das avaliações objetivas de saúde, tendo em vista esta afirmativa, surge o objetivo deste projeto que será investigar a percepção de saúde dos discentes da Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC, campus Chapecó. Para obter essas informações será aplicado um questionário com a intenção de obter informações sobre caracterísiticas socioeconônomicas, nível de atividades física, percepção de saúde, morbidades, uso de álcool e tabaco e qualidade de vida. Os resultados serão posteriormente tabulados e categorizados em software específico para verificação da normalidade ou não e após serão realizadas as análises de relação entre as variáveis, de acordo com o teste mais apropriado. O questionário será aplicado para todos os alunos da UNOESC/Chapecó, em visitas realizadas durante algum dia do semestre letivo. Acredita-se na importâncioa de conhecer mais detalhadamente os hábitos de vida e condições gerais de saúde dessa população, tendo em vista que os estudantes universitários de hoje são os responsável em desenvolver o pais futuramente. Além disso, conhecer melhor os discentes possibilitará melhorar o atendimento e possibilidades desse público, tanto dentro da instituição como fora. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17689 REFLEXÕES SOBRE O USO DE COMPONENTES DA MACONHA NO TRATAMENTO DE DOENÇAS: ASPECTOS RELACIONADOS À DIGNIDADE HUMANA 2018-08-24T08:50:36+00:00 Janaína Reckziegel janaina.reck@gmail.com Simone Tatiana da Silva simonets12@hotmail.com Este texto aborda o uso de componentes da maconha (canabidiol – CBD e delta9-tetrahidrocanabinol-THC) no tratamento de doenças, sob o ponto de vista do Direito. Tem como objetivo apresentar uma reflexão sobre o direito dos pacientes de utilizarem a maconha medicinal, relacionado ao debate a respeito da dignidade humana. Para tanto, utilizou-se de metodologia qualitativa e como fonte de dados, a pesquisa bibliográfica e jurisprudencial. Os resultados apontam para eficácia do CBD e THC no tratamento de diversas doenças, porém historicamente a legislação tem sido proibitiva. Até 2014 o uso medicinal destas substâncias era proibido no Brasil, e em 2015 estas foram classificadas como controladas, o que possibilitou a criação de mecanismos para sua importação. Apesar destes novos mecanismos, o processo para importação do CBD e THC ainda é complicado, o que provoca a necessidade de busca à Justiça. Diante disso, discute-se em que medida leis proibitivas podem prevalecer sobre a dignidade humana. Entende-se que a dignidade humana deve estar acima de qualquer lei proibitiva, já que é direito inalienável aos seres humanos, sendo bem inato e ético. Percebe-se que, apesar das dificuldades, surgem novas esperanças aos pacientes brasileiros com a criação de um Centro de Pesquisas, que pretende produzir a medicação no país. Dessa forma, conclui-se que o Brasil, mesmo que de forma lenta, tem apresentado evolução no que se refere à maconha medicinal. Apesar disso, algumas restrições ainda permanecem, e por esta razão, ainda é relevante a discussão sobre a regulamentação da cannabis no país. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18691 RESSIGNIFICANDO O LUTO: GRUPO DE APOIO TERAPÊUTICO AO LUTO PERINATAL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Morgana Orso dos Santos morgana.santos@unoesc.edu.br Vanessa Bodigheimer vanessabodigheimer@hotmail.com Este projeto foi desenvolvido com intuito de proporcionar um espaço de acolhimento e apoio mútuo aos casais que vivenciam a perda de um filho no período perinatal. Conceitua-se o período perinatal como período que se inicia com 22 semanas completas de gestação, ou quando o feto estiver com peso acima de 500 g, e termina com sete dias completos após o nascimento. O luto é um processo complexo e de grande importância no cotidiano dos seres humanos. O luto decorrente de uma perda gestacional se mostra singularmente complexo por se referir além da perda real, do bebê que não irá nascer como esperado, a perda simbólica que diz respeito a tudo que foi construído e planejado para esse novo ser que chegaria ao mundo. Além da dor causada pela morte do filho, este processo é permeado por diversos sentimentos perturbadores como: revolta, culpa, tristeza e vazio. Apesar de ser um processo lento e doloroso o luto perinatal ou gestacional muitas vezes é negado ou acelerado pela dificuldade social de lidar com essas situações que desafiam a ordem do ciclo vital esperada. No entanto para que ocorra a ressignificação do luto é necessário entrar em contato com a dor, sentir, falar e elaborar. Dessa forma os grupos de apoio terapêuticos se apresentam como forma e local onde se permite que isso aconteça e seja acolhido pela equipe de profissionais e por outros pais enlutados que compartilham destas vivências. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17863 REUTILIZAÇÃO DA BORRACHA DE PNEU NA ELABORAÇÃO DE ARGAMASSA PARA CONSTRUÇÃO CIVIL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Douglas Vinicius Fernandes douglasvinfer@gmail.com Crisleine Zottis Reis crisleine.reis@unoesc.edu.br O descarte incorreto de pneus apresenta, pelo menos, três grandes riscos à saúde: retenção de água, favorecendo a proliferação de insetos nocivos; possuem substâncias toxicas que, quando a degradação acontece, podem se infiltrar no solo e, consequentemente, no lençol freático, contaminando a água; e podem servir de combustível para incêndios duradouros, devido a sua composição. Uma das maneiras de amenizar o descarte excessivo de materiais que estão diretamente ligados à questão ambiental é a reutilização, que consiste no processo de reutilizar um material para uma nova ou mesma finalidade. Na presente pesquisa, pó de borracha de pneu será adicionada a argamassa, substituindo parte da massa de agregado miúdo da mistura, visando reduzir a quantidade deste resíduo no meio ambiente, por meio da sua incorporação na construção civil. O trabalho tem como principais objetivos: definir os porcentuais de adição da borracha de pneu na argamassa; comparar o desempenho da argamassa padrão com as argamassas com diferentes porcentagens de adição de resíduos, realizando-se testes tanto com a massa fresca quanto com a massa curada. Espera-se obter uma argamassa com propriedades mecânicas e físicas que garantam o desempenho no atendimento às especificações técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e que possa vir a ser utilizada na construção civil. É de fundamental importância estudos que visem a reciclagem e/ou reutilização de resíduos sólidos, visando a diminuição dos impactos ambientais causados por estes materiais. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18046 Revitalização de espaços urbanos: Cidade de Buenos Aires 2018-08-24T08:50:36+00:00 Marcia Regina Sartori DAMO marcia.damo@unoesc.edu.br Rubia Amancio amanciorubia@gmail.com Há cerca de muito tempo, encontramos grandes dificuldades na criação de novos espaços urbanos para a amplitude geral do bem estar da comunidade e também a mobilidade em geral. Os espaços urbanos estão cada vez mais concentrados de edificações verticais e veículos de uso pessoal, ou seja, concentrando cidades com grandes demandas oriundas da construção civil e automobilística. Desta forma, se faz muito importante a intervenção com melhorias através da revitalização urbana, objetivando trazer mais vida aos espaços, ocupando eles de forma melhor e auxiliando na demanda necessária para a comunidade. Pensar em urbanismo, é falar de mobiliários urbanos, sustentabilidade, mobilidade, paisagismo, integração cidade e população, expandir e incentivar a utilização de transportes públicos, diminuindo assim o tráfego e visando melhorias do meio ambiente e certamente da saúde. A importância da revitalização urbana está concentrada na importancia que o ser humano em geral passa o dia todo em seu trabalho, tem uma vida extremamente corrida e com pouco tempo para o lazer, trabalhando com novos espaços fará com que a mobilidade proporcione uma melhor qualidade de vida, revitalizando novos espaços e possibilitando a reutilização do mesmo, de forma atrativa e agradável. O estudo de caso para esta pesquisa é as ações empreendidas para a revitalização Urbana na cidade de Buenos Aires, visando às melhorias e formas de trabalhar o urbanismo para a melhor qualidade de vida. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18394 Síndrome Serotoninérgica e Suas Consequências Para a Saúde Do Paciente 2018-08-24T08:50:36+00:00 Luciane Buacoski Ramos Almeida luciane.almeida@hotmail.com Samantha Lauren Lorini Baldin salaurenlorini@hotmail.com Dandara Isabela Spies dandara.isabela@hotmail.com Mônica Raquel Sbeghen monica.sbeghen@unoesc.edu.br O presente trabalho relata uma grave interação medicamentosa de um paciente que realizava tratamento para depressão com o medicamento denominado Escitalopram, o qual se submeteu ao uso de Linezolida, medicamento esse para um tratamento distinto, mesmo estando sob efeito do antidepressivo referido acima. A utilização conjunta desses dois fármacos acabou acarretando uma Síndrome Serotoninérgica com diversos efeitos colaterais, como rubor facial, agitação, náuseas, dores abdominais e instabilidade pressórica. Foi necessária remoção do paciente para uma unidade de terapia intensiva, onde a suspensão do escitalopram foi imediata, e após 48 horas de medidas de suporte, o paciente apresentou remissão do quadro agudo. Para realização deste, foi realizada revisão bibliográfica de conceitos chave, importantes para melhor compreensão do caso, tais como depressão, mecanismos de ação do escitalopram e da linezolida, iatrogenia e quadro infeccioso. Este exposto relata a importância do conhecimento preciso a respeito dos fármacos atualmente disponíveis no mercado, por parte dos profissionais da saúde. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17913 SINESTESIA: CONFUSÃO DE SENTIDOS 2018-08-24T08:50:36+00:00 Jessyca Thays Gasperi jessyca.degasperi@yahoo.com.br Daiane de Oliveira BARIMACKER jessyca.degasperi@yahoo.com.br Nilton Sérgio Souza nilton.souza@hotmail.com Mônica Raquel Sbeghen monica.sbeghen@unoesc.edu.br Para o conhecimento da sinestesia, foi realizada uma pesquisa em material bibliográfico e indentificou-se que é um distúrbio neurológico que faz com que o estímulo de um sentido cause reações em outro. A neurofisica explica que, para ocorrer o desenvolvimento particular de cada sentido, é necessário um "descarte das conexões não utilizadas", fortalecendo a função principal e inibindo as demais. O processo de fortalecimento é iniciado aos 9 anos através do aprendizado. Até essa idade os sentidos se misturam e é por isso que a sinestesia na fase adulta é comparada com crianças. Sinestetas são adultos que conservam a consciência de certas associações intersensoriais, contrariando a ideia de que é adicionado um desvio no caminho desenvolvimental. Além da sinestesia relacionada a sentidos, em 2005, foi realizada a primeira descrição sobre sinestesia espelho-tatil que origina-se a partir dos neuronios espelho. Eles atuam na capacidade de ecoar no corpo de alguem movimentos percebidos em outro corpo como se fosse uma empatia sinestesica involuntaria. Por exemplo, em indivíduos amputados que sentem a presença do membro fantasma. O efeito espelho-tatil acontece quando o toque é percebido em outro corpo no membro correspondente. Chama-se corpo virtual. Por meio desta pesquisa vinculada aa disciplina de neuroanatomia, foi possivel aprofundar o conhecimento dessa condição neurológica. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18400 TRAJETÓRIA CLÍNICA E INTERVENÇÃO MEDICAMENTOSA DE UM PACIENTE COM DIAGNÓSTICO DE ESQUIZOFRENIA PARANÓIDE: UM ESTUDO DE CASO 2018-08-24T08:50:36+00:00 Alisson Junior Cozzer alisson.cozzer@hotmail.com Cristiane Freire Pizolotto cristiane.pizolotto@hotmail.com Paulo Celito paulo.celito@hotmail.com Mônica Raquel Sbeghen monica.sbeghen@unoesc.edu.br A atualidade se caracteriza pelo alto índice de intervenção medicamentosa, já que a população procura cada vez mais pelo alivio imediato e fuga do sofrimento vinculado aos aspectos mentais e organicos, todavia, quando aliada a outros métodos de tratamento, o uso de psicofármacos pode contribuir significativamente para a melhora terapêutica do indivíduo. Nesse sentido, o presente estudo possui como objetivo analisar a trajetória e evolução de um paciente com diagnóstico de esquizofrenia paranoide a partir da utilização de psicofármacos. Foi realizado um estudo de caso, com característica qualitativa e descritiva. Os resultados apontam para a melhoria do quadro clínico do paciente, principalmente em relação a diminuição da frequencia dos sintomas do transtorno, no entendimento da necessidade de acompanhamento e adesão ao tratamento e na diminuição de efeitos colaterais quando identificado o medicamento mais eficaz. As conclusões sugerem principalmente a necessidade do conhecimento de psicofármacos por parte de todos os profissionais da rede e da importância dos atendimentos por equipe multidisciplinar. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18658 USO DE PSICOFÁRMACOS: UM ESTUDO DE CASO 2018-08-24T08:50:36+00:00 Angélica Carina MASSMANN angelica.cm3@hotmail.com Vanessa Antunes Bodigheimer vanessabodigheimer@hotmail.com Cacieli Frantz Antunes cacieli.antunes@hotmail.com Mônica Raquel Sbeghen monica.sbeghen@unoesc.edu.br Considerando o elevado consumo de psicofármacos na atualidade este trabalho tem por objetivo investigar os efeitos causados por medicamentos como o Cloridrato de Venlafaxina e Topiramato em mulheres adultas intermediárias, do mesmo modo que se procura identificar a especialidade dos médicos que realizam prescrições medicamentosas desta ordem. Apresenta-se também, de forma breve, o mecanismo de ação destes fármacos e alguns dos efeitos adversos que os mesmos podem ocasionar. Este estudo utilizou-se da metodologia qualitativa por meio de entrevista na qual se buscou comparar os fundamentos pesquisados inicialmente com os dados coletados com a pessoa entrevistada. Foi possível concluir que o uso de alguns medicamentos não é adequado para todas as pessoas, visto que estes podem causar efeitos colaterais muito sérios. Dessa forma, ressalta-se a importância do aprofundamento com relação as queixas do paciente antes realizar uma prescrição medicamentosa, buscando evitar a banalização do uso farmacológico. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18018 Viagem de Estudos: Diversos Olhares avaliados através de Concurso Fotografico 2018-08-24T08:50:36+00:00 Marcia Regina Sartori DAMO marcia.damo@unoesc.edu.br Susan Lee Gohran Miolo susan.miolo@unoesc.edu.br Rachel Batiston Dall´Agnol rachel.dallagnol@unoesc.edu.br thairis Granzotto thairis.granzotto@unoesc.edu.br O curso de Arquitetura e Urbanismo, da Unoesc, Campus Chapecó, na sua 7ª fase priorizou dentro das atividades complementares a realização de uma viagem de estudos as cidades de Buenos Aires, Montevideu, Colonia do Sacramento e Punta de Leste. Para marcar a viagem, diversas atividades foram desenvolvidas para o melhor aproveitamento e assimilação do aprendizado em sala de aula nas áreas do urbanismo e do patrimônio arquitetônico destas cidades de papel marcante na América do Sul. Antes de ocorrer a viagem o grupo de 32 alunos foi dividido em 8(oito) equipes que estudaram 8(oito) temáticas diferentes das cidades a serem visitadas. Esta estratégia propiciou que a visita fosse mais intensa na observação dos detalhes já que a história, a finalidade e os profissionais responsáveis, já haviam sido amplamente estudados. Outro ponto muito importante foi a realização de um concurso fotográfico em duas modalidades: urbano e arquitetônico. As fotos foram tiradas durante a viagem e cada aluno inscreveu uma foto em cada modalidade as quais foram analisadas por um juri composto por professores do curso e um arquiteto externo os quais selecionaram 6(seis) fotos em cada categoria. Estas doze fotos foram publicadas na rede social Facebook e o último critério para se escolher os vencedores foi o maior numero de compartilhamentos. No final, na categoria urbano o aluno vencedor conseguiu 84 compartilhamentos na categoria Urbano e na categoria Arquitetura 143 compartilhamentos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17890 A AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS 2018-08-24T08:50:36+00:00 Alana Sgari Reichert alana_sr@hotmail.com Bruna Vansetto Duarte brunninhaduarte@hotmail.com Adriana Graziele de Farias Januário adriana.januario@unoesc.edu.br Nadiane Feldkercher nadiane.feldkercher@unoesc.edu.br Tânia Nodari tania.nodari@unoesc.edu.br <p>Resumo: A ingestão de medicamentos sem prescrição médica é uma prática comum entre a população; ela parte de um doente ou de seu responsável em consumir um medicamento com a finalidade de aliviar sintomas e tratar doenças sem a orientação médica. O objetivo desse estudo foi analisar e compreender as causas da automedicação entre estudantes universitários. Para tal, realizamos uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados Scielo, PubMed e Google Acadêmico, buscando artigos publicados no período de 1998 a 2015. Também utilizaram-se informações sobre automedicação publicadas pelo Instituto de Ciência Tecnologia e Qualidade (2014). A partir da análise dos trabalhos encontrados verificamos que a média da automedicação entre os acadêmicos é de 66,75% e que os estudantes do curso de medicina são aqueles que mais adotam essa prática. Os analgésicos, os antitérmicos e os anti-inflamatórios foram identificados como os fármacos mais utilizados pelos universitários. As reações alérgicas e o mascaramento de doenças são os principais efeitos adversos que se manifestam nessa população. Dentre as motivações que levam os estudantes universitários à automedicação destacam-se a falta de tempo para a realização de uma consulta médica devido a carga horária elevada da graduação, a precariedade do atendimento de saúde aliada as filas das Unidades Básicas e hospitais, os recursos financeiros e a ansiedade em obter alívio rápido dos sintomas. Por fim, o ambiente universitário - que gera estresse, pressão e cobranças - é o principal motivo para realização da automedicação entre os acadêmicos.</p><p>Palavras-chave: Automedicação de acadêmicos. Universidade. Uso racional. Fármacos.</p><p>E-mails:alana_sr@hotmail.com; brunninhaduarte@hotmail.com</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18579 A COMUNICAÇÃO ENTRE O SURDO E O OUVINTE 2018-08-24T08:50:36+00:00 Dirlei Weber da Rosa dirlei.rosa@unoesc.edu.br Rosane Cardoso rosanefala@outlook.com Pâmela Cristina Alves Cardoso pa.meelacristina@outlook.com A comunicação é estabelecida de diferentes maneiras, seja ela verbal, gestual, corporal e ou imagética. São formas utilizadas pelos seres humanos para manter diálogo e expressar suas emoções. Para a pessoa surda a principal maneira de se comunicar é a Linguagem Brasileira de Sinais. A necessidade de manter contato entre surdos e ouvintes é discutida nos diferentes níveis educacionais como forma de estabelecer comunicação. A escola é um espaço de ensino aprendizagem, na qual encontram-se diferentes formas de relações, estratégias e métodos que auxiliam as crianças na elaboração de seu conhecimento. Cabe ressaltar também que a utilização das libras facilita a comunicação entre os surdos e os ouvintes, que passam a se compreender como uma comunidade que tem características comuns e devem ser reconhecidas como tal. Então, enquanto a importância da libras como forma de comunicação questiona-se: quais as possibilidades de utilizar a libras como recurso de aprendizagem e comunicação para crianças ouvintes? O objetivo geral da pesquisa, ficou assim definido: Proporcionar a comunicação utilizando a língua de sinais como ferramenta de ensino aprendizagem com crianças ouvintes. A pesquisa foi do tipo qualitativa com caráter de exploração, descrição e análise dos fatos, pautada no paradigma interpretativo e descritivo. Desenvolvida na Escola Municipal Felisberto Vilarino Dutra, do Município de Ouro – SC, organizada e a partir de uma rotina percebeu-se a importância do planejamento e sua flexibilidade, além das perspectivas possíveis desta forma inclusiva. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18376 A CONSTRUÇÃO DA ESCRITA SOB A ÓTICA DE EMÍLIA FERREIRO 2018-08-24T08:50:36+00:00 Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br Natália Luíza Bressan tai-luiza@hotmail.com Adriana Paula Serena adri.serena@hotmail.com A escrita é um processo prático que permite traduzir o que passa na mente, é um procedimento de comunicação. Antes de escrever a criança tem que organizar o seu pensamento de forma a transmití-lo, assim, o educador deve proporcionar momentos de motivação que levem ao desejo da expressão escrita. Todos tem direito à educação numa instituição escolar e manter-se até concluir a etapa da educação básica, porém, a escola nem sempre consegue atingir esse objetivo. O professor deve ter olhares diferenciados em seu planejamento atingindo os níveis que estão em sua sala. A construção da escrita é o marco principal para o desenvolvimento do aluno. Sendo assim, diante das defasagens percebidas no desenvolvimento da aprendizagem (que se dá com a construção da escrita), questiona-se: em que fases de construção de escrita, a partir da teoria de Emília Fereriro, encontram-se as turmas de pré e primeiro ano da escola Andre Rebouças? O objetivo geral da pesquisa foi: analisar em que fase de construção da escrita encontram-se as turmas de pré e primeiro ano da escola André Rebouças. A metodologia usada nesta pesquisa foi qualitativa, exploratória e descritiva. Assim, percebeu-se que as turmas são heterogêneas, compreendendo várias fases de construção da escrita, logo o professor deve conhecer os níveis de aprendizagem dos alunos, encontrar possíveis meios de melhorar a escrita e incentivá-los na construção do conhecimento, encontrando saídas para as dificuldades, na busca de tornar pessoas alfabetizadas, letradas e aptas a interagir na sociedade. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17820 A DANÇA COMO FATOR DE PROMOÇÃO DE SAÚDE PARA ESCOLARES 2018-08-24T08:50:36+00:00 Thaila Aparecida Padilha thailapadilha2015@gmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br <p>A prática da dança na escola está relacionada à cultura corporal de movimento e às formas de movimentação que se utilizam de ritmos. A dança colabora no desenvolvimento motor, aperfeiçoando a lateralidade, a coordenação, a orientação espaço-temporal, o equilíbrio e a concentração dos seus praticantes. Como atividade de expressão tem, como uma de suas características, a comunicação e a realização de gestos com estímulos sonoros para a execução do movimento. O objetivo do estágio foi articular o desenvolvimento da prática da dança contribuindo para a escolha de um estilo de vida saudável, de modo a complementar o processo de formação dos escolares.<strong> </strong>O presente estágio foi aplicado na EEB Belisário Pena, em Capinzal, SC, com alunos de ambos os sexos, com a faixa etária de 15 a 16 anos. Na observação foi relatado o máximo de informações necessárias sobre as turmas e como o professor administra e conduz as aulas. Na intervenção, a proposta foi mostrar o tema de forma lúdica e dinâmica, em que os alunos pudessem se sentir à vontade, como, por exemplo, vivenciar a dança recreativa, sendo que ao final de cada atividade foram feitas explicações sobre os benefícios para a saúde, utilizando esse exemplo de prática.<strong> </strong>Todas as atividades foram realizadas com êxito, o tempo destinado foi suficiente e muito bem aproveitado pelos alunos, ocorrendo a participação e a colaboração de todos.<strong> </strong>O estágio foi fundamental para o desenvolvimento profissional do acadêmico, inserindo-o na escola e contribuindo para a formação de um profissional qualificado e responsável em sua área.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17809 A DANÇA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 2018-08-24T08:50:36+00:00 Bárbara Schuermann barbaraschuermann@hotmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br A atividade rítmico-expressiva representada por meio da dança é um dos blocos de conteúdo dos Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física. A dança é importante para o desenvolvimento de crianças e adolescentes, ajudando no desenvolvimento cognitivo e da coordenação motora, expressão corporal, saúde mental e, sua prática vem crescendo na sociedade, contribuindo para aspectos positivos da formação de personalidades no meio escolar. O objetivo do estágio foi articular o desenvolvimento da prática da dança, contribuindo para a escolha de um estilo de vida saudável, de modo a complementar o processo de formação de escolares. O projeto de estágio foi realizado na EEB Belisário Pena, em Capinzal, SC, com alunos de 8° a 9° ano do ensino fundamental, anos finais. Os alunos foram orientados a respeito da importância e dos benefícios que a dança proporciona à saúde, por meio de aulas dialogadas e atividades práticas contemplando ritmos diversos. Todas as atividades foram realizadas com êxito e o tempo destinado foi suficiente e bem aproveitado pelos alunos, havendo a participação efetiva dos escolares. O estágio possibilitou a incorporação de saberes práticos de atuação em diversas situações que ocorrem no ambiente profissional, sendo também fundamental para os profissionais de Educação Física trabalhar a dança nas escolas, seja de forma lúdica, seja coreografada, em datas comemorativas, além de incentivar, de alguma forma, os pais, a fim de que eles também consigam entender a importância dela para melhor saúde de seus filhos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18074 A GESTÃO NA TEORIA E NA PRÁTICA 2018-08-24T08:50:36+00:00 Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Magali Beatriz Augusto magali.augusto@unoesc.edu.br Solange Danielli Franceschet sol_daniell@outlook.com Jaqueline Lucia Guzatti jaqueguzattibp@gmail.com O presente resumo destaca o projeto de intervenção pedagógica desenvolvido pelas acadêmicas do curso de Licenciatura em Pedagogia, no componente de Prática e Investigação na Gestão dos Processos Educativos I coordenado pela professora Magali Beatriz Augusto. Apresenta como objetivo compreender as minúcias da gestão pedagógica/espaços educativos e organização escolar enquanto espaço de aprendizagem de valores e conhecimentos científicos voltados para a preservação ambiental/sustentabilidade. Primeiramente fez-se pesquisa bibliográfica sobre o tema, na sequência realizou-se observação de campo na EEBM Santa Júlia Billiart, analisando as necessidades e possibilidades de intervenção na referida unidade de ensino. Aplicou-se o projeto de revitalização do jardim, horta e entorno da escola. Utilizou-se mudas de flores da estação, temperos e chás. No jardim plantou-se quarenta mudas de flores em pneus que já haviam na escola; palets foram pintados e renovados e, neles, foram fixadas as garrafas pets cortadas, formando assim uma horta suspensa. Grupos de alunos contribuíram e participaram na revitalização dos espaços da escola, favorecendo vivências significativas a partir da Educação Ambiental e despertando o sentimento de pertença e responsabilidade. Considerando a vivência, da compreensão e relação teoria e prática das acadêmicas com relação ao contexto escolar e sua dinamicidade bem como o objetivo do projeto e os resultados obtidos, contata-se que este contribuiu muito para a prática e formação das acadêmicas assim como para toda a comunidade educativa. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18252 A importância da radiografia e ultrassonografia: Seminário 2018-08-24T08:50:36+00:00 Christian de Oliveira Ebert christianebert1998@gmail.com Tatiane Sarmento Martins tatiane.martins@unoesc.edu.br A proposta intrínseca do seminário de diagnóstico por imagem da Unoesc Campos Novos, foi a de realizar apresentações de artigos científicos que, acerca dessa disciplina, remetessem a importância da utilização das ferramentas, ultrassom e raio-X para tal área de atuação, e que como tal, fornecessem ao público espectador presente, alunos e profissionais, conhecimentos básicos sobre seu funcionamento e âmbitos ainda novos para qual as mesmas são de fundamental importância e de relevância significativa. Para este seminário as diretrizes organizacionais seguiram a metodologia de divisão dos alunos em grupos específicos, onde para cada foi dado objetivos diferente, sendo que ao final, todos contribuíram para a elaboração do evento em sí. Portanto, ao grupo dos apresentadores dos artigos, atarefou-se analisar e buscar dados e documentos científicos que relatassem a utilização e importância da radiografia e ultrassonografia para o estudo de escolha, e aos demais alunos, distribuiu-se a organização do evento propriamente dita, tais como, marketing, público alvo, convidados especiais, protocolo, orçamento, <em>coffee break</em> e brindes. Durante este processo, ensaios periódicos se sucederam aos alunos até o dia da realização do seminário. Sendo assim, chegado o dia, após a apresentação dos palestrantes no evento o objetivo foi concluído, deixando claro o objetivo inicial e abrindo portas para o maior conhecimento acerca do potencial auxílio destas ferramentas na rotina médica veterinária, bem como a importância do envolvimento dos alunos na preparação e desenvolvimento do evento. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17924 A INCORPORAÇÃO DA RACIONALIDADE NEOLIBERAL NA EDUCAÇÃO E OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO COMO BILDUNG 2018-08-24T08:50:36+00:00 Marcio Giusti Trevisol marcio.trevisol@unoesc.edu.br O resumo aponta como a racionalidade neoliberal têm colonizado o campo educativo empregando na escola uma cultura empresarial. O neoliberalismo como racionalidade, institui uma normatização da vida na sua totalidade a partir de valores referenciais que passam a organizar as instituições e a própria subjetividade. Neste sentido, nosso movimento de pesquisa vai ao encontro de pontuar como a razão de mundo ancorada nos princípios neoliberais colonizam educação e, sobretudo, a escola, tornando-a uma instituição que se organiza e opera a partir de uma cultura empresarial. A tese fundamenta-se na defesa que a escola não deve ser tratada como uma empresa, sob pena de produzirmos experiências formativas contrárias aos ideais republicanos de educação. A pesquisa caracteriza-se como exploratória com abordagem teórico-bibliográfico e documental. A escrita investigativa, dialoga com os autores Dardot e Laval (2016) e com o documento da Comissão Europeia (1995). Portanto, a racionalidade neoliberal baseada nos princípios de concorrência, competividade e eficiência passa a organizar as escolas tornando-as empresas. A lógica empresarial no espaço escolar diminui experiências formativas democráticas. Por isso, a escola como espaço educativo deve ser refletido a luz de certos referenciais que não sejam da racionalidade neoliberal. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18768 A LINGUAGEM ORAL E AS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Patrícia Aparecida Pedroso patricia.pedroso@unoesc.edu.br Eduarda SCHUWAAB dudaschuwaab@hotmail.com Essa pesquisa foi realizada no curso de Pedagogia da Unoesc - Universidade do Oeste de Santa Catarina, unidade Campos Novos. Pretendeu-se conhecer as diversas formas da linguagem, que acontece em sala de aula e como o professor conduz as aulas para potencializar ao máximo o desenvolvimento do seu aluno, no que diz respeito a linguagem oral e escrita.A linguagem oral é de imensa importância na educação infantil, pois é a primeira forma de comunicação com o mundo dos adultos mas, muitas vezes acaba-se reprimindo a criança de expressar-se, não dando importância as pequenas palavras e isso pode trazer sequelas graves para o desenvolvimento da linguagem e um exemplo muito comum são as crianças tímidas.A linguagem escrita, muitas vezes o aluno só tem contato a partir do momento que começa ir à escola, pois, no ambiente familiar, os pais não costumam ter o hábito da leitura, no entanto o professor deve saber mediar o conhecimento, para a criança adquirir o amor pela leitura e a escrita. Torna-se importante esta pesquisa para mostrar a importância da linguagem oral e escrita no desenvolvimento cognitivo, afetivo e social na vida do ser humano, tendo como principal mediador o professor. Obteve-se como objetivo principal compreender a importância da linguagem oral para o desenvolvimento da criança na educação infantil e como esta acontece. A pesquisa foi qualitativa, sendo realizada pesquisa bibliográfica e de campo, realizada com professores da educação infantil. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18385 A MÚSICA CONTRIBUINDO NA INCLUSÃO ESCOLAR 2018-08-24T08:50:36+00:00 Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br Fabio Bolzan fabinho_j54@hotmail.com Maiara Pereira dos Santos maiara.pereira@yahoo.com.br Erickson do Espirito Santo erickson.santo@unoesc.edu.br Sobre inclusão social oficialmente vem se falando desde 1994 pelo tratado de Salamanca, mais desde essa época na maioria das escolas brasileiras a inclusão ainda é algo impensável, já que poucas estão realmente preparadas com profissionais e estruturas adequadas para atender a demanda de crianças especiais que cada vez é maior. E a música pode ser um instrumento fundamental nesse quesito, pois ela une as pessoas, faz com que interajam, expressem sentimentos. Em certos momentos ela vem até ser terapêutica e, desta forma, auxilia muito na inclusão social, desde que trabalhada de forma correta. A maioria dos conteúdos musicais trabalhados em sala de aula estão exclusivamente voltados para alunos ouvintes, então questiona-se: como trabalhar o ensino da música em sala de aula para quem possui deficiência auditiva? Teve como objetivo geral: analisar como trabalhar o ensino da música em sala de aula para quem possui deficiência auditiva. Desta forma esta pesquisa, desenvolvida no espaço formal, abordou a música como fator de inclusão social, oportunizando um qualitativo processo de ensino e aprendizgem. Assim, unindo música com LIBRAS, percebeu-se as capacidades (escondidas) dos alunos quanto às interações, ao envolvimento, às expressões de sentimentos, e à participação nas atividades planejadas, que primaram pela diversificação, experimentação, interação entre os alunos, oportunizaram o sentir, como principal aspecto do processo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17997 A MUSICALIZAÇÃO CONTRIBUINDO NA INCLUSÃO SOCIAL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Erickson Rodrigues do Espírito Santo erickson.santo@unoesc.edu.br Maiara Pereira Santos maiara.pereira@yahoo.com.br Fábio Bolzan fabolzan@yahoo.com.br Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br <p>Esse resumo explana sobre a contribuição da musicalização como atributo à inclusão social no processo de ensino aprendizagem. Nesse sentido, cada vez mais pessoas com algum tipo de deficiência vem ocupando seus espaços no meio educacional. Nessa perspectiva, a música traz muitos benefícios para auxiliar a inclusão social e quando utilizada de forma correta ajuda muito nesse processo. Portanto, para que a musicalização tenha um caráter pedagógico, se faz necessário considerar a diversidade em sala de aula e o uso correto da educação musical na compreensão que a música é universal e todos tem direito e capacidade de aprendê-la. Com isso, se quer dizer que todos sem exceção são capazes de construir conhecimentos e habilidades referentes à arte musical, sejam eles teóricos, instrumentais ou lúdicos. Assim o problema da pesquisa é: Pode-se, através da prática, constatar que a música auxilia na inclusão social no processo de ensino aprendizagem? Diante disso, surge o objetivo de trazer a música como o apoio fundamental para a inclusão social. Para essa pesquisa o enfoque metodológico é o qualitativo, expositivo e descritivo, caracterizando-se como pesquisa ação, que aconteceu através da observação em espaço não formal, com posterior planejamento, seguido da intervenção. Portanto, o que foi percebido ao fim da pesquisa é que a música contribui na inclusão quando o professor consegue fazer que os alunos aprendam conteúdos com valor pedagógico musical, adaptando formas de ensino/aprendizagem, respeitando a individualidade, de maneira que haja o aprendizado musical. </p><p>Palavras-chaves: Educação musical. Inclusão social. Processo de ensino aprendizagem.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18326 A PERCEPÇÃO DO PROFISSIONAL CONTÁBIL SOBRE A APLICAÇÃO DA NBC TG 1000 – CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NOS MUNICÍPIOS DE JOAÇABA, HERVAL D’ OESTE E LUZERNA 2018-08-24T08:50:36+00:00 Luan Costa Beber luan_girafer@hotmail.com Willian Savaris willian.sava@hotmail.com André Carlos Einsweiller andre.einsweiller@unoesc.edu.br Ivonez Xavier de Almeida ivonez.almeida@unoesc.edu.br s procedimentos contábeis advindos com a implantação da NBC TG 1000 proporcionou uma série de ajustes a serem implantados pelas empresas de pequeno e médio porte. Diante disso, o presente estudo tem como objetivo identificar qual a percepção dos contadores dos escritórios de serviços contábeis dos municípios de Joaçaba, Herval D’ Oeste e Luzerna quanto à aplicação da norma NBC TG 1000. Em relação a abordagem, a pesquisa caracteriza-se como qualitativa com recorrência a recursos quantitativos. Para que os objetivos propostos fossem atingidos, utilizou-se da pesquisa descritiva. Quanto à amostra da pesquisa, esta é intencional e os dados são de fontes primárias, a partir de um questionário estruturado, obtendo um retorno de 77,77%. Os resultados obtidos foram condizentes com a atual situação de convergência das PMEs. Os resultados apontam que os profissionais contábeis estão buscando capacitação para poder aplicar a norma, de forma integral ou mesmo que parcial, levando a seus clientes informações relevantes e fidedignas para que possam tomar decisões dentro das entidades. Destaca-se, que a percepção do profissional contábil em relação ao processo de convergência é positiva, pois melhora a informação contábil, por mais que se demande mais tempo ou aumente os custos para a organização contábil em função da adequação à norma. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18073 A PRÁTICA DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO INFANTIL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Sirlei Fischer sirleifischer9@gmail.com Ortenila Sopelsa ortenila.sopelsa@unoesc.edu.br A Educação Infantil sofreu grandes transformações nos últimos tempos, nem sempre teve um lugar de destaque no desenvolvimento da criança. Pensando nisso desenvolveu-se uma pesquisa através do componente de Prática e Investigação Educativa na Educação Infantil com os seguintes objetivos: I) Identificar boas práticas educativas; II) Conhecer os desafios da prática docente; III) Verificar as concepções sobre o educar, o cuidar e o brincar. Após o aprofundamento teórico sobre a Educação Infantil e suas concepções, elaborou-se o instrumento de coletas de dados. Realizou-se uma entrevista com professora da Educação Infantil do município de Tangará- SC. Relatou sobre suas dificuldades, vivências, rotina, práticas pedagógicas e concepções. Reconhece a educação infantil como a primeira etapa para o desenvolvimento integral da criança e por isso reitera da importância e necessidade do trabalho comprometido e responsável do professor. Constata-se que ao experimentar diversas vivências, a criança terá uma aprendizagem capaz de contribuir para o desenvolvimento social, cognitivo, emocional se mediado por professores qualificados e preparados. Sendo assim, o educador precisa conhecer como as crianças pensam e se apropriam dos conhecimentos para saber intervir, de maneira lúdica e dinâmica para que a criança possa avançar com êxito. Os resultados deste trabalho apontam a importância dos profissionais trabalharem com qualidade no contexto da educação infantil, sobre tudo pelo fato de contribuir com o desenvolvimento integral e pleno da criança. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17875 A PRÁTICA PEDAGÓGICA NA CLÍNICA ESCOLA DO CURSO DE PSICOLOGIA 2018-08-24T08:50:36+00:00 Jorgiana Bau Mena Barreto jorgiana.bau@unoesc.edu.br Ana Paula Rosa ana.rosa@unoesc.edu.br Scheila Sehnem scheila.sehnem@unoesc.edu.br Liliane Neris da Silva liliane4584@hotmail.com Clínica de Psicologia e Núcleos, do curso de Psicologia da Unoesc Joaçaba, articulam o tripé de Pesquisa, Ensino e Extensão, visando contribuir efetivamente para a formação profissional dos estudantes, articulando a teria e prática. A Clínica de Psicologia é um espaço criado para aplicação prática de conhecimentos psicológicos, que auxiliam à comunidade por meio de técnicas terapêuticas e preventivas, além de ser um espaço para pesquisas institucionais. Tendo em vista a crescente demanda de atendimentos especializados em que a Psicologia pode atuar foram criados Grupos de Apoio para: os Haitianos, de Orientação para Pais, Grupo Despertar, para Crianças e Adolescentes com Dificuldade de Aprendizagem. No Núcleo de Avaliação são realizados Programas: de Orientação Profissional e aos alunos do ensino médio; Autoconhecimento como Caminho para a Escolha Profissional, para alunos do nono ano do ensino fundamental e Avaliação de Potencial que busca avaliar o potencial dos acadêmicos dos diversos cursos. No Núcleo de Psicologia do Trabalho diversos serviços são oferecidos às empresas e instituições tais como Pesquisa de Clima Organizacional com intervenção posterior, Avaliação de Desempenho e Seleção de Pessoal. Os programas de pesquisa, ensino e extensão, articulados de forma interdisciplinar, proporcionam melhoria da qualidade de vida e a promoção da saúde na comunidade, e contribui para construção de um perfil profissional, de sujeitos críticos, que possam atender diferentes situações, incluindo o trabalho preventivo e não somente intervenções curativas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18279 A RELAÇÃO ENTRE O MARKETING DE CONTEÚDO E O ENGAJAMENTO PÚBLICO NAS REDES SOCIAIS: UM ESTUDO DE CASO DAS MÉTRICAS DOS METADADOS DISPONÍVEIS NOS VÍDEOS PUBLICADOS NO FACEBOOK OFICIAL DA BRAHMA. 2018-08-24T08:50:36+00:00 Marlon Sandro Lesnieski marlon_athos@hotmail.com Alexandre Coradi Ferrari ale_coradi@hotmail.com Vivenciamos uma era digital, onde a informação é vasta. Na internet as pessoas tem acesso a dados ilimitados e a comunicação se torna um ruído em meio a esta realidade. A partir disto, se faz imprescindível trabalhar o marketing de forma digital, dando grande prioridade ao conteúdo. O objetivo deste trabalho é realizar um estudo de caso de vídeos selecionados, produzidos dentro dos conceitos de marketing de conteúdo, publicados pela marca Brahma em sua página oficial no Facebook, a fim de coletar quantitativamente os metadados presentes nas publicações e elaborar gráficos e uma escala Likert, medindo quais deles possuem maior engajamento junto ao consumidor. A pesquisa também tem como desígnio buscar se existe alguma relação entre o engajamento com o público e a produção dos filmes dentro dos conceitos centrais de marketing de conteúdo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18556 A SAÚDE MENTAL DOS UNIVERSITÁRIOS BRASILEIROS 2018-08-24T08:50:36+00:00 Natália Cavrucov Dallapria dallapria_nati@hotmail.com Morgana Poletto Lorenzon mo_lorenzon@hotmail.com Nadiane Feldkercher nadiane.feldkercher@unoesc.edu.br Adriana Graziele de Farias adriana.januario@unoesc.edu.br Tânia Nodari tania.nodari@unoesc.edu.br <p>A saúde mental durante a vida acadêmica representa o equilíbrio emocional entre as exigências externas e internas do estudante. A sua manutenção depende da capacidade de administrar a própria vida, estando de bem consigo mesmo e com os outros. O objetivo desse estudo foi analisar a qualidade da saúde mental dos estudantes universitários brasileiros. Pretendeu-se identificar os principais agravantes da saúde mental dos acadêmicos, bem como os principais fatores que corroboram para a manutenção do bem-estar. A elaboração do trabalho deu-se por meio de pesquisa bibliográfica nas bases de dados Google Acadêmico e Portal de Periódicos CAPES. Foram analisados artigos científicos publicados entre os anos de 1995 a 2016. A partir dos resultados encontrados nessa pesquisa, tornou-se possível determinar que a saúde mental dessa população é prejudicada por diversos fatores, sendo o estresse o mais relevante. Visto que muitos universitários apresentam dificuldades e adoecimento emocional ao longo da jornada universitária, verificou-se a importância de identificar as vulnerabilidades, as limitações e patologias de cada estudante. Além disso, mostrou-se primordial que o acadêmico disponha de apoio psicológico da família e da universidade, seja por meio de um espaço para reflexão sobre os sentimentos e emoções ou por meio de estratégias de tratamento preventivo ou terapêutico para seus estudantes. Por fim, acredita-se que garantindo boas relações pessoais, atividades de lazer e acompanhamento psicológico aos universitários, há promoção do bem-estar dessa população.</p><p>Palavras-chave: Saúde mental. Vida acadêmica. Universitários brasileiros. </p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17808 ABORDAGENS SOBRE ESTÉTICA E SAÚDE NO CONTEXTO ESCOLAR 2018-08-24T08:50:36+00:00 Adrian Cardoso adriancardoso09@hotmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br <p>A mídia impõe padrões de um corpo perfeito e, geralmente, vem à mente um corpo magro, muitas vezes, com avantajada massa muscular. É necessário orientar e proporcionar discussões aos jovens e adolescentes a respeito dos riscos e dificuldades e tudo que envolve tal situação, principalmente, para a saúde e a qualidade de vida. O estágio multidisciplinar teve como objetivo proporcionar discussões realizando atividades práticas relacionadas à saúde e estética no contexto escolar. O trabalho foi desenvolvido com alunos do 8ª ano e 9ª ano do ensino fundamental, em Joaçaba, SC, no Centro Educacional Roberto Trompowsky, por meio de palestras e roteiros com atividades que procuraram despertar o interesse quanto ao assunto e um melhor entendimento. A intervenção ocorreu de forma positiva e de acordo com o que foi planejado, agregando o conteúdo desenvolvido no projeto com os alunos, fazendo-os refletirem sobre o mundo ao redor, as imposições que a sociedade faz, no sentido de transformar a mente das pessoas, orientando-os a respeito das verdades por trás da mídia, voltadas à estética e composição corporal. O componente curricular de estágio resultou num grande aprendizado, compondo uma das maiores experiências na vivência acadêmica, oportunizando colocar em prática todo o conteúdo aprendido em sala de aula e desenvolvido no projeto, transformando o planejamento em realidade.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17672 ABORDAGENS SOBRE SAÚDE E ESTÉTICA NO ESTÁGIO CURRICULAR MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE EDUCAÇÃO FISICA 2018-08-24T08:50:36+00:00 Angela Hofstatter angelahofstatter@hotmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br A relação corpo, saúde e estética traz inúmeras reflexões na sociedade: o modelo de beleza vem a cada ano se modificando e estimulando cada vez mais cedo os jovens a buscarem meios de alcançar esse padrão imposto, e a mídia influencia diretamente no pensamento da sociedade, visto que, atualmente, é o meio pelo qual as pessoas estão conectadas diariamente. Neste trabalho teve-se como objetivo conscientizar os adolescentes por meio de interações teóricas e práticas sobre saúde e estética. O Estágio Curricular Multidisciplinar II foi realizado na Escola de Educação Básica Padre Nóbrega, em Luzerna, SC. As intervenções aconteceram no período matutino com turmas do Ensino Médio. Em um primeiro momento o método utilizado foi a apresentação expositiva e dialogada do tema Saúde e Estética. No segundo momento os alunos participaram de uma aula prática, fora do ambiente escolar, visando à saúde e à qualidade de vida. Como resultado da intervenção foi constatado que os assuntos abordados com os adolescentes foram pertinentes à sua idade, e foram repassadas informações sobre assuntos atuais, como os riscos e benefícios da mídia e das tecnologias para a saúde. Todas as atividades ocorreram de maneira proveitosa e a turma participou com entusiasmo e dedicação. O estágio é um momento importante para os acadêmicos, visto que é durante a vivência prática que todo o conteúdo teórico faz ainda mais sentido, pois quando são encontrados desafios, percebe-se que aprender nunca é o suficiente e que a qualificação vem da prática constante, dos erros diários e dos ajustes. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17818 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ATIVIDADE FÍSICA NA ESCOLA 2018-08-24T08:50:36+00:00 Tainan Devens tainan.devens@gmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br <p>Os benefícios da atividade física aliada a uma alimentação saudável são importantes fatores a serem abordados com os adolescentes na escola, para que os alunos tenham um conhecimento a respeito dos benefícios que a prática da atividade física traz. A boa alimentação deve fazer parte da rotina, uma vez que auxilia na manutenção da saúde, na prevenção e tratamento de doenças, no controle do peso corporal e na redução de fatores de risco para doenças crônicas. Esta intervenção teve como objetivo observar e intervir a respeito da percepção dos alunos sobre alimentação saudável, juntamente com a prática de exercícios físicos. O trabalho foi desenvolvido no Centro Educacional Roberto Trompowsky, em Joaçaba, SC, com os alunos do ensino fundamental, séries finais. Foram aplicadas atividades práticas e dinâmicas abordando o tema relacionado à alimentação e uma palestra. Os alunos demostraram grande interesse sobre o assunto abordado, questionando quanto à boa alimentação e o que abrange uma boa qualidade de vida. Foram participativos, obtendo um grande aprendizado referente aos aspectos apresentados. Considera-se que o estágio foi muito importante para o crescimento como professor e esse tema alcançou resultados expressivos aos envolvidos, pois é uma faixa etária em que há a necessidade de aprofundar esse assunto. Da mesma forma, o curso de Educação Física proporciona disciplinas para a aprendizagem de metodologias e estratégias para abordar estes assuntos, tão importantes para os alunos dentro da escola.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17941 ANÁLISE DAS PERDAS COM FOCO NO JIT NO PROCESSO DE FUNDIÇÃO: UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA DO SETOR METAL-MECÂNICO 2018-08-24T08:50:36+00:00 Luciana Aparecida Nunes luciana.nunes@unoesc.edu.br Indianara Juliana de Oliveira Cardoso da Silva indianarajdeoliveira@hotmail.com Juliana Alves de Oliveira da Silva juliana_adm23@yahoo.com Suzana Vanessa de Oliveira suzana-oliveira97@hotmail.com ste estudo avaliou os desperdícios no processo de produção de peças na empresa Medal Fundição no município de Luzerna - SC. A qual procurou identificar as perdas possível no processo por meio do método just-in-time. O levantamento dos desperdícios existentes neste processo caracterizou-se como uma pesquisa qualitativa e quantitativa, a primeira se deu por meio de entrevista com a engenheira de materiais Sandra Dalla Lana responsável pelo setor de produção. Já a pesquisa quantitativa se concretizou pela aplicação da métrica obtida por um questionário composto por 6 questões que tinha como objetivo entender um pouco sobre a rotina da empresa em relação a sequência de processos para a produção das peças avaliando de forma objetiva desde a entrada da matéria prima até o produto final, analisando possíveis falhas ou algum dos sete tipos de desperdício, quantificando os impactos que cada um exerce sobre os demais. Com objetivo de minimizar as perdas e aplicar melhorias. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17940 ANÁLISE DAS PERDAS NO PROCESSO DE ERVA-MATE: UM ESTUDO DE CASO DA EMPRESA ERVA-MATE BUENA 2018-08-24T08:50:36+00:00 Luciana Aparecida Nunes luciana.nunes@unoesc.edu.br Andressa Cutti dessacutti@hotmail.com Claudineia R Campos cdneiarosa@gmail.com Rodrigo L Silva rodrigorg29@hotmail.com O trabalho procura exemplificar detalhes sobre a administração da produção, citando os sistemas kanban, just in time (jit), as sete perdas e Gantt, fórmulas utilizadas para identificar impactos negativos no processo e vantagens ou desvantagens dentro de uma organização. A pesquisa foi elaborada observando o processo de produção da empresa Erva-mate Buena, identificando e propondo soluções no processo produtivo da empresa para melhor aproveitamento de tempo e distribuição de serviços. Para que sejam identificadas perdas, aplicou-se um questionário, contendo todos os detrimentos e suas possíveis consequências, assim, pode-se perceber quais perdas a empresa está sofrendo em seu processo, propondo melhorias para tentar evita-las. Foi aplicado no setor do estoque de embalagem o sistema Kanban, após identificar grandes perdas de tempo na reposição de estoque e produção, optou-se por colocar as etiquetas verdes para estoque completo, vermelho para estoque mínimo e amarelo para reposição. Com a aplicação do método, o processo flui em melhor sintonia, sem paradas por parte dos funcionários, diminuindo então o lead time e aumentando a produtividade no setor. Baseado em um trabalho científico-jornalístico, a metodologia consiste na exatidão das informações, visto que nessa etapa, os dados coletados formulam uma análise verídica sobre a situação empresarial. Acredita-se que os sistemas aplicados foram de grande relevância na organização estudada, pois foi possível identificar as perdas no processo produtivo e assim encontrar uma forma de melhoria. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18644 ANÁLISE DE TRANSMISSÃO DE FORÇAS NO MECANISMO DE REGULAGEM DO DISTRIBUIDOR DE UMA TURBINA HIDRÁULICA TIPO FRANCIS PARA O DIMENCIONAMENTO DO CONJUNTO 2018-08-24T08:50:36+00:00 Guido Willian Navia Valério guido.valerio@unoesc.edu.br Edegar Menegasso edegarmenegasso@gmail.com <p><span lang="PT-BR"><span style="font-family: Times New Roman; font-size: medium;">O distribuidor de uma turbina hidráulica Francis pode ter regulagem de diversos tipos e componentes (alavanca e biela) que permitem a regulagem das pás diretrizes que compõem um mecanismo. Para que estes e outros componentes, sobretudo o cilindro hidráulico, sejam corretamente dimensionados, é imprescindível conhecer a transmissão de forças entre o mecanismo conforme a abertura das pás. Como são várias as posições de atuação do mecanismo e em cada posição há uma diferente transmissão de forças, uma parametrização do cálculo reduz significativamente os tempos requeridos para as análises. Deste modo, o presente trabalho primeiramente envolve uma revisão bibliográfica sobre mecanismos e elementos finitos, afim de desenvolver o procedimento de cálculo analítico e simular no software Ansys disponível na empresa a mesma condição, para validar as expressões matemáticas desenvolvidas. Conhecendo o problema em questão e alguns fundamentos de trigonometria e álgebra linear, foram desenvolvidos parâmetros que permitem descrever as resultantes nos componentes conforme a abertura das pás. Com isso, foi possível analisar, por meio das resultantes nas bielas em cada mecanismo, o quanto as posições e dimensões dos componentes podem interferir em subsequentes dimensionamentos.</span></span></p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18328 ANÁLISE DO IMPACTO DO ENDIVIDAMENTO NA ESTRUTURA DE CAPITAL: UM ESTUDO DE CASO NAS EMPRESAS CATARINENSES DO SEGMENTO TÊXTIL 2018-08-24T08:50:36+00:00 Graziela Zanchetta gra.zanchetta@gmail.com Lucas Gustavo Parenti lucas_parenti11@yahoo.com.br André Carlos Einsweiller andre.einsweiller@unoesc.edu.br Acilão Gonçalves Antunes acilao.antunes@unoesc.edu.br A determinação da estrutura de capital, seja ela de capital próprio ou de terceiros, é primordial em qualquer empresa, pois ela está relacionada à tomada de decisão quando da permanência de qualquer empresa no mercado. Nesse sentido, há divergências, quando se investiga se a elevação do endividamento aumenta a rentabilidade. Todavia, é difícil afirmar qual estrutura de capital é considerada adequada. Porém, é possível alinhar significativos conceitos de alavancagem e nível de investimento na estrutura de capital. O presente estudo tem como objetivo analisar o impacto do endividamento na estrutura de capital, a partir de uma amostra composta por 5 (cinco) empresas catarinenses do segmento têxtil listadas na BM&amp;F BOVESPA. Em relação a metodologia, caracteriza-se como qualitativa quanto a abordagem; descritiva quanto aos objetivos e estudo multicasos. Os resultados obtidos demonstram que duas empresas analisadas utilizam de maneira benéfica seu capital, não sendo prejudicada pelo seu endividamento, já as demais se encontram em dificuldades, pois o endividamento impacta diretamente na estrutura de capital e no resultado. As contribuições da pesquisa estão ligadas principalmente à geração de informações relevantes sobre o tema, para que outras companhias utilizem os resultados na tomada de decisões referente à utilização de seu capital. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18693 ANESTESIA INALATÓRIA EM CÃO - RELATO DE AULA PRÁTICA 2018-08-24T08:50:36+00:00 PATRINE VERA DA SILVA paty_verasilva@hotmail.com José Mateus CANANI LUCHTENBERG jmcld@hotmail.com EDUARDO PRIMIERI CANDEIA eduardopcandeia@hotmail.com Andrea De Oliveira Pinto andrea.pinto@unoesc.edu.br Lais Villa Demetrio lais.demetrio@unoesc.edu.br A anestesia inalatória é utilizada na medicina veterinária à um longo tempo. É empregada para induzir e manter o animal imóvel e inconsciente, suprimindo os reflexos do sistema nervoso autônomo durante o procedimento cirúrgico. O fármaco mais utilizado é o isoflurano, o mesmo não afeta o sistema hepático e renal devido a sua mínima metabolização. Das vantagens da anestesia inalatória destacam-se a facilidade de alteração do plano anestésico, recuperação pós cirúrgica mais rápida e a absorção é pulmonar. Como principais desvantagens destacam-se o alto custo do equipamento e a poluição ambiental que o mesmo causa. Este trabalho foi escrito com base em uma aula prática do componente curricular de anestesiologia, curso de Medicina Veterinária UNOESC/CN, onde foi realizado o procedimento cirúrgico de orquiectomia em um cão, sem raça definida, aproximadamente dois anos e meio de idade e 18,5 kg, sem histórico clínico e sem alterações nos exames laboratoriais. Como protocolo da medicação pré-anestésica foi usado 0,5 mg/kg de Morfina, 0,03 mg/kg de Acepromazina e 0,3 mg/kg de Midazolam, todos por via intramuscular. Após indução com propofol, a manutenção anestésica foi realizada pela técnica inalatória com isofluorano conforme plano anestésico que o animal apresentava. O procedimento cirúrgico durou mais ou menos uma hora e a manutenção com o fármaco se mostrou eficiente, mantendo o animal em um bom plano anestésico, sem deprimir o sistema cardiovascular, com rápida recuperação. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18697 ANESTESIA TOTAL INTRAVENOSA EM CÃO - RELATO DE CASO 2018-08-24T08:50:37+00:00 José Mateus CANANI LUCHTENBERG jmcld@hotmail.com PATRINE VERA DA SILVA paty_verasilva@hotmail.com EDUARDO PRIMIERI CANDEIA eduardopcandeia@hotmail.com Andrea De Oliveira Pinto andrea.pinto@unoesc.edu.br Lais Villa Demetrio lais.demetrio@unoesc.edu.br A anestesia total intravenosa (TIVA) vem sendo amplamente utilizada na rotina clínica cirúrgica de pequenos animais. A técnica consiste na infusão de fármacos de ações mais rápidas e curtas e com efeitos cumulativos menores. A TIVA apresenta como vantagens uma menor poluição do ambiente cirúrgico, melhor estabilidade hemodinâmica e redução a resposta adrenérgica aos estímulos cirúrgicos. No presente trabalho foi relatado o procedimento cirúrgico de orquiectomia eletiva em um cão sem raça definida, macho, com aproximadamente dois anos e meio de idade, que pesava 18,500 kg, hígido, sem alteração nos exames laboratoriais. A medicação pré-anestésica de escolha foi dexmedetomidina e morfina, nas doses de 0,006 mg/kg e 0,3 mg/kg respectivamente, por via intramuscular, sendo que o animal apresentou boa sedação. Para a indução e manutenção anestésica, o fármaco de escolha foi o propofol, utilizando-se de uma bomba de infusão para seringas. A dose de indução foi de 2 mg/kg/min e a manutenção foi de 0,6 mg/kg/min em ordem decrescente até 0,05 mg/kg/min, de acordo com o plano anestésico do animal. O paciente apresentou bom plano anestésico, valores de frequencia cardíacada e respiratória estáveis e boa recuperação pós anestesica, comprovando que a TIVA é uma boa opção para a anestesias de rotina em cães. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17821 APTIDÃO FÍSICA RELACIONADA À SAÚDE EM ESCOLARES 2018-08-24T08:50:37+00:00 Willian Rhoden Scheuermann wrs_willian@hotmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br <p>A aptidão física para a saúde é um importante indicador e ter um bom nível de aptidão física é de extrema importância para uma boa saúde e qualidade de vida dos indivíduos, sendo possível, por meio dela, observarmos se estamos aptos a realizar as tarefas diárias e se o nosso corpo consegue sustentar as cargas exigidas em tudo o que fizermos. O objetivo do presente trabalho foi investigar os níveis de aptidão física relacionada à saúde em alunos da Escola Municipal São Francisco de Luzerna, SC, e conscientizá-los a respeito da importância da aptidão física para uma boa saúde e qualidade de vida.<strong> </strong>O trabalho foi realizado com 84 alunos do ensino fundamental, séries finais, de ambos os sexos, no turno matutino. Foram coletados dados, como peso, idade e sexo para cálculo do índice de massa corporal e, a realização dos testes do Projeto Esporte Brasil: teste de flexibilidade, força abdominal e resistência aeróbica para calcular a capacidade cardiorrespiratória.<strong> </strong>Após a intervenção, pôde-se perceber que os alunos possuem uma boa aptidão física relacionada à saúde, uma vez que em todos os testes mais de 70% dos alunos estiveram na classificação “apto” para a saúde. Os alunos participaram de forma positiva, demonstrando empenho na execução dos testes.<strong> </strong>Acreditamos que a realização do Estágio Multidisciplinar II contribuiu para a formação acadêmica e foi de extrema importância para os alunos, pois entenderam a importância da aptidão física e participaram de forma arrojada nos testes.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17634 ASSOCIANDO ATIVIDADE FÍSICA E ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL 2018-08-24T08:50:37+00:00 Vitória Ribas Lago vitoriaalago@outlook.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br O conjunto de hábitos e costumes que refletem as atitudes, valores e oportunidades na vida das pessoas, é um dos principais determinantes da saúde dos indivíduos. Bons hábitos, como a prática de atividade física e uma alimentação adequada, são fatores que auxiliam de maneira positiva em um estilo de vida ativo e saudável. A adolescência é a etapa fundamental para o desenvolvimento do estilo de vida, pois hábitos estabelecidos nesse período podem vir a influenciar grandemente a saúde na velhice. O objetivo deste trabalho foi conscientizar os alunos a respeito da importância de adquirir atitudes que auxiliem no desenvolvimento de um estilo de vida saudável enquanto jovens, principalmente, ao associar uma alimentação adequada e prática regular de atividade física. O Estágio Curricular Multidisciplinar II foi realizado em uma escola estadual de Campos Novos, SC, com escolares do ensino fundamental. As atividades que ocorreram durante a intervenção foram realizadas por meio de conversa, utilizando perguntas previamente programadas relacionadas à temática. O estágio é uma grandiosa experiência que auxilia na formação e desenvolvimento profissional dos acadêmicos. Por meio da observação, execução e avaliação presente nesse processo ocorre a oportunidade de compreensão das práticas pedagógicas estudadas em sala e análise de sua aplicabilidade de maneira prática, possibilitando, ao fim, vivências privilegiadas que auxiliarão no desempenho profissional. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17810 ATIVIDADE FÍSICA E ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA ESCOLA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Gustavo Defaci Mignoni gumignoni@hotmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br A prática da atividade física traz benefícios para a saúde do indivíduo e com a manutenção de uma alimentação saudável, o indivíduo poderá diminuir o risco de doenças causadas pelo sedentarismo e alimentação inadequada. O objetivo deste trabalho foi demonstrar aos alunos a importância e os benefícios da atividade física aliada a uma alimentação saudável. O estágio foi divido em observação e intervenção na Escola Estadual de Ensino Médio José Gelain, de São José do Ouro, RS. Para introduzir a temática para os alunos foi realizado uma palestra com slides e na sequência foram aplicadas atividades práticas que trabalharam valências físicas como agilidade, velocidade, força explosiva de membros inferiores e superiores. Os resultados obtidos ao final do estágio foram positivos, os alunos compreenderam a importância de uma alimentação saudável aliada a prática de atividade física e os benefícios trazidos por essa combinação no seu dia a dia. O estágio contribuiu positivamente para o desenvolvimento do acadêmico para a formação profissional, trazendo uma experiência única, inserindo-o na escola, permitindo conhecer o ambiente escolar, trabalhar com faixas etárias distintas e vivenciar a rotina de uma escola. Intervir com esta faixa etária foi importante e prazeroso, pois é possível conseguir uma boa relação com os alunos, facilitando o processo de ensino e de aprendizagem. Durante todo o curso de Educação Física os acadêmicos contam com componentes curriculares que auxiliam na execução dos estágios, sustentando o acadêmico no desenvolvimento da intervenção na escola. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18757 AUTOMAÇÃO DA TEMPERATURA, LUMINOSIDADE, ALIMENTAÇÃO, HIDRATAÇÃO E CONCENTRAÇÃO DE GÁS AMÔNIA NO AMBIENTE DE CRIAÇÃO DE FRANGOS UTILIZANDO CLP 2018-08-24T08:50:37+00:00 Evandro Inocenti inocenti@gmail.com Daiana Nascimento Muniz daiana.muniz@live.com O presente projeto descreve as atividades executadas durante o período de desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso III de Engenharia de Computação da Universidade do Oeste de Santa Catarina. Estas atividades incluem o condicionamento de sensores e o desenvolvimento de rotinas para a verificação do ambiente de criação de aves, sendo elas a verificação da concentração do gás amônia, o consumo de alimentação e hidratação, monitoramento da temperatura, controle de cortinas, e fornecimento de luz elétrica durante o período noturno, utilizando controlador lógico programável (CLP). Com a aplicação do projeto é possível ter um acompanhamento mais preciso no desenvolvimento das aves, e controlar melhor a dosagem dos nutrientes consumidos por elas. A verificação do acúmulo de gás amônia, o monitoramento da temperatura e o controle de cortinas, faz-se necessário para que as aves tenham um desenvolvimento com clima uniforme, evitando doenças e a alta taxa de mortalidade. A programação de rotinas para exercer estes gerenciamentos, torna o sistema autônomo, reduzindo a mão de obra empregada pelo avicultor, e consequentemente os custos de produção. Com a calibração dos sensores e o condicionamento das rotinas para a verificação das condições do ambiente, é possível verificar o acúmulo de gás, manter a temperatura ambiente próxima ao ideal para a criação das aves fornecendo métodos para renovação do ar-ambiente para que as aves obtenham o máximo de seu desenvolvimento com saúde. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17982 AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DA COMBINAÇÃO ENTRE DIFERENTES TIPOS DE CIMENTO COM TIPOS DISTINTOS DE ADITIVOS REDUTORES DE ÁGUA EM PASTA DE CIMENTO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Maiara Foiato maiara.foiato@unoesc.edu.br Suellen Karine Cervelin suellencervelin@hotmail.com O concreto, material dominante na construção civil, vem se aperfeiçoando com o emprego de novos materiais que beneficiam suas propriedades como os aditivos químicos. Sendo os redutores de água os aditivos mais consumidos no mundo, o presente trabalho teve por objetivo analisar amostras confeccionas com três tipos de cimento (CPII Z-32, CPII F-40 e CPV ARI) combinados com dois tipos de aditivos redutores de água (plastificantes e superplastificantes) de marcas distintas, adicionando o aditivo em três modos: simultaneamente com água, diluído em água e após repouso de 2min da pasta de cimento. O modo e o momento de adição dos aditivos tiveram grande influência na trabalhabilidade e na resistência à compressão das pastas estudadas, sendo que cada cimento apresentou comportamento de forma distinta. Houve um incremento na resistência à compressão na grande maioria das amostras aditivadas se comparadas com as sem aditivo. As maiores resistências foram obtidas pelas pastas que apresentaram as melhores trabalhabilidades. Os aditivos à base de lignosulfonatos (plastificantes) promoveram um retardo acentuado de pega e endurecimento para todos os tipos de cimento. Não se pode classificar nenhuma combinação como melhor ou pior desempenho pois não se observou um comportamento uniforme nas diferentes propriedades avaliadas. Conclui-se assim que há uma grande influência de fatores químicos e físicos na preparação de misturas com componentes complexos como o cimento e o aditivo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18325 AVALIAÇÃO DE DESPERDÍCIOS NO PROCESSO DE DISTRIBUIÇÃO DE MATERIAIS E MEDICAMENTOS CIRÚRGICOS: UM ESTUDO DE CASO NO AMBIENTE HOSPITALAR 2018-08-24T08:50:37+00:00 Luciana Aparecida Nunes luciana.nunes@unoesc.edu.br Fábio Diehl Júnior fabio.diehl@tirol.com.br Sandra de Souza Lopes spp@hust.org.br Rogério Ferrari Mores mores.rogerio@gmail.com Amanda G. da Silva Muller amandamuller08@hotmail.com Este artigo pretende avaliar os desperdícios no processo de montagens dos kits cirúrgicos na farmácia Central do Hospital Universitário Santa Terezinha. A análise realizada, constituiu por meio do método Métrico desenvolvido por Rawabadeh, a qual relaciona as sete perdas do Jut-in-time, a saber: superprodução, inventário, defeito, movimento, transporte, processamento e espera, Propõe-se também a utilização do sistema Kanban que permite um controle detalhado de produção com informações sobre quando, quanto e o que produzir dos kits, relacionado com a utilização de cartões para indicar o andamento dos fluxos de produção. O levantamento dos desperdícios existentes neste processo, caracterizou-se como uma pesquisa qualitativa e quantitativa, a primeira se deu por meio de entrevista com o pessoal do setor farmacêutico. Já a pesquisa quantitativa se concretizou pela aplicação "desenvolvida por Rawabadeh composta por um questionário que avalia de forma objetiva a relação entre os sete tipos de desperdício, quantificando os impactos que cada um exerce sobre os demais. A coleta dos dados é consolidada em uma matriz denominada matriz de relacionamento entre os desperdícios que demonstra a porcentagem de impacto que os desperdícios causam uns sobre os outros. É notável a importância de um bom gerenciamento em qualquer processo, mais levando em consideração a reponsabilidade na adequação de um processo realizado de maneira confiável e dentro das normativas de segurança, os processos hospitalares demandam uma maior preocupação com sua realização com o mínimo possível de falhas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18490 BAIXA AUTO ESTIMA – UM ESTUDO DE CASO EM PSICOLOGIA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Carmen Lucia Figueiredo Dagostini carmen.dagostini@unoesc.edu.br Ana Paula Varela Stürmer anavaarela@gmail.com Nas crianças, uma baixa autoestima pode desenvolver sentimentos como a angústia, dor, desânimo, preguiça, vergonha, entre tantos outros sentimentos ruins. Em razão disso, auxiliar para que a criança mantenha uma autoestima positiva é uma tarefa fundamental para o crescimento da mesma. O ambiente familiar é o fator que mais influencia na autoestima das crianças. Isso quer dizer que é dentro do ambiente familiar, aonde as crianças vão crescendo e formando sua personalidade. O que sua família pensa dela, é de fundamental importância. Muitos muitas vezes apontam constantemente os pontos negativos da criança, suas falhas e defeitos, e esquecem-se de parabeniza-los diante de suas conquistas e qualidades. Isso pode levar a criança a sentir-se desvalorizada, e, em razão disso, comparar-se com as demais, sempre se vendo como alguém inferior, o que leva a prejuízos na vida pessoal e social da mesma. O presente artigo teve como objetivo principal investigar e analisar a função dos comportamentos apresentados na queixa familiar e escolar, e os objetivos específicos de compreender a baixa autoestima do paciente, identificar a encoprese vinculada a autoestima e abordar a importância familiar no processo terapêutico. Para isso, a formação de vínculo no processo terapêutico, além de os aspectos emocionais, as situações vivenciadas na prática e o processo psicoterapêutico. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17588 CAMPANHA PUBLICITÁRIA: EVENTO PEDAGÓGICO MATER DOLORUM 2018-08-24T08:50:37+00:00 Silvia Spagnol Simi dos Santos silvia.simi@unoesc.edu.br Rafael Sezinando Almeida rafaelsezinando@gmail.com Edelvan Adriano Fonseca marketing2@copercampos.com.br Ana Carla Gabriel anacarla.acg@hotmail.com Paulo Ricardo dos Santos paulo.santos@unoesc.edu.br Dara Luiza Zuchi dara.luiza@outlook.com O presente projeto tem por objetivo desenvolver didáticas estudadas nas disciplinas do curso de Publicidade e Propaganda, Na elaboração de uma campanha publicitária completa para o evento SIMPE (simpósio pedagógico), antiga Semana Pedagógica Mater Dolorum. Evento tradicionalmente realizado pela escola no mês de maio, abrangendo uma grande área de conhecimento pedagógicos, trazendo renomados palestrantes para dois dias de palestras realizadas. A primeira etapa foi a elaboração do briefing e posteriormente fazer a análise de quais meios e estratégias seriam utilizados. Com a realização da pesquisa de mercado aplicada no próprio evento, tomamos base para o desenvolvimento da campanha publicitária. O tema "Sonhos" foi utilizado para todas as peças aparecendo de forma sutil ou explícita. A campanha tem por objetivo principal atingir o próprio público do evento, fidelizando e trazendo a marca ainda mais forte na memória dos mesmos, além disso outro objetivo é melhorar a visibilidade da marca, pois não possuía histórico de unidade de campanha. O desenvolvimento de uma nova marca, além da mudança do nome era uma das principais necessidades do cliente, com isso utilizamos uma palavra que fosse próxima a antiga e ao mesmo tempo moderna. O logo traz uma coruja, sendo o símbolo da pedagogia ele deixa mais forte a lembrança da marca. Desta forma serão aplicados na prática todos os conhecimentos adquiridos ao longo deste três anos e meio em uma campanha completa e repleta de inovação sem deixar de lado os trabalhos realizados nos anos anteriores. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18749 CLASSIFICAÇÃO LINEAR DE BOVINOS LEITEIROS 2018-08-24T08:50:37+00:00 Fabio Jose Gomes fabio.gomes@unoesc.edu.br Tássia Souza Bertipaglia tassia_bertipaglia@hotmail.com <p>A seleção dos bovinos leiteiros é importante para a melhoria da produtividade do rebanho, em que se espera que os animais selecionados tenham progênies superiores em relação à média da população. Os touros presentes em catálogos de venda de sêmen possuem avaliação genética ou genômica, o que permite a seleção de animais geneticamente superiores para as características de interesse. As vacas, geralmente, não têm avaliação genética, e muitas vezes, nem controle produtivo, dificultando o acasalamento, tornando-o impreciso. Além disso, a seleção das vacas possibilita o descarte das matrizes geneticamente inferiores e a escolha de novilhas superiores. Para contornar a dificuldade da avaliação genética é utilizada a classificação subjetiva, em que técnicos treinados avaliam o fenótipo de vacas e novilhas para determinar a classificação linear, ou <em>true type</em>. A classificação é baseada em 23 características divididas em quatro seções: a primeira seção é a força leiteira, em que são consideradas características de estrutura do animal, como estatura, tórax e condição corporal; a segunda seção é a garupa; a terceira seção é denominada pés e pernas, e avalia aprumos e angulações; e a quarta seção é o sistema mamário, em que são avaliadas as estruturas de tamanho e estrutura do úbere e tetos. As características de tipo são parâmetros importantes que permitem ao produtor classificar as vacas e, desta forma, promover acasalamentos específicos para correção de defeitos no fenótipo ou para melhoria de características (re)produtivas.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18154 COMPARATIVO DE CUSTOS ENTRE O MÉTODO CONSTRUTIVO WOOD FRAME E CONVENCIONAL PARA UMA EDIFICAÇÃO UNIFAMILIAR PADRÃO BAIXO EM PALMAS-PR 2018-08-24T08:50:37+00:00 Bruna Benatti Maier brumaier@hotmail.com Scheila Lockstein scheila.lockstein@unoesc.edu.br <p>O método construtivo Wood Frame tem como característica a utilização de madeira em seus elementos estruturais, dentre suas vantagens atende a demanda de inovação sustentável, de alta produtividade e maior economia na construção civil. A cidade de Palmas/PR, apresenta deficit habitacional e detém reflorestamentos que podem ser utilizados como matéria prima. O principal objetivo desse trabalho foi apresentar um comparativo de custos de uma edificação unifamiliar residencial em Wood Frame de 46,73m² em relação ao método convencional na cidade de Palmas/PR. Para isso elaborou-se um orçamento embasado na NBR 12721:2006, para estimar o custo de uma residência unifamiliar de 46,73 m² em Wood Frame a fim de aferir a vantagem econômica do método, bem como sua redução de custos em relação ao método construtivo convencional. Para estimar o custo do método construtivo convencional utilizou-se o valor do CUB/m² fornecido pelo Sinduscon-PR (maio/2018). A estimativa de custo para uma edificação unifamiliar baixo padrão de 46,73m² em Wood Frame foi de R$ 53.330,59, enquanto para o método convencional foi de R$ 68.107,11, assim o Wood Frame apresenta uma vantagem economia de 21,69%. As edificações são passíveis de financiamentos pelo programa Minha Casa, Minha Vida e é uma alternativa viável para suprir o déficit habitacional de Palmas PR.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18543 COMPORTAMENTO GERMINATIVO DAS SEMENTES DE NECTANDRA MEGAPOTAMICA (SPRENG) MESS. (LAURACEAE) SUBMETIDAS A DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Everton Richetti evertonrichetti@hotmail.com Katiane Paula Bagatini katiane.bagatini@unoesc.edu.br O estudo do comportamento germinativo de sementes de espécies florestais esbarra na dificuldade do estabelecimento de protocolos que padronizem as pesquisas. O que reflete na problemática da produção de mudas, visto a ausência de informações adequadas sobre a germinação, a viabilidade e o armazenamento de sementes florestais. Desta forma, o presente estudo visa avaliar o comportamento germinativo de Nectandra megapotamica sob diferentes condições de armazenamento. As sementes foram coletadas no município de Joaçaba - SC, em fevereiro de 2013, beneficiadas e desinfestadas. Estas foram divididas em dois grupos, o primeiro passou por secagem em estufa de circulação de ar forçada a 60ºC+-3ºC, após ocorreu o armazenamento e a semeadura. O segundo seguiu para o armazenamento sem secagem. O armazenamento foi realizado em refrigerador a 3,5/5ºC e câmara BOD 15/30ºC, durante 0, 30, 60 e 90 dias. O teste de germinação foi realizado em BOD com fotoperiodo de 12 h/luz e temperatura de 25ºC. As sementes apresentaram umidade de 30%, o tratamento sem secagem e não submetidas ao armazenamento apresentou 56% de germinação, as armazenadas por 30 dias em refrigerador 11% e as armazenadas por 60 dias em refrigerador 1%. Os demais tratamentos não apresentaram germinação. As sementes não germinadas foram submetidas ao teste de Tetrazólio, que verificou que estavam mortas. O armazenamento das sementes de N. megapotamica, nas condições testadas, afeta a germinabilidade, perdendo a viabilidade após 30 dias, sugerindo o comportamento recalcitrante. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18789 CONHECIMENTO, ATITUDE E PRÁTICA DAS MULHERES DO MEIO OESTE DE SANTA CATARINA, JÁ DIAGNOSTICADAS, SOBRE O CÂNCER DE MAMA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Marina Michelin Bins marina.michelin.bins@gmail.com Barbara Savaris Quioca barbaraquioca@outlook.com Marcio Tomasi marcio.tomasi@unoesc.edu.br O câncer de mama é a segunda neoplasia mais comum no mundo e também, a mais frequente entre as mulheres e o seu diagnóstico precoce tem papel importante para um melhor prognóstico. O objetivo proposto foi de avaliar o conhecimento das pacientes atendidas no Hospital Universitário Santa Terezinha do Meio Oeste Catarinense em relação a neoplasia de mama já diagnosticada e seus exames de detecção precoce- exame clínico das mamas e mamografia, verificar se há um déficit da sociedade, órgãos públicos e profissionais da saúde em conscientizar e informar sobre prevenção e sugerir maior contemplação de informação sobre o câncer de mama e sua prevenção por mídias e órgãos públicos. Foi realizado um estudo de natureza quali-quatitativa, com 59 mulheres diagnosticadas com câncer de mama no ambulatório de mastologia, por meio de um questionário CAP (conhecimento, atitude e prática), classificando as respostas como adequadas ou inadequadas. Os resultados demonstraram que a maioria das mulheres já apresentavam estadiamento clínico avançado, além de apontarem para um conhecimento inadequado em grande parte das entrevistadas. Ainda, houve predominância de boa atitude enquanto a prática foi considerada inadequada, apesar de a mamografia, isoladamente, ser realizada apropriadamente. Desse modo, há a necessidade de implementação de atividades capazes de permitir um equilíbrio entre conhecimento, atitude e prática e também, deve haver maior atuação de órgãos públicos e canais de comunicação de maneira efetiva adequada à população. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18346 CONSUMO DE AÇAÍ E SUA CONTAMINAÇÃO POR TRYPANOSOMA CRUZI 2018-08-24T08:50:37+00:00 Alana Sgari Reichert alana_sr@hotmail.com Morgana Poletto Lorenzon mo_lorenzon@hotmail.com Natália Cavrucov Dallapria dallapria_nati@hotmail.com Nadiane Feldkercher nadiane.feldkercher@unoesc.edu.br Marcelina Mezzomo Debiasi marcelina.debiasi@unoesc.edu.br Liliane Simara Fernandes liliane.fernandes@unoesc.edu.br Fernanda Mauer D'Agostini fernanda.dagostini@unoesc.edu.br <p>Resumo:A contaminação da polpa de açaí pelo Trypanosoma cruzi (T. Cruzi), agente causador da Doença de Chagas Aguda, pode ocorrer por meio da deposição de fezes contaminadas no fruto do açaizeiro e pelo trituramento do inseto (Triatoma infestans) durante o processamento das frutas. O açaí é um alimento essencial na dieta da população da região Norte do Brasil e é também consumido nos demais estados brasileiros, por mais que esteja sujeito à contaminação sanitária. Foram analisados, por meio de pesquisa bibliográfica, artigos publicados entre os anos de 2006 e 2014 nas bases de dados Scielo, PubMed e Google Acadêmico. Objetivou-se avaliar a sobrevivência do T. Cruzi na polpa de açaí submetida a diferentes temperaturas e períodos de incubação variáveis. Segundo dados obtidos, o congelamento da polpa da fruta contaminada a -20ºC por 26 horas não garante a morte ou inativação da totalidade de tripomastigotas, os quais demonstram ser resistentes a variações consideráveis de pH. Por conta dos fatores supracitados, aprovou-se, no Brasil, um regulamento técnico para fixação dos padrões de qualidade para polpa de frutas, entre elas o açaí. Pôde-se verificar que os tripomastigotas são inativados apenas depois de serem expostos por longos períodos a temperaturas extremamente baixas, demonstrando alto potencial de risco aos seus consumidores e reforçando a necessidade de que sejam desenvolvidos métodos acessíveis para que a polpa alcance um estágio de produção que garanta a qualidade e o valor nutricional. </p><p>Palavras-chave: Trypanosoma cruzi. Açaí. Doença de Chagas. Brasil.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17798 DESEMPENHO AGRONÔMICO DE CULTIVARES DE AVEIA BRANCA SUBMETIDAS A DOSES DE TRINEXAPAC-ETHYL 2018-08-24T08:50:37+00:00 Marcio Zilio marcio.zilio@unoesc.edu.br Fabiano Santin fabiano_santin@hotmail.com Analu Mantovani analu.mantovani@unoesc.edu.br Tamara Pereira tamara.pereira@unoesc.edu.br Rafael Mergener rafael.mergener@unoesc.edu.br O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito de doses de trinexapac-ethyl no desempenho agronômico de grãos de cultivares aveia branca. O experimento foi conduzido no município de Campos Novos/SC. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente ao acaso, em esquema fatorial de 4 x 3 (4 cultivares de aveia e 3 doses de trinexapac-ethyl). Os tratamentos constaram da aplicação de 0, 50 e 100 g i.a/ha de trinexapac-ethyl nas cultivares de aveia branca URS Brava, URS Corona, URS F Flet e IPR Afrodite. O regulador de crescimento foi aplicado no estádio de primeiro nó visível e segundo nó perceptível. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. A aveia que recebeu o tratamento com a dose 100 g i.a/ha apresentou maior número de dias entre a elongação e emissão de panícula (40,7 dias) como também para elongação e maturação fisiológica (66,6 dias). A estatura em pré-colheita reduziu conforme aumento da dose do regulador. As cultivares URS Brava e URS Corona reduziram a porcentagem de acamamento com o aumento da dose do regulador. Na dose de 0 g i.a./ha a cultivar URS Brava apresentou 93,7 % de acamamento e na dose de 0 g i.a./ha apenas 3,7 %. Já a cultivar URS Corona a porcentagem de acamamento reduziu de 93 para 12 %. As doses de regulador de crescimento não influenciaram na produtividade de grãos. A aplicação de 200 e 400 g i.a./ha reduziu o número de grãos por planta em relação à dose 0. A dose de 400 g i.a/ha reduziu a massa de mil grãos e o peso hectolitro (4,2 g). 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18755 DESENVOLVIMENTO DE HARDWARE E SOFTWARE PARA MONITORAMENTO EM UMA CASA DE VEGETAÇÃO COM FINALIDADE ACADÊMICA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Marcos Fernando Kwiatkovski kwiatkovski@hotmail.com Daiana Nascimento Muniz daiana.muniz@live.com O protótipo foi desenvolvido como parte do Trabalho de conclusão III do curso de Engenharia de Computação e teve como objetivo desenvolver um hardware com microcontrolador PIC e um software capazes de auxiliar no monitoramento e controle de determinadas grandezas físicas em uma casa de vegetação, localizada em Joaçaba, no campus II da UNOESC. No local são realizados cultivos de diversas plantas, e o protótipo foi desenvolvido para possibilitar a validação e o acompanhamento do desenvolvimento destes cultivos através do monitoramento do ambiente. No protótipo o microcontrolador efetua a leitura dos dados de sensores referentes a temperatura, umidade do ar, umidade do solo e luminosidade, dados estes que são enviados a um software supervisório através de comunicação sem fio através do protocolo WIFI. O protótipo realiza o controle da temperatura e da umidade do solo através do acionamento da ventilação ou de irrigadores caso necessário, visando evitar a perda dos cultivos caso não haja uma pessoa diponível para verificar estes dados. Para o acompanhamento dos dados de leituras das grandezas físicas o programa possui um módulo supervisório, que serve também para definir parâmetros e disponibilizar a geração de relatórios com base nas leituras efetuadas. Também foi desenvolvido um sistema de alarmes no caso de falhas, vinculado a comunicação GPRS através de mensagem de SMS. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18431 DESENVOLVIMENTO DE UMA PLATAFORMA PARA RASTREAMENTO DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE PÚBLICO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Luan de Borba Rossa luan.rossa@gmail.com Rogeria Ramos rogeria.ramos@unoesc.edu.br <p class="TtuloResumo">A ascensão dos dados móveis e da computação móvel mostra o quanto ela é impactante nos dias atuais. Junto a isso a mobilidade urbana tem ocupado um papel muito importante para uma larga escala da população. Este trabalho descreve o projeto e desenvolvimento do protótipo de um sistema computacional embarcado para monitoramento da localização de veículos do transporte público, utilizando um módulo GPS para aquisição de localização e o módulo GSM/GPRS para transmissão dos pacotes de dados. Também descreve o projeto e desenvolvimento de um servidor Web para recepção dos dados do sistema embarcado, assim como de um aplicativo mobile na plataforma Android que utiliza os dados do servidor para mostrar em um mapa a localização do veículo. A solução proposta é implementada utilizando o microcontrolador PIC16F877A, o módulo GSM/GPRS SIM908, servidor com web services e um sistema Android. Foi possível estabelecer um padrão estável de comunicação dos dados entre sistema embarcado, o servidor Web, permitindo a apresentação das informações no aplicativo Android. Desta forma, conclui-se que disponibilizar a visualização das rotas e da localização de ônibus no mapa, favorece o uso de transportes públicos, ampliando o número de usuários e contribuindo na melhoria da mobilidade urbana.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17771 DIAGNÓSTICO DO CONFORTO AMBIENTAL DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE NOSSA SENHORA APARECIDA LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE CAMPOS NOVOS – SC 2018-08-24T08:50:37+00:00 Maiara Foiato maiara.foiato@unoesc.edu.br Camila Prato camilaprato@hotmail.com O presente trabalho teve por finalidade diagnosticar o conforto ambiental da Unidade Básica de Saúde Nossa Senhora Aparecida em Campos Novos/SC. Verificou-se a satisfação dos servidores frente ao conforto da edificação além de medições em campo da parte térmica, acústica e luminosa. A metodologia adotada para verificação do conforto ambiental, seguiu as recomendações prescritas em normas, de modo a mapear todos os dados. Posteriormente, estes foram comparados aos valores recomendados pelas normas vigentes. O questionário respondido pelos funcionários mostrou que eles se encontravam insatisfeitos perante o conforto ambiental oferecido pela edificação. Os resultados obtidos referente ao conforto térmico não obedeceram a condição imposta pela NBR 15575-1 (2013), a qual determina que a temperatura interna máxima deve ser menor ou igual a temperatura externa máxima medida. As verificações do ruído resultaram em níveis de pressão sonora acima do estabelecido pela NBR 10151 (2003) e NBR 10152 (2017), que são respectivamente 50dB para ambientes externos de hospitais ou similares e 35dB para ambientes internos como consultórios. Observou-se que os níveis mais altos de ruído eram causados pelos compressores presentes na edificação. As medições de iluminância mostraram valores inferiores à 500 lux para os consultórios, 300 lux para recepção e 200 lux para sala de espera e circulações, valores esses recomendados pela NBR 8995 (2013). Os resultados e analises das medições em campo afirmam que o conforto da unidade é insatisfatório quando comparado com as normas, necessitando melhorias. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18316 EDUCAÇÃO E GESTÃO FINANCEIRA DOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Adelar Junior Neris da Cruz adelarneres@yahoo.com.br Alexandro Branco alexandrobranco@hotmail.com Márcio Roberto Piccoli marcio.piccoli@unoesc.edu.br Augusto Fischer augusto.fischer@unoesc.edu.br A educação financeira apresenta-se ainda incipiente no Brasil. Acredita-se que o ensino superior pode estar suprindo essa deficiência, ampliando o conhecimento de finanças dos acadêmicos. Nesse sentido, o estudo tem por objetivo, verificar o nível de educação e gestão financeira dos acadêmicos de graduação de uma instituição de ensino do meio oeste catarinense. A pesquisa é do tipo descritiva, composta por um questionário de 20 perguntas fechadas aplicadas a partir da ferramenta google docs, aos acadêmicos da área das ciências das humanidades da Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc. A amostra foi de 107 acadêmicos do primeiro e do último ano dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Direito e Publicidade e Propaganda. Os resultados indicam que tanto os acadêmicos do primeiro, quanto dos últimos anos possuem de pouco a mediano conhecimento em relação aos métodos para alcançar independência financeira; juros pagos sobre empréstimos, bem como apresentaram ainda um fraco conhecimento sobre riscos e liquidez em investimentos. O estudo nos permite inferir que a falta de educação e gestão financeira dos pesquisados, principalmente nos primeiros anos da universidade, pode estar relacionada à falta de educação financeira nas escolas brasileiras, bem como a cultura financeira passada de pais para filhos e que a Universidade desempenha papel fundamental na evolução desse conhecimento. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18003 EDUCAÇÃO MUSICAL NA BANDA DE MÚSICA DO MUNICÍPIO DE IPIRA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Erickson Rodrigues do Espírito Santo erickson.santo@unoesc.edu.br Jéssica Alves da Silva ajessicaalvesdasilva5@gmail.com Ramiro Vieira Neto contatoramirovieiraneto@gmail.com Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br <p>Apresenta-se o relato da prática do Estágio Curricular Supervisionado em Música I, da UNOESC Campus de Capinzal, curso de Licenciatura em Música. O estágio ocorreu no Espaço Cultural, na Banda Municipal na cidade de Ipira-SC. Esse espaço se caracteriza por ser um espaço não formal de educação musical. Essas instituições ajudam no desenvolvimento dos jovens na sociedade. Diante disso, a estratégia para o desenvolvimento musical junto à Banda Municipal foi o ensino de teoria e percepção musical, no auxilio do crescimento da banda, por meio da teorização, que é de extrema importância para qualquer instrumento, onde se dá a prática musical e de conjunto. Ainda que seja evidente o valor da teoria musical, sua junção com a prática é muito mais efetiva, e promove resultados mais qualitativos e agradáveis ao aluno. Nesse sentido, surge o problema de pesquisa foi: Como desenvolver a teoria e a percepção musical na Banda Municipal de Ipira? Tendo como objetivo: desenvolver a leitura musical e o aprimoramento da percepção musical. A metodologia usada foi qualitativa, expositiva e descritiva, definida como pesquisa ação, que ocorreu por meio da observação em espaço não formal, com posterior planejamento, seguido da intervenção. Portanto, desenvolver a percepção e a teoria musical, foi importante para a banda de música, mostrando que a teoria não precisa ser trabalhada de forma cansativa. Os objetivos foram alcançados pela prática em conjunto, onde se executou a obra “Ó de Alegria” com o uso da partitura musical desenvolvendo a leitura melódica, dando ênfase à percepção musical.</p><p>Palavras-chave: Espaços não formais. Percepção musical. Teoria musical. </p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17639 EFICÁCIA DE DIFERENTES MÉTODOS NA HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS 2018-08-24T08:50:37+00:00 Daniela Bonamigo danibonamigo@hotmail.com Margarete Pedrozo Benemann margabenemann@hotmail.com Gustavo Antonio Zandoná Bavaresco gubava3@hotmail.com Aline Costenaro aline.costenaro@unoesc.edu.br Soraia Almeida Watanabe Imanishi soraia.imanishi@unoesc.edu.br A Higienização das mãos (HM) é a primeira forma de se evitar a contaminação cruzada, tanto no dia a dia das pessoas, quanto nos serviços de saúde. O presente estudo avaliou a eficácia de alguns produtos disponíveis nas clínicas da Odontologia UNOESC para a higienização das mãos. Os produtos comparados foram sabão comum (S), sabão à base de clorexidine 2% (S+C), álcool gel 70% (AGel ), álcool líquido 70% com clorexidine 1%, (ALíq+C). As HM realizadas com (S) e (S+C) contaram com enxague de soro fisiológico asséptico e secas em toalhas previamente esterilizadas para maior fidelidade dos resultados. Já em relação ao (AGel) e (ALíq+C), estes foram friccionados nas mãos até as mesmas secarem. Após o uso dos produtos, as amostras das palmas das mãos foram coletadas com swabs estéreis e semeadas em placas de Petri com Ágar e assim incubadas em estufa. Todos os experimentos tiveram uma placa controle na qual não fora realizada nenhuma higienização das mãos, mas houve crescimento de microrganismos. O produto mais eficiente para higienização das mãos foi o (AGel) seguido pelo (ALíq+C) e depois do (S). Importante salientar que apesar de ter eliminado quase todos os microrganismos, o (AGel) não deve ser usado na saída de banheiros e quando as mãos estiverem visivelmente sujas, pois não é eficaz contra oocistos. É imprescindível diante dos argumentos expostos, atentar para a escolha dos produtos utilizados na higienização das mãos, assim como a técnica da execução da prática, tão importante nos ambientes odonto-médicos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17983 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - ENSINO FUNDAMENTAL 2018-08-24T08:50:37+00:00 Sheila Oliveira Lopes scheylapz@hotmail.com Eliton Marcio Zanoni elitonatletismo@hotmail.com O professor é o principal responsável pela transmissão de conhecimentos e valores. E na área da Educação Física, pelas suas características e por ser uma disciplina diferenciada das outras, existe uma relação professor-aluno que ultrapassa a mera transmissão do aprendizado. Alcançando um nível de conhecimento sobre o aluno que nem mesmo os próprios pais ou outros professores terão. É nas aulas de Educação Física em que os problemas cognitivos, emocionais e sociais são demonstrados por simples ações dos alunos. Afinal a prática da educação física requer do aluno total participação e é nesse momento em que o professor consegue identificar a personalidade de cada um e qual a forma mais adequada para se trabalhar com eles. O propósito do professor de educação física vai além de ser educador, ele pode ser um transmissor de informações sobre os alunos para o corpo docente da escola e para os próprios pais. O papel do professor, independente da matéria, não é apenas transmitir conhecimento. O ambiente estudantil se transformou e o professor, antes de aplicar a sua metodologia, precisa ser conhecedor do seu público alvo, é o mínimo que se deve fazer para poder aplicar uma aula adequada. O estágio nos faz compreender a importância de se conhecer a turma com a qual irá trabalhar e baseado nesse conhecimento planejar a aula, não só como orienta o planejamento bimestral, mas de uma forma que seja a mais proveitosa possível para os alunos. A escola vai muito além do conhecimento didático. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18330 ESTÁGIO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS: EMPRESA GW CACHAÇARIA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Giovan Dal Prá giovan_dal@hotmail.com Wagner Augusto Reina augusto_reina@hotmail.com Ademir Proner ademir.proner@unoesc.edu.br Roberto Antonio Alves de Oliveira roberto.oliveira@unoesc.edu.br O projeto de estágio tem como objetivo aprimorar a prática contábil, através do conhecimento adquerido durante o curso, aplicado na indústria, ramo de atividade de destilados e licores. O trabalho foi estruturado e elaborado em laboratório de práticas contábeis onde seguiu-se inicialmente as seguintes estapas: visita a uma empresa do ramo; estruturação da empresa no que tange a produção, gestão e comercialização dos produtos; processos de constituição da empresa, como atos legais, compra de imobilizado, contratação dos empregados; pesquisa sobre a legislação fiscal e trabalhista; formação do preço de venda e ponto de equilíbrio. Após a etapa inicial registrou-se todos os fatos contábeis com o apoio de sistema de gestão de recursos humanos, de escrita fiscal, patrimonial e escrita contábil, criou-se com isso base para efetuar, as conciliações das contas, a elaboração das demonstrações e a análise dos resultados diante do cálculo dos indicadores financeiros e relatório de gestão. O resultado evidencia a importâcia da contabilidade como fonte de informação gerencial para as empresas, como suporte indespensável para a tomada de decisão, além de desenvolver habilidades e competências do universo da ciência contábeis aos acadêmicos que estão em fase de conclusão do curso. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18334 ESTÁGIO SUPERVISIONADO CIÊNCIAS CONTÁBEIS: EMPRESA DE FABRICAÇÃO DE CALÇADOS EM COURO LEGITIMO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Luana Karine da Costa luana.karine.costa@outlook.com Jossoeli Rotini jossoelirotini@hotmail.com Roberto Antonio Alves de Oliveira roberto.oliveira@unoesc.edu.br Ademir Proner ademir.proner@unoesc.edu.br Michel Carlesso de Ávila michel.avila@unoesc.edu.br O presente trabalho foi apresentado para conclusão do componente curricular do estágio supervisionado, tendo como objetivo desenvolver a prática contábil aliada ao conhecimento adquirido durante o curso. O projeto foi desenvolvido no ramo calçadista, no qual o Brasil é o terceiro maior produtor, o sexto maior exportador e o quinto maior consumidor, em termos mundiais. Para tanto constituiu-se uma empresa em quotas de responsabilidade limitada destinada à produção de botas em couro legitimo que recebeu o nome de Indústria de Calçados J. L. LTDA, estando enquadrada no Lucro Real. Os produtos escolhidos para a fabricação foram botas femininas e masculinas na linha de montaria e um modelo de bota feminina em cano curto com salto, todos trabalhados em couro fino legítimo. Com a definição do ramo de atuação foi realizado um estudo do processo de produção, mercado consumidor, legislação tributária e trabalhista, análise de custos e despesas, com o cálculo da margem de contribuição, do preço de venda e do ponto de equilíbrio. Foi utilizado um sistema contábil/fiscal para efetuar a escrituração e apurar os resultados de forma trimestral. Os resultados evidenciaram a importância que a contabilidade exerce no meio corporativo como uma fonte útil e segura para auxiliar na tomada de decisões. Desta forma, com o trabalho de estágio foi possível desenvolver habilidades e demonstrar que a Indústria de Calçados J. L. LTDA poderia apresentar indicadores financeiros e econômicos sustentáveis e consolidar-se no mercado, com um retorno relevante de seus investimentos. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18665 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS: EMPRESA DE PRODUÇÃO DE MOLDES DE GARRAFAS PET 2018-08-24T08:50:37+00:00 Eduardo Rigo eduardorigo.jba@hotmail.com Dener Augusto Harwig denerharwig07@gmail.com Roberto A. Alves de Oliveira roberto.oliveira@unoesc.edu.br Ademir Proner ademir.proner@unoesc.edu.br O Presente trabalho foi apresentado para a conclusão do componente curricular do Estágio Supervisionado no curso de Ciências Contábeis. Para tanto, constitui-se uma empresa de responsabilidade limitada, com atividade industrial e forma de tributação do Lucro Real, com razão social R&amp;H Moldes Ltda., voltada ao ramo de fabricação de moldes para Indústria de plásticos, peças e acessórios, especializada na produção de moldes para garrafa PET. O Objetivo do trabalho foi aliar todo o conhecimento adquirido em sala de aula com a parte prática da contabilidade. Na primeira etapa da fase do estágio, por meio de pesquisa e visitas a empresas do ramo, foi possível a elaboração da ficha técnica dos produtos e processo produtivo, da estrutura de produção e de pessoal. Também buscou-se compreender a legislação específica para o produto e para a forma de tributação da própria empresa. Ainda, foi necessário identificar os custos com o pessoal, com matéria-prima, gastos gerais e despesas, cálculo da margem de contribuição, do preço de venda e do ponto de equilíbrio. Na segunda etapa do trabalho, foi efetuada toda a escrituração contábil do trabalho planejado, afim de apresentar os resultados através de demonstrativos contábeis no período de um trimestre. Desta forma, foi possível desenvolver habilidades e competências inerentes ao profissional contábil e determinar os resultados de uma empresa que industrializa moldes pelos métodos de sopro com base na realidade pesquisada. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18329 ESTÁGIO SUPERVISIONADO: INDÚSTRIA DE PERFUMES FLORÊNCIA LTDA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Dainara Aparecida Martinazzo dainara.am@hotmail.com Gabriele Laís Bassani gabriele.bassani@hotmail.com Roberto Antonio Alves de Oliveira roberto.oliveira@unoesc.edu.br Jarlei Sartori jarlei.sartori@unoesc.edu.br O trabalho consistiu em pré-requisito fundamental para o componente do Estágio Supervisionado, cujo objetivo principal foi a demonstração prática dos conhecimentos acumulados até aquele momento no curso. Como resposta à isso, instituiu-se a Indústria de Perfumes denominada “Florência, revele a essência que há em você”, constituída em quotas por responsabilidade Limitada, tributada pelo Lucro Real e acompanhada pelo período de três meses. Um etinerário rigoroso precisou ser seguido já na primeira parte, com a criação da empresa e levantamento das informações relativas a legislação tributária, trabalhista e outras. Também sobre os produtos - desodorantes colônias femininos (Inspire) e masculinos (Hipnotize) -, demonstrando as fichas descritivas de produção, os tributos incidentes, o custo do processo produtivo e as despesas. Por tratar-se de itens supérfluos, na venda incidem alíquotas de impostos maiores, além do cálculo da Substituição Tributária e IPI. Para a formação do preço do produto final, se utilizou do método Mark-up, realizou-se também cálculos referentes a margem de contribuição e ponto de equilíbrio, a fim de verificar o lucro potencial da entidade e o volume a ser produzido. Na segunda parte, ocorreu a contabilização das atividades operacionais por intermédio do sistema contábil/fiscal, o que possibilitou a elaboração dos demonstrativos financeiros. Por meio dos indicadores de liquidez, rentabilidade, endividamento, prazos médios e lucratividade, pode-se realizar as análises, com o intuito de medir o resultado final e sua colocação em um patamar de sucesso. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18634 ESTRATÉGIAS DE MARKETING APLICADA AO PRODUTO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Lucas Meneghel lucas_meneghel@yahoo.com.br Daniele Fernandes daniele_fernandes98@yahoo.com.br Dieferson Garcia dieferson_garcia@hotmail.com Wellington Chiamolera wellingtonchiamolera@hotmail.com Tadiane Regina Popp tadiane.popp@unoesc.edu.br <p>Partindo do conceito de que o marketing procura satisfazer necessidades e desejos a partir de um processo de troca de produtos e serviços. O marketing estimula as necessidades do consumidor estimulando assim consumo. A partir do composto de marketing (Produto, Preço, Praça e Promoção), este estudo procurou desenvolver uma estratégia para desenvolver novas necessidades e partindo de um produto que já existia. A partir do composto de marketing, estudado durante o primeiro semestre de 2018, foram definidas as características do produto, fatores predominantes para estabelecimento de preços, como será vendido e sua estratégia para alcançar os consumidores, a distribuição do produto e sua promoção. No que diz respeito ao produto se trata de sapato feminino que pretende promover a independência e pessoal feminina, considerando o apelo feminino voltado para a moda. Com relação a formulação do preço foi utilizado o preço de mercado em relação a produtos similares e facilidades de pagamento parcelado. A distribuição será através de vendas no site e entrega por transportadoras terceirizadas. A promoção será realizada para transmitir e comunicar ao cliente as vantagens do produto de forma que o cliente perceba o seu valor. Através do composto de marketing foi possível definir as características do produto para maximizar o alcance ao mercado consumidor, entender a política de preços, promover o produto de acordo com seu ciclo de vida. O estudo atingiu os objetivos, permitindo a analise do composto de marketing na definiçao de estratégia de marketing de um produto. </p><p>Palavras chave: Produto. Preço. Praça. Promoção. Composto de marketing.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17904 ESTUDO DA INFLUÊNCIA DA UTILIZAÇÃO DE ARGILA EXPANDIDA NAS PROPRIEDADES DO CONCRETO LEVE E COMO AGENTE DE CURA INTERNA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Maiara Foiato maiara.foiato@unoesc.edu.br Ana Cristina Bernardi acristinabernardi@gmail.com A presente pesquisa teve como objetivo estudar a influência do agregado leve na resistência à compressão, trabalhabilidade e massa específica de concretos de alto desempenho com a substituição do agregado graúdo por argila expandida. Além disso, teve por finalidade analisar essas propriedades dos respectivos concretos, porém executados com argila úmida, agindo como reservatório de água, promotor de cura interna. Para isso foi definido um traço de referência a partir da execução de argamassas e testes com a incorporação da argila expandida. Em seguida produziram-se concretos com cada uma das 3 granulometrias de argila expandida testadas, mantendo-se um abatimento de 100±20 mm, onde as propriedades citadas anteriormente foram analisadas. Posteriormente, os concretos foram reproduzidos com as argilas expandidas úmidas em diferentes teores, avaliando-se as mesmas propriedades em função da cura interna. Os resultados obtidos mostraram uma redução de aditivo plastificante conforme o aumento da dimensão do grão de argila, para uma mesma trabalhabilidade, além da diminuição de 22 a 28% na massa específica em relação à um concreto convensional de 2400 Kg/m³ e da redução de 14 a 31% da resistência à compressão nos concretos leves, aos 7 dias, quando comparados à argamassa teste de 51 MPa. Em relação à cura interna, a argila de maior granulometria, com 75% de umidade, se mostrou a melhor opção, apresentando um acréscimo de resistência à compressão de 7%, aos 28 dias, em relação aos concretos com argilas secas. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17953 ESTUDO DA INFLUÊNCIA DE AGREGADOS EXTRAÍDOS DE DIFERENTES JAZIDAS NA PRODUÇÃO DE CONCRETO PERMEÁVEL 2018-08-24T08:50:37+00:00 Maiara Foiato maiara.foiato@unoesc.edu.br Agatha Karyne Guisleni agathaguisleni@hotmail.com O desenvolvimento de pavimentos que possibilitem a percolação da água superficial, ocorre como uma ótima alternativa para a diminuição de problemas de inundação. O objetivo principal deste trabalho foi avaliar a influência de cinco agregados, sendo dois graníticos e três basálticos extraídos de diferentes jazidas e fragmentados de maneiras distintas, em propriedades de permeabilidade e resistência mecânica do concreto poroso. Inicialmente produziu-se concreto permeável com a mesma proporção de materiais, sendo 1:3:0,35 (cimento:pedrisco:água) apenas alterando o tipo de agregado graúdo. Após a obtenção dos resultados de resistência mecânica aos 28 dias, constatou-se que o concreto produzido com um dos pedriscos basálticos fragmentado com britador de mandíbula apresentou resistência à compressão axial de 9,1 MPa e foi o pior resultado de resistência mecânica entre os demais. O melhor resultado foi obtido com o concreto produzido com um pedrisco basáltico fragmentado com britador de impacto que atingiu 26,6 MPa, porém não apresentou permeabilidade adequada. O segundo melhor resultado, foi obtido com um pedrisco granítico fragmentado com britador de impacto e atingiu o valor de resistência à compressão axial de 18,8 MPa sendo que a permeabilidade do concreto foi satisfatória. Os demais concretos permeáveis produzidos com os pedriscos graníticos e basálticos ainda não citados, fragmentados com britador de impacto, obtiveram resultados de resistência à compressão axial entre 12 e 13 MPa, e a permeabilidade dos concretos foi considerada satisfatória. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18027 ESTUDO PARA MELHORIA NA PRODUÇÃO DE CONCRETO EM UMA INDÚSTRIA DE PRÉ-MOLDADOS 2018-08-24T08:50:37+00:00 Jhulis Marina Carelli jhulis.carelli@unoesc.edu.br Tainan Marcel Dallagrave marcel.alla@hotmail.com Tainan Marcel Dallagrave marcel.alla@hotmail.com Elementos pré-moldados vem ganhando um espaço significativo no mercado, pois, além de oferecer obras mais limpas e com maior rapidez na execução, permite sua produção fora do canteiro de obras. Buscando definir um traço para uma empresa de pré-moldados que atingisse os padrões de qualidade normativos e de projeto, fez-se um estudo in loco, definindo as características do material produzido, e seguiu-se testando misturas em laboratório, utilizando referenciais teóricos para melhorar o resultado obtido. Foram avaliados vários parâmetros, tais como trabalhabilidade, massa específica e resistência à compressão do concreto, além da caracterização dos agregados. A relação água/cimento adotada foi a requerida por norma para a classe de concreto utilizada (25 MPa; a/c= 0,60), com o intuito de garantir a durabilidade das peças. Procurando garantir a trabalhabilidade utilizada na empresa, utilizou-se aditivo plastificante. Diferentes teores de umidade dos agregados foram utilizados, buscando estudar as influências que isso traria nas propriedades do concreto, visto que não há controle da umidade dos materiais na empresa. Com as dosagens foi possível definir o traço, em volume (para facilitar a execução), de 1:1,10:1,10:2,40 (cimento, areia natural, areia industrial e brita I) para os teores de umidade estudados, se adequando com as características desejadas de resistência à compressão e trabalhabilidade, além de proporcionar uma redução no custo de produção de até 4% por m³. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17864 ESTUDOS PARA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA DO BAIRRO SANTO ANTÔNIO EM IRANI – SC 2018-08-24T08:50:37+00:00 Thiza Ferreira da Silva thiza.fer@gmail.com Elfride Anrain Lindner elfride.lindner@unoesc.edu.br A Lei Federal 13465/2017, que dispõe sobre a regularização fundiária urbana e rural é um marco para o aceite dos assentamentos informais como parte indissociável da cidade. Objetivo da pesquisa é realizar um estudo para regularização fundiária do Bairro Santo Antônio, em Irani – SC, com base na legislação vigente nos aspectos de uso e ocupação do solo de áreas de interesse social. O Bairro Santo Antônio tem área de 80.000 m², possui 153 ocupações, sendo 117 unidades de lotes que foram demarcados e construídos pelo programa Cohab/SC e 36 ocupações irregulares (4 em área verde). Conta com 8.200 m² para uso institucional, onde estão a escola, o ginásio de esportes e a unidade de saúde; 590 m² também para uso institucional sem edificações; 14.7000 m² de área verde e 7.000 m² que inclui o campo de futebol do bairro. Os resultados indicam procedimentos, com o suporte da engenharia, a citar: levantamento topográfico planialtimétrico da área; identificação dos ocupantes, sua situação documental e análise do direito à regularização fundiária; desmembramento da área constante no projeto original; demarcação do lotes e arruamentos; expansão da área urbana do bairro (norte e sul) e adequada urbanização. Destaca-se a imprescindível fiscalização do município. A regularização fundiária em área de interesse social atende pessoas em situação de vulnerabilidade social, que precisam ser acolhidas e orientadas para a que a execução do projeto atenda suas necessidades e de sua vizinhança. Trata-se de um processo interdisciplinar e que requer a intervenção do poder público. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17978 FATORES QUE INFLUENCIAM A INTENÇÃO EMPREENDEDORA DE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Lediane Aparecida Jorge ledianea.jorge@gmail.com Graciele Tonial graciele.tonial@unoesc.edu.br Charles Edsom Savaris charles.savaris@unoesc.edu.br O objetivo desse estudo foi identificar os fatores que explicam a intenção empreendedora dos estudantes de graduação de uma Instituição de Ensino Superior do Oeste de Santa Catarina, e com isso analisar se os acadêmicos ingressam no ensino superior com a intenção de empreender ou se são estimulados no decorrer da vida acadêmica. A pesquisa é caracterizada pela abordagem quantitativa. O método utilizado é o survey. A coleta de dados se deu por meio de um questionario adaptado de Vasconcelos (2016), sendo realizada por meio de formulário google form e também por coleta em campo presencial. O questionario foi aplicado a 561 estudates de uma Instituição de Ensino Superior do Oeste de Santa Catarina, destes, 433 foram validados e utilizados para as analises dos resultados, as quais foram realizadas por meio do software SPSS e Excel. Os resultados dos 433 respondentes validos apontam que 49,7% já ingressaram em seus cursos de graduação com a intenção de empreender, mesmo considerando a variável de recessão economica, dentre eles 26,3% já cursaram a disciplina de empreendedorismo em seu curso. Porem identificou-se que apenas 23,6% buscaram alguma capacitação extra curricular com relação ao tema e assim aprimorar seus conhecimentos antes de iniciar seu próprio negocio. Sendo assim, é possível afirmar que quanto mais é estimulada a intenção empreendedora nos estudantes universitários, maior é a probabilidade e perspectiva de surgirem novos empreendimentos, contribuindo assim com o desenvolvimento da economia e novas vagas de emprego no mercado trabalho. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17812 GASTO CALÓRICO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 2018-08-24T08:50:37+00:00 Jeniffer Aparecida Trentini Savoldi jenisavoldi@outlook.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br <p>O gasto energético é também conhecido como gasto calórico. É a relação que compreende dois fatores: a ingestão calórica que precisamos para viver e as calorias que consumimos por meio das diferentes atividades diárias. É um conteúdo importante, devendo ser trabalhado com jovens e adolescentes, a fim de que conheçam, pratiquem atividades físicas adquirindo hábitos de alimentação saudável. Este projeto teve como objetivo fortalecer o conhecimento geral dos alunos a respeito do gasto energético, estimular os alunos a cuidarem melhor do próprio corpo.</p><p>A intervenção foi realizada na EEB Felippe Rauen, de Jaborá, SC, com adolescentes de 13 a 18 anos. No primeiro momento foi observada a intensidade das aulas de Educação Física, após as observações foi estudado o gasto calórico dos alunos durante a aula. Posteriormente, por meio de conversas, palestras, atividades recreativas e dialogadas, foi repassado para os adolescentes explicações referentes à importância do gasto energético. Em seguida foi realizado um programa de exercício para obtermos dados suficientes para a realização do cálculo do gasto energético dos alunos. Foram obtidos bons resultados e a participação dos alunos foi essencial para o excelente andamento das aulas, pois passaram a compreender melhor o assunto e, acredita-se que poderão exercitar-se diariamente com hábitos de alimentação saudável. Este projeto foi fundamental para um aprendizado acadêmico na vivência laboral e oportunizou aprimorar conhecimentos e metodologias, valorizando o conhecimento dos demais profissionais da área e o conhecimento do aluno.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18066 GESTÃO DOS PROCESSOS EDUCATIVOS – I GINCANA INTERESCOLAR 2018-08-24T08:50:37+00:00 Adriana Moreira adryymoreira_17@hotmail.com Juvilde Gonçalves Padilha juvilde.padilha@unoesc.edu.br Juliane Brogliato Albulquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br O presente resumo descrito, contempla as atividades realizadas no componente curricular Prática e Investigação na Gestão dos Processos Educativos II e Estágio Curricular Supervisionado em Gestão dos Processos Educativos, da 8º fase do curso de Pedagogia Licenciatura da Unoesc- Unidade de Campos Novos. O desenvolvimento desse projeto tem em vista um trabalho multidisciplinar entre acadêmicos de Pedagogia a rede de ensino municipal e demais envolvidos, proporcionando um momento de integração, socialização e de conhecimento experimental em gestão dos processos educativos. Apresenta como objetivos a realização de uma gincana social com a participação de todos os alunos do 5º ano da rede municipal de ensino de Campos Novos, visando promover a interdisciplinaridade entre os envolvidos, a união e o respeito entre todas as instituições participantes. O evento denominado gincana interescolar, aconteceu no dia 10 de outubro de 2017 com início 7h30, no Ginásio de Esportes Humberto Calgaro, com a recepção dos alunos pelos acadêmicos da Unoesc. Estavam presentes neste evento, cerca de 235 crianças, do ensino fundamental – Anos Iniciais. A gincana contou com diversas atividades lúdicas, de raciocínio lógico, motricidade e agilidade, levando assim a uma experiência encantadora com o brincar de forma saudável. Considerando os resultados obtidos, em relação a organização do evento, podemos dizer que houve uma superação alcançada pelos acadêmicos, no quesito gestão escolar, bem como na união dos integrantes pelo mesmo objetivo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17633 GRAU DE SATISFAÇÃO E PERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL EM ADOLESCENTES 2018-08-24T08:50:37+00:00 Josiano Guilherme Puhle puhlejosianoguilherme@gmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br A adolescência é um período no qual os indivíduos começam a construir sua identidade e uma fase na qual o corpo sofre diversas alterações, acreditando-se que um trauma nesse período pode acompanhar os indivíduos para o resto de suas vidas. O tema norteador desse projeto é a satisfação e a percepção da imagem corporal, pois o número de adolescentes que não se sentem satisfeitos com seu próprio corpo é alto. O objetivo do projeto foi analisar o grau de satisfação e percepção corporal de adolescentes inseridos no âmbito escolar, por meio do Teste de Silhuetas. A proposta foi desenvolvida em uma escola da rede pública de ensino, com adolescentes do ensino fundamental, séries finais, totalizando 124 alunos. Essa intervenção se constituiu primeiramente de um diálogo entre os envolvidos, sobre corpo ideal e imagem corporal, e posteriormente, a aplicação do Teste de Silhuetas. Os resultados do teste foram expostos, subsequentemente realizou-se uma atividade prática sobre vivências corporais, na qual foi proporcionado situações para a percepção corporal. Dentre os alunos analisados, 82% apresentaram alguma insatisfação ou distorção sobre seu corpo mostrando-se muito satisfeitos em relação à intervenção com a participação de forma efetiva do processo, uma vez que o tema escolhido não está na rotina das aulas, despertando olhares e curiosidade nos alunos. O estágio foi muito válido e significativo à formação acadêmica, pois expôs que a Educação Física vai muito além dos esportes e jogos tradicionalmente desenvolvidos, comprovando a importância do conteúdo da imagem corporal. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17987 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS DE PROFISSIONAIS DE ADMINISTRAÇÃO: A PERCEPÇÃO DE EGRESSOS DE UMA UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Magali Antunes magali_antunes@hotmail.com Graciele Tonial graciele.tonial@unoesc.edu.br Charles Edsom Savaris charles.savaris@unoesc.edu.br Este estudo teve como objetivo analisar as habilidades e competências dos egressos do curso de Administração de uma universidade do Oeste de Santa Catarina. A abordagem de pesquisa se caracteriza como quantitativa, o método é utilizado e o survey. Os dados foram coletados por meio de um questionário aplicado via Google Docs, com questões fechadas, em escala de Likert de 5 pontos, adaptado de Cassol, et al. (2017), e com base na Resolução nº 4, definida pelo Conselho Nacional de Educação – CNE, do perfil do administrador. A amostra é composta de 292 egressos. Para a análise dos dados foi utilizado o software Excel com o cruzamento de dados obtidos por meio das respostas dos Egressos. Os dados foram analisados por meio de categorias estabelecidas no modelo teórico. Como principais resultados foram identificadas as principais habilidades e competências dos egressos e o desenvolvimento das mesmas em razão do curso, as motivações que os levaram a escolha da graduação em Administração, bem como o desenvolvimento do empreendedorismo e as principais dificuldades no exercício da profissão de Administrador em relação ao mercado de trabalho. Dentre as maiores dificuldades citadas pelos egressos, ressalta-se a de reconhecer questões relevantes, para analisar e interpretar informações complexas das mais variadas fontes, a serem utilizadas no auxílio à resolução de problemas, na tomada de decisões e no planejamento. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17814 HÁBITOS ALIMENTARES NA ADOLESCÊNCIA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Natalia Borga nataliaborga15@gmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br <p>A alimentação é essencial para o ser humano, uma vez que fornece nutrientes necessários para a manutenção do organismo, além disso, dá condição para o desenvolvimento e a realização das atividades cotidianas. Em virtude da fase de crescimento, na adolescência ocorrem influências no comportamento alimentar pela interação social, mídia e, principalmente, pela imagem corporal.<strong> </strong>Este trabalho teve como objetivo<strong> </strong>conscientizar e sensibilizar os alunos para a adoção de práticas de ingestão de alimentos em prol da promoção e recuperação da saúde. O Estágio Curricular Multidisciplinar II foi realizado em Iomerê, SC, na Escola Centro Educacional Municipal Polo I, com os 40 alunos do ensino fundamental, séries finais. A dinâmica das aulas sucedeu-se em forma de palestra e, por conseguinte, foi realizada uma gincana com atividades relacionadas ao tema e aos comportamentos que envolvem a alimentação nessa fase. Diante do repertório de atividades desenvolvidas, os resultados foram almejados, pois houve grande participação dos estudantes envolvidos, desde a prática até a teoria, sendo que as etapas prosseguiram conforme o planejamento, alcançando, assim, os objetivos propostos. A Educação Física proporciona uma gama de possibilidades que são fundamentais para o desenvolvimento motor, social e afetivo. Este estágio possibilitou uma bagagem de vivências, aprendizagens e experiências pedagógicas fundamentais para a jornada, enquanto acadêmica. Os erros e os acertos são detalhes, que dão a certeza de que é este o caminho a ser percorrido.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17664 HANDS ON NA ODONTOLOGIA: DEMONSTRAÇÃO E PRÁTICA DE TÉCNICAS DE ENXERTOS GENGIVAIS COM ALUNOS DE GRADUAÇÃO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Dianara Locatelli dianara.locatelli@gmail.com Marcelo da Silva Muniz marcelo.muniz@unoesc.edu.br Acir José Dirschnabel acir.dirschnabel@unoesc.edu.br Leonardo Flores Luth leonardo.luthi@unoesc.edu.br Soraia Almeida Watanabe Imanishi soraia.imanishi@unoesc.edu.br <p>Hands-on é uma ferramenta didático-pedagógica que possibilita a prática de procedimentos conhecidos até então, em teoria. Neste trabalho ele foi empregado com o objetivo de proporcionar uma rara experiência aos alunos da graduação de Odontologia em cirurgias mucogengivais. Elaborou-se uma simulação sobre correções realizadas frente a defeitos gengivais utilizando como tratamento as cirurgias de enxerto gengival livre e de tecido conjuntivo. A atividade de Extensão foi realizada em Junho deste ano nas dependências da Faculdade de Odontologia da UNOESC e teve como ministrante Maurício Tinajero, professor doutor vindo por meio do intercâmbio entre UNOESC e Universidad San Francisco de Quito. A atividade propiciou aos acadêmicos a prática de enxerto gengival em cabeça e mandíbula de porco, permitindo aos discentes um contato mais legítimo durante a manipulação da gengiva. Tanto as técnicas de incisões e de sutura quanto as maneiras de fixação do enxerto foram antecedidas por explicação teórica do conteúdo e demonstração do passo a passo cirúrgico. Com essa abordagem teórico-prática, notou-se a importância de estabelecer formas de aprendizado e atividades que estimulem cada vez mais os acadêmicos a se matricularem em práticas que contribuam para sua formação profissional. Além de ser um diferencial deste curso de Odontologia, é de grande valia associar o Hands on a procedimentos cirúrgicos, como os enxertos, pois são técnicas delicadas e muitas vezes não são abordadas de forma prática durante a graduação, mas que certamente agregam grande experiência acadêmica quando executadas.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18075 HIPERATIVIDADE: UM OLHAR PEDAGÓGICO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Viviana Bolzan Gubiani vivigubiani@hotmail.com Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br O referido artigo aborda os aspectos clínico, intrapessoal e interpessoal do transtorno de hiperatividade. O estudo tem por objetivo compreender a hiperatividade, identificando as principais características do transtorno e as dificuldades de aprendizagens apresentadas no contexto escolar. A aprendizagem demanda de uma mistura de diversos fatores como os pedagógicos, emocionais, biológicos e sociais, e é preciso compreender estes aspectos na condução de indivíduos que apresentem o transtorno de hiperatividade. Este artigo utilizou-se de metodologia qualitativa, com base em pesquisa bibliográfica, leitura de artigos e entrevista com profissionais da educação. Com este estudo constatou-se a necessidade de um correto diagnóstico do transtorno, bem como acompanhamento adequado, sabendo que a influência e o acompanhamento familiar e escolar são indispensáveis para o sucesso na aprendizagem e desenvolvimento integral do indivíduo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18071 I SHOW CULTURAL DA PEDAGOGIA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Jéssica Caroline Serena jessicaserena19@hotmail.com Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Juvilde Gonçalves Padilha juvilde.padilha@unoesc.edu.br O presente resumo destaca o projeto apresentado ao componente curricular Estágio Curricular Supervisionado em Pedagogia I, como exigência da LDB-9394/96 e também do Manual de Procedimentos para Estágio Supervisionado no curso de Pedagogia Licenciatura da Unoesc. É necessário à formação profissional a fim de adequar essa formação às expectativas do mercado de trabalho, onde o licenciado atuará visando fortalecer a relação teoria e prática. O projeto é uma parceria entre Universidade, alunos da 8ª fase de Pedagogia–unidade de Campos Novos e Secretarias Municipais de Educação dos municípios de origem dos acadêmicos(as), que visa promover a valorização da cultura dos municípios participantes, através da arte, da dança e da música. Por fim, busca contribuir para a formação de cidadãos conscientes, preparando-os para tomadas de decisões. O projeto tem como objetivo valorizar a cultura, bem como dar oportunidade aos participantes de demonstrarem suas habilidades, criatividade, talento e técnica, através da integração e promoção de troca de experiências, de convivência social, cultural e educacional. Considerando os resultados, acreditamos ter assimilado e internalizado conhecimento pessoal, profissional no que tange planejamento e aplicação de projetos dentro de gestão, pois criamos e vivenciamos um ambiente múltiplo, diversificado de respeito, interação e aprendizagens. Dessa forma entende-se, que a participação da gestão/gestor garante a consolidação e a permanência da formação na instituição como um todo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18333 IDEAÇÃO SUICIDA NO TRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR: UM ESTUDO DE CASO 2018-08-24T08:50:37+00:00 Zamir Doile Macedo zamir.macedo@unoesc.edu.br Luana Aparecida Less luanalees@hotmail.com O presente artigo apresenta os resultados dos procedimentos terapêuticos de um estudo de caso clínico atendido na clínica-escola de uma Universidade da região meio oeste de Santa Catarina. O caso foi delimitado com base nos motivos do encaminhamento realizado pelo psiquiatra atuante na mesma clínica-escola, que se constituíram por manifestações de sintomas depressivos, tentativas de suicídio e pensamentos negativos, bem como comportamentos distimicos. O procedimento psicoterapêutico buscou compreender os processos psíquicos associados às manifestações do desejo de atos suicidas no transtorno depressivo maior correlacionados. Com base na teoria psicanalítica, pretendeu-se identificar a representação do paciente de suas figuras parentais, assim como a visão particular sobre si mesmo, avaliando o desejo da autodepreciação. A compreensão deste caso foi realizada através das sessões de psicoterapia de orientação psicanalítica e das Escalas Beck. A análise do caso permitiu verificar que o desejo de autoextermínio estava associado às vivências passadas pela paciente, sendo que sua forma de pensar e agir em todas as circunstâncias de sua vida remetem a auto depreciação em alguma forma. A mesma viveu uma representação parental ausente e ao longo da vida vivenciou diversas relações patológicas. Buscou-se, com este trabalho, fornecer subsídios para o aprimoramento teórico conceitual da ideação suicida no Transtorno Depressivo Maior. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17816 IMAGEM CORPORAL DE ADOLESCENTES NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Patricia de Oliveira patrylly@hotmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br <p>A imagem corporal envolve um complexo envolvimento de fatores psicológicos, sociais, culturais e biológicos que determinam subjetivamente como os indivíduos se veem, acham que são vistos e veem os outros.<strong> </strong>O objetivo deste estágio foi<strong> </strong>vivenciar de<strong> </strong>que maneiras os adolescentes vêm percebendo sua imagem corporal e a relação que a mesma tem com a saúde.<strong> </strong>O estágio foi realizado em uma escola de rede estadual na cidade de Capinzal, SC, com uma turma do 9° ano. As atividades desenvolvidas foram aplicadas de forma expositiva e lúdica com jogos envolvendo metodologias variadas. Os resultados foram satisfatórios, as turmas realizaram todas as atividades propostas, os alunos cooperaram com os demais colegas, e mantiveram-se ativos demostrando que é possível participar de uma aula interessante e produtiva. Percebe-se que existe um direcionamento e uma grande influência dos fatores socioculturais, como: mídia, amigos, familiares e grupo no qual se está inserido, na busca do corpo ideal e de uma melhor satisfação da imagem corporal. Nos adolescentes a forma corporal e o aumento da massa muscular são os indicadores que recebem maior influência dos fatores socioculturais. Por intermédio desta vivência, foi possível elencar que está representada mais uma etapa na formação profissional na área de Educação Física, possibilitando avanços no desenvolvimento educativo dos alunos.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18378 INCLUSÃO ESCOLAR: UMA EXPERIÊNCIA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br Lisandra Pegorini Giacometti lisandragiacometti@gmail.com Cristiane da Silva cristiane-silva01@outlook.com Inclusão escolar é o acolhimento de todas as pessoas no sistema de ensino, sem exceção, independentemente de cor, classe social, condições físicas e psicológicas. As escolas inclusivas dispõem de uma organização do sistema educacional através de estratégias de ensino modernas e eficazes, que contemplam todas as necessidades que seus alunos possuem. É necessário defender o ensino que emancipa e não aquele que submete os alunos intelectualmente. O professor considerar a avaliação do desenvolvimento das competências dos alunos diante de situações-problema em detrimento da memorização de informações e da reprodução de conhecimentos sem compreensão, cujo objetivo é apenas tirar boas notas e ser promovido, assim questiona-se: quais as estratégias de ensino são mais eficazes no processo de inclusão? Neste sentido, os objetivos da pesquisa foram: analisar quais as estratégias o professor deve utilizar para que a aprendizagem se efetive; identificar o papel do professor frente ao processo de inclusão; observar as diferentes realidades vivenciadas na sala de aula; refletir as experiências vivenciadas durante o estágio supervisionado; Esta foi uma pesquisa qualitativa, descritiva, exploratória e de ação, que aconteceu na EM Viver e Conhecer, na educação infantil e anos iniciais, iniciando com a observação, planejamento e regência. Pode-se concluir que somente com estratégias diversificadas é possível efetivar a inclusão na escola. O professor precisa ser afetivo, acolhedor, ter conhecimento, ser criativo, pesquisador e se responsabilizar pelo processo inclusivo. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17671 INDICADORES DE SAÚDE COMO PROPOSTA PEDAGÓGICA DESENVOLVIDA NO ESTÁGIO MULTIDISCIPLINAR 2018-08-24T08:50:37+00:00 Ana Alice Sales anaalicesales94@gmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br O Índice de Massa Corporal (IMC), assim como a flexibilidade, são dois importantes indicadores de saúde. Crianças com sobrepeso ou obesidade tendem a apresentar baixo índice de atividade física. Essa característica influencia, gradativamente, na flexibilidade, na saúde e na qualidade de vida. O objetivo deste trabalho foi verificar, por meio do IMC, crianças que apresentem situação de sobrepeso e obesidade e constatar os níveis de flexibilidade, podendo diagnosticar sua importância para uma vida saudável. Após as observações realizadas na Escola Municipal Nossa Senhora de Lourdes, em Joaçaba, SC, com as turmas do 8º e 9º ano do ensino fundamental, foram realizadas as aulas de intervenção, com a finalidade de coletar dados relativos ao IMC e à flexibilidade. Tais coletas utilizaram o cálculo do IMC e o teste de sentar e alcançar de Wells, como protocolos de pesquisa. Os resultados obtidos se mostraram satisfatórios tanto para o IMC como para a flexibilidade, porém, apesar dos resultados positivos, foi possível perceber que a intervenção abrangeu um campo ainda maior, possibilitando a apresentação de temas fundamentais para saúde, bem como promovendo a conscientização e a autopercepção de cada indivíduo. Ao término, foi possível afirmar a importância da docência acadêmica na escola, pois ela cria um elo de inserção e expansão de conhecimentos, envolvendo os educandos em um processo de construção de saberes, aumentando o conhecimento teórico por meio de vivências práticas e possibilitando uma percepção maior sobre saúde e qualidade de vida. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18746 ÍNDICES ZOOTÉCNICOS 2018-08-24T08:50:37+00:00 Fabio Jose Gomes fabio.gomes@unoesc.edu.br Tássia Souza Bertipaglia tassia_bertipaglia@hotmail.com Os índices zootécnicos são importantes para diagnosticar a eficiência produtiva, independente da espécie produzida, como a produção de leite e o ganho de peso. Em bovinos leiteiros, o controle leiteiro é indicado, em que a pesagem do leite deve ser realizada a cada 15 dias. Além disso, as características relacionadas à reprodução devem ser consideradas, pois é necessário o conhecimento da cobertura das fêmeas, retorno ao cio e a previsão do parto. Todas essas informações contribuem para o manejo adequado do rebanho, como a secagem dos animais ou o descarte de animais que apresentam retorno ao cio repetidas vezes. Para isso, é importante que os produtores mantenham registros da genealogia dos animais, com registros de parentesco. Essas medidas possibilitam a seleção dos animais superiores para as características de interesse e o descarte dos animais com baixa produção, adequação do manejo para as diferentes classes de animais, além de controle de endogamia no rebanho. Para bovinos leiteiros, a alimentação das vacas de alta produtividade de leite pode ser diferente da alimentação das vacas de baixa produção, com níveis adequados de energia e proteína. No entanto, muitos produtores são inflexíveis para a mudança do manejo e implantação do controle leiteiro, pois essas informações são essenciais à manutenção da produtividade, mas expõem os problemas de manejo, e consequentemente impõem mudanças para a melhoria de produção do rebanho. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18528 INFLUÊNCIAS DO PESO DA MOCHILA EM CRIANÇAS 2018-08-24T08:50:37+00:00 Josiano Guilherme Puhle leoberto.grigollo@unoesc.edu.br Leoberto Ricardo Grigollo leoberto.grigollo@unoesc.edu.br <p>Quando a mochila escolar é utilizada de maneira incoerente e com um peso desproporcional à massa do indivíduo, ela pode se tornar um grande problema. A infância é um período no qual os indivíduos estão em constante desenvolvimento de seu corpo, consequentemente um trauma pode desencadear problemas futuros ou acompanhar os mesmos pelo resto de suas vidas. O objetivo deste trabalho é verificar o peso das mochilas e estabelecer relações com a saúde dentro da escola. O projeto foi aplicado em uma escola da rede pública de ensino, com crianças de terceiro e quarto ano, totalizando 34 alunos. A intervenção se constituiu de um diálogo sobre os problemas decorrentes do sobrepeso da mochila, posteriormente a pesagem das mesmas e a pesagem da massa dos alunos. Os resultados do teste foram expostos e realizou-se uma atividade prática lúdica, na qual os alunos foram desafiados a montar uma mochila utilizando somente materiais necessários além de realizar-se atividades para correção da postura. Dentro dos valores analisados observa-se que somente 28,57% das crianças carregam peso inadequado à sua estrutura corporal e utilizam a mesma de maneira incorreta, sem os ajustes necessários. Os alunos se mostraram muito satisfeitos em relação à intervenção e todos participaram de forma efetiva do processo, já que o tema escolhido foi algo que não está na rotina, despertando olhares e curiosidade. O estágio foi significativo para a formação acadêmica, pois expôs que a Educação Física vai além dos esportes e jogos tradicionais, comprovando a importância de conteúdos relativos à saúde.</p> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18568 INTERFERÊNCIA LEGAL NO RESULTADO DAS ORGANIZAÇÕES: Análise de acordo com a adoção da Lei Complementar 125/2015 e as alterações no Simples Nacional 2018-08-24T08:50:37+00:00 Dagmar Frana dag232008@hotmail.com Reginaldo Aparecido de Oliveira reginaldo.oliveira@unoesc.edu.br O estudo observou os impactos financeiros, tributários e sociais da lei complementar 125/2015 que discorre a respeito das alterações no regime do simples nacional. O estudo direcionou sua amostra de pesquisa nas empresas enquadradas no anexo I da referida legislação, ou seja, empresas do comércio, situadas na cidade de Joaçaba-SC. A pesquisa demonstrou que as empresas estudadas terão um aumento de tributos relevantes em relação ao seu lucro, a partir do ano de 2018 em que passará a vigorar essa nova legislação. Revela-se também um possível impacto social de tais alterações, tendo em vista que as empresas afetadas não possuem uma grande margem para absorção desses aumentos, podendo assim repassá-los ao consumidor final. Destacou se também a importância do contador como elo entre a legislação/fiscalização e os empresários e tomadores de informação/sociedade em geral, tendo em vista as dificuldades de compreensão e a falta de interesse da grande maioria da população em relação a legislação dos tributos que ela paga, levando esse desinteresse a um campo perigoso de uma certa “invisibilidade” quando tais tributos sofrem algum reajuste. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18762 JOGOS EDUCATIVOS E LUDICIDADE NA SAÚDE 2018-08-24T08:50:37+00:00 Patricia Zilio Tomasi patricia.tomasi@unoesc.edu.br Camila S Silva patricia.tomasi@unoesc.edu.br Maria Carolina Boff patricia.tomasi@unoesc.edu.br <span lang="PT-BR">Nas aulas de Saúde da Mulher II, da 5a fase do curso de enfermagem da UNOESC, os acadêmicos tiveram a oportunidade de elaborar jogos educativos, com o tema Saúde da Mulher. O objetivo principal da atividade desenvolvida foi incentivar a busca pela utilização da ludicidade como ferramenta para a educação em saúde. Com o intuito de orientar, passar conhecimento, sanar dúvidas e retomar temas abordados nos encontros de gestantes, nas consultas de Enfermagem, na hospitalização, em grupos de mães e até mesmo com adolescentes. Foram desenvolvidos jogos relacionados a Amamentação, a Gestação, Periodos Gestacionais e sobre as Doenças Hipertensivas na Gestação. O material foi desenvolvido em grupos, utilizando atividades em sala de aula e extra-classe, os jogos foram apresentados em grande grupo, aonde as regras de cada um foram explicadas aos demais colega da turma. Ao final da atividade, os jogos foram entregues e estão a disposição dos acadêmicos no Espaço Pedagógico do Hospotal Universitário Santa Terezinha de Joaçaba. A atividade trouxe como resultados a oportunidade dos acadêmicos desenvolverem habilidades manuais e explorar a criatividade. Os benefícios para a comunidade são inúmeros, umam vez que a utilização de um jogo, facilitará a aproximação e a abordagem dos acadêmicos com as pacientes, oportunizando a concretização da Educação em Saúde como ferramenta importante do trabalho do profissional Enfermeiro. </span> 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17985 LIDERANÇA E COACHING NO CAMPO DA ECONOMIA CRIATIVA COM ÊNFASE EM GASTRONOMIA 2018-08-24T08:50:37+00:00 Paola da Silva paola4201@gmail.com Graciele Tonial graciele.tonial@unoesc.edu.br Eliane Salete Filippim eliane.filippim@unoesc.edu.br A tendência é que os líderes foquem no desenvolvimento de pessoas, para auxiliar atingir as metas da organização, uma das ferramentas que vem a contribuir com este processo é o Coaching, que tem como principal função promover o aprendizado e desenvolvimento. Este estudo tem como objetivo analisar práticas do coaching adotadas no exercício da liderança, aplicado ao campo da economia criativa, sobretudo na Gastronomia. Adotou-se como abordagem a pesquisa qualitativa descritiva. Os procedimentos utilizados para levantamento dos dados foram observação não participante e entrevistas. As entrevistas e a observação foram realizadas por meio de um roteiro estruturado, conforme modelo teórico proposto. Foram entrevistados nove líderes do ramo da economia criativa, de empresas que compõem o núcleo de Gastronomia da associação comercial de Joaçaba e três liderados. Os achados da pesquisa corrobaram que o líder-coach possui uma comunicação eficaz, se diferencia dos demais perfis análisados, pela sua visão futurista, a forma de motivar seus colaboradores e está sempre em busca de novidade, assim gera transformação. Dessa forma, os resultados obtidos neste estudo indicam serem positivo ao perfil que convergem ao líder- coach, mesmo que as sessões de coaching sejam realizadas por um agente externo a organização. 2018-08-28T09:17:18+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18201 LISTERIA MONOCYTOGENES EM LEITE CRU 2018-08-24T08:50:38+00:00 Poliana Sartorel poli.sart@hotmail.com Luiz Henrique Gazaniga luizgasaniga@gmail.com Emanuel Salvinski Jr abcemanuel10@hotmail.com Indianara Amorim indianaraamorim077@gmail.com Sionara Souza syonnaradesouza@gmail.com Roberto Degenhardt roberto.degenhardt@unoesc.edu.br Listeria monocytogenes é um micro-organismo cosmopolita presente na produção primária de animais de criação. É um micro-organismo patogênico para os animais e homem e tem grande relevância para a saúde pública devido ao alto índice de mortalidade em grupos de risco. A relação deste patógeno com o gado é bem relatada e em virtude da sua presença na silagem e no ambiente de criação. O leite pode ser um importante veículo de transmissão dessa bactéria para o homem, principalmente pelo consumo do produto in natura ou laticinios preparados com a matéria prima não pasteurizada. A contaminação do leite por este micro-organismo está associada condições inadequadas de ordenha e manipulação do leite na produção primária. Este trabalho teve como objetivo verificar a presença de L. monocytogenes em leite cru. O estudo foi realizado no mês de novembro de 2017 na bacia leiteira do entorno do município de Treze Tilias, SC. Obteve-se 70 amostras de leite, de diferentes produtores, diretamente dos resfriadores nas fazendas produtoras. Os ensaios para detecção foram realizados de acordo com a norma ISO 11290-1:2017. Os ensaios demonstraram ausência do patógeno em todas as amostras, destacando a importância do correto manejo dos animais, qualidade da alimentação a eles fornecido e das boas práticas para a ordenha. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18238 LUTO NA INFÂNCIA – UM ESTUDO DE CASO 2018-08-24T08:50:38+00:00 Carmen Lucia Figueiredo Dagostini carmen.dagostini@unoesc.edu.br Tatiane Lasta Finger tatirepresentante@hotmail.com O presente artigo tem por objetivo identificar as reações psicológicas manifestadas em uma criança enlutada. Foi realizada uma revisão de literatura acerca de como acontece à elaboração do luto na criança, bem como assuntos relacionados às perdas precoces associados ao relato de caso clínico atendido no Ambulatório Universitário Médico (AMU), no município localizado no Oeste Catarinense. A criança apresentava tiques (são movimentos (chamados tiques motores) e/ou sons (tiques fónicos ou vocais) breves, repetidos, sem objetivo nem propósito claro, por vezes socialmente desadequados e embaraçosos. Variam em gravidade de criança para criança e também ao longo do tempo, sendo intensificados nas situações de ansiedade e nervosismo. Os dados foram coletados através de sessões de escuta realizadas pela estagiária de Psicologia. Em seguida, foram estudadas as alterações psíquicas sofridas por uma determinada criança, através de psicoterapia, com atividades lúdicas aplicadas na criança. A criança tem dez anos de idade, a qual passou por uma análise, comprovando a hipótese de que a criança enlutada sofre implicações psíquicas com o luto familiar. Este estudo de caso refere-se à importância da Ludoterapia no processo de luto infantil; a criança ao seu modo compreende a morte desde o início da infância, mas essa compreensão pode não ser identificada pelos adultos, porque é sempre expressa com os recursos próprios da idade, nem sempre a criança fala sobre morte, mas pode representá-la lúdica ou graficamente, ou, até mesmo, na forma de um sintoma. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18704 MATERIAL CONCRETO: UMA ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA PARA TRABALHAR CONCEITOS ANATÔMICOS BÁSICOS NO ENSINO DA PERIODONTIA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Bruna Marca Mattei brunamattei@hotmail.com Marcelo da Silva Muniz marcelo.muniz@unoesc.edu.br Saraia Almeida Watanabe Imanishi soraia.imanishi@unoesc.edu.br Acir José Dirschinabel acir.dirschnabel@unoesc.edu.br Este trabalho destaca a importância da implantação de novo método de ensino-aprendizagem no componente curricular de Periodontia da UNOESC. A proposta aqui apresentada destaca o papel ativo do aluno no processo ensino-aprendizagem, tendo como produto final a elaboração de um macro modelo de alguma parte do periodonto. A maioria dos materiais concretos adapta-se a vários conteúdos, no entanto não devem ser tidos como solução única, visto que é necessária uma atitude adequada do professor com condução coerente e provocativa na análise junto aos alunos. Por outro lado, os materiais concretos despertam a curiosidade, estimulam o aluno a fazer questionamentos e a descobrir diferenças e semelhanças. Mas o mais significativo é que para apresentar um material concreto, terão sido necessários um estudo prévio e a compreensão do conteúdo; dessa forma, o engajamento do discente conduz a uma aprendizagem prazerosa e eficaz. O material concreto desenvolve o raciocínio do aluno, estimula o pensamento lógico e faz com que o educando aprenda outra lógica de construção de conhecimento. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18480 MUNDO TRABALHO: UM ESTUDO DA QUALIDADE DE VIDA DAS COLABORADORAS DE UMA UNIVERSIDADE DE SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Cheila Patrícia Zarpelon cheila.zarpelon@unoesc.edu.br Tânia Maria dos Santos Nodari tania.nodari@unoesc.edu.br A entrada da mulher no mercado de trabalho alterou as relações dentro das organizações que se adaptaram ao novo perfil da força de trabalho. Este trabalho, teve como objetivo analisar quais os fatores que influenciam a satisfação no trabalho e a qualidade de vida das mulheres colaboradoras do setor administrativo de uma Instituição de Ensino Superior localizada em Santa Catarina. A intensão foi conhecer os elementos que transmitem maior satisfação no ambiente de trabalho e aspectos relativos à qualidade de vida. Com relaçao ao método, empregou-se uma abordagem qualitativa e descritiva. Para o estudo, foi enviado um roteiro de pesquisa com 31 questões para 95 colaboradoras sendo que se obteve 57 respostas. A pesquisa revelou que os benefícios oferecidos pela instituição, o relacionamento interpessoal, a comunicação e a segurança do trabalho, apresentam bons índices de satisfação entre as colaboradoras. Deve ressaltar que algumas entrevistadas afirmaram que vários aspectos precisam ser melhorados como as questões relativas a ergonomia, o relacionamento interpessoal e principalmente em relação à comunicação interna que apresenta alguns problemas. Também se chegou à conclusão que as colaboradoras valorizam muito os benefícios (plano de saúde, bolsa de estudo, previdência privada) oferecidos pela Instituição como extremamente importantes. Esses benefícios são renumeração indireta. O horário de trabalho também foi citado como ponto positivo, principalmente porque muitas não trabalham aos sábados, folgam nos feriados e as férias coincidem com o período de férias escolares. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18293 O DESENHO E ESCULTURA DENTAL DESENVOLVENDO AS HABILIDADES DÍGITO-MOTORAS DOS ACADÊMICOS DE ODONTOLOGIA DA UNOESC. 2018-08-24T08:50:38+00:00 Léa Maria Franceschi Dallanora lea.dallanora@unoesc.edu.br Mariana Corrêa GANDOLFO mari_gandolfo@hotmail.com Wesley SCHNEIDER wesley.sch190298@hotmail.com Djhonatan BOFF djhona_boff@hotmail.com Ari Darci Celi NETO ari.celi.odonto@gmail.com <p>O ensino de desenho e escultura dentária tem o intuito de desenvolver as habilidades motoras e a acuidade visual para reconhecer e reproduzir estruturas de dentes permanentes e decíduos, estando integrado no 3º semestre do curso de odontologia, apresentando-se na grade curricular como Morfo-fisiologia II. O objetivo deste trabalho é evidenciar a importância do componente curricular para desenvolvimento das habilidades dígito-motoras dos acadêmicos da 3º fase e a fixação de conceitos teóricos da anatomia dental. Os desenhos dos elementos dentais auxiliam no discernimento da individualidade anatômica das faces dos dentes maxilares e mandibulares, sendo as esculturas dentais introduzidas com a finalidade de desenvolver e aprimorar as destrezas manuais e a acuidade visual, além do contato inicial com instrumental odontológico, assim as esculturas em blocos de cera, ceroplastia em macromodelos, manequins e dentes naturais, treinam e sedimentam a percepção dos detalhes morfofuncionais de cada dente. Além disso são benefícios da escultura dental: a destreza manual, a redução do tempo de trabalho, a ergonomia e a funcionalidade da reabilitação. Tais conhecimentos adquiridos serão empregados nas demais disciplinas do curso, preparando o aluno para reproduzir as estruturas dentárias em cada situação específica durante as clínicas. Os conhecimentos e competências aperfeiçoadas durante o semestre, desperta o aluno para uma atuação mais consciente, recriando forma e função dos dentes, isolados ou em grupos, alcançando uma boa oclusão mastigatória, harmonia e estética entre as arcadas.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18281 O PAPEL DO BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL 2018-08-24T08:50:38+00:00 Patrícia Aparecida Pedroso patricia.pedroso@unoesc.edu.br Sirlei Fischer sirleifischer9@gmail.com Cristiane Oliveira dos Santos cristianesantos825@yahoo.com <p>Esta pesquisa teve como finalidade conhecer uma escola de educação infantil, a partir do componente curricular Estudos Teórico-Práticos da Educação na Infância da Universidade do Oeste de Santa Catarina-UNOESC, do curso de pedagogia em Campos Novos. Aconteceu com alunos do Pré II, com um total de 25 alunos em período integral. O conhecimento do ambiente escolar e a observação de aulas sendo ministradas são muito importantes para que se possa ter consciência da realidade dos alunos e da infância. A observação e a pesquisa permite fazermos algumas constatações que são positivas e também negativas tornando-nos melhores como acadêmicos e como futuros professores.tem como eixo principal a importância do brincar na Educação Infantil, principalmente para crianças que estão inseridas nas creches de três a quatro anos de idade que é a linha de pesquisa. O trabalho do brincar na Educação Infantil refere-se a investigar como as atividades lúdicas contribuem para o desenvolvimento da criança no processo ensino aprendizagem , pois, sabe-se que através do brincar a criança desenvolve várias habilidades, como a atenção, memorização, imaginação, respeito, enfim, despertando todas as necessidades básicas para o processo de desenvolvimento infantil, que está em formação.</p><p>Palavras-chave: Brincar. Infância. Criança</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18669 O TRABALHO COM ALUNOS AUTISTAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Andresa Gabriela Flamea andresa.flamea@gmail.com Marly Baretta marly.baretta@unoesc.edu.br <span>O autismo caracteriza-se por distúrbios que prejudicam a socialização, comunicação e comportamento, afetando o envolvimento de indivíduos autistas na sociedade e ambiente escolar. O objetivo deste estudo foi investigar a percepção de professores de Educação Física acerca do seu trabalho com alunos autistas. A pesquisa é de natureza aplicada e de caráter descritivo. Foi aplicado um questionário com 14 perguntas para 16 professores de Educação Física que trabalham nas escolas da região da AMMOC e que têm em suas turmas alunos diagnosticados com transtorno do espectro autista. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva, utilizando-se o programa Microsoft Office Excel 2010. Os resultados demonstraram que os professores de Educação Física sofrem pela falta de conhecimento sobre o autismo. Dos professores investigados, somente seis (37,5%) já realizaram algum curso de formação ou capacitação a respeito do transtorno. Uma das grandes dificuldades destacadas por 10 (62,6%) professores é a inclusão dos alunos com autismo nas aulas. Apesar das características, atitudes e comportamentos variarem de caso para caso, a inclusão destes alunos, apesar de ser considerada um desafio, é um dos passos para o desenvolvimento de suas competências. Os professores buscam ajuda dos colegas da turma neste processo, visto que 14 (87,6%) deles concordaram que seus alunos acolhem os colegas com autismo nas aulas. A Educação Física é uma das disciplinas escolares que, se bem trabalhada, pode proporcionar inúmeras vantagens e benefícios aos alunos diagnosticados com o transtorno.</span> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18276 O USO DO STORYDOING COMO ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO DE VALOR DA MARCA: UM ESTUDO DE CASO DA TOMS SHOES 2018-08-24T08:50:38+00:00 Marlon Sandro Lesnieski marlon_athos@hotmail.com Fernanda de Mattos feer.demattos@gmail.com O presente trabalho discorre sobre o uso do Storydoing como estratégia na construção de valor da marca, com um estudo de caso da marca TOMS Shoes. A tecnologia avançou de tal forma que existem diversas plataformas de comunicação e inúmeras formas de se obter conteúdo e o consumidor tem o livre arbítrio de poder escolher que informações que ele quer consumir na hora que ele quiser. O objetivo geral da pesquisa é identificar e analisar no vídeo da marca TOMS Shoes como o Storydoing auxilia na construção de valor da marca. Os objetivos específicos são estudar o Storydoing como estratégia de posicionamento da marca, entender como essa estratégia contribui para a construção de valor da marca e definir, a partir de analises como se dão os processos de definição do Storydoing para construir valor e posicionar a marca. A pesquisa é caracterizada como bibliográfica e de estudo de caso; assim, foi analisado um dos vídeos da marca e comparado com as quatro verdades do Storydoing. Compreende-se por meio desta pesquisa, que o Storydoing é uma ferramenta essencial na construção de valor da marca e no relacionamento com o consumidor. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17632 OS HÁBITOS ALIMENTARES E A INFLUÊNCIA NO COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE ADOLESCENTES 2018-08-24T08:50:38+00:00 Saionara Cristina Caliari Ribeiro saionara_cristinacr@hotmail.com Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br A adolescência é um período de intensas transformações que são influenciadas pelos hábitos alimentares e o comportamento social dos adolescentes favorece a prática de hábitos e estilos de alimentação, que podem ser nutricionalmente inadequados. Sabe-se que um ser humano bem alimentado demonstra disposição, no entanto, a alimentação contribui para o desenvolvimento e comportamento tanto na escola quanto na sociedade. O objetivo desta intervenção foi investigar e orientar os estudantes quanto à importância dos hábitos alimentares e influenciar no estilo de vida dos alunos e comportamentos decorrentes desses hábitos. Este trabalho fez parte do projeto de intervenção do Estágio Curricular Multidisciplinar II do curso de Educação Física da Unoesc, desenvolvido com alunos do ensino fundamental de uma escola municipal de Zortéa, SC. Foi ministrada palestra a respeito da importância dos hábitos alimentares e da influência no comportamento alimentar, em seguida, realizados debates em que os alunos participaram de forma positiva. Nas aulas seguintes do estágio, foram realizadas atividades práticas, de modo a fixar o conteúdo trabalhado e, também, estimular a prática de atividades físicas aliadas a uma boa alimentação. A proposta de trabalho foi alcançada, os alunos participaram de forma efetiva, contribuindo para o bom desenvolvimento de todas as atividades e compreenderam a importância dos hábitos alimentares para a saúde. Desse modo, considera-se que as experiências proporcionadas durante o estágio contribuíram de forma positiva para a formação profissional e pessoal da acadêmica. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18296 OS SABERES DO DIÁLOGO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A COMUNICAÇÃO E A LINGUAGEM 2018-08-24T08:50:38+00:00 Patrícia Aparecida Pedroso patricia.pedroso@unoesc.edu.br Bruna Rodrigues de Barros brunna2012222@hotmail.com Sirlei Fischer sirleifischer9@gmail.com Esta pesquisa aconteceu numa escola municipal na cidade de Campos Novos na sala de aula do Pré I, com objetivo geral de perceber jeito próprio forma de realizar as atividades por cada uma das crianças. Todos são diferentes e com certeza são especiais. Com essa observação na escola viu-se sorrisos sinceros e também choros por motivos que muitos adultos achariam bobagem, mas sabe-se que para a criança com certeza o motivo do choro tem muita importância. Na sala de aula percebeu-se que entre elas, contém uma competição de quem fala mais alto. Todos querem atenção e quem fala mais alto com certeza a professora irá chamar a atenção. Sentiu-se falta do afeto entre professor e aluno e percebeu-se que os professores não conseguem ouvir as crianças. Sentiu-se lamentável a relação professor/aluno, pois em dialogo que professor com os alunos foram: “Silêncio” “Fique sentado” “Não quero ouvir agora” “Não pule”. Esta pesquisa teve como finalidade conhecer uma escola de educação infantil, e como e se acontece diálogo e afeto na relação entre professor e aluno, a partir do componente curricular Estudos Teórico-Práticos da Educação na Infância da Universidade do Oeste de Santa Catarina-UNOESC, do curso de pedagogia em Campos Novos. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18723 PERCEPÇÃO DOS PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO QUANTO A IMPORTÂNCIA DO SERVIÇO DE AVALIAÇÃO FÍSICA EM ACADEMIAS DE GINÁSTICA DE VIDEIRA - SC 2018-08-24T08:50:38+00:00 Marina Epeling marina_epy@hotmail.com Leoberto Ricardo Grigollo leoberto.grigollo@unoesc.edu.br O presente estudo teve como objetivo identificar a percepção dos praticantes de musculação quanto à importância do serviço de avaliação física em academias de ginástica do município de Videira, SC. Esta pesquisa caracteriza-se como exploratória descritiva, tendo como sujeitos 200 indivíduos de ambos os sexos e idades entre 14 e 66 anos, divididos em dois grupos de 100 alunos oriundos de duas academias. Os dados obtidos foram coletados por meio de questionário e analisados por meio de estatística descritiva. Os resultados demonstram que a relevância da avaliação física é influenciada por inúmeros fatores. Muitos se avaliam: apenas para acompanhamento da evolução, autoconhecimento, diminuição dos riscos e maior margem de segurança nos treinamentos ou de curiosidade. Porém, mesmo sabendo e reconhecendo a importância da realização, grande parte nunca realizou avaliação física, e dos que já realizaram a maioria não realiza reavaliações periódicas. Alguns dos fatores responsáveis pelos resultados encontrados destacam-se a falta de divulgação e informação do serviço e a falta de horários disponíveis para realização. Sugere-se as entidades pesquisadas que além de divulgarem esse serviço, passem a instruir os alunos sobre as vantagens de estar sendo acompanhado e a influência positiva que a avaliação física proporciona, disponibilizando uma grade variada de horários para a avaliação, descontos atraentes, uma boa infraestrutura e profissionais capacitados, fazendo assim, que o usuário agregue o real valor e importância à prática da avaliação física e se torne um cliente mais assíduo 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18526 PERFIL CLÍNICO E EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES QUE REALIZAM TESTE RÁPIDO EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MEIO OESTE CATARINENSE 2018-08-24T08:50:38+00:00 Mariane Carolina de Almeida maricarolinaalmeida@gmail.com Petra Zieher petrazieher@hotmail.com Luciana Bottin luciana_bottin@hotmail.com Douglas Gonçalves wizardoug17@gmail.com Eduardo Janir de Souza eduardo.souza@unoesc.edu.br <span>Para o diagnóstico de infecções sexualmente transmíssiveis (ISTs) como a HIV, a Sífilis e as Hepatites virais, conta-se hoje com o teste rápido, disponibilizado pelo Ministério da Saúde de forma gratuída e acessível a toda a população. Diante do grande problema de saúde pública que as ISTs se configuram, a presente pesquisa, buscou traçar o perfil epidemiológico e clínico dos pacientes que realizam os testes rápido. A amostra foi composta de 500 pacientes atendidos a livre demanda, em uma Estratégia Saúde da Família no Meio Oeste Catarinense. A coleta de dados se deu no momento da consulta de enfermagem, através de um questionário estruturado pelos autores, logo após foi realizada a coleta dos testes para HIV, Sífilis, Hepatite B e C. A média de idade da amostra foi de 42.2 ± 17,3, com uma predominância do sexo feminino com 62%(310) pacientes. Em relação ao estado civil 52,4% (262) da amotra eram casados ou vivia em união estável, 30,8%(154) da amostra eram solteiros, 4,4%(22) estavam em um relacionamento sério, 6,4%(32) divorciados, 6%(30) eram viúvos. Quando questionados sobre a utilização de preservativos 64,8%(324) nunca fazem o uso, 19,2%(96) utilizam as vezes e apenas 16%(80) da amostra referiu utilizar preservativo em todas as relações sexuais. Quando testado para Sífilis, 5,4%(27) da amostra apresentou resultado reagente; HIV, 0,4%(2) da amostra; Hepatite B, 0,6%(3) da amostra; e Hepatite C 0,8%(4) da amostra com resultado reagente. Conhecer as características populacionais é o primeiro passo para o desenvovimento de políticas públicas consistentes.</span> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18506 PERSPECTIVA DO PACIENTE ONCOLÓGICO SOBRE A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM 2018-08-24T08:50:38+00:00 Luana Turra lu.turra@hotmail.com Neimara Bragagnollo neimara07bragagnollo@gmail.com Fabiana Meneghetti Dallacosta fabiana.dallacosta@unoesc.edu.br <span>Resumo: Diante do diagnóstico de câncer de mama, cada paciente responde de forma individual. Contudo, a assistência humanizada pelos enfermeiros e técnicos de enfermagem, é fundamental para o enfrentamento da doença. Objetivo: identificar a percepção das mulheres com neoplasia mamária, em atendimento ambulatorial, acerca da assistência recebida pela equipe de enfermagem. Método: qualitativo, com 22 pacientes oncológicas de um hospital universitário no sul do Brasil, mediante entrevistas semiestruturadas, possibilitando as entrevistadas discorrer sobre o tema sem limitar-se à indagação formulada. Os dados foram submetidos à análise temática. A construção das categorias sustentou-se nas respostas mais frequentes. Resultados: Através da análise dos dados, emergiram quatro categorias principais: a) boa avaliação da assistência de enfermagem b) boa avaliação do Sistema Único de Saúde, superior às expectativas, c) morosidade no atendimento e d) menção ao grande número de pacientes atendidos. Conclusão: Observou-se pela composição dos eixos temáticos, que as pacientes não conseguem dissociar a assistência de enfermagem do contexto em que ele é prestado. Mas comumente, as pacientes julgaram o atendimento como satisfatório, frisando a prestatividade, paciência e dedicação com que este foi prestado. Demonstrando que, o atendimento humanizado depende em parte da mudança na conduta profissional, mas também de infraestrutura adequada, número apropriado de profissionais de enfermagem e apoio dos demais trabalhadores inseridos no setor de oncologia. Palavras-chave: Humanização da Assistência. Enfermagem Oncológica. Oncologia.</span> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18386 PIBID E RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: EXPERIÊNCIAS EM ANDAMENTO NA UNOESC 2018-08-24T08:50:38+00:00 Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br Roselange Zenere Baretta roselange.baretta@unoesc.edu.br O processo de formação inicial do curso de pedagogia da Unoesc, concomitantemente às atividades normais, relacionadas à matriz do curso, desenvolve a iniciação à formação docente, oportunizando aos academicos o contato com as escolas desde a primeira fase do curso. Assim, em convênio com a CAPES, oportuniza o Pibid e o Residência Pedagógica, que são ações da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação. O Pibid além de proporcionar aos discentes na primeira metade do curso de licenciatura uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas de educação básica e com o contexto em que elas estão inseridas, também estimula, desde o início de sua formação, a observação e a reflexão sobre a prática profissional no cotidiano das escolas. Já o Residência, além de induzir o aperfeiçoamento do estágio curricular supervisionado nos cursos de licenciatura, promove a imersão do licenciando na escola de educação básica, a partir da segunda metade de seu curso, também deverá contemplar, entre outras atividades, regência de sala de aula e intervenção pedagógica, acompanhadas por um professor da escola com experiência na área de ensino do licenciando e orientada por um docente da sua Instituição Formadora. A experiência da Unoesc em relação ao Pibid, é avaliada como positiva, mesmo que tenha sido em outro formato. Já em relação ao Residência, é uma novidade, uma vez que o programa é novo em todo país, o que causa expectativas em relação à sua implementação. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18645 PLANO DE NEGÓCIO: CENTRO ESTÉTICO NA CIDADE DE TANGARÁ –SC 2018-08-24T08:50:38+00:00 Daiani Turmina Thomé daianithome@hotmail.com Grazieli C. Soares Seriguelli soares_grazieli@hotmail.com Ivonez Xavier de Almeida ivonez.almeida@unoesc.edu.br Ardinete Rover ardinete.rover@unoesc.edu.br O Plano de Negócio objetivou identificar a viabilidade econômica e financeira para a implantação de um centro estético na cidade de Tangará-SC. O setor de estética está inserido em um mercado em expansão, com crescimento de 10% ao ano nos últimos 20 anos, com consumo de mais de 59 bilhões em 2013. Diante desse cenário, com a elaboração do Plano de Negócios, estima-se um investimento de R$ 71.389, sendo totalmente integralizado pelos sócios. A projeção de receita, custos e despesas foi realizada para um período de três anos, derivando assim, a projeção dos fluxos de caixa e indicadores de desempenho. As receitas perfazem um montante de R$ 567.305 e um lucro de R$ 180.353, representando um percentual de 31,8% sobre as receitas. O retorno do capital investido (payback simples) se dará no segundo ano. O valor presente líquido (VPL) representou um montante de R$ 54.194 e a taxa interna de retorno (TIR) ficou em 56%, com taxa mínima de atratividade (TMA) de 15%. Considerando as análises de mercado e projeções financeiras, conclui-se que este negócio é viável econômica e financeiramente, principalmente pelo crescimento do setor nos últimos anos e a perspectiva positiva de crescimento para o futuro. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18650 PLANO DE NEGÓCIO: IMPLANTAÇÃO DE UMA ESTOFARIA E REVENDA DE ACESSÓRIOS PARA CAMINHÕES EM TREZE TÍLIAS - SC 2018-08-24T08:50:38+00:00 Jéssica Aparecida Viera jessica18.viera@hotmail.com Paulo Henrique Merbold paulo.19.merbold@hotmail.com Ivonez Xavier de Almeida ivonez.almeida@unoesc.edu.br Rodrigo André Fernandes rodrigo.fernandes@unoesc.edu.br O Plano de Negócio objetivou identificar a viabilidade econômica e financeira para a implantação de uma estofaria e revenda de acessórios para caminhões em Treze Tílias-SC. O fluxo de carros e pessoas ao redor da cidade é significativo e faz pensar sobre a instalação de uma empresa próxima a uma dessas localidades. Santa Catarina conta com uma frota de aproximadamente 4.312.896 de veículos, que vem crescendo a cada ano, motivado pela pressão do dia a dia. A frota de caminhões também cresce assiduamente no país, é o principal meio de transporte de cargas e os trabalhadores procuram cada vez mais conforto em suas jornadas de trabalho por serem muito extensas, percorrendo grandes distâncias. Para este negócio estima-se um investimento de R$ 216.801, sendo totalmente integralizado pelos sócios. A projeção de receita, custos e despesas foi realizada para um período de três anos, derivando assim, a projeção dos fluxos de caixa e indicadores de desempenho. As receitas perfazem um montante de R$ 10.772.010 e um Lucro de R$ 657.419, representando um percentual de 6,1% sobre as receitas. O retorno do capital investido (payback simples) se dará no segundo ano. O valor presente líquido (VPL) representou um montante de R$ 122.002 e a taxa interna de retorno (TIR) ficou em 44%, com taxa mínima de atratividade (TMA) de 15%. Considerando as análises de mercado e projeções financeiras, conclui-se que este negócio é viável econômica e financeiramente, com perspectiva de instação da empresa na cidade de Treze Tílias. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18653 PLANO DE NEGÓCIO: LOJA DE ROUPAS PLUS SIZE, AS NOVAS CURVAS DA MODA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Josiane Fantin Menegon Deon josiane.deon@unoesc.edu.br Marielli Peres da Silva Guedes marielliperes@hotmail.com Ivonez Xavier de Almeida ivonez.almeida@unoesc.edu.br Tânia Aparecida Durigon tania.durigon@unoesc.edu.br O Plano de Negócio objetivou identificar a viabilidade econômica e financeira para a implantação de uma loja de roupas Plus Size na cidade de Videira-SC. O pouco tempo destinado às refeições, ansiedade, depressão, stress, entre outros fatores intitulados como “o mau do século”, são alguns dos aspectos que levam parte da população brasileira ao aumento de peso. Se por um lado esta constatação é um fator de saúde pública, por outro, pode ser uma oportunidade de mercado, pois, todos buscam conforto, diversidade em tamanhos, cores, cortes, tecidos, afim de manter sua autoestima elevada. Para implantação desse negócio estima-se um investimento de R$ 154.952, sendo parte de capital próprio e parte de capital de terceiros. A projeção de receita, custos e despesas foi realizada para um período de três anos, derivando assim, a projeção dos fluxos de caixa e indicadores de desempenho. As receitas perfazem um montante de R$ 2.381.305 e um lucro de R$ 359.024 , representando um percentual de 15% sobre as receitas. O retorno do capital investido (payback simples) se dará num prazo de 2,6 anos. O valor presente líquido (VPL) representou um montante de R$ 110.039 e a taxa interna de retorno (TIR) ficou em 82%, com taxa mínima de atratividade (TMA) de 15%. Considerando as análises de mercado e projeções financeiras, conclui-se que este negócio é viável econômica e financeiramente, funadamentado nos cálculos do Plano de Negócio e na expectativa de crescimento do setor. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18823 PLANO DE NEGÓCIOS: REESTRUTURAÇÃO LATICÍNIO CAMPO DOURADO 2018-08-24T08:50:38+00:00 Jairo Luiz Bahú jairo.bahu@unoesc.edu.br Marco Antônio Hachmann marco.hachmann@unoesc.edu.br Marieli Casagrande ma_video@hotmail.com Rodrigo Augusto Nardi rodrignardi@gmail.com Tânia Maria dos Santos Nodari tania.nodari@unoesc.edu.br <p>O objetivo principal de um plano de negócio é realizar um estudo para analisar a viabilidade de implantação de novos produtos ou serviços e a viabilidade de implantação de novos negócios no mercado. Pode-se ainda, a partir da metodologia de Planos de Negócios, analisar a viabilidade de ampliação de mercado para empreendimentos já existentes. A partir destas considerações, foi elaborado um Plano de Negócios para Analisar a Viabilidade de ampliação de mercado de uma indústria de produtos láticos do município de Ouro, sendo percebido com as projeções econômicas e financeiras a possibilidade de ampliar a quantidade de pontos de vendas dentro da área já atendida, aumentar a área de atuação para municípios vizinhos, aumentar o mix de produtos e também a contratação de colaboradores para atender a demanda da produção. A partir da coleta de dados primários, ficou constatado que o empreendimento que na atualidade atende vinte municípios do entorno do município de Ouro tem potencial de mercado para gerar uma receita no primeiro ano projeção de R$ 835.060,51, R$ 1.419.101,50 no segundo ano e R$ 2.309.301,28 no terceiro período projetado. Destaca-se porém que, no período de projeção, a ampliação de mercado apresenta-se inviável econômica e financeiramente, condição esta que pode ser alterada no médio e longo prazo. </p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18745 POLIMORFISMOS 2018-08-24T08:50:38+00:00 Fabio Jose Gomes fabio.gomes@unoesc.edu.br Tássia Souza Bertipaglia tassia_bertipaglia@hotmail.com As variações no fenótipo são denominadas polimorfismos, palavra derivada do grego que significa muitas formas. Os polimorfismos geralmente são herdados como alelos de um único gene, seguindo os princípios mendelianos. Assim como o fenótipo, os alelos que codificam proteína também são polimórficos, ou seja, apresentam diferentes sequências de nucleotídeos, e a forma mais rara tem frequência superior a 1%. Os polimorfismos mais comuns são os dimorfismos, ou seja, duas formas diferentes de fenótipos, como por exemplo a presença de olhos azuis em humanos. Outras características podem conter muitas classes fenotípicas e o fenótipo pode ser confundido com variáveis contínuas. Para o estudo dos polimorfismos e a compreensão da sua base genética, é necessária a realização de experimentos com cruzamentos entre indivíduos de fenótipos diferentes. As variações dos fenótipos são oriundas de diferentes alelos, as variações genéticas, ou seja, diferentes genótipos são definidos por diferentes combinações alélicas. Estes alelos em diferentes frequências, em que o de menor valor proporcional não tem frequência menor que 1%, é denominado de polimorfismo genético. Ainda, as variações de cariótipos ou estruturas dos cromossomos são denominados polimorfismo de estrutura cromossômica. Além disso, ainda há os polimorfismos da estrutura dos polipeptídios, os quais são definidos por diferentes composições na estrutura de proteínas oriundas do mesmo locos. Os polimorfismos contribuem no entendimento da estrutura genética da população e auxilia na seleção dos animais. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18000 PRÁTICAS DE GESTÃO DE CONHECIMENTO: UM ESTUDO EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Graciele Tonial graciele.tonial@unoesc.edu.br Lucas Paganini de Souza www.lucaspaganini@yahoo.com.br A criação de organizações de base tecnológicas é algo que tem crescido no cenário organizacional atual. Estas empresas apresentam distintas maneiras de gerir o conhecimento, sendo atrelado ao seu nível de inovação tecnológica. O objetivo do estudo é analisar de forma qualitativa e descritiva, as práticas de gestão do conhecimento das empresas base tecnológicas (EBT’s) alocadas na Incubadora Tecnológica de Luzerna (ITL). A obtenção de dados aconteceu por meio de pesquisa documental e de campo, através de entrevista com gestores, diretores e ou proprietários das EBT’s, com um roteiro semiestruturado, de acordo com as práticas de gestão de conhecimento sugeridas por Kianto e Andreeva (2014). Os dados foram analisados de forma descritiva. Os principais resultados apontam que asprinicpais práticas de gestão do conhecimento declaradas pelas emrpesas são as que abordam a cultura e estrutura organizacional. É importante destacar que as empresas declaram não possuir um programa formal de gestão de conhecimento implantado e definido, assim tendo desenvolvimento de conhecimento de forma tácita. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18084 PROJETO DE UM CONTROLADOR PID DIGITAL COM OTIMIZAÇÃO POR ENXAME DE PARTÍCULAS 2018-08-24T08:50:38+00:00 Ezequiel Dambroz ezequieldambroz@hotmail.com Marconi Januário marconi.januario@unoesc.edu.br Maxwell Martins de Menezes maxwell.menezes@unoesc.edu.br No trabalho é apresentado o projeto de um controlador PID digital otimizado, com o propósito de controlar a tensão de saída de um sistema de segunda ordem. O sistema adotado é um circuito RLC série e, para determinação de seu controlador, foi utilizado o método de projeto no Lugar das Raízes para encontrar os parâmetros iniciais para a aplicação do algoritmo OEP (Otimização por Enxame de Partículas). Foi realizado o ensaio de resposta ao degrau em malha aberta para um circuito RLC série, a análise dessa resposta tem por objetivo a obtenção da função de transferência experimental do sistema. Na etapa de projeto são especificados requisitos de desempenho a serem alcançados pelo sistema de controle PID digital. O cálculo do compensador é efetuado para atender às especificações de projeto pelo método do Lugar das Raízes e obtida a resposta ao degrau simulada (via programa MATLAB/Sisotool) da planta RLC para o sistema de controle contínuo e digital em malha fechada com realimentação unitária. Foram determinados os valores de ganhos para o controlador com o algoritmo OEP e simulada a resposta do sistema otimizado contínuo e digital em malha fechada. Por fim, elaborou-se a simulação do controle dinâmico na planta RLC por meio do programa MATLAB/Simulink de forma a obter as repostas de saída de tensão do circuito quando aplicado um degrau na entrada do sistema em malha fechada e também quando uma perturbação é inserida. O controlador PID digital otimizado atendeu de forma precisa a resposta transitória especificada em projeto. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18087 PROJETO E DIMENSIONAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO DE UMA PLANTA INDUSTRIAL 2018-08-24T08:50:38+00:00 William Tessaro williamtessaro@hotmail.com Yago Hoffmann yago.ha1996@gmail.com Jean Patrick Prigol jean.prigol@unoesc.edu.br A execução de projetos industriais é uma área comumente explorada pelos engenheiros eletricistas, desta forma é de suma importância que os conteúdos aplicados durante sua formação estejam o mais próximo possível da realidade do mercado de trabalho. Sendo assim como requisito para conclusão da disciplina de Instalações Elétricas Industriais foi realizado o projeto e dimensionamento de todos os componentes elétricos de uma planta industrial, desde a subestação de entrada de energia até os acionamentos das cargas. Após as cargas serem definidas são dimensionados os cabos de alimentação dos centros de comando dos motores (CCM) , bem como os componentes de acionamento deste. O controle e proteção das partidas (inversores, soft-starters, estrela-triângulo, direta e compensadora) são dimensionadas, observando-se sempre os requisitos das normas NBR5410 e NR10. A subestação de entrada foi dimensionada através do cálculo de demanda da planta considerando futuras ampliações de carga. Para o layout da subestação foram atendidas as normas regionais da concessionária de energia. Todos os cálculos são descritos em um memorial técnico. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17589 PROJETO EXPERIMENTAL - CAMPANHA PUBLICITÁRIA CASA DE ACOLHIDA CORAÇÃO DE RUA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Silvia Spagnol Simi dos Santos silvia.simi@unoesc.edu.br Ana Cristina Chiossi contato.anachiossi@hotmail.com Isis Dalla Costa isisdallacosta.g@gmail.com Paulo Ricardo dos Santos paulo.santos@unoesc.edu.br Priscila Aparecida Santos priscila.santos@unoesc.edu.br Este trabalho intitulado Projeto experimental trata-se de uma campanha publicitaria desenvolvida para a Casa de Acolhida Coração de rua, e tem como objetivo apresentar conceitos teóricos e práticos aprendidos no curso de Publicidade e Propaganda. A ONG Casa de Acolhida Coração de Rua, uma instituição sem fins lucrativos tem como principais atividades o recolhimento e recuperação de moradores de rua e usuários de drogas, sendo mantida através de doações realizadas por pessoas e instituições. Após o primeiro contato com o cliente, realizado por meio do atendimento, foi estruturado o briefing que deu início as etapas de elaboração da campanha. A fim de buscar entender realmente as estratégias a serem utilizadas na elaboração das peças da campanha, foi aplicada pesquisa de mercado junto aos moradores de Herval D’Oeste, Joaçaba e Luzerna. Tendo compreendido as necessidades de conhecimento da população em relação tanto a moradores de rua, quanto a existência da casa, deu-se seguimento no projeto com a elaboração de planejamento de comunicação, planejamento de mídia, e Criação, aonde foram desenvolvidas peças gráficas e eletrônicas, com o tema “Direcione seu Olhar”, a fim de conscientizar as pessoas sobre a existência e necessidade de ajuda a moradores de Rua, obtendo resultados satisfatórios quanto a dissolução do problema apresentado pelo cliente. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17564 PROJETO EXPERIMENTAL, CAMPANHA PUBLICITÁRIA “COLETIVO SINDICAL” 2018-08-24T08:50:38+00:00 Silvia Spagnol Simi dos Santos silvia.simi@unoesc.edu.br Tatiane Deitos tatiane.deitos23@gmail.com Micheli Chaves Lima tatiane.deitos23@gmail.com Caroline Perin carolineperin01@gmail.com Paulo Ricardo dos Santos paulo.santos@unoesc.edu.br Andressa Santorum andressasaantorum@gmail.com Este projeto visa o desenvolvimento de uma campanha publicitária para o Coletivo Sindical, a fim de melhorar a comunicação do mesmo, ou seja, solucionar a comunicação interna proferida pelos quinze sindicatos que compõem o Coletivo Sindical. O Coletivo Sindical é uma associação que tem como objetivo trabalhar em prol dos interesses sociais, profissionais, econômicos de seus filiados, visando a melhoria salarial e as condições de trabalho de cada categoria profissional, ampliando a representatividade dos trabalhadores, padronizando ações conjuntas. O Coletivo abrange a região Meio-Oeste de Santa Catarina, sua formação ocorreu com o propósito de fortalecer o movimento sindical, a nível regional, e nacional. Por meio da pesquisa de mercado realizada, foi possível identificar os problemas comunicacionais a serem solucionados, bem como, organizar a identidade visual do Coletivo Sindical, pois o mesmo não possui material publicitário que instigue a participação dos filiados na contribuição sindical e suas ações. A partir desta observação, a campanha foi desenvolvida com o tema “Bússola”, no sentido em que o Coletivo Sindical orienta seus filiados a conquistar seus direitos. O planejamento de mídia e a produção deram sequência a temática, assim, a campanha desenvolvida atingiu seus objetivos. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17566 PROJETO EXPERIMENTAL, CAMPANHA PUBLICITÁRIA “PRÊMIO NÚCLEO JOVEM EMPREENDEDOR” 2018-08-24T08:50:38+00:00 Djavan Junior de Bastiani dja_debastiani@hotmail.com Evamar Mores evamarmores@hotmail.com FRANCO Crestani Graciele gracielefranco@hotmail.com Paulo Ricardo dos Santos paulo.santos@unoesc.edu.br Silvia Spagnol Simi dos Santos silvia.simi@unoesc.edu.br Renata Franceschina renata.z.f@hotmail.com <p>Este trabalho trata-se de uma campanha desenvolvida para o lançamento do primeiro Prêmio Núcleo Jovem Empreendedor promovido pelo Núcleo Jovem Empreendedor (NJE). O presente trabalho foi dividido em seis etapas, sendo briefing de atendimento, pesquisa de mercado, planejamento de comunicação, criação, mídia e produção gráfica e eletrônica. Foram realizados memoriais descritivos sobre os métodos utilizados e os autores nos quais foi embasado. O principal objetivo do projeto é informar o público das cidades de Joaçaba, Herval d' Oeste e Luzerna sobre a realização do evento e tentar atrair mais público para se inscrever no Prêmio Núcleo Jovem Empreendedor. O resultado final obtido com a campanha atendeu as expectativas do grupo, bem como, resolveu os problemas apresentados aos acadêmicos no início da campanha. </p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18494 PROJETO POLITICO PEDAGÓGICO: SUA IMPORTÂNCIA PARA A ORGANIZAÇÃO ESCOLAR 2018-08-24T08:50:38+00:00 Iára Castegnaro iara.castegnaro@unoesc.edu.br <p>A história da educação é marcada por grandes mudanças, devido à necessidade de se adequar às transformações da sociedade. Nesse sentido, o presente artigo tem por finalidade proporcionar uma visão mais ampla aos acadêmicos do curso de Pedagogia sobre a importância do Projeto Politico Pedagógico para a gestão educacional no que tange a organização do trabalho escolar na educação infantil. Para o desenvolvimento deste estudo valeu-se de uma pesquisa qualitativa do tipo documental, o instrumento utilizado para a coleta de dados foi um questinários semi estruturado e os dados foram coletados em um Projeto Politico Pedagógico o qual sugere que seja um documento orietador das práticas educativas atendendo as necessidades, interesses da escola e o desenvolvimento das crianças nos aspectos, social, cognitivo, afetivo, motor. Sendo de suma importância para enfrentar a complexidade educativa. Também destaca-se que a contrução do PPP é de suma importância para dar um direcionamento nas atividades educacionais, portanto obersrva-se que não se deve parar por aí, precisamos ir além, fazer o acompanhamento da execução das ações estabelecidas a priori, acompanhar, avaliar, refletir sobre dados concretos e quando necessário propor mudanças.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17569 PROPOSTA DE MELHORIAS NO FLUXO DE INFORMAÇÕES DO SETOR DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO EM UMA EMPRESA FABRICANTE DE IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS 2018-08-24T08:50:38+00:00 Andrei Bonamigo andreibonamigo@gmail.com Katia Casali kah.casali@hotmail.com Ben Hur Nazareno Corrêa benhurcorrea@dcmbrasil.com As organizações almejam agilidade e produtividade nos processos, e um elemento chave para isso é a comunicaçãointraempresarial. Via comunicação interna nas organizações, torna-se possível constituir canais que permitam o relacionamento ágil e transparente da direção da organização com o seu público interno e principalmente entre os próprios elementos que integram este público. O objetivo principal do presente trabalho é propor ações para melhorar o fluxo de informações do Planejamento e Controle da Produção (PCP), em uma empresa do setor metalmecânico fabricante de implementos agrícolas situada na região Meio Oeste Catarinense. Para atingir este objetivo, foi conduzido em um primeiro momento a coleta de dados e informações, via entrevistas não estruturadas com os coordenadores dos setores de produção e do PCP, análise documental nos registros da empresa, e observação in loco no fluxo do setor de PCP, de maneira a acompanhar as rotinas realizadas pelos colaboradores e acompanhamento das reuniões de coordenadores, de modo a identificar possíveis fragilidades ligadas ao fluxo de informações. Já para a análise de dados foram utilizadas ferramentas como o diagrama de Ishikawa, o gráfico de Pareto e o mapeamento do processo baseado no Business Process Model and Notation (BPMN). A partir dos achados, foi possível apresentar um conjunto de melhorias no fluxo de informação no setor estudado, de modo que a informação chegue com maior agilidade ao receptor, redução de atrasos de entrega e das perdas de tempo por espera, e falta de clareza do que se deseja comunicar. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17874 PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DE UMA FLORICULTRA SOB A ÓTICA DA GESTÃO ESTRATÉGICA 2018-08-24T08:50:38+00:00 TAIANA ABATTI tay_abatti@hotmail.com ANDREI BONAMIGO andreibonamigo@gmail.com O planejamento estratégico dentro das empresas é uma ferramenta primordial de gestão empresarial, independente do porte da empresa, pode ser aplicado. O presente estudo objetivou apresentar um plano de reestruturação de uma floricultura situada no Meio-oeste de Santa Catarina por meio de um conjunto de ações estratégicas. Para atingir este objetivo, foi conduzido um diagnóstico da situação atual da empresa obtido por meio da Matriz SWOT, reconhecimento das partes interessadas, e elencado os objetivos e metas almejadas pela direção da floricultura. Diante destas informações, foi construído um plano de reestrução da floricultura. Nesta etapa, foi definida pela direção da empresa os objetivos, metas, visão, missão e valores da floricultura. Como resultado da presente proposta, foi possível listar um conjunto de ações estratégicas via ferramenta 5W2H. As ações estratégicas permeiam as áreas comerciais, operacionais e apontam direcionadores para areas da empresa que carecem de investimentos, como infraestrutura do espaço físico da empresa. Com base nas ações estratégicas propostas, será possível a empresa melhor se organizar para alcançar os objetivos estratégicos da empresa, contribuir com o crescimento da floricultura, e superar as fraquezas e ameaças apresentadas pela direção da empresa. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18767 PROTÓTIPO DE SISTEMA PARA RASTREAMENTO DE BAGAGENS EM AEROPORTOS UTILIZANDO TÉCNICAS DE GEOLOCALIZAÇÃO INDOOR 2018-08-24T08:50:38+00:00 Johnatan Marcel da Rosa johnatanmarcel@gmail.com Daiana Nascimento Muniz daiana.muniz@live.com O protótipo foi densenvolvido durante as atividades do Trabalho de conclusão III, com a finalidade de desenvolver um sistema de rastreamento de bagagens específico para o ambiente interno de um aeroporto. Com o intuito de solucionar um problema específico, no rastreamento de bagagens, foi desenvolvido um protótipo capaz de registrar o posicionamento de bagagens em aeroportos. A tecnologia RFID utiliza leitores para registrar a identificação das tags que passam por seu campo de leitura, sendo possível utilizar essa informação para identificar a posição das bagagens e rastrear o percurso por onde passaram. Após a captura da identificação é possível obter-se uma saída serial com a identificação única da tag. O controle da leitura das tags é realizado pelo microcontrolador PIC, o firmware do microcontrolador além de efetuar o processamento dos dados recebidos é responsável por atribuir a identificação do local em que a leitura foi efetuada. Após obtida a identificação e posição da tag os dados são enviados através de comandos AT para o módulo WiFi ESP8266 que é o responsável por manter a comunicação com o servidor. Após o envio das informações para o servidor as mesmas ficam armazenadas em banco de dados disponíveis para acesso através da aplicação Web ou aplicativo móvel. Possibilitando que o usuário do sistema visualize o trajeto da bagagem no ambiente. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18181 PSICOLOGIA HOSPITALAR E PROCESSO DE LUTO: UM ESTUDO DE CASO. 2018-08-24T08:50:38+00:00 Ana Patrícia A. V. Parizotto ana.parizotto@unoesc.edu.br Camila Rodrigues De Oliveira cami-rodrigues@hotmail.com <p>Ao estudar o homem é impossível não estudar a morte, porque, talvez mais do que na vida, é na morte que descobrimos o verdadeiro sentido de viver. Buscou-se com esse estudo analisar e refletir sobre a atuação da Psicologia em situações de morte no contexto hospitalar, bem como, sobre o processo de despedida das pessoas enfermas para com e seus familiares. Trata-se de um relato de experiência no estagio externo, cuja metodologia adotada foi o estudo de caso, caracterizado pela apresentação e analise de um ritual de despedida.Os resultados evidenciaram a importância de respeitar a vontade do paciente na fase terminal, do qual ele se encontra e da preparação do luto. O ritual de despedida constitui-se em vivências, o que possibilita as mudanças e resgate das relações familiares, bem como de elaboração do processo de luto. Pretende-se com esse estudo contribuir para que outros profissionais da saúde possam ter conhecimento sobre rituais de despedidas prestados ao doente terminal hospitalizado, e todos que o acompanham.</p><p> </p><p>Palavras-chave: Psicologia hospitalar. Processo de luto. Doente terminal.</p><p>E: mails: ana.parizotto@unoesc.edu.br;cami-rodrigues@hotmail.com</p><p> </p><p> </p><p> </p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18760 QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE DIFERENTES CULTIVARES DE AVEIA BRANCA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Julhana Cristina Sponchiado julhana.sponchiado@unoesc.edu.br Jéssica Aline Peloso jhe_peloso@hotmail.com Tamara Pereira Felício tamara.pereira@unoesc.edu.br Marcio Zílio marcio.zilio@unoesc.edu.br <p>A cultura de aveia branca (<em>Avena sativa L.) </em>é uma das principais alternativas para o cultivo durante o inverno. Atualmente, os programas de melhoramento objetivam o desenvolvimento de genótipos com alto potencial produtivo, excelente qualidade de grãos visando o uso industrial e qualidade de sementes buscando um melhor estabelecimento da cultura no campo. A pesquisa foi conduzida no laboratório de sementes da Universidade do Oeste de Santa Catarina-Unoesc, com o objetivo de avaliar a qualidade fisiológica de sementes de diferentes cultivares de aveia branca. Foram utilizadas 11 cultivares de aveia branca (URS Estampa, Brisasul, URS 21, Barbarasul, URS Brava, FAEM4 Carlasul, IPR Afrodite, URS Taura, UPFA Ouro, UPFPS Farroupilha e URS Corona) produzidas na safra 2017 em Campos Novos SC. A qualidade fisiológica foi avaliada com a aplicação de testes de germinação e de vigor, sendo esse último analisado por meio do comprimento de plântulas, envelhecimento acelerado e condutividade elétrica. Concluiu-se que as características inerentes de cada cultivar influenciou na qualidade fisiológica das sementes. A maior parte das cultivares de aveia branca avaliadas não apresentaram qualidade fisiológica satisfatórias. A cultivar FAEM4 Carlasul se destacou entre as demais em relação à qualidade fisiológica. </p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18628 RELATO DE CASOS ATENDIDOS NO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL (INSS): ATIVIDADE PRÁTICA DE ENSINO 2018-08-24T08:50:38+00:00 Maria Vitoria Schweder de Lima mariavictoriaschwederdelima@hotmail.com Martina Fiedler Pichler von Tennenberg tina.vont@gmail.com Larissa Machado Carvalho llari.mc@gmail.com Graziela Zanco graziela.zanco@hotmail.com Izadora Maciel de Souza izajba07@yahoo.com.br Sergio de Oliveira Monteiro sergio.monteiro@unoesc.edu.br Bruna Kruczewski b_kruczewski@hotmail.com Em atividade prática realizada no INSS de Joaçaba com supervisão docente do médico perito, foram realizadas 6 perícias previdenciárias. Dentre elas, 5 eram pedidos de prorrogação. Um dos periciados era agricultor com diversas lesões osteomusculares, há poucos anos da aposentadoria. Em relação a este caso, os trabalhadores rurais são segurados especiais, e podem se aposentar aos 60 anos os homens e 55 as mulheres. A Lei 8.213/91 estabelece em seu artigo 45 que todo segurado aposentado por invalidez que necessitar de ajuda da assistência permanente de outra pessoa terá direito a um acréscimo de 25% (vinte e cinco por cento) no valor de seu benefício. O periciado que solicitou o acréscimo não se enquadrava no artigo, apesar de ser considerado incapaz para o trabalho. Foi concedida aposentadoria por invalidez a uma beneficiada, que apresentava sequelas de craniotomia e estava investigando possível recidiva tumoral. A experiência de vivenciar o dia-a-dia das perícias permitiu o enriquecimento do aprendizado teórico-prático da disciplina de Saúde Coletiva VII, que tem como foco a saúde do trabalhador. Conclui-se que a quantidade de pessoas debilitadas devido a funções repetitivas ou exaustivas no trabalho, assim como indivíduos que tentam conseguir o benefício sem os devidos motivos ou sem atender às disposições legais, ainda é muito frequente. A diversidade de situações e os casos atendidos permitiram conhecer o perfil dos principais pedidos feitos à Previdência Social. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18312 SISTEMA DE AUXÍLIO PARA CRIAÇÃO DE FRANGOS DE CORTE 2018-08-24T08:50:38+00:00 Andrei Rodrigues Galvão galvao_andrei@hotmail.com Geovani Rodrigo Scolaro geovani.scolaro@unoesc.edu.br Desde muitos anos a criação de frgangos de corte no Brasil é realizada de maneira tradicional. Com o avanço tecnológico, aos poucos esta realidade vem sofrendo mudanças. O objetivo deste trabalho é desenvolver um projeto que monitore o ambiente de criação de frangos de corte e auxilie o avicultor nas tomadas de decisão. A pesquisa desenvolvida procura identificar quais as características do manejo são as mais relevantes durante a criação e as vantagens obtidas em implantar um sistema desta natureza. As características dos recursos de hardware e software são descritas, bem como seu funcionamento. Foram coletados dados referentes ao conforto térmico para frangos de corte e as características do ambiente onde são criadas. Utilizando tecnologias estudadas durante as disciplinas, o trabalho propõe uma alternativa para facilitar o serviço do avicultor, aumentar a precisão na hora de realizar alguma ação e consequentemente fornecer um ambiente confortável para os frangos de corte, tornando todo o processo de criação mais eficiente. Como resultado o projeto é capaz de apresentar em um sistema supervisório os dados coletados pelo sistema embarcado desenvolvido. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18314 SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO E COBRANÇA DE ESTACIONAMENTO ROTATIVO 2018-08-24T08:50:38+00:00 Genézio Divilso Costa geneziocosta7@gmail.com Geovani Rodrigo Scolaro geovani.scolaro@unoesc.edu.br Atualmente, em cidades que apresentam número crescente de veículos em circulação, a utilização de um sistema que facilite o controle de vagas de estacionamento de forma ágil, econômica e justa, proporcionando que todos possam fazer uso e cobrando somente o tempo que foi consumido se torna essencial. O presente trabalho visa o desenvolvimento de um sistema capaz de controlar e gerenciar estacionamento rotativo em cidades onde esse método é implantado. Por meio de um cadastro prévio na base de dados, o sistema deve identificar se o veículo/usuário é credenciado e a partir disso gerenciar o controle de tempo que pode-se ficar na vaga ou alertar apresentando a posição onde há um infrator. O mesmo deve efetuar fechamento mensal dos tempos consumidos, gerando uma fatura e boleto, que devem ser enviados por e-mail aos clientes. Para o desenvolvimento deste, foi utilizado tecnologia RFID para identificação do credenciado, bem como microcontroladores PIC com comunicação por sockets via GPRS com um servidor WEB para fazer o gerenciamento do sistema. Como as atividades desenvolvidas neste trabalho é possível efetuar o cadastramento dos clientes, cidades credenciadas, vagas de estacionamento por cidades, visualização de vagas ocupadas de forma irregular em mapa, alocar e desalocar vagas, enviar SMS aos clientes como forma de aviso do término do tempo de uso da vaga e efetuar o fechamento do consumo dos clientes. Ao comparar-se os custos de produção e manutenção deste projeto em relação aos meios de controle utilizados atualmente, pode-se evidenciar a viabilidade do seu desenvolvimento. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18295 SISTEMAS ELÉTRICOS DE SEGURANÇA QUE VISAM O ATENDIMENTO À NR-12 2018-08-24T08:50:38+00:00 João Rodrigo Slongo joao_slongo@hotmail.com Renato Gregolon Scortegagna renato.scortegagna@unoesc.edu.br A pesquisa centrou-se no desenvolvimento de um protótipo de um sistema de segurança aplicado a máquinas, visando a adequação a Norma Regulamentadora NR-12. Para isso, o protótipo desenvolvido envolve a criação de um sistema eletromecânico que apresente perigos ao operador. Acoplado a um sistema elétrico, este, por sua vez, apresentará a função de redução dos riscos inenrentes ao equipamento. O sistema elétrico apresentado trata da redução de risco de uma máquina ou equipamento que apresente categoria de risco 4, conforme NBR-14153. Visando a redução dos riscos oferecidos pela máquina simulada, formam istalados dispositivos de sensoriamento, como: Sensores de monitoramento magnético, o qual garante que com a abertura da tampa, a máquina tenha seus trabalhos interrompidos, chave de segurança com trava magnética, que tem a finalidade de garantir que o processo só inicie quando a tampa estiver devidamente fechada e não permitindo a abertura durante o funcionamento da máquina e, para demonstração de uma parada de emergência ativada em qualquer ponto do equipamento. Não obstante, foi optado pela instalação de uma chave de emergência com acionamento por cabo. O sistema foi montado e é utilizado para demonstração de funcionamento das proteções e redundâncias em máquinas com categoria de risco 4. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18572 SUSTENTABILIDADE: REUTILIZAR PARA TRANSFORMAR 2018-08-24T08:50:38+00:00 Dulcemari Vidi Silva dulcemari.vidi@unoesc.edu.br Leonice Eggers da Silveira leoniceeggerssilveira@gmail.com Alexandra Helena Tavares Gonçalves da Silva ale.gonsalves@outlook.com O presente resumo destaca o projeto de Sustentabilidade: reutilizar para transformar, desenvovido pela 5ªfase do curso de Licenciatura em Pedagogia, no componente de Estudos Teórico-Práticos da Matemática II. Apresenta como objetivo sensibilizar os alunos que o lixo acumulado em nossas residências, escolas e comunidade em geral precisam de coleta, reciclagem e destino correto. As pessoas precisam diminuir o ritmo de consumo de embalagens não reciclaveis, procurando reduzir, reutilizar e reciclar, até porque o desenvolvimento sustentável é aquele que atende as necessidades do presente sem prejudicar ou comprometer as gerações futuras. Primeiramente, fez-se a pesquisa bibliográfica e o escopo do projeto; na sequência, buscou-se relacionar e aprofundar conceitos estudados nas áreas do conhecimento, conforme prevê a Proposta Curricular de Santa Catarina (2014). Aplicou-se o projeto com a própria turma de acadêmicos, utilizando-se de materiais recicláveis e não recicláveis, alguns trazidos pelas acadêmicas e outros coletados na própria instituição; fez-se a separação, pesagem e venda destes materiais, dando-lhes um destino correto, que foi convertido num fundo financeiro para a turma. Com este projeto, além da sensibilização, as acadêmicas demonstraram, através do lúdico, a importância da coleta seletiva. Ter vontade, bom senso e fazer com que o lixo vá para o destino correto é fundamental; se cada um fizer a sua parte, será possivel amenizar os efeitos que o lixo coletado de qualquer forma, sem planejamento, causa à sociedade e ao planeta. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18321 TEORIA DAS RESTRIÇÕES: ESTUDO DE CASO SOBRE AS INEFICIÊNCIAS DE UMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL SITUADA EM JOAÇABA, SC 2018-08-24T08:50:38+00:00 Cleumara Moreira rffcleumara_moreira@hotmail.com Irlana Rovea irlanarovea@hotmail.com Maurício de Jesus Cevey mauricio.cevey@unoesc.edu.br Ardinete Rover ardinete.rover@unoesc.edu.br O objetivo do artigo foi identificar como a Teoria das Restrições pode aprimorar o processo produtivo de uma empresa do ramo da construção civil da cidade de Joaçaba, SC. Apresentam-se no estudo conceitos da Teoria das Restrições (TOC), sua origem, aplicabilidade e as ferramentas: árvore da realidade atual, diagrama de dispersão de nuvem e árvore da realidade futura. A pesquisa caracteriza-se como qualitativa, exploratória, descritiva e, quanto ao procedimento, estudo de caso. Por intermédio da árvore da realidade atual evidencia-se o sistema de gestão como problema cerne da entidade pesquisada, sendo que o efeito de ocorrerem atrasos no cumprimento das metas estabelecidas na obra é decorrente de várias causas, como o absenteísmo, a falta de capacitação técnica dos funcionários e o custo elevado em razão de trabalho refeito. Foi possível analisar que a Teoria das Restrições oferece ferramentas relevantes para auxiliar os gestores no bom desempenho e na tomada de decisões, como resultado ao aprimoramento do processo produtivo. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18479 TRANSDUTOR DE SINAL PARA PT100 2018-08-24T08:50:38+00:00 Eduardo Felipe Ziliotto eduardofelipeziliotto@yahoo.com.br Gabriel Chies gabrielchies@gmail.com Jean Patrick Prigol jean.prigol@unoesc.edu.br O projeto tem por finalidade a construção de um transdutor de sinal para a termo resistência PT100, que é um sensor de temperatura que baseia-se na variação da resistência elétrica. Uma fonte de corrente constante de 1mA, é aplicada ao sensor tornando o sinal de resistência em um sinal de tensão. Um filtro passa baixa de segunda ordem é utilizado para reduzir as possíveis interferências eletromagnéticas do circuito amplificador que eleva o sinal a níveis de tensões adequadas para serem medidos por um microcontrolador. Construiu-se um protótipo com amplificadores operacionais juntamente com regulador de precisão TL431 da Texas Instruments. O dispositivo apresentou resultados satisfatórios, comprovando que é funcional, robusto e confiável a fim de ser implementado em um ambiente industrial. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18484 TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: UMA INVESTIGAÇÃO ATRAVÉS DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA MEDIANTE DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM 2018-08-24T08:50:38+00:00 Carmen Lucia Figueiredo Dagostini carmen.dagostini@unoesc.edu.br Bruna da Silva carmen.dagostini@unoesc.edu.br O Transtorno de Déficit e Atenção e Hiperatividade é um dos possíveis psicodiagnósticos em meio as tantas queixas escolares referente as dificuldades de aprendizagem apresentadas pelos alunos, este por sua vez inicia com o senso comum no meio escolar, rotulando o aluno, e consequentemente prejudicando-o em seu desenvolvimento, sem bases que reforcem suas hipóteses. O estabelecimento de um psicodiagnóstico atestando um possível transtorno sobre atenção, hiperatividade, ou demais transtornos referentes à aprendizagem, necessitam ser realizadas através de uma minuciosa e precisa investigação psicológica, afim de extinguir qualquer dúvida que venha acarretar um estereótipo desnecessário, e caso as hipóteses sejam confirmadas indicar o melhor tratamento possível de modo a auxiliar no desenvolvimento da criança. O objetivo do presente estudo de caso foi investigar os sintomas de uma criança, encaminhada com queixas de dificuldades de aprendizagem para o Ambulatório Universitário- AMU, com o intuito de passar por avaliação psicológica com os seguintes instrumentos:BPA, Provas Piagetianas, FDT, R-2, DFH e TDE. O processo de avalição psicológica demonstrou não somente características que reforçam a suspeita de um psicodiagnóstico voltado para o Transtorno de Déficit de Atenção, mas também o de Dislexia, colaborando para o atraso de desenvolvimento do sujeito, que após conclusão da avaliação foi encaminhado para um tratamento que culmine com seu desenvolvimento. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18185 UM OLHAR À ESF: A IMPORTÂNCIA DO AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE E AS FAMÍLIAS EM SEU TERRITÓRIO DE ABRANGÊNCIA. 2018-08-24T08:50:38+00:00 PAULA BRUSTOLIN Xavier paulabrus2015@gmail.com Fernanda Klein klein.fernanda.fernanda@gmail.com Joana Pscheidt jo_pscheidt@hotmail.com Josiane Grespan josianeg7@bol.com.br Julia Almeida Oliveira ju1512oliveira@gmail.com Ao definir o território-área de responsabilidade mútua entre saúde, serviço e população adstrita, a Estratégia Saúde da Família, com a equipe, tem compromisso com o cuidado da saúde individual e coletiva, sendo o Agente Comunitário de Saúde (ACS) componente da equipe mínima. Objetivos: Relatar a importância do ACS junto à comunidade e ao serviço de saúde. Trata-se de um relato de experiência no componente curricular Saúde Coletiva II, do 1º semestre de 2018, do curso de Medicina da UNOESC, na ESF N. Sra. de Lourdes — Joaçaba, SC. Resultados: O ACS, na comunidade, se depara com desafios referente às diferentes realidades encontradas. É ele quem estabelece o elo entre as famílias e a ESF, levando as informações de promoção da saúde e de prevenção de agravos, bem como a visita domiciliar para a busca ativa daqueles indivíduos faltosos em programas de saúde. Ademais, ao mapear a microárea de abrangência e cadastrar os seus habitantes, ele coleta os dados das famílias e mantém atualizado o Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB), contribuindo para a melhoria dos dados epidemiológicos. Apesar da medição de saúde ser realizada pela ocorrência de óbitos e de doenças, é com o trabalho multidisciplinar do ACS que se detém dados ativos para a construção dos Indicadores de Saúde do respectivo município. Conclusão: Infere-se que o acompanhamento da saúde da população pelo ACS é fundamental nos serviços da Atenção Básica, possibilitando, com os demais profissionais da ESF, traçar estratégias para melhorar a qualidade de vida da comunidade e o modelo assistencial de saúde. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17872 USO DE RESERVATÓRIOS DE ÁGUA TRATADA COM PAREDE EM AÇO VITRIFICADO 2018-08-24T08:50:38+00:00 Thalyse Ungericht thalyseu@hotmail.com Elfride Anrain Lindner elfride.lindner@unoesc.edu.br Novas tecnologias em reservatórios de água tratada reduzem vazamentos e trabalhos de manutenção. Os reservatórios em paredes de aço vitrificado vêm substituir os construídos em concreto ou aço soldado. O processo de vitrificação é aplicado em ambos os lados das chapas de aço. O aço estrutural recebe um esmalte de vidro fundido a 850 graus Celsius, camada inorgânica que dispensa pintura e mantém-se por mais de 60 anos. A pesquisa objetivou descrever o uso de aço vitrificado na construção de reservatórios de água potável e as vantagens em comparação com os tradicionais em concreto armado. Realizou-se a busca de normas técnicas internacionais; consulta às empresas executoras de reservatórios de água sobre dois tipos de materiais (placas em aço vitrificado e concreto armado) e estudo de caso do uso dos reservatórios. As placas em aço vitrificado são fabricadas no exterior. Os representantes no Brasil fazem a importação, oferecem assistência técnica e mão de obra especializada. A autarquia Simae Joaçaba colocou em operação o primeiro reservatório de aço vitrificado no Brasil, ano de 2007, volume de 1.147 m³. Em 2018, conta com sete reservatórios, volume total de 6.797 m³. As concessionárias de água de SP, PR e SC têm optado por reservatórios com paredes em aço vitrificado. As vistorias aos reservatórios em concreto armado e em aço vitrificado em Joaçaba resultaram no registro fotográfico das patologias no concreto. Os usuários indicam vantagens no uso de reservatórios de água em aço vitrificado, pela redução de perdas, melhor e mais eficiente limpeza, menor manutenção. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18004 VIOLÃO NA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL 2018-08-24T08:50:38+00:00 Erickson Rodrigues do Espírito Santo erickson.santo@unoesc.edu.br Filipe Lopes Castro angel_24.port@outlook.com Tiago Reck tiagorech@bol.com.br Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br <p>O presente resumo demonstra o trabalho de estágio em ambiente não formal apresentado ao componente curricular da quinta fase do curso de licenciatura em música pela UNOESC, campus aproximado de Capinzal, vindo expor a experiência do Estágio Supervisionado em Música em ambiente não formal, realizado na Escola de Música Prof. Roberto, que se situa na cidade de Piratuba/SC. Através da ludicidade do quebra-cabeça das partes do violão e dominó de figuras musicais, pode-se imbuir os alunos de conhecimentos técnicos sobre o violão, além da prática instrumental. A prática do violão, é uma arte importante no desenvolvimento das habilidades motoras, já que ao tocar o violão é vital ter coordenação das mãos, percepção auditiva e cognitiva. O problema de pesquisa versa sobre: Como o ensino do violão em espaço não formal pode ser aplicado, a fim de garantir a aprendizagem musical/técnica do violão? Assim, surge o objetivo: Desenvolver noções de ritmo, aprimorando a capacidade de percepção musical. No decorrer do estágio em ambiente não formal, notou-se a realidade de uma escola de música particular, conseguindo relacionar a teoria adquirida até agora na graduação com a prática exercida pelo professor regente, assim dando maior noção à formação profissional. Além disso, a observação permitiu visualizar as perspectivas à elaboração do projeto de ação e, por conseguinte sua aplicação. Portanto, é fundamental ressaltar que a música desperta diversas habilidades emocionais e corporais, evidenciando a importância do seu reconhecimento como componente curricular das escolas de educação básica.</p><p>Palavras-chave: Ambiente não formal. Ensino musical. Violão.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18383 WALLON: CONTRIBUIÇÕES DO AMBIENTE AFETIVO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM 2018-08-24T08:50:38+00:00 Adriana Sernajoto adriana.susin@unoesc.edu.br Janaina Carla da Luz jana05carla@gmail.com Gracieli Maziero Muraro gracielimaziero15@hotmail.com Este resumo tem a finalidade de descrever sobre a pesquisa do Componente Curricular de Estágio Curricular Supervisionado I e II. Tendo em vista que oportunizar ao aluno o desenvolvimento de laços afetivos é extremamente importante para a sua vida social e a afetividade só é estimulada através da vivência, o professor precisa estabelecer um vínculo de afeto com o educando, pois exerce um papel importante no desenvolvimento do aluno e está presente no processo de ensino-aprendizagem. Diante disso, tem o papel de contribui para que o aluno torne-se um sujeito mais aberto aos verdadeiros valores afetivos, principalmente no que se refere a respeito do próximo, o saber conviver com o outro dentro de suas diversidades. É por meio das relações que o aluno se desenvolve, aprende e adquire mais conhecimentos que contribuirão para o seu desempenho escolar. a pesquisa se desenvolveu na EM Felisberto Vilarino Dutra, em Ouro. A questão que norteou essa investigação foi: Qual é a contribuição do ambiente afetivo no processo de aprendizagem do aluno de acordo com a teoria de Wallon? O objetivo geral deste trabalho foi analisar as contribuições do ambiente afetivo no processo da aprendizagem do aluno de acordo com Wallon. Assim, após a vivência do estágio, afirma-se que uma ambiente afetivo é imprescindível ao desenvolvimento e aprendizagem das crianças. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18618 A OTIMIZAÇÃO DO DESEMPENHO SEMIOTÉCNICO EM PUERICULTURA: RELATO DE EXPERIÊNCIA 2018-08-24T08:50:38+00:00 Bruna Kruczewski b_kruczewski@hotmail.com Ana Caroline Bohn anabohn@outlook.com Felipe Perini felipe@clinicacastelo.com.br Guilherme Enzo Mores genzomores@gmail.com Natália Chiocca chiocca.familia@hotmail.com Nathália Reffatti Nesello nathiinesello@gmail.com Trata-se de um relato de experiência sobre um projeto de extensão desenvolvido com uma turma de estudantes da 6ª fase do curso de medicina da Unoesc. O objetivo do trabalho foi desenvolver um projeto piloto de saúde comunitária que promovesse habilidades de semiologia pediátrica e comunitária. O projeto intitulado “Vivências Integradas em Saúde Coletiva – Atenção Integral à Saúde da Criança” capacitou os estudante para o desenvolvimento de ações educativas e preventivas na área de saúde infantil . Foram atendidas em consultas de puericultura uma fração da área de abrangência do Centro de Saúde Nossa Senhora de Lourdes, de Joaçaba-SC. Nas consultas avaliou-se o crescimento e desenvolvimento neuropsicomotor por meio do exame físico, identificando riscos em seu crescimento e desenvolvimento; observou-se a cobertura vacinal, e vacinas atrasadas devido desabastecimento de determinados imunobiológicos na rede púbica. Foi estimulado a prática de Aleitamento Materno Exclusivo (AME) até os 6 meses; orientado a introdução da alimentação complementar; informado sobre práticas preventivas de doenças que mais frequentemente acometem as crianças no 1º ano de vida e também sobre prevenção de acidentes de acordo com a faixa etária. Identificou-se dúvidas e dificuldades da mãe e de outros membros da família que participaram das consultas procurando esclarecê-las. Conclui-se que todas as atividades desenvolvidas contribuíram para a otimização de habilidades bem como para formação de profissionais de saúde mais comprometidos com a melhoria das condições de saúde e de vida das coletividades. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18063 A PSICOLOGIA E A PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA EM INTERAÇÃO NO NAI: UM ESTUDO DE CASO. 2018-08-24T08:50:39+00:00 Patrícia Aparecida Pedroso patricia.pedroso@unoesc.edu.br Ana Patrícia Alves Vieria Parizotto ana.parizotto@unoesc.edu.br ste estudo de caso foi desenvolvido a partir de uma experiência prática realizada no NAI- Núcleo de Acessibilidade e Inclusão da Unoesc Campus de Joaçaba, local onde são atendidos alunos e alunas com deficências e com dificuldades de aprendizagem. Neste contexto, trabalhou-se com uma aluna em diagnóstico e intervenção psicológica e psicopedagógica. O caso trata-se de problemas de atenção, concentração e dificuldades emocionais. Aluna chegou na instituição apresentando laudo de acompanhamento psiquiátrico. Nesse sentido, o estudo buscou identificar a possível interferência de aspectos do meio social, cultural, familiar e educacional no seu processo de aprendizagem. Para isso adotou-se alguns instrumentos de pesquisa como a anamnese e o diagnóstico, os quais forneceram dados importantes para a verificação e identificação do processo de desenvolvimento e apropriação do conhecimento percorrido pela aluna. De posse do resultado dos instrumentos foi planejada e proposta a intervenção, cujo objetivo concentrou-se em atender as necessidades da acadêmica, oferecendo condições para um melhor desempenho no desenvolvimento do papel de universitária e tornando-se assim, responsável pela construção do seu conhecimento. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18355 AÇÕES E PROCESSOS EDUCATIVOS RELACIONADOS À ÉTICA E INTEGRIDADE EM PESQUISAS PROMOVIDAS PELAS COMISSÕES DE ÉTICA EM PESQUISA COM SERES HUMANOS E ANIMAIS DA UNOESC 2018-08-24T08:50:39+00:00 Tatiane Deitos tatiane.deitos23@gmail.com Rogeria Ramos rogeria.ramos@unoesc.edu.br A presença do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEP) e do Comitê de Ética no Uso de Animais (CEUA) em uma universidade são fundamentais para a realização de pesquisas na instituição, pois são responsáveis por avaliar e certificar-se da segurança e bem-estar dos participantes das pesquisas. Este trabalho de extensão possui como objetivo desenvolver ações e processos educativos ao CEP e à CEUA, utilizando do rigor científico e critérios de respeito, integridade, autonomia e equidade aos seres humanos e animais que participam de pesquisas. Por meio de um método descritivo e exploratório, foi possível elaborar relatórios de produtividade e ações práticas no âmbito educativo. Como resultado, foi possível realizar ações que ampliaram a visibilidade perante os acadêmicos, professores e a comunidade em geral, da importância em garantir a proteção de pessoas e animais que participam de pesquisas científicas. A partir desta experiência, pode-se concluir que ao propor um estudo, o pesquisador deve preocupar-se não apenas em comprovar suas hipóteses e alcançar seus objetivos, antes disso, é fundamental respeitar a dignidade, a liberdade e a autonomia do ser humano e dos animais, assegurando os direitos e deveres que dizem respeito aos participantes da pesquisa e à comunidade científica. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18134 ANÁLISE COMPARATIVA DE PROTEÇÃO DO AÇO EMPREGADO EM ESTRUTURAS METÁLICAS CONTRA AGENTES CORROSIVOS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Andreia Cristina Dalla Costa andreia.dallacosta@hotmail.com Scheila Lockstein scheila.lockstein@unoesc.edu.br O uso do aço em obras no ramo da engenharia civil vem ganhando forças nos últimos anos. Entretanto, uma das desvantagens do emprego desse material é a corrosão. Para evitar esse problema, utilizam-se métodos de proteção, os quais são apresentados nesse estudo: a pintura e a galvanização por imersão a quente. Para analisar os benefícios, dificuldades e diferença entre os dois métodos, analisou-se cada um deles através de pesquisas, visitas técnicas, acompanhamento de obras e analise de um projeto, bem como determinação de ambiente e espessura de revestimento (em mícron), com a posterior estimativa de custos para uma durabilidade de 25 e 50 anos tanto para a pintura, quanto para a galvanização. Ainda, através de pesquisa online com empresas do ramo de estruturas metálicas, verificou-se a viabilidade de implantação de uma empresa de galvanização a fogo na cidade de Luzerna/SC. Desta forma, verificou-se que há prós e contras em ambos os sistemas de proteção. No caso do estudo em questão, com as condições orçadas e a classe de corrosividade, para uma vida útil de 25 e 50 anos, é possível afirmar que é vantagem à proteção através da galvanização a quente, sendo que para 25 anos de durabilidade houve uma redução de custo de 24,20% comparado com a pintura, e para 50 anos, uma redução no custo comparado com a pintura de mais de 50% do valor. Referente à implantação da empresa na cidade de Luzerna/SC, verificou-se que é viável a implantação da mesma, levando em consideração as pesquisas e o resultado do custo do estudo, devido a aceitação do sistema na região em estudo. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18609 ATENDIMENTO DE PUERICULTURA DOMICILIAR À CRIANÇA PREMATURA: RELATO DE CASO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Bruna Kruczewski b_kruczewski@hotmail.com Ana Caroline Confortin anaconfortin@icloud.com Fernanda Trevisan Zancan feh_zancan@hotmail.com João Antônio Fortunatti jafortunatti@gmail.com Letícia Felipetto De Oliveira leticiafpo@hotmail.com Prematuridade é um dos critérios que classificam a criança como de risco. Para que a criança cresça de maneira saudável é necessário que receba cuidados capazes de promover seu bem estar físico e prevenir problemas que possam interferir em seu desenvolvimento. Objetivo: relatar o caso de uma criança prematura atendida em visita domiciliar. Metodologia: Trata-se de um relato integrado ao projeto de extensão universitária "Vivências em Saúde Coletiva – Atenção integral à saúde da criança” realizado em 2017. Resultado: As primeiras consultas de puericultura foram realizadas na UBS. Na 3ª consulta a criança não compareceu. Realizou-se então busca ativa com visita e atendimento domiciliar. Participaram da visita acadêmicos de medicina com supervisão docente e a ACS responsável pela microárea com consentimento da família. A criança está sob a guarda paterna. A mãe, no puerpério teria atentado contra a vida da criança não desejada. As condições do domicílio são salubres, casa de 5 cômodos, iluminada e arejada. Ao pai foi concedido o direito de afastamento do trabalho remunerado para cuidar da filha prematura. Ao longo do atendimento observou-se relação afetuosa e de proteção do pai para com a filha. Constatou-se ganho de peso e nenhuma alteração no desenvolvimento. Recomendou-se cuidados de promoção da saúde e a continuidade das consultas de puericultura. Conclusão: a atenção domiciliar possibilita que não existam rupturas no cuidado prestado à criança e sua família ao potencializar a construção de “pontes” entre os pontos de atenção e a pessoa, em seu próprio domicílio. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17769 AUMENTO DA CONVERSÃO DE PEDIDOS EM NEGÓCIOS EM UMA EMPRESA DE BRINDES 2018-08-24T08:50:39+00:00 Bianca Adélia De DÉA bidedea@gmail.com Cleidinéia MIOTTO cleidineia_miotto@hotmail.com Daiane RADAVELLI daiane.radavelli@gmail.com Luana Cristina MILHORETTO lu_cris_m@hotmail.com Patrícia Aparecida RECH rechpatricia51@gmail.com O objetivo deste estudo foi aumentar o número de orçamentos realizados em efetivados em uma empresa de brindes promocionais. Analisando os dados de dez/2017 a abril/2018 constatou-se que o percentual efetivo de conversão de pedidos em negócios estava próximo a 30%. Efetou-se uma pesquisa com os clientes e identifiou-se que 25% dos pedidos não convertidos relacionava-se ao preço, 20% a qualidade, 15% ao prazo de entrega e 40% ao atendimento. As causas mais prováveis eram: demora no retorno da arte visual do produto final e não compreensão efetiva do pedido do cliente. A proposta para evitar a recorrência da não-conformidade no atendimento foi: (1) criação de roteiro coletando mais informações para que o cliente possa expressar suas ideias fazendo uma arte visual mais próximo possível do desejado pelo cliente ou mesmo supere suas expectativas; (2) contratação de funcionário especializado por parte da empresa em design. Espera-se que um aumento de efetivação de orçamentos em negócios dos atuais 30% para 58%. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17876 AUTOCONHECIMENTO COMO CAMINHO PARA A ESCOLHA PROFISSIONAL 2018-08-24T08:50:39+00:00 Jorgiana Bau jorgiana.bau@unoesc.edu.br Ana Paula Rosa ana.rosa@unoesc.edu.br Scheila Sehnem scheila.sehnem@unoesc.edu.br Jeane Zucchi samara_jeane@hotmail.com Bruna Silva brunasilva08@live.com A escolha profissional é um momento complexo, sentido da vida do adolescente que progressivamente, opta por algumas coisas e abre mão outras. O autoconhecimento é uma ferramenta fundamental para o processo de escolha profissional, especialmente para adolescentes que estão prestes a ingressar no ensino médio, pois, promove uma escolha mais assertiva, quando o conhecimento de si mesmo, seus gostos, valores, atitudes e comportamentos tornam-se conspícuos. Dessa forma, em parceria com uma escola pública do meio oeste catarinense, foi realizado um grupo com adolescentes do 8º e 9º ano, com o objetivo de trabalhar o autoconhecimento como caminho para a escolha profissional. Foram realizados 09 encontros, quinzenalmente, com duração de uma hora e meia, que envolvia objetivos específicos, a fim de instigar a busca pelos seus desejos, o delineamento de metas para a vida, promovendo a reflexão sobre seus conceitos e valores, assim como, aprofundar e incentivar discussões relacionadas as mais diversas profissões. Realizou-se atividades práticas como: questionários pessoais, dinâmicas de integração grupal voltadas para profissões, trabalhos individuais com o intuito de promover reflexões acerca de suas vidas, e tarefas de casa, para que os aprendizados presenciais fossem possíveis na vida dos adolescentes. Os adolescentes demonstraram-se participativos e atônitos quanto as atividades propostas. Diante dos resultados, pode-se constatar a importância do autoconhecimento e do vínculo consigo mesmo desde o início da adolescência, para reflitir sobre o futuro, interesses e desejos. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18702 AVALIAÇÃO DE SAÚDE DE CRIANÇAS DE CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL 2018-08-24T08:50:39+00:00 Bruna Kruczewski b_kruczewski@hotmail.com Fernanda Gabriela Matte fer.matte1@hotmail.com Andressa Stefany Machado andressaptba@gmail.com Bruna Piovesan bruna.piovesan11@gmail.com Elisabete Strassburg Rodrigues elisabetestrassburg@yahoo.com.br Helena Kanaan Milanez helena.milanez@unoesc.edu.br Júlia Dambrós juliadambros@gmail.com Lara Luci Moresco lara.luci@unoesc.edu.br Letícia Gomes leticia.gomes@unoesc.edu.br Vanessa Masson vanessa.masson@unoesc.edu.br A família constitui-se a primeira socialização da criança, onde aprenderá o processo de desenvolvimento cognitivo, sensorial, motor e afetivo, e a segunda é a escola. Com a Constituição Federal do Brasil, a creche passou a ser definida como direito da criança, um dever do Estado e uma opção da família, pois geralmente os pais das crianças trabalham o dia todo. Desde então, uma parcela considerável da população infantil de 4 meses a 6 anos de idade tem frequentado as creches. Crianças nessa faixa etária deveriam receber atendimento de Puericultura nas Unidades Básicas de Saúde, com o propósito de acompanhar o crescimento e desenvolvimento, observar a cobertura vacinal e prevenir as doenças que acometem as crianças, como a diarréia e as infecções respiratória. Entretanto, as crianças da creche não tem recebido esse cuidado regularmente. Diante desta problemática, acadêmicos de enfermagem e medicina oportunizaram acesso às práticas básicas de saúde comunitária para estas crianças. Realizaram ações de avaliação do desenvolvimento infantil e de prevenção dos agravos à saúde para crianças da creche Irmã Scheila. Constatou-se problemas como higiene inadequada, baixo peso, cáries, vacinas atrasadas, exame fonoaudiológico não realizado, deformidade óssea, hérnia umbilical e atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. As intervenções realizadas com as famílias foram de cunho educativo, realizou-se reuniões individuais e em grupo. Conclui-se que as ações preconizadas pela Puericultura são fundamentais para a promoção da saúde infantil, não podendo ser negligenciada nenhuma criança. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17880 CARACTERIZAÇÃO DA POPULAÇÃO ATENDIDA NA CLÍNICA ESCOLA DE PSICOLOGIA A PARTIR DA ENTREVISTA DE TRIAGEM 2018-08-24T08:50:39+00:00 Jorgiana Bau jorgiana.bau@unoesc.edu.br Ana Paula Rosa ana.rosa@unoesc.edu.br Scheila Sehnem scheila.sehnem@unoesc.edu.br Camila Rodrigues de Oliveira cami-rodrigues@hotmail.com <p>Na Clínica Escola de Psicologia, o primeiro contrato com as pessoas que buscam atendimento psicológico, acontece no processo de triagem, entrevista que permite uma compreensão inicial do sofrimento e possibilita a elaboração de hipóteses diagnósticas e encaminhamentos. O objetivo dessa pesquisa foi caracterizar o público, demandas e encaminhamentos, que chegam a clínica escola, a fim de compreender melhor a realidade dessa população. A pesquisa do tipo documental, foi realizada com uma amostra de 50% das triagens realizadas no primeiro semestre do ano de 2018. Os resultados evidenciam que maioria do público reside no município de Joaçaba, são do sexo masculino, com faixa etária de 07 a 12 anos, tendo como principais queixas a dificuldade de aprendizado, e em sua grande parte são encaminhados pela escola para atendimento psicológico. Um maior conhecimento da demanda que procura pelo atendimento na Clínica de Psicologia, oportuniza delinear encaminhamentos e intervenções condizentes com o perfil da clientela, repensando as práticas adotadas, incluindo trabalhos preventivos que possam proporcionar uma melhor qualidade de vida a população. </p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18684 Comissão de HUmanização Hospitalar 2018-08-24T08:50:39+00:00 Patricia Zilio Tomasi patricia.tomasi@unoesc.edu.br Maria Esther Traverso DURAN patricia.tomasi@unoesc.edu.br Mayara CHIAMULERA patricia.tomasi@unoesc.edu.br Thais DEON patricia.tomasi@unoesc.edu.br Samara LEORATO patricia.tomasi@unoesc.edu.br Simone RODRIGUES patricia.tomasi@unoesc.edu.br Adriano JOHANN patricia.tomasi@unoesc.edu.br Vanusa PALOSQUI patricia.tomasi@unoesc.edu.br Caetano CARDOSO patricia.tomasi@unoesc.edu.br A Comissão de Humanização do Hospital Universitário Santa Terezinha – HUST, foi criada em 2006. É composta por profissionais de diferentes áreas, representantes do HUST e da Unoesc, acadêmicos, docentes, voluntários. Tem por objetivo difundir e consolidar a criação de uma cultura de humanização democrática, solidária e crítica, criando alternativas e soluções que ajudem a melhorar o atendimento e o trabalho em termos de humanização dos serviços. Tem por finalidade, empreender uma política institucional de resgate da humanização na assistência à saúde, em benefício dos usuários e dos profissionais de saúde. Utiliza como Metodologia de trabalho, reuniões semanais, com a presença de todos os membros, que são designados por Portaria Institucional. São escolhidas algumas datas especiais e as ações são desenvolvidas para acolher os colaboradores, pacientes e acompanhantes. Os resultados são vivenciados nas atividades de Capacitações para a Equipe do HUST sobre Humanização; sobre Acolhimento; Dia da Mulher; Dia do Trabalhador; Dia das Mães; Dia dos Pais; Outubro Rosa, Novembro Azul; Integração de Final de Ano; Projeto Naninhas do Bem; Espaço Colaborador; Polvos para o Berçário; Aniversário dos Colaboradores e dos Pacientes; Brinquedoteca Hospitalar; Trote Solidário e Projeto Alegria no Ar. Considerando a sensibilidade e o comprometimento com a dignidade do ser humano a Comissão de Humanização do HUST traz como benefícios o acolhimento e o desenvolvimento de ações e atividades, lembrando sempre que humanizar é enxergar o próximo com os olhos do coração. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18811 DEPENDÊNCIA QUÍMICA: RELATO DE EXPERÊNCIA 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ana Patrícia A. V. Parizotto ana.parizotto@unoesc.edu.br Katia de Lourdes Arruda Vieira Rodrigues katiavrodrigues@hotmail.com Sidinei Almeida sidinei.mj27@gmail.com <p>Este estudo trata de um relato de experiência a partir de uma intervenção desenvolvida em uma universidade e uma casa de acolhida, sendo em dois municípios do meio oeste de Santa Catarina, realizado por estudantes da oitava fase do curso de Psicologia, da Universidade do Oeste de Santa Catarina UNOESC, Campus Joaçaba – SC, no componente curricular Dependência Química e Redução de Danos. O método utilizado foi a realização de um estudo descritivo sob forma de revisão bibliográfica sobre o tema, intervenção prática com flyers contendo informações e imagens sobre o assunto para distribuição nos espaços físicos dos locais onde a prática ocorreu. Na universidade os flyers foram distribuídos por meio de abordagem direta á população universitária, como também colaboradores da instituição para esclarecimento de dúvidas em relação ao tema. Discussões pertinentes foram construídas durante a realização da atividade. Na casa de acolhida na qual a abordagem foi realizada se desenvolve um trabalho voluntário de atenção a ex-usuários de drogas; a prática ocorreu com a apresentação do tema, distribuição do material de apoio, dúvidas foram esclarecidas e se desenvolveram diálogos em relação à importância do apoio que a casa proporciona. Os resultados obtidos com essa atividade foram percebidos por meio de diversos relatos da população universitária e o esclarecimento de dúvidas quanto aos efeitos e consequências causados com o consumo abusivo de anfetaminas. Destaca-se a construção de novos conhecimentos bem como informações relativas a políticas de redução de danos. </p><p>Palavras-Chaves:Dependência Química. Anfetaminas. Redução de Danos. </p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18233 DESPERTAR – GRUPO TERAPÊUTICO PARA CRIANÇAS COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ana Paula Rosa ana.rosa@unoesc.edu.br Marilda Saccol marilda.saccol@unoesc.edu.br Jaqueline Ferrari jake.ferrari@hotmail.com Camila Rodrigues de Oliveira cami-rodrigues@hotmail.com Caroline Borges da Silva carolinee-borgees@hotmail.com Kerlain Spier kerlain_spier@hotmail.com Sabrina Santos Lemos sabrina06lemos@gmail.com <p>Entre as modalidades de tratamento do campo de atuação do psicólogo estão os grupos terapêuticos. A vivência grupal proporciona o compartilhamento de experiências, empatia e confiança entre os membros do grupo levando a melhora nas relações sociais, além de expressão de sentimentos, ampliação de conhecimento sobre questões diversificadas e alívio emocional. Cabe ao coordenador ser um facilitador( mediador) do desenvolvimento das potencialidades do grupo e das suas individualidades. Desta forma este projeto além de possibilitar à comunidade um recurso de apoio psicológico aos seus clientes oferece também aos acadêmicos de graduação em psicologia a oportunidade de um novo aprendizagem a partir das vivências com estes grupos. O Grupo Terapêutico para Crianças com Dificuldade de Aprendizagem intitulado “DESPERTAR”, é destinado a crianças com dificuldade de aprendizagem buscando oferecer as crianças atividades que diminuam o fracasso escolar e gerem maior segurança e autoestima para suas vidas. O projeto visa não somente trabalhar as dificuldades, mas também estimular o potencial de cada criança e ou adolescente com objetivo de fazer com que os mesmos percebam o seu grau de importância enquanto ser humano e desenvolvam o potencial cognitivo, afetivo, maturacional e social, áreas essas, indispensáveis para o desenvolvimento saudável do ser humano.</p> As atividades que foram realizadas procuraram estimular o potencial de cada criança, nos aspectos mencionados através de atividades pedagógicas e lúdicas com resultados altamente positivos para sua suas reais dificuldades. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17891 DETERMINAÇÃO DO COEFICIENTE DE PERMEABILIDADE DO SOLO IN SITU NO LOTEAMENTO JARDIM EUROPA NO MUNICÍPIO DE JOAÇABA-SC 2018-08-24T08:50:39+00:00 José Carlos Bressan Júnior jose.cj@unoesc.edu.br Quésia Nagel De Marco quesianagel@hotmail.com Lucas Quiocca Zampieri lucas.zampieri@unoesc.edu.br Fabiano Alexandre Nienov fabiano.nienov@unoesc.edu.br Gislaine Luvizão gislaine.luvizao@unoesc.edu.br O coeficiente de permeabilidade do solo (k) é um índice bastante requerido em obras de engenharia, visto que a compreensão deste valor é fundamental para eficiência nos projetos de barragens, rodovias, aterros sanitários, túneis ou ainda para o estimar a vazão que irá percolar em um maciço de solo. O conhecimento deste dado é bastante escasso em muitos municípios, portanto, o trabalho teve como objetivo realizar ensaios de permeabilidade in situ, visando levantar valores característicos quanto a capacidade de infiltração do solo. O estudo foi realizado no loteamento Jardim Europa, localizado na cidade de Joaçaba – SC e os procedimentos seguiram as orientações do manual da Associação Brasileira de Geologia de Engenharia (ABGE). Foram estabelecidos três locais distintos para os testes, onde se executaram dois ensaios de carga variável, sendo um deles através do furo de sondagem e outro com um permeâmetro escavado. O solo retirado foi caracterizado em laboratório, classificado pelo sistema textural como uma argila-siltosa e pelo sistema Higway Research Board (H.R.B) como A7-5. Os resultados dos ensaios in situ mostram-se adequados, caracterizando boa capacidade para percolação de água. Os valores de “k” enquadraram-se no intervalo de 1,0E-04 e 1,0E-06 cm/s, sendo o maior valor na ordem de 1,45E-04 cm/s realizado no Ponto 2 e o menor valor na grandeza de 1,53E-06 cm/s, no Ponto 3, ambos pelo ensaio do permeâmetro. Os dados encontrados são pertinentes a uma mistura de areia fina, silte e argila ou a solos impermeáveis modificados pelos efeitos da vegetação e intemperismo. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18796 DIREITOS HUMANOS: INTERVENÇÕES PSICOSSOCIAIS COM IMIGRANTES HAITIANOS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ana Patrícia A. V. Parizotto ana.parizotto@unoesc.edu.br Karoline de Deus Duregger karool.duregger@hotmail.com Rosane Teles Vieira rosefigueiredo85@hotmail.com <p>O presente trabalho tem como objetivo analisar os impactos sociais da migração – entendida como a mudança de residência fixa. Uma nova cultura, um novo modo de vida, uma nova língua, hábitos diferentes, outro mundo a ser absorvido. O tema migratório vem adquirindo elevada importância nos debates sociais, tornando-se foco de discussões. Além disso, discursos xenofóbicos ganham cada vez mais espaço, uma vez que aos migrantes são atribuídas as causas das crescentes dificuldades sociais e econômicas. Neste contexto, tem se erguido nos países desenvolvidos e em desenvolvimento barreiras legais repressivas, que criminalizam a imigração e fragilizam a prática do acolher. A metodologia utilizada para o desenvolvimento dos atendimentos realizados com os envolvidos acontece por meio de encontros quinzenais, com a duração de uma hora e meia, nos quais são realizadas as atividades práticas. Estas são elaboradas a partir das necessidades apresentadas pelos mesmos tais como orientações, elaboração de currículo, sendo esta uma atividade pontual em virtude da necessidade de preparação para o ingresso no mercado de trabalho, técnicas de descontração, dinâmicas de grupo, a interação entre os participantes do grupo, como também o envolvimento são visivelmente percebidos. Os resultados apontam para a continuidade das atividades as quais vêm sendo desenvolvidas, solicitação esta feita pelos participantes do grupo.</p><p>Palavras-chaves: Psicologia. Direitos humanos. Intervenções Psicosociais.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17648 EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE NO DESENVOLVIMENTO DE HORTAS ORGÂNICAS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Luiz Paulo Rauber luiz.rauber@unoesc.edu.br Milton da Veiga milton.veiga@unoesc.edu.br Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Juglans Aimi Severo juglans.severo@unoesc.edu.br Felipe MArchiori Mucke lipemucke@hotmail.com José Eduardo Spilmann jose.spilmann@outlook.com A universidade é um espaço de produção e disseminação de conhecimentos, onde as ações de extensão são voltadas à comunidade com o objetivo de compartilhar o conhecimento vigente. Neste contexto, a introdução de hortaliças orgânicas e especiarias na mesa da população brasileira apresenta vantagens, dentre as quais pode-se citar: i) o uso de recursos naturais (solo e água) para a produção orgânica; ii) conscientização da população quanto a medicina preventiva, baseado em alimentos saudáveis produzidos nas hortas orgânicas. O objetivo deste trabalho foi dar continuidade à ação de extensão que vem sendo desenvolvida desde o ano 2017, qual seja a implantação e condução de hortas no sistema orgânico de produção nas escolas e instituições públicas/filantrópicas, para que as mesmas possam utilizar esses produtos na alimentação das pessoas que ali frequentam. As atividades foram desenvolvidas pelos acadêmicos dos cursos de Agronomia, Administração e Pedagogia oferecidos no Campus de Campos Novos, beneficias pela bosta do artigo 170. As ações ocorreram em asilos, creches e escolas nos municípios onde os acadêmicos residem. O resultado das ações refletiram em hortas orgânicas como recurso educacional na formação cidadã e consolidação dos conceitos de sustentabilidade, além de uma horta permanete na instituição. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18403 EFEITO ANTITUMORAL IN VITRO DO CAPIM-CIDREIRA (CYMBOPOGON CITRATUS) EM LINHAGEM DE CÂNCER DE PRÓSTATA (DU-145) 2018-08-24T08:50:39+00:00 Lucas Felipe Gomes lucascriuva@gmail.com Larissa Machado larimachado017@hotmail.com Pamela Jessyca Hoss Longhi pamelahoss@unochapeco.edu.br Marco Aurélio Echart Montano marco.montano@unoesc.edu.com Mathias Martins mathias.martins@unoesc.edu.com Ivana Beatrice Mânica da Cruz ibmcruz@hotmail.com Francine Carla Cadoná francine.cadona@unoesc.edu.br O câncer de próstata é o tipo de tumor visceral mais comum em homens e fica somente atrás dos tumores de pele em incidência. Apesar de tratamentos com intenção curativa, como a cirurgia e radioterapia, muitos pacientes evoluem para doença metastática. O uso de alimentos funcionais pode assumir, dessa forma, papel fundamental no controle dessa doença. O uso de Capim-Cidreira (Cymbopogon citratus) evidencia ação antitumoral em alguns tipos de cânceres, principalmente devido ao flavonóide apigenina. Diante disso, foi conduzido um estudo experimental in vitro utilizando linhagem celular de câncer de próstata (Du145) exposta a diferentes concentrações de extrato aquoso de Capim-Cidreira (30; 100; 300; 500 e 1000 μg/mL) e incubadas a 37ºC por 24 e 72 horas, em estufa de CO2. Nesse experimento, foram utilizados testes de proliferação e viabilidade celular através do Teste do MTT e Cristal Violeta. Além disso, a formação de colônias foi mensurada por meio do Ensaio Clonogênico. Uma análise de segurança citotóxica do extrato foi realizada por meio da exposição de células saudáveis de linhagem de tecido epitelial de macaco (VERO) às mesmas concentrações utilizadas nas Du-145. O tratamento com o extrato aquoso de capim-cidreira revelou diminuição significativa da viabilidade e proliferação celular, assim como na formação de colônias, de forma concentração-dependentes. Entretanto, não houve efeito citotóxico em células VERO. Diante disso, sugere-se que o capim-cidreira poderia ser um importante agente terapêutico contra o câncer de próstata. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18491 ENVELHECIMENTO: Senescência ou Senilidade 2018-08-24T08:50:39+00:00 Carmen Lucia Figueiredo Dagostini carmen.dagostini@unoesc.edu.br Izadora Ribeiro carmen.dagostini@unoesc.edu.br Francianne Antoniolli carmen.dagostini@unoesc.edu.br Cheyanni Bressan carmen.dagostini@unoesc.edu.br Vanessa dos Santos Bonatto carmen.dagostini@unoesc.edu.br Débora Larrissa Karg Quandt carmen.dagostini@unoesc.edu.br Mayelle Loraschi carmen.dagostini@unoesc.edu.br A velhice, da maneira como foi construída socialmente, está fortemente associada ao tempo, especialmente ao passado. O numero de pessoas com mais de 60 anos esta crescendo, há perspectivas da OMS que o Brasil em 2025 será o sexto país em numero de idosos, desta forma este trabalho teve como objetivo identificar aspectos do envelhecimento sabendo que o envelhecimento é um processo natural do ciclo da vida marcado por inúmeras etapas, as quais apresentam mudanças significativas na forma em que o sujeito enxerga e vivencia sua realidade, assim como em sua resiliência perante as perdas desta fase. O idoso geralmente se queixa de esquecimentos frequentes, que às vezes, passa despercebido pelos familiares. A memória é a capacidade para reter conteúdos e fazer uso, isso se faz necessário para desenvolver uma vida independente e produtiva. A avaliação do “esquecimento normal” deve ser prioridade quando começa a afetar as atividades do dia-a-dia, visto que pode ser um quadro inicial de demência. Dentro do componente curricular Psicologia do Envelhecimento do curso de Psicologia da UNOESC-Joacaba o trabalho teve como objetivo a análise dos fenômenos do envelhecimento normal e patológico do desenvolvimento humano, dos comportamentos, Atividades de Vida Diárias (higiene, locomoção, comunicação, alimentação), fenômenos cognitivos, emocionais e psicológicos de uma pessoa idosa,por meio da observação participante e dos testes TEPIC e MVR. OS resultados confirmam que a velhice pode ser vivida na forma de senescência ou senilidade. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18478 ESTABILIDADE NO PROCESSO DE COZIMENTO KRAFT 2018-08-24T08:50:39+00:00 Alisson Marcos Silva alisson_marka@hotmail.com Matheus Jose de Souza Marques matheusjsmarques@gmail.com Maicon Regis Ransan maiconransan@hotmail.com Ronaldo Luciano Fabonato ronaldofabonato@irani.com.br Sandro Szkudlareck sandroszkudlareck@irani.com.br O objetivo deste trabalho foi minimizar as oscilações na concentração de soda no interior do digestor no processo de cozimento Kraft. As variações na concentração da carga de álcali provocam uma perda considerável no processo de obtenção de celulose, pois em alguns momentos há muita soda e em outra a falta de soda. Se for excesso acarreta perda de produto, neste caso licor branco, ou se for falta há a necessidade de reposição com soda virgem que tem alto custo para as empresa. No processo analisado a quantidade de soda é calculada em cima do peso da madeira seca colocada no interior do digestor Batch e na concentração do licor branco no tanque de clarificador da caustificação. Como o teste da concentração de NaOH do licor é realizado no tanque de caustificação, o licor demora em média 8 horas para chegar no digestor levando em consideração o volume dos tanques e o consumo de licor branco, ocasionando assim grande oscilação na quantidade de soda a ser injetada no tanque digestor. A ação proposta foi fazer os testes antes da injeção da soda no disgestor. Os resultados preliminares mostraram que houve uma redução significativa da oscilação na concentração da soda, mas estes testes ainda não são conclusivos tendo em vista ainda ter sido testes manuais, sem a instalação de um analisador de álcali automático para manter a estabilidade do processo. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18763 EXTENSÃO OFICINA DE PROTOTIPAÇÃO COM ARDUINO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Otávio Ferraz de Araújo PRADO otavio.ferraz@unoesc.edu.br Daniel Calixto Fagonde Moraes daniel.moraes@unoesc.edu.br Extensão desenvolvida na oficina de prototipação com arduino, uma introdução geral e simplificada sobre este hardware livre e seus periféricos, além de conceitos de eletrônica básica e atividades práticas. O Arduino é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre, desenvolvida para ser uma simples ferramenta didática de baixo custo, flexível e fácil de ser usado por principiantes e profissionais. Tópicos abordados funcionamento da placa de prototipagem modelo arduino Mega2560, conceitos sobre corrtente elétrica, tensão e resistencia, protoboard, entradas e saidas analógicas, digitais e portas seriais da placa. Software, utilizado a IDE nativa do ambiente de programação do arduino. Atividades práticas: 1) Desenvolver o código e prototipar em protoboard o acionamento de um LED em um intervalo de tempo pré estabelecido; 2) Desenvolver o código e prototipar em protoboard o acionamento de um LED ao pressionar um botão; 3) Desenvolver o código e prototipar em protoboard a simulação do funcionamento de um semáfaro; 4) Comunicação serial; 5) Leitura de um sensor de temperatura; 6) Leitura de um sensor de proximidade ultrasônico; 7)Acionamento de servo motores; 8) Acionamento de alarme sonoro buzzer via sensor de presença PIR HC-SR501; 9) Simulação de automatização da abertura de porta via sensor de presença. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17670 EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NO PROCESSO DE FORMAÇÃO ACADÊMICA 2018-08-24T08:50:39+00:00 Nei Tesser nei.tesser@unoesc.edu.br Leoberto Ricardo Grigollo leoberto.grigollo@unoesc.edu.br Elisabeth Baretta elisabeth.baretta@unoesc.edu.br A extensão universitária é integrante na dinâmica pedagógica do processo de formação acadêmica, expandindo a produção de conhecimento, proporcionando um momento extremamente importante para sua consolidação como fazer acadêmico, pois permite que a Universidade vá até a comunidade. Os projetos de extensão são ações processuais e contínuas de caráter educativo, social, cultural, científico ou tecnológico, com objetivos específicos. Diante disso, o curso de Educação Física da Unoesc, campus de Joaçaba, desenvolve de forma sistemática os projetos Unoesc Abraça e Unoesc Esporte, que atendem a comunidade acadêmica e externa, no sentido de promover práticas esportivas e de lazer nas instalações físicas da universidade, acolhendo um público de 2.100 pessoas por ano. Além destes programas, o curso contribui no desenvolvimento do Unoesc Escola, Circuito de Corridas Unimed, Corridas e Caminhadas Irani, Festival Escolar de Atletismo, Pibid e Proesde entre outros. A extensão universitária conta com condições formadoras diferenciadas que enriquecem os conhecimentos de alunos e docentes, levando-os a mais alta qualificação na área de atuação e, muitas vezes, ao encontro do mais importante significado de seu trabalho e de sua carreira. Ademais, ela contribui significativamente com o ensino e o desenvolvimento de pesquisas, materializando a presença da indissociabilidade entre o ensino, pesquisa e extensão, o que conduz à realização de intervenções extramuros da Universidade, na busca de soluções efetivas para problemas sociais. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18015 GRUPO DE APOIO E ORIENTAÇÃO AOS PAIS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ana Paula Rosa ana.rosa@unoesc.edu.br Zamir Doile Macedo zamir.macedo@unoesc.edu.br Maria Helena Celso mariahelenaneriscelso@gmail.com Viviane Rigo vivyh1@hotmail.com Pâmela Drun Petry pamela-petry@hotmail.com A Família é a base de formação do ser humano, tanto do ser em desenvolvimento como do adulto, uma vez que esta é responsável por promover a educação, saúde, proteção e lazer dos filhos, influenciando dessa maneira o comportamento destes na sociedade. No sentido de prestar apoio e orientação aos pais de crianças e adolescentes que se encontram em atendimento na Clínica Escola de Psicologia, AMU, o grupo realiza 09 encontros no decorrer do ano, com intervalo de três semanas e duração de uma hora e meia cada. Seus objetivos específicos têm como intuito possibilitar aos pais que falem sobre seus interesses, preocupações, motivações, expectativas, seu modo de ser e conviver em família, possibilitando dessa forma descobertas pessoais através dos vínculos próprios do ambiente famíliar, reflexões sobre temas como atenção central da família no momento, proposição de uma visão otimista que auxiliasse a própria familia a lidar com suas dificuldades, diferenças e desafios e motivar os pais a dialogar e entrar em contato com a leitura que cada um faz da dinâmica familiar; estimular a consciência da necessidade de traçar metas viáveis e unir recursos disponíveis para a realização plena da missão familiar, e assim favorecer a sensibilização pelo exercicio da memória afetiva familiar, extimulando o fortalecimento dos laços que a envolvem. Os pais demonstram-se assim, participativos em todas as atividades propostas. Diante dos resultados, pode-se constatar a importância do contexto familiar para um desenvolvimento saúdavel de crianças e adolescentes, e sua implicações na vida adulta. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18261 IMPLANTAÇÃO DE UMA COMISSÃO DE TRATAMENTO E PREVENÇÃO DE LESÕES DE PELE: DESAFIOS E PERSPECTIVAS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Simone Luciana Triquez simone.triquez@unoesc.edu.br <p>O tratamento de feridas tem se tornado um desafio para os enfermeiros, visto que a cada dia surgem novas tecnologias para abordagem dessas lesões. Porém, muitas vezes essas tecnologias não são compatíveis com a realidade das nossas instituições e quando são, na maioria das vezes a equipe não está apta ou treinada para a sua utilização.</p>Baseado nas necessidades observadas referente aos pacientes acometidos por feridas, sejam elas agudas ou crônicas, verificou-se a necessidade da implantação de uma comissão, com o objetivo de implementar ações de prevenção e tratamento dessas feridas nos paciente internados em um Hospital Universitário. E como expectado a comissão tornou-se uma mais valia no processo de assistência, haja vista sua composição: enfermeiro, médico e nutriocionista, que objetivam avaliar, implementar e prescrever o cuidado e por vezes também realizar, essa rotina desencadeou grandes desafios e uma diversidade de perspectivas no <p>tivo de implementar ações de prevenção e tratamento dessas feridas nos paciente internados em um Hospital Universitário. E como expectado a comissão tornou-se uma mais valia no processo de assistência, haja vista sua composição: enfermeiro, médico e nutriocionista, que objetivam avaliar, implementar e prescrever o cuidado e por vezes também realizar, essa rotina desencadeou grandes desafios e uma diversidade de perspectivas no tratamento, deixando de ver o paciente fragmentado e sim holisticamente.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18352 IMPORTÂNCIA DO INTERCÂMBIO NA FORMAÇÃO ACADÊMICA, PROFISSIONAL E PESSOAL DOS ALUNOS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Nicolly Bonai nicollybonai@hotmail.com Intercâmbio pode ser compreendido como uma troca mútua de línguas, culturas e hábitos entre estudantes, profissionais de um determinado país com outro, para fins educacionais, profissionais ou pessoais. O objetivo deste trabalho é ressaltar como o intercâmbio pode contribuir para a formação acadêmica. Em junho deste ano, o curso de Odontologia recebeu Maurício Tinajero, professor doutor vindo por meio do intercâmbio entre a UNOESC e Universidad San Francisco de Quito, sendo um exemplo de oportunidade de troca recíproca de experiências entre países. Por meio de aulas teóricas e workshop, o professor trouxe práticas inovadoras para a área da Periodontia. A UNOESC possui um uma ampla rede de parcerias com universidades do exterior, em vários cursos de graduação dos quais oferece, justamente para tornar possível este tipo de experiência aos seus alunos. O contato do intercambista se faz importante, pois permite observar uma realidade distinta daquela com a qual está acostumado, propiciando uma abertura de possibilidades para reflexão. Essa experiência proporciona aos acadêmicos a tarefa de pensar no outro, isto é, pensar tudo aquilo que lhe é culturalmente diverso, sejam instituições, pessoas ou costumes. Isso atribui aos seus praticantes, características tidas hoje como essenciais na atuação no mercado de trabalho. Uma realidade diferente proporciona amadurecimento profissional e pessoal, mudando as perspectivas, acadêmicas ou profissionais. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18202 INSPIRANDO MENINAS A SEREM EMPREENDEDORAS NA COMPUTAÇÃO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Rogeria Ramos rogeria.ramos@unoesc.edu.br Christiane Barbieri de Pelegrin christiane.bdp@gmail.com Na área de Science, Technology, Engineering and Mathematics (STEM) há baixa representação de mulheres. Este fato é preocupante porque diferentes culturas, gêneros e experiências fornecem perspectivas distintas sobre o mesmo fato e favorecem a apresentação de soluções inovadoras. Com o objetivo de mudar este cenário, a ONG americana Iridescent lançou o Technovation Challenge, que tem a missão de inspirar e empoderar meninas a se tornarem líderes e inovadoras por meio da tecnologia e do empreendedorismo. Este desafio convida meninas de 10 a 18 anos de todo o mundo a criarem um aplicativo mobile que resolva um problema social, com premiação de até U$15000. Sendo assim, este projeto foi criado para ensinar meninas de Joaçaba e região habilidades que vão precisar no futuro e mostrar que carreiras em tecnologia poderão ajudar o mundo a ser um lugar melhor. O processo iniciou com a divulgação em escolas, formando times. Foram realizados workshops de ideação, Business Model Canvas, programação para aplicativos móveis e oratória. Nos dois anos de participação, houve a mobilização de 70 meninas, organizadas em 19 times auxiliados por mentores. Na temporada de 2017, o time Technology in Action, de Joaçaba, classificou-se para a semifinal e em 2018, o time GirlsUp, de Luzerna, foi o vencedor da América Latina na categoria Junior. Portanto, acredita-se na continuidade deste projeto, pois é preciso motivar as meninas desde cedo a explorarem seu potencial em ciência, tecnologia e matemática, colocando todas as crianças no mesmo nível antes que os estereótipos de gênero ganhem força. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18631 INTERCÂMBIO: AQUISIÇÃO DE VALORES E CONHECIMENTOS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Leonardo Henrique de Oliveira leonardo.oliveira@unoesc.edu.br Gabriela Regalin gabiregalin@gmail.com O intercâmbio na Universidade Nova de Lisboa oportunizou a descoberta de novas culturas e costumes, sendo um momento de adaptações e descobertas. Apesar de ser realizado em um país de língua mãe, com a globalização e aproximação entre os diversos países da Europa, o contato com outros idiomas foi intenso, principalmente com inglês que é uma língua universal. O medo e as dificuldades foram superados com o aconchego do laço de amizade que se cria entre colegas e professores. Além disso, o contato com novas tecnologias proporcionou a aquisição de importante conhecimento científico, que se baseou na utilização de resíduos industriais e na substituição de solventes orgânicos, a fim de conservar os recursos naturais e o meio ambiente. Para um país como o Brasil, privilegiado com a diversidade natural, essa conscientização é menor, e por meio dessa experiência modificou-se a maneira de pensar sobre exploração de recursos naturais visando a utilização como matéria prima. Neste contexto, foram realizados o Estágio e o trabalho de conclusão de curso (TCC). Esta oportunidade permitiu que os conhecimentos adquiridos durante o curso, como fenômenos de transporte, operações unitárias e métodos instrumentais fossem utilizados. Com os resultados foi escrito um artigo, o qual será publicado em revista científica. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18348 JOVEM GUARDA: UM LEGADO CULTURAL 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ana Maria Pereira Oliveira ana.oliveira@unoesc.edu.br Italo Vivan italovivan@hotmail.com <p>O presente trabalho refere-se a construção da aprendizagem adquirida no componente curricular “HISTÓRIA DA MUSICA POPULAR BRASILEIRA, desenvolvido num projeto de pesquisa voltado para a MPB, “A Jovem Guarda”. Os objetivos foram: Pesquisar os elementos históricos, estruturais e estilísticos da música popular brasileira e conhecer o repertório dos compositores dos intérpretes significativos do período histórico-estilísticos e os gêneros de Música Popular em especial da Jovem Guarda. Foram realizadas leituras e debates acerca do período histórico cultural e musical. Na extensão foi realizada uma entrevista com o locutor “Bolinha”, que possui um grande acervo musical e vivenciou este momento da música no Brasil. Fundamentou-se a pesquisa com os conceitos da MPB no Brasil, ratificandoque surgiu a partir de uma mistura de ritmos vindos dos europeus, africanos e indígenas e ao longo do tempo novas culturas foram se introduzindo no Brasil. A partir da década de 1950, o cenário cultural brasileiro passou a vivenciar a popularização dos meios de comunicação e o contato com as manifestações de outros países como o rock’n’roll, compositores brasileiros identificaram-se com as músicas e as letras de Elvis Presley, Beatles e Rolling Stones, motivando-os a reproduzirem esse novo gênero musical com letras ambientais nos cenários brasileiros. Os cantores embalados pelo som das guitarras elétricas e do ritmo ditado das baterias e a TV abrindo espaço de popularização os artistas como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléia entre outros. O aprendizado foi excelente.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18347 LÍNGUA PORTUGUESA PARA IMIGRANTES 2018-08-24T08:50:39+00:00 Diana Viganó diana.vigano@unoesc.edu.br <p>O Município de Capinzal recebeu um grande número de imigrantes, falando diversos idiomas, com diversas culturas e crenças, que vieram em busca de trabalho e uma perspectiva de vida mais favorável que seus países de origem.A escolha do sul do país pelos imigrantes veio em decorrência da grande quantidade da oferta de emprego. Porém, o Brasil tem passando por uma situação econômica desfavorável e com isso esses imigrantes estão enfrentando muitas dificuldades em nosso território e uma das necessidades mais urgentes é o aprendizado da língua portuguesa. Não conhecer a língua portuguesa torna-se o principal problema enfrentado por estes imigrantes no seu dia-a-dia. São grandes as dificuldades encontradas nas interações sociais como em ambientes de trabalho, nas escolas e demais espaços públicos, comércio, hospitais, casa bancárias etc. Diante disto articulou-se junto as autoridades municipais a implantação de um curso de língua portuguesa para imigrantes. A secretaria de educação do município de Capinzal, em parceria com a Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, 7ª GERED, atenderam então, o pedido articulado por algumas entidades da sociedade de ofertarem aulas para esta demanda especifica cujo objetivo é inseri-los em nosso meio, para que não se sintam excluídos da nossa sociedade, bem como reduzir as desigualdades sociais; promover o ensino e a aprendizagem da língua portuguesa, possibilitando assim melhores condições para a comunicação. De forma geral, tanto para estes imigrantes como para a comunidades local, o curso tem trazido bons resultados.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18072 O OLHAR DO ACADÊMICO SOBRE AS CONTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO INICIAL 2018-08-24T08:50:39+00:00 Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Luciana Moreira Souza luuh_souza_24@hotmail.com Juvilde Gonçalves Padilha juvilde.padilha@unoesc.edu.br O presente resumo ressalta a importância do PIBID- Programa de Iniciação à Docência como um projeto que contribui na formação acadêmica, possibilitando ao bolsista licenciado em Pedagogia vivenciar novas aprendizagens e destacar-se na prática docente. O estudo objetiva-se evidenciar a importância e contribuição que o referido programa traz para o acadêmico em formação. Pois aproxima a teoria com a prática e oportuniza uma conexão mais ampla com o mundo escolar. Para atender aos alunos com dificuldades de aprendizagens, as bolsistas juntamente com a supervisora e coordenadora do programa estudavam, planejavam e construíam materiais necessários para desenvolver as atividades e atender as necessidades dos alunos, oportunizando novas maneiras de aprender e ensinar. O PIBID permitiu as bolsistas ampliar o olhar para a educação, compreendendo verdadeiramente como é essencial a relação professor e aluno. Os objetivos do programa foram contemplados principalmente no que diz respeito ao processo formativo dos licenciados, pois os auxiliou em suas atividades de ensino e pesquisa, contribuindo em seu processo de formação inicial, uma vez que lhes proporcionou uma formação fundamentada na reflexão, na vivência e na problematização de situações reais relacionadas à atividade docente. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18069 O PIBID E A LITERATURA INFANTIL: RELATO SOB O OLHAR ACADÊMICO. 2018-08-24T08:50:39+00:00 Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Dniffer Gonçalves Telles dniffergoncalvestelles@outlook.com.br O presente resumo, destaca a importância do projeto de Literatura Infantil como projeto de intervenção aplicado em uma escola de Educação Básica de Campos Novos, referente ao subprojeto realizado por bolsistas de Pedagogia da UNOESC, através do PIBID- Programa de Iniciação à Docência. A literatura Infantil é um caminho que leva a criança a desenvolver a imaginação, emoções e sentimentos de forma prazerosa e significativa, e também favorecer o processo ensino aprendizagem. Este estudo aponta como objetivo, ressaltar a importância da literatura infantil no contexto escolar. Desenvolveu-se a contação de histórias com diferentes recursos como: fantoches, tapetes mágicos, aventais e dramatizações para que as crianças tomassem gosto pela leitura e pela literatura. As atividades propostas apresentavam como objetivos incentivar o gosto pela literatura, expressar o que escutou a partir do texto lido e contextualizar o tema, relacionando-o com a sua realidade. A literatura oportuniza momentos de reflexão sobre comportamentos contribuindo na construção de valores. Através desta prática as crianças passaram a se interessar pela leitura, superando as dificuldades na alfabetização e letramento, melhorando a interação com o meio. Constatou-se que o projeto auxiliou as crianças a se expressarem por palavras, traduzindo suas dificuldades, suas ânsias, medos e gostos. Afirma-se que a Literatura através da prática da contação de histórias no ambiente escolar, ultrapassa as dificuldades, desperta a imaginação e torna a aprendizagem significativa à atividade docente. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17994 ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL: RELATO DE EXPERIÊNCIA EM UMA CLINICA ESCOLA 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ana Paula Rosa ana.rosa@unoesc.edu.br Carmem Lúcia Arruda Figueiredo D´Agostini carmen.dagostini@unoesc.edu.br Edineia Salete Viganó edi_edineia@hotmail.com Tatiane Lasta tatirepresentante@hotmail.com Paula Fernanda Silveira Boiago p.fernnanda@hotmail.com A orientação profissional tem como objetivo facilitar o autoconhecimento e a reflexão sobre a multiplicidade de aspectos envolvidos na escolha profissional, a fim de ampliar e orientar, de acordo com as características e personalidades de cada indivíduo, profissões e áreas de possível interesse. O programa de Orientação Profissional foi ofertado pelo curso de psicologia da UNOESC, campus Joaçaba, por meio de sessões grupais, para adolescentes do ensino médio. Foram realizados seis encontros, onde utilizaram-se dinâmicas, questionários pessoais, tarefas de casa, testes psicológicos e o último encontro reservado para a devolutiva individual do relatório psicológico, proporcionando-os aos participantes refletirem sobre o autoconhecimento e suas escolhas profissionais. Os métodos utilizados atuam primeiramente como um auxiliar do desenvolvimento do indivíduo, possibilitando que a decisão seja de maneira assertiva, com maior autonomia, levando em consideração as características de sua personalidade e o contexto biopsicossocial em que o mesmo está inserido e a relação com os aspectos de sua profissão. A orientação profissional é relevante, pois proporciona autoconhecimento do adolescente não somente para a escolha profissional, mas também o prepara para seguir seu caminho com confiança e maturidade 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17622 PADRONIZAÇÃO NA OPERAÇÃO DE ENCHIMENTO DE ÁCIDO NOS TUBOS DE BATERIAS PARA MOTOS 2018-08-24T08:50:39+00:00 edemir barp junior barpjunior@outlook.com edinei barp edinei.barp@gmail.com lucas guesser da silva lucasguess@outlook.com tainá luana azzolini tainaazzolini@gmail.com O objetivo foi analisar como a padronização permitiu a melhoria dos resultados de qualidade na injeção de ácido de baterias de moto. Quando ocorre a injeção de ácido sulfúrico no processo a vácuo nos tubos de bateria, o mesmo tende a expandir o que dificulta a mensuração exata da quantidade de ácido que deve ser injetado. A melhoria implantada foi um dispositivo poka-yoke, que consiste de bicos niveladores que são inseridos dentro dos tubos da bateria. Por um sistema de vácuo são preenchidas as cavidades dos tubos, dentro de faixa padrão mínima e máxima de ácido. Simultaneamente, por sensores instalados nos bicos pode ser acusada a falta de ácido (não fechar corrente) e é feito o preenchimento faltante ou acusado o excesso (fechar corrente), isolando a bateria para futura retida do excessos de ácido. Até o momento os resultados foram aumento da produção e redução da retrabalho em 100%. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17567 PERFIL CLÍNICO E EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES QUE REALIZAM TESTE RÁPIDO EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MEIO OESTE CATARINENSE 2018-08-24T08:50:39+00:00 Mariane Carolina de Almeida mariane.almeida@unoesc.edu.br Petra Zieher petrazieher@hotmail.com Luciana Bottin luciana_bottin@hotmail.com Douglas Gonçalves wizardoug17@gmail.com Eduardo Janir de Souza eduardo.souza@unoesc.edu.br Para o diagnóstico de infecções sexualmente transmíssiveis (ISTs) como a HIV, a Sífilis e as Hepatites virais, conta-se hoje com o teste rápido, disponibilizado pelo Ministério da Saúde de forma gratuída e acessível a toda a população. Diante do grande problema de saúde pública que as ISTs se configuram, a presente pesquisa, buscou traçar o perfil epidemiológico e clínico dos pacientes que realizam os testes rápido. A amostra foi composta de 500 pacientes atendidos a livre demanda, em uma Estratégia Saúde da Família no Meio Oeste Catarinense. A coleta de dados se deu no momento da consulta de enfermagem, através de um questionário estruturado pelos autores, logo após foi realizada a coleta dos testes para HIV, Sífilis, Hepatite B e C. A média de idade da amostra foi de 42.2 ± 17,3, com uma predominância do sexo feminino com 62%(310) pacientes. Em relação ao estado civil 52,4% (262) da amotra eram casados ou vivia em união estável, 30,8%(154) da amostra eram solteiros, 4,4%(22) estavam em um relacionamento sério, 6,4%(32) divorciados, 6%(30) eram viúvos. Quando questionados sobre a utilização de preservativos 64,8%(324) nunca fazem o uso, 19,2%(96) utilizam as vezes e apenas 16%(80) da amostra referiu utilizar preservativo em todas as relações sexuais. Quando testado para Sífilis, 5,4%(27) da amostra apresentou resultado reagente; HIV, 0,4%(2) da amostra; Hepatite B, 0,6%(3) da amostra; e Hepatite C 0,8%(4) da amostra com resultado reagente. Conhecer as características populacionais é o primeiro passo para o desenvovimento de políticas públicas consistentes. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18067 PIBID: NOVAS OPORTUNIDADES DE APRENDIZAGEM BRINCANDO SE ENSINA E SE APRENDE 2018-08-24T08:50:39+00:00 Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Cristiane Oliveira Santos cristianesantos825@yahoo.com A brincadeira faz parte da vida da criança. Pensando nisso e reconhecendo a importância dos jogos e brincadeiras no desenvolvimento infantil, as bolsistas do PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) do curso de Pedagogia da UNOESC Campos Novos, desenvolveram um projeto sobre ludicidade em uma escola de educação básica do município de Campos Novos. Apresenta os seguintes objetivos: I) Oportunizar diferentes formas de ensinar através do lúdico; II) Desenvolver atividades práticas de ensino que contemplem todos os alunos; III) Demonstrar como os jogos e brincadeiras são importantes recursos que auxiliam no processo ensino aprendizagem. IV) Estimular através da ludicidade, situações de aprendizagem e desenvolvimento de capacidades cognitivas. Desenvolveu-se confecção de materiais lúdicos, planejado pela supervisora, coordenadora e bolsistas com a participação dos alunos do 1º ao 5º ano. Foram atendidos aproximadamente 250 dos alunos dos anos iniciais. Percebeu-se a motivação, interação e o envolvimento de do todos os alunos nas atividades propostas. Com este trabalho constou-se que as brincadeiras e os jogos possibilitam a criança a resolver conflitos, desenvolver a imaginação, sonhar, sentir, decidir e aprender. Neste sentido reitera-se que a ludicidade é de extrema importância no processo de desenvolvimento, pois através da mesma, a aprendizagem pode acontecer de uma maneira mais lúdica e prazerosa, tornando-se significativa. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18472 PRÁTICAS E REALIDADES: DA TEORIA AO CAMPO DE ATUAÇÃO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Juliane Brogliato Albuquerque juliane.brogliato@unoesc.edu.br Paula Regina Palavro paulinhapalavro@outlook.com As Atividades de Extensão tornam-se um componente curricular que estimula estudos e amplia a formação do aluno, aprimorando a relação teoria e prática. O projeto apresenta como objetivos: I)Proporcionar a interação do acadêmico com meio escolar; II)Aproximar a Universidade da comunidade. III)Oportunizar a atuação do acadêmico nas diversas dimensões da educação básica. Entende-se que a formação inicial não supri todas as questões a serem trabalhadas nos espaços escolares, tampouco esgota as discussões e conteúdo a serem transmitidos. Desse modo, estar em contato com o futuro “lócus” em que pretende-se atuar é de grande relevância, pois, permite que o acadêmico adquira vivências e experiências significativas para sua formação. Assim sendo, os futuros docentes contribuem com a formação social a partir do que é aprendido na graduação. As ações de extensão agregam para tal, pois nos espaços escolares e institucionais a educação tem um papel relevante na mediação de conhecimentos, colaborando com o entendimento acerca da prática docente nas diversas dimensões além de conhecer a rotina escolar e do fazer docente. Contata-se que atrelar a formação com práticas de extensão possibilita ao aluno desenvolver atividades que envolvam a tríade acadêmica de modo articulado, corroborando com a formação global e ampla de todos os envolvidos tornando-os cidadãos atuantes, críticos no que refere-se ao mundo que o cerca. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17855 PROCESSO DE INSERÇÃO SOCIAL, CULTURAL E ECONÔMICA DOS IMIGRANTES HAITIANOS NO MUNICÍPIO DE JOAÇABA – SC 2018-08-24T08:50:39+00:00 Camila Camargo Aguiar camila.aguiar@unoesc.edu.br Tania M Nodari tania.nodari@unoesc.edu.br Crislaine Camargo crislaine.camargo30@hotmail.com Luana Barankievicz luanabarankievicz@hotmail.com Valeria Pruche va_pruche@outlook.com O trabalho tem como objetivo proporcionar interação social, cultural e econômica aos imigrantes que integram o município de Joaçaba, por meio do ensino e aprendizagem da língua portuguesa e inclusão no mercado de trabalho. O estudo refere-se à inserção de indivíduos estrangeiros, em especial os haitianos vindos para o Brasil em busca de melhores condições de vida, que se colidem com dificuldades como a falta de domínio do idioma e de qualificação profissional. Dessa forma busca-se identificar as dificuldades encontradas em relação ao idioma, à cultura e ao trabalho, bem como analisar as relações estabelecidas com a sociedade local. A idealização do projeto se dá através da criação de uma escola no sentido de apoiar os estrangeiros, com cursos profissionalizantes para inserção no mercado de trabalho, bem como o aprendizado da língua portuguesa no sentido de facilitar a comunicação. Como metodologia, recorreu-se a abordagem qualitativa, por meio de uma pesquisa exploratória através de uma abordagem teórica. Para coletar os dados, foram realizadas entrevsitas com haitianoss de forma aleatória. Como resultados, o projeto se mostra viável em relação ao aumento crescente do desemprego no Brasil bem como a inclusão dos imigrantes na sociedade através da inserção no mercado de trabalho e facilidade na comunicação em relação ao idioma.O projeto contribui de maneira efetiva na melhoria da qualidade de vida da população dos imigrantes haitianos. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18011 PROJETO ARQUITETÔNICO DE UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS EM JOAÇABA − SC 2018-08-24T08:50:39+00:00 Vinícius Meyer SCHULDZ viniciusmeyer.eng@gmail.com Elfride Anrain Lindner elfride.lindner@unoesc.edu.br A pessoa idosa (60 anos em diante) requer cuidados especializados, pela dependência e fragilização da saúde. Objetiva-se a elaboração de projeto arquitetônico de uma instituição de longa permanência para idosos – ILPI para Joaçaba – SC, respeitando a legislação pertinente, em terreno selecionado, com orçamento da edificação. Realizou-se pesquisa das exigências legais, coleta de dados em entrevistas e visitas. O projeto inclui: programa geral de necessidades da edificação; pré-dimensionamento dos ambientes; diagrama de bolhas; traçado dos fluxos na edificação; partido arquitetônico, projeto arquitetônico e orçamentação. A demanda considerada é de 40 usuários. O projeto arquitetônico da ILPI, em terreno de 5.000 m², na Vila Remor (5,5 km do centro), atende ao Plano Diretor. A construção em alvenaria, pavimento térreo tem área de 1.283,94 m². O funcionamento da estrutura ocupa seis classes de ambientes: Especialidades e serviços, Utilidades, Dormitórios, Convivência Social, Circulação e Formas de acesso. O projeto arquitetônico contempla 13 dormitórios com banheiro; ambulatório médico; vagas de estacionamento: carros (26), motos (10), ambulância (1), carga e descarga (1); local de congraçamento, ambientes multiuso, espaços para atividades socioeducativas e inter-religioso. Quesitos de acessibilidade e exigências legais foram cumpridos. Fazem parte do projeto arquitetônico elaborado: plantas baixas técnica e de layout, cortes da edificação, fachadas, planta de cobertura, planta de locação e planta de situação. O custo orçado para a realização do projeto é de R$ 2.524.131,55. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17659 PROPOSTA DE MELHORIA DA QUALIDADE NO PROCESSO DE SOLDAGEM DE PENEIRAS ESTÁTICAS USADAS EM TRATAMENTO DE ÁGUA 2018-08-24T08:50:39+00:00 Claudinei Bulgarelli claudinei.bulgarelli@unoesc.edu.br Emieli Deitos emieli.deitos@hotmail.com Francieli Stella Bulgarelli franciely.bulgarelli@gmail.com Stefani Camargo stefani_camargo@outlook.com Tatiane Polo tatiane_polo2@hotmail.com O objetivo deste estudo é propor melhorias que garantam os parâmetros técnicos de soldagem. Para tal aplicou-se o MASP e efetou-se estudo in loco e análise de documentação do processo de soldagem. Constatou-se as seguintes não-conformidades: existência de porosidade, desuniformidade do cordão de solda e baixa deposição de solda. As duas possiveis causas foram: baixa tensão de alimentação e cabeamento de alimentação elétrica mal dimensionado. Para validar as causas foram efetuados testes, com isolamento da rede elétrica. Todas as vezes que causava variação de tensão na rede, por exemplo, quando eram ligados ou desligados outros equipamento constatando-se as não-conformidades e a mesma não ocorria com a rede elétrica isolada. Com isso constatou-se que o dimencionamento dos cabos estava correto, sendo a segunda opção a causa da não-conformidade. A proposta para evitar a recorrência das não-conformidades é: individualização do transformador para o processo de soldagem. Espera-se que um aumento de produção diária de três peneiras e uma redução das não-conformidades. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18180 PSICOLOGIA E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO ENSINO SUPERIOR 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ana Patrícia A. V. Parizotto ana.parizotto@unoesc.edu.br Rita Biolchi Trevisol rita.trevisol@unoesc.edu.br <p>O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão - NAI da Unoesc, Campus de Joaçaba, realiza as suas atividades de atendimento psicológico e psicopedagógico na modalidade individual e grupal. A demanda ocorre de forma espontânea pelos alunos e/ou encaminhamentos feitos pelos professores e coordenadores de curso. A Psicologia acolhe as queixas emocionais, deficiências e dificuldades de aprendizagem. As bases teóricas que embasam o trabalho das psicólogas são a abordagem cognitiva comportamental, psicodrama e hipnose clínica condicionativa, visto que o objetivo do apoio psicológico é a psicoterapia breve focal. O tempo de duração para os atendimentos individuais é de uma hora aproximadamente e os atendimentos de grupo uma hora e meia. O objetivo do NAI é oferecer suporte para acadêmicos no que tange as necessidades específicas de cada caso, para professores e coordenadores de curso, assessorias, orientações, oficinas de capacitação visando com isso auxiliar no manejo das demandas. Entre as principais queixas atendidas estão, Síndrome do pânico, fobia social, depressão, quadros de dependência, transtorno obsessivo compulsivo, quadros fóbicos, transtornos de humor, déficit de atenção, TDAH, cegueira, dentre outros. O Núcleo conta com uma rede de apoio local e regional oferendo suportes para encaminhamentos e tratamentos, para outras especialidades quando necessário.</p><p>Palavras-chave: Acolhimento psicológico. Rede de apoio. Melhoria no desempenho acadêmico.</p><p><br />E-mails: ana.parizotto@unoesc.edu.br; rita.trevisol@unoesc.edu.br</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18162 QUALIDADE DE VIDA EM GRUPOS DE IDOSOS DA UNITI-JOAÇABA -SC 2018-08-24T08:50:39+00:00 Marcia da Rocha Restelatto marcia.restelatto@unoesc.edu.br Aluna que há 3 semestres participa da UNITI (Universidade da Terceira Idade) Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC).Objetivo descrever as mudanças ocorridas na vida de idosos a partir de sua inserção neste grupo de convivência. Foi estruturado uma abordagem qualitativa descritiva exploratória. Constatou-se melhora na qualidade e mudanças neste ciclo de vida."... Existe momentos em nossas vidas, que chamamos de coincidência, mas prefiro chamar de Providência Divina.Olhando as redes sociais, mais especificamente o Facebook, vi fotos de umas amigas, que estavam frequentando a UNITI. Despertou-me o interesse, e passado alguns dias, encontrei com a filha de uma amiga, e fiquei sabendo que ela frequentava a UNITI, a qual me passou o número do telefone. Fiz a inscrição e comecei a frequentar as aulas, em abril de 2016. Na formatura fui escolhida pelos colegas para ser a Oradora da Turma. Um grande desafio,sempre fui muito tímida. Na primeira festa junina que participamos, a Coordenadora , solicitou que fizéssemos algumas brincadeiras, cantos, danças, paródias, para animar a festa de São João, junho/2016.Comecei escrevendo paródias e rimas para a festa e continuo escrevendo, cada dia mais. Esta vivência e os desafios despertaram em mim um talento que eu não conhecia, e a faculdade da Terceira Idade me faz Feliz e Realizada , com mais conhecimento.Trabalhar com um grupo de idosos foi desafiador para nós, ultrapassamos,assim, uma visão meramente biológica, na direção do reconhecimento da heterogeneidade do processo de envelhecimento e da diversidade de experiências. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18030 REDUÇÃO DE DESPERDÍCIOS EM MÁQUINAS CORTADEIRAS DE BOBINAS DE PAPEL E CARTÃO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Amanda Simi Lenz lenzamanda@hotmail.com Ana Cláudia Dall Igna aninha_claudia1996@hotmail.com Bruno Paravisi brunoparavisi14@gmail.com Lucas Flores l-u-c-a-s-135@hotmail.com Valeria Silveira valeriasilveiraa@hotmail.com O objetivo deste estudo foi reduzir os desperdícios no corte de bobinas de papel e cartão em uma empresa de embalagem, cuja meta é de no máximo 4%. Analisando os dados das semanas de março de 2018 constatou-se que o percentual de desperdícios por semana foi 14% (1ª Sem.), 11% (2ª sem.), 12% (3ª sem.) e 11% (4ª sem.). Utilizando a metodologia MASP, efetuou-se uma pesquisa in loco e com os colaboradores e identificou-se que as principais causas eram: Descuido dos operadores na programação da máquina e restos de papel agregado nos rolos de borracha da máquina. As ações implementadas para evitar a recorrência da não-conformidade foram: (1) oferecimento de treinamento aos funcionários, (2) disponibilizar uma Instrução de Trabalho junto a máquina, (3) programação de limpeza dos rolos mais frequentemente, com instruções de como deve ser efetuado, (4) supervisão mais contínua do processo. Os resultados alcançados no mês subsequente foram redução dos desperdícios para 6,4% (1ª Sem.), 4,1% (2ª sem.), 5,2% (3ª sem.) e 3,9% (4ª sem.). Estudos continuam sobre as demais causas de modo a propor novas ações para atingir a meta de 4%. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18340 REDUÇÃO DE NÃO CONFORMIDADES NAS TAMPAS DE CAIXAS DE LIGAÇÃO DE PAINÉIS DE CONTROLE ELÉTRICO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Gean Pedro Pecher geanpecher@gmail.com Henrique Zanini henriquezaninihz@hotmail.com O objetivo deste trabalho foi reduzir as não conformidades de desalinamentos de furos na montagem de caixas de ligação de painéis de controle elétricos. Estas caixas vem prontas da fabricação para serem acomplados os acessórios e fixadas na estrutura de painel de controle. A furação é feita com a tampa montada e parafusada. Após ser parafusada é feito um teste para identificar o fechamento da tampa e teste de alinhamento dos furos da caixa com os furos da estrutura do painel. Nas observação in loco constatou-se que 25% dos furos das caixas montadas no painel ficavam desalinhados. As principais causas levantadas foram: Erro de furação; Caixa deformada; Flambagem da parte faceada da caixa e Erro de especificação da espessura da caixa. Ações executadas para evitar a recorrência das causas: redimensionamento da estrutura da caixa para evitar deformações e uso de sistema de fixação com autoajuste. Após a implementação foram coletados dados e até o momento não ocorreram mais não conformidades por desalinhamento dos furos na montagem. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17623 REDUÇÃO DE NÃO CONFORMIDADES NO PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE BLOCOS DE CONCRETO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Diógenes Francisco Britto diogenesfbritto@gmail.com Diou Flamia diouflamia@hotmail.com Rainer Alberto Schimitz rainer.schimitz@gmail.com Vinicius Barreto Dresch vinicius-dresch@hotmail.com O objetivo deste trabalho foi reduzir o número de não conformidades em um processo produtivo de blocos de concreto, padronizando a umidade da massa utilizada como matéria-prima para sua fabricação. Para isto, foi utilizado parâmetros para análise da umidade presente na massa e aplicação de um sistema de controle da umidade durante o processo. Com base em dados obtidos, foi constatado que a principal variação da umidade durante o processo é oriunda da quantidade de água presente no pó de pedra recebido da pedreira em diferentes datas, que conforme mudanças climáticas, ocorre variações em sua umidade acarretando em mudança na quantidade de água a ser adicionada na mistura. Após a implantação da padronização da umidade da massa, é possível prever uma redução de 4,9% de não conformidades de produtos, além de 79% no prejuízo financeiro mensal com matéria prima e mão de obra, em decorrência dos produtos com defeito. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18089 REGULARIZAÇÃO DO BANCO DE DENTES HUMANOS (BDH) DA UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA JUNTO À CONEP 2018-08-24T08:50:39+00:00 Léa Maria Franceschi Dallanora lea.dallanora@unoesc.edu.br Fabio Jose Dallanora fabio.dallanora@unoesc.edu.br Bruna Eliza De Dea bruna.dedea@unoesc.edu.br Acir Jose Dirschnabel acir.dirschnabel@unoesc.edu.br Biobancos são considerados importante instrumento científico, estando presentes nos cursos de Odontologia brasileiros, na Unoesc, iniciou em 17 de março de 2011. Criar o Biobanco objetivou facilitar captação, armazenamento e concessão de dentes, formalizando suas origens e destino, criando condições para a utilização desses órgãos. Este trabalho visou mostrar como ocorreu a implantação do BDH, sua estruturação, concessão de dentes, documentação, funcionalidade e fatos burocráticos para início das atividades e regulamentação junto à Comissão Nacional de Ensino e Pesquisa (CONEP). Coleções de dentes cedidas por profissionais professores foram, classificadas, embaladas e catalogadas, sendo os elementos dentais armazenados em água destilada sob refrigeração. Assim os dentes passaram a ser valorizados como um órgão, de acordo com as normativas do Ministério da Saúde. Pesquisas microbiológicas realizadas revelaram ser estes dentes fonte de patógenos, e outra forma de armazenagem foi então implementada. Sendo o dente um órgão deve seguir alei de doação de órgãos e para ser utilizado em pesquisas deve ser oriundo de um Biobanco, assim o BDH teria de ser certificado pela CONEP, desta forma a certificação junto ao órgão foi solicitada. Este processo exigiu adequação documental do regimento interno e procedimentos operacionais, finalizando com o reconhecimento pela CONEP em junho de 2018, a qual qualificou o espaço como Biobanco de Dentes Humanos da Unoesc, obtendo-se a autorização para a realização de pesquisas feitas com os órgãos dentários oriundos do armazenamento no mesmo 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18350 UNITI: UMA FORMAÇÃO CONTINUADA 2018-08-24T08:50:39+00:00 Noemia Bonamigo Pizzamiglio noemia.pizzamiglio@unoesc.edu.br <p>O envelhecimento representa uma diferente etapa no ciclo da vida. Pode ser entendido como um conjunto de realizações positivas e negativas que se apresentam de acordo com a ações ou atitudes propostas na caminhada da cada pessoa. O envelhecimento populacional, visto como um fenômeno saudável e natural, requer um processo de desenvolvimento, tanto mental, como físico, observando os preparos para o “enfrentar natural” em toda e qualquer fase da vida humana, as modificações orgânicas e estéticas. A Unoesc preocupada em atender as demandas sociais, afetivas, culturais, de lazer e de saúde desta população, busca por meio da operacionalização do projeto de extensão denominado Universidade da Terceira Idade- UNITI, voltado às pessoas acima de 50 anos, propor um currículo previamente organizado, com componentes curriculares que envolvem conhecimentos voltados às diversas áreas, tendo a preocupação com o bem-estar dos idosos. Os profissionais que atuam na UNITI priorizam atividades voltadas a seminários, vivências práticas, viagens de estudos, socializações, troca de experiências e lazer, relacionando teoria e prática, num movimento de aprendizagem. A oferta ocorre em 3 semestres de duração, 72 horas. Sem exigência de escolaridade, as aulas foram oferecidas semanalmente, às segundas feiras. Os objetivos foram oportunizar aprofundamento de conhecimentos que agreguem valores melhorando a sua qualidade de vida e tendo um envelhecimento saudável, garantindo o bem-estar biopsicossocial e o desenvolvimento integral como ser humano.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18621 A DETERMINAÇÃO DA BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO SOBRE TRANSMISSÃO CAUSA MORTIS E DOAÇÃO NOS PROCESSOS DE INVENTÁRIO E SUAS PROBLEMÁTICAS 2018-08-24T08:50:39+00:00 magda cristiane silva magda.dasilva@unoesc.edu.br Karolyne Savariz Silva xvkarolyne@hotmail.com O Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação – ITCMD é um dos impostos mais antigos da história da tributação, sendo de competência dos estados e do Distrito Federal, porém ocorre muita discrepância, inclusive entre os entes da Federação, com relação à determinação da base de cálculo. Sendo assim, o presente estudo tem como objetivo verificar como se dá a determinação da base de cálculo do ITCMD no Estado de Santa Catarina, buscando compreender sua incidência e analisar os debates existentes quanto aos seus aspectos controvertidos. Para responder ao problema de pesquisa foram realizadas pesquisas bibliográficas e de opinião através de entrevistas com dois advogados que atuam na área; um Tabelião de Notas e Protesto do município de Campos Novos – SC; um magistrado com competência para o processamento e julgamento dos processos de inventário; um contador e um funcionário da Secretaria de Estado da Fazenda Estadual de Santa Catarina. Concluiu-se que o cálculo do ITCMD é sobre o valor venal do bem ou direito e se aplica a alíquota estadual para esta modalidade de tributo, sendo que em Santa Catarina se considera valor venal o valor de mercado. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17710 A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS: UM ESTUDO DOCUMENTAL DAS PROPOSTAS PEDAGÓGICAS DAS ESCOLAS PÚBLICAS DA REDE MUNICIPAL DE JOAÇABA/SC 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ricardo Marcelo de Menezes ricardo.menezes@unoesc.edu.br Joana Carla Ruppenthal joana_ruppenthal@hotmail.com Ciente de que vivenciamos uma nova era, na qual atitudes conscientes precisam ser, necessariamente e de forma urgente, incorporadas já nos primeiros anos de vida do ser humano, este estudo dedica-se à análise das propostas político pedagógicas (PPP) das escolas da rede municipal de ensino de Joaçaba (1º ao 9º ano), no Estado de Santa Catarina, cujo intuito é pesquisar, a partir das PPP, se as disciplinas (áreas de ensino) contemplam ou não diretrizes que permeiam aspectos de educação ambiental (EA). A abordagem metodológica, com enfoque quanti-qualitativo e indutivo, caracterizou-se pela pesquisa documental. Para subsidiar a análise dos documentos e nortear a busca por instrumentos ambientais constantes das disciplinas/conteúdos, foram elaboradas cinco “dimensões” ambientais (A1, A2, A3, A4 e A5), baseadas nos princípios e objetivos da EA, que servirão de indicadores na análise das respectivas PPP. Na sequência, por meio de palavras-chave pré-definidas, inerentes a cada dimensão elaborada e, com auxílio do software MAXQDA™, realizou-se uma busca lexical nos documentos com vistas a identificação das diretrizes ambientais. A partir da busca lexical realizada, partiu-se para análise dos dados coletados, a fim de detectar se as diretrizes ambientais ali identificadas se coadunam aos objetivos estabelecidos na Lei 9.795/1999, que institui a Política Nacional de Educação Ambiental, e na Lei 13.558/2005, que estabelece as diretrizes para a Política de Educação Ambiental no Estado de Santa Catarina. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17647 A PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO FUNDAMENTAL 2018-08-24T08:50:39+00:00 Ronaldo Leite de Godoy ronaldogodoy7@gmail.com Gracielle Fin gracielle.fin@unoesc.edu.br Educação Física passou a ser mais reconhecida entre os demais componentes curriculares após sua regulamentação no ano de 1998, e sua prática e característica de tipo de aula acaba por permitir diferentes visões aos demais professores. Ao se tornar componente curricular obrigatório na Educação Básica, a Educação Física deve se articular com as demais disciplinas visando ao enriquecimento de uma melhor formação integral do sujeito. Este estudo teve como objetivo investigar a percepção dos professores de outros componentes curriculares em relação às aulas de Educação Física no contexto escolar. A amostra deste estudo foi composta por 43 professores das diversas disciplinas do ensino fundamental, anos iniciais e finais, exceto Educação Física, das escolas estaduais, municipais e particulares da cidade de Ouro - SC. A coleta de dados foi realizada pelo pesquisador responsável por meio de um questionário elaborado com base em três instrumentos de estudos diferentes. Os entrevistados possuem uma idade mínima de 20 e máxima de 55 anos. Identificou-se que 81,3% dos professores reconhecem a importância da Educação Física escolar e 95,4% afirmam que ela tem grande influência positiva em suas disciplinas, o que comprova ser relativamente aceita no âmbito escolar. Embora essa disciplina tenha passado por mudanças no passar dos anos e novos conteúdos tenham surgido, o esporte continua sendo o mais abordado. Salienta-se, que a Educação Física é uma disciplina imprescindível para o currículo do ensino fundamental, e este estudo comprovou que os docentes reconhecem a sua relevância. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17654 A PERCEPCAO TRIBUTARIA DE ALUNOS DO ENSINO MEDIO DE UMA ESCOLA PUBLICA DE CAMPOS NOVOS: O CASO DE UM PROJETO DE EXTENSÃO SOCIAL DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E NÚCLEO DE APOIO CONTÁBIL E FISCAL 2018-08-24T08:50:39+00:00 Marcia Marcondes Diniz de Freitas marcia.freitas@unoesc.edu.br Diego Gadler diego.gadler@unoesc.edu.br Vanesa Perazzoli vanesa01perazzoli@gmail.com Ardinete Rover ardinete.rover@unoesc.edu.br <p>O presente estudo trata da percepção dos alunos de ensino médio de uma escola publica de Campos Novos, com base na implementação de um projeto de extensão social sobre Educação Fiscal, empreendido pelo curso de Ciências Contábeis, por meio do NAF – Núcleo de apoio contábil e fiscal, um convenio entre a Receita Federal do Brasil e a Universidade do Oeste de Santa Catarina. Foram atingidos entre 140 a 230 alunos de ensino médio e envolvidos 20 acadêmicos de Ciências Contábeis e Administração. A abordagem foi quantitativa com aplicação de questionário, pelo método descritivo e analise qualitativa. O resultado mostrou que há uma discussão na sociedade, que os alunos trazem para sala de aula. E, que a desconfiança institucional está instalada, considerando o cenário sociopolítico do Brasil. Houve a participação ativa dos alunos, com interação entre alunos, acadêmicos e professores. A conclusão do estudo é que há necessidade de trabalhar mais a conscientização do cidadão sobre os mecanismos de controle da gestão pública e do seu poder político. Palavras-chave: Educação Fiscal. Gestão Pública. Unoesc. Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF).</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18764 A RENDA PER CAPITA E O PODER DE COMPRA DO CIDADÃO - UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO DO MEIO OESTE CATARINENSE 2018-08-24T08:50:39+00:00 Pablo Martins Belchor pablo.belchor@gmail.com Ana Paula Oliveira de Souza engenheiracivil.anapaula@gmail.com Lais Cardoso englaiscardoso@gmail.com Matheus Liston tetheusoliston@gmail.com Otávio Corrêa otavio_90@yahoo.com.br A renda per capita é um dos melhores índices para analisar o desenvolvimento econômico e humano de uma determinada população. Entretanto, não faz sentido analisar a renda per capita de maneira isolada sem executar uma análise conjunta com a média dos preços dos produtos importantes para tal população. A presente pesquisa analisou o poder de compra da população de dezessete cidades localizadas dentro da macrorregião do Meio Oeste Catarinense. No dia 25 de julho de 2018 foram levantados os preços de todos os postos de combustível localizados nestas cidades e realizada a média de preços da gasolina comum. Analisando simultaneamente a média de preços da gasolina e a renda per capita em cada uma destas cidades, pôde-se verificar a média de tempo de trabalho necessário para compra de um litro de gasolina comum. Dentre as dezessete cidades analisadas, apenas duas possuíam uma renda per capita superior a R$ 60.000,00 e o número de minutos de trabalho necessários para um cidadão comprar um litro de gasolina, de acordo com a média de preços do produto, ficou abaixo de sete minutos. Já nas três cidades onde a renda per capita ficou abaixo de R$ 20.000,00, o número de minutos necessários para um cidadão comprar um litro de gasolina, de acordo com a média de preços do produto em cada uma das três cidades, ficou sempre acima de vinte e dois minutos. Através destes resultados foi possível concluir que dentro da macrorregião do Meio Oeste Catarinense a renda per capita é inversamente proporcional ao número de horas de trabalho necessárias para compra de gasolina comum. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17707 A SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL NAS EMPRESAS DO RAMO INDUSTRIAL DA ACIOC 2018-08-24T08:50:39+00:00 André Vesoloski andre_vesoloski@outlook.com Regina Oneda Mello regina.mello@unoesc.edu.br Ardinete Rover ardinete.rover@unoesc.edu.br Luciana Aparecida Nunes luciana.nunes@unoesc.edu.br <p>O principal propósito desta pesquisa foi identificar as práticas de sustentabilidade ambiental adotadas pelas indústrias do setor metalmecânico dentro do quadro de associados da Associação Comercial e Industrial do Oeste Catarinense (ACIOC). A pesquisa do tipo qualitativa, com recorrências a técnicas quantitativas, teve como população/amostra oito gestores de empresas do setor industrial metalúrgico, cadastrados na ACIOC de Joaçaba, que abrange os municípios de Luzerna, Joaçaba e Herval d’Oeste. Para a coleta de dados primários utilizou-se um questionário semiestruturado. A análise ocorreu com base na análise estatística. Os resultados apontam que das oito empresas analisadas, sete são classificadas como metalúrgica, apenas duas empresas possuem certificação, uma tem ISO 9001 e a outra possui ISO 14001. Das oito empresas analisadas, duas afirmam já ter participado de programas que visam a boas práticas de gestão ambiental. Dos resíduos gerados, sete afirmam que geram metais; metade desses resíduos gerados é revendida. Sete delas possuem iniciativas de redução dos impactos ambientais.</p><p><strong>Palavras-chave</strong>: Sustentabilidade Ambiental. ACIOC. Indústrias.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18819 A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PROPRIEDADES RURAIS E SUA RELAÇÃO COM A PRODUTIVIDADE E RENTABILIDADE 2018-08-24T08:50:39+00:00 Rodrigo André Fernandes rodrigo.fernandes@unoesc.edu.br Leonardo Willian Antunes leonardo.antunes@unoesc.edu.br <p>A percepção da propriedade rural como organização torna-se uma premissa para otimizar sua competitividade e também sua sustentabilidade. A adoção de técnicas e ferramentas de gestão, aliados à inserção da inovação no ambiente da propriedade rural se tornam diferenciais competitivos em um setor tão relevante para a economia nacional, que tem seu desenvolvimento pautado no agronegócio. Sabendo que a gestão é a condição essencial para a otimização dos resultados das organizações, definiu-se como objetivo deste estudo analisar a utilização de fundamentos e ferramentas de gestão e inovação no gerenciamento de propriedades rurais nos municípios de Capinzal, Ouro e Zortéa. Por meio da técnica de pesquisa qualitativa pode-se perceber que as propriedades da área de estudo caracterizam-se como familiares, que estão na família a um longo período de tempo e que a própria família é depende das atividades produtivas para seu sustento. A utilização de ferramentas gerenciais nas propriedades rurais ainda é uma condição que está se iniciando na região, ficando restritas à softwares gerenciais ou planilhas eletrônicas. Com relação a temática Inovação, percebe-se os entrevistados tem conhecimento do tema e que este implica em mudanças e consequentemente na melhoria de resultados, porém as maiores inovações percebidas no ambiente interno da propriedade rural ficam restritas à aquisição de máquinas e implementos. </p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17845 ABORDAGEM CLÍNICA E ANATOMOPATOLÓGICA DE UM CASO DE CINOMOSE CANINA 2018-08-24T08:50:39+00:00 Liana Thayse Ribeiro lianaribeiro6@hotmail.com Vanessa Zuke Barcarolo vanebarcarolo@hotmail.com Conrado de Oliveira Gamba conradogamba@unoesc.edu.br <p dir="ltr"><span>A cinomose canina é uma doença viral multissistêmica, afetando principalmente o sistema nervoso, atingindo filhotes ou cães não vacinados. O objetivo deste estudo foi descrever os achados clínicos e anatomopatológicos de um cão com cinomose. Um cão macho da raça Cocker, 9 anos, chegou à clínica veterinária Bicho Mania da cidade de Campos Novos-SC apresentando apatia, anorexia, febre e tosse seca. Optou-se por utilização de antibioticoterapia e liberação do paciente. O proprietário retornou à clínica relatando alterações neurológicas no animal. No exame clínico, detectou-se ataxia e mioclonia dos músculos faciais, mastigatórios, cervicais e dos membros. O animal apresentou-se sorologicamente positivo para cinomose pelo teste rápido Alere cinomose test kit® e foi eutanasiado. A necropsia foi realizada no Laboratório de Patologia da Unoesc Campos Novos revelando encéfalo difusamente congesto. As amostras foram fixadas em formol 10%, processadas e incluídas em parafina, com posterior obtenção de lâminas histológicas corados por HE. Evidenciou-se na substância branca do cerebelo, vacúolos axonais associados a astrócitos reativos contendo corpúsculos de inclusão eosinofílicos intranucleares. Na camada de Purkinje, neurônios apresentaram cariólise. No cérebro, observou-se discretos vacúolos axonais na substância branca e presença de picnose e cariólise neuronal. As alterações clínico-patológicas evidenciadas indicam o diagnóstico definitivo de cinomose. Testes sorológicos, podem ser considerados importantes ferramentas para a complementação do diagnóstico desta doença.</span></p><div><span><br /></span></div> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17791 ADESÃO AO TRATAMENTO E ESTILO DE VIDA DE HIPERTENSOS E DIABÉTICOS 2018-08-24T08:50:39+00:00 Taline Masson talinemasson@outlook.com Fabiana Meneghetti Dallacosta fabiana.dallacosta@unoesc.edu.br Este estudo objetivou avaliar a adesão ao tratamento e o estilo de vida de hipertensos e diabéticos de um município de Santa Catarina. Para análise da adesão ao tratamento foi usado o Brief Medication Questionnaire, e para o estilo de vida o questionário Fantástico. Participaram do estudo 308 hipertensos e diabéticos, média de idade 65,4±10,5 anos, 61,4% sexo feminino, 96,1% hipertensos, 27,3% diabéticos. Aderentes ao tratamento totalizaram 19,8%, 28,2% são prováveis aderentes, 23,4% tem provável baixa adesão e 28,6% possuem baixa adesão. Quanto ao estilo de vida, 18,2% mantém um estilo de vida “Excelente”, 57,7% “Muito Bom”, 20,8% “Bom” e, 2,6% “Regular”. O Índice de Massa Corpórea (IMC) das pessoas acima de 60 anos foi menor que dos mais jovens (p=0,00) e o IMC dos diabéticos foi maior que dos hipertensos (p=0,00). Aqueles que relataram que consumiam alimentos saudáveis, são os que têm IMC menor (p=0,02). Os usuários que realizam atividade física frequentemente possuem estilo de vida melhor quando comparados com quem pratica atividade física eventualmente (p=0,00). Concluímos que a adesão ainda é um desafio para os profissionais que atuam com hipertensos e diabéticos, e que o estilo de vida saudável deve ser incentivado e avaliado periodicamente, como estratégia para diminuir o risco de co-morbidades e complicações. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18341 ANÁLISE DA QUALIDADE DE VIDA E SATISFAÇÃO NO TRABALHO DOS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM EM ATENÇÃO BÁSICA NO MUNICÍPIO DE JOAÇABA- SC 2018-08-24T08:50:39+00:00 Jéssica Boff jessikboff@gmail.com Tania Maria dos Santos NODARI tania.nodari@unoesc.edu.br O trabalho é compreendido como essencial na vida do ser humano e a avaliação da qualidade de vida tem o intuito de melhorar os processos, visto que por meio dela pode-se alcançar identidade, reconhecimento social, sucesso, status e satisfação. O objetivo desta pesquisa, foi conhecer o perfil sociodemográfico dos profissionais de enfermagem em Atenção Básica do Município de Joaçaba-SC, identificando a qualidade de vida e satisfação destes profissionais no trabalho. Para atingir aos objetivos, empregou-se pesquisa quali-quantitativa de abordagem exploratória. Os instrumentos utilizados no estudo, foram uma entrevista com variáveis sociodemográficas e o Questionário de Avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho(QWLQ-bref), envolvendo 30 profissionais de enfermagem atuantes em Atenção Básica (AB) no município de Joaçaba (SC). Os resultados apontaram que a equipe de enfermagem em Atenção Básica é formada em sua maioria por mulheres, solteiras com idade entre 31 e 40 anos e que 69% tem como formação o nível técnico em enfermagem e 31% nível superior em enfermagem. Quanto a qualidade de vida e satisfação no trabalho, os resultados demonstram um padrão considerado satisfatório para os domínios avaliados: físico, psicológico, pessoal e profissional, com valor de QVT de 62,52. Este índice revela que as condições de trabalho é considerada adequada pelos trabalhadores na Atenção Básica de Joaçaba e a maioria dos mesmos se sentem satisfeitos e afirmaram que estão realizados profissionalmente. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18544 ANÁLISE DAS CONDIÇÕES SANITÁRIAS DE UMA POPULAÇÃO DE FELINOS MANTIDOS EM AMBIENTE CRÍTICO DE VIVÊNCIA NA CIDADE DE JOAÇABA, SANTA CATARINA 2018-08-24T08:50:39+00:00 Anne Juliê Rodrigues annejulie_r@hotmail.com Anna Caroline Fagundes Palavro carol_palavro@hotmail.com Gabriel Souza Bairro bairro.gabriel@gmail.com Adriele Becker abg_becker@hotmail.com Gabriel Baldissera baldissera.abreu@hotmail.com Helena Cardoso helena.cardoso@unoesc.edu.br Andreia de Oliveira Pinto andreia.pinto@unoesc.edu.br Aline Kuhn Sbruzzi Pasquali aline.pasquali@unoesc.edu.br Antonella Cordi antonella.cordi@unoesc.edu.br A acumulação de animais é um comportamento humano patológico, que envolve a necessidade compulsiva de ter animais, associada à incapacidade de reconhecer o sofrimento destes. O objetivo desse estudo foi avaliar o perfil sanitário de uma população de gatos mantidos em condições ambientais e de convivio precárias. Foram coletados amostras de sangue e examinados clinicamente 71 animais. Os exames realizados foram hemograma e avaliação de funçã hepática e renal. Ao realizarmos a avaliação clínica, verificamos a presença de 23,94% (17/71) animais aparentemente doentes tendo sinas clínicos como diarreia, alopecia, lesões de pele, seborréia e desidratação. Destes, 52,94% (9/17) apresentaram anemia e 94,12% (16/17) apresentaram leucocitose com neutrofilia e eosinofilia. Os animais tinham acesso à água e ração em quantidades suficientes, mas devido a superlotação, havia disputa de território entre eles. O local de abrigo era pequeno, com acesso limitado ao sol o tornando frio e úmido, os gatos permaneciam o tempo todo na mesma instalação sem acesso a outro local. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17869 ANÁLISE DAS PROBLEMÁTICAS LIGADAS A GESTÃO DE ECOSSISTEMA DE NEGÓCIOS LEITEIROS A PARTIR DE UMA REVISÃO DA LITERATURA 2018-08-24T08:50:39+00:00 TAIANA ABATTI tay_abatti@hotmail.com ANDREI BONAMIGO andreibonamigo@gmail.com <span>A abordagem do agronegócio de forma sistemica à luz do business ecosystem demonstra aplicabilidade no ambiente de negócios leiteiro. No entanto alguns limitadores impedem que o setor lácteo se desenvolva e atenda as necessidades do mercado. Diante do exposto, o presente estudo objetivou reconhecer os entraves ligados a gestão do ecossistema de negócios leiteiro, bem como os limitadores para a interação entre os players do setor, como produtores, cooperativas, universidades, centros de pesquisa e governo. Para atender este objetivo, em um primeiro momento foi conduzida uma Revisão Sistemática da literatura. Em seguida foi realizada uma análise de conteúdo com categorias de análise definidas a posteriori pelos pesquisadores. Baseado nos achados do presente estudo, pode-se constatar que as problemáticas encontradas estão relacionadas a falta de organização dos atores do ambiente de negócios leiteiro; a falta de liderança entre os players da cadeia de valor. Contudo, constatou-se a necessidade da construção de um guia de referência para a formação de plataforma de negócios para o setor leiteiro, de modo que mitigue os problemas encontrados na literatura, bem como impulsione a cocriação de valor entre os atores que compõem o ambiente de negócios leiteiro. Como limitação do estudo, foi evidenciado uma limitada quantidade de trabalhos publicados a cerca do tema.</span> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18204 ANÁLISE MORFOLÓGICA DE EMBRIÕES DE Gallus gallus SOB AÇÃO DO MANGANÊS DURANTE O SEU DESENVOLVIMENTO 2018-08-24T08:50:39+00:00 Andressa Campagnin andressacampagnin05@gmail.com Natália Karoline da Silva natalia_k_silva@hotmail.com Natieli Madruga Souza lukasou@hotmail.com Fernanda Maurer D'Agostini fernanda.dagostini@unoesc.edu.br Nádia Aparecida Lorencette nadia.lorencette@unoesc.edu.br Marcelina Mezzomo Debiasi marcelina.debiasi@unoesc.edu.br A exposição excessiva ao manganês causa danos neurológicos em adultos, entretanto, não é conhecida a sua ação durante a formação do sistema nervoso no período gestacional. Considerando a contínua exposição de gestantes aos compostos com manganês, buscou-se neste experimento avaliar morfologicamente o efeito do cloreto de manganês durante a formação do sistema nervoso, em fases do desenvolvimento embrionário de Gallus gallus expostos a diferentes concentrações. Ovos embrionados foram divididos em dois grupos experimentais e expostos a 0,5 mM e 1,0 mM de cloreto de manganês. No grupo controle foi injetado solução tamponada com fosfato. Após a exposição do total de 240 ovos, foram incubados 60 para cada período, correspondentes a 3, 7, 14 e 21 dias. Os embriões de 3 dias foram corados com Carmalúmen de Mayer e montados em lâmina histológica. Os encéfalos dos embriões de 7, 14 e 21 foram dissecados para processo histológico. As secções foram obtidas em micrótomo de rotação e coradas com violeta de crisila. Neste experimento os embriões de 3 dias expostos ao cloreto de manganês na concentração de 1,0 mM, apresentaram estadiamento adiantado quando comparado aos outros grupos. Houve aumento do peso dos encéfalos dos embriões de 14 dias com duas inoculações de manganês, porém, sem danos morfológicos. Houve menor mortalidade nos embriões que receberam apenas uma inoculação. Conclui-se que os embriões expostos ao cloreto de manganês nas concentrações de 0,5 e 1 mM, com uma, duas ou três inoculações a cada 7 dias não apresentam alterações morfológicas nos embriões de Gallus gallus. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18182 ANAPLASMOSE EM BOVINOS DE LEITE - RELATO DE CASO 2018-08-24T08:50:40+00:00 Maikeli Favere maikelifavare@hotmail.com Anelise Ottonelli aneandled@outlook.com Aline Kuhn Sbruzzi Pasquali aline.pasquali@unoesc.edu.br Anaplasmose e babesiose são duas enfermidades distintas responsáveis por causar tristeza parasitária bovina (TPB), tendo como principal sinal clínico anemia. A TPB é causada por Babesia e Anaplasma e transmitida pelo carrapato Boophilus microplus. O objetivo deste trabalho foi relatar o caso de bovinos com sintomatologia de TPB. Foram coletadas amostras de sangue e carrapatos de quatro bovinos de raças holandesa e jersey, tendo em média de 5-7 anos no Oeste de Santa Catarina. As amostras coletadas foram enviados ao laboratório de Parasitologia do curso de Medicina Veterinária da Unoesc Campus Aproximado de Campos Novos. Foi realizado esfregaço sanguíneo corado com panótico rápido, hematócrito e identificação do carrapato. Ao avaliarmos o esfregaço sanguíneo, foi observado presença de hemácias parasitadas com Anaplasma. Os animais apresentavam hematócrito baixo, indicando anemia. Os carrapatos foram identificacom como Boophilus microplus. Diante dos achados parasitológicos o diagnóstico final condiz que a propriedade possui infestação de carrapatos Boophilus microplus e animais com anaplasmose. O controle de carrapatos e tratamento dos animais doentes é a forma mais eficaz de prevenção para TBP. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18195 ANEMIA DECORRENTE A TRAUMA EM BOVINO LEITEIRO – RELATO DE CASO. 2018-08-24T08:50:40+00:00 Dieli Caron dielicaron@hotmail.com Polyana Cesa polly.cesa@hotmail.com Thais Scorteganha cabanhasabia@yahoo.com.br Aline Kuhn Sbruzzi Pasquali aline.pasquali@unoesc.edu.br Bovinos de leite apresentam importancia econômica na atualidade, por isso há cuidados para evitar perda, como por exemplo, lesões traumáticas nesses animais. A hemorragia consiste em um extravasamento de sangue que ocorre após um rompimento de vasos sanguíneos que pode ser interno ou externo, Estas manifestações clínicas variam de aguda, subaguda e crônica. A incidência para casos hemorrágicos traumáticos atualmente diminuiu devido ao manejo intensivo e maior cuidado com animal. O objetivo desse estudo foi relatar alterações laboratoriais de um bovino com trauma. Uma vaca holandesa com aproximadamente 350 kg e 5 anos encontrava-se em estado de decúbito e com sangramento no úbere região posterior sem causa específica. A lesão foi suturada e foi administrado anticoagulantes e vitamínicos ao animal. Foi coleta amostra de sangue para verificar possíveis alterações laboratoriais no laboratório de análises clínicas da UNOESC Campos Novos. Os exames solicitados foram hemograma completo e AST. Os resultados obtidos foram somente anemia. Com esse resultado foi possível observar que o animal apresentou anemia devido a grande perda sanguínea em decorrência do trauma e sua prevenção está ligada principalmente com o manejo e cuidado com os animais. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17831 APLICABILIDADE DO PENSAMENTO ENXUTO NO AGRONEGÓCIO LEITEIRO 2018-08-24T08:50:40+00:00 Marina Bender Prando marinabender.p@gmail.com Andrei Bonamigo andreibonamigo@gmail.com O pensamento enxuto apresenta uma abordagem sistemática para o desenvolvimento de atividades, produtos e está associada a processos de produção, de modo a contribuir para a melhoria contínua do ambiente de negócios, agregar valor aos produtos e redução de desperdícios. Nesse sentido, a aplicabilidade do pensamento enxuto permite ser desenvolvida no agronegócio leiteiro, sendo que a atividade leiteira é de grande relevância econômica, pois distribui renda, gera emprego e trazem inúmeros benefícios sociais. O presente estudo objetivou avaliar a aplicabilidade do pensamento enxuto, no agronegócio leiteiro. Para atender este objetivo, primeiramente, foi conduzida uma Revisão Sistemática da literatura e análise de conteúdo para reconhecer as práticas do pensamento enxuto relacionadas ao agronegócio. Baseado nos achados do presente estudo, constatou-se a possibilidade de aplicar o pensamento enxuto no agronegócio, bem como, desenvolver um guia para a implementação do pensamento enxuto no agronegócio leiteiro, uma vez que a atividade leiteira carece de aprimoramento dos processos de produção, agregação do valor do produto lácteo e mitigação dos desperdícios existentes nesta atividade agroindústrial. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17615 APLICAÇÃO FOLIAR DE NITROGÊNIO LÍQUIDO NA CULTURA DA SOJA 2018-08-24T08:50:40+00:00 Rafael Andre Mergener rafael.mergener@unoesc.edu.br Marilisse Munaro mari_munaro@hotmail.com Marcio Zílio marcio.zilio@unoesc.edu.br Analu Mantovani analu.mantovani@unoesc.edu Tamara Pereira Felício tamara.pereira@unoesc.edu.br Luiz Paulo Rauber luiz.rauber@unoesc.edu.br O nitrogênio possui uma grande importância para as plantas de soja, pois este elemento está presente em componentes celulares fundamentais à vida. O nitrogênio possui relevante papel na estrutura dos nucleosídeos os quais são as subunidades constituintes dos ácidos desoxirribonucléico e ribonucléico (DNA e RNA). Além disso são constituintes dos aminoácidos, proteínas e enzimas que são componentes orgânicos fundamentais para o funcionamento celular. Na soja, o nitrogênio quando encontra-se em condições ideais pode acelerar o seu crescimento fazendo com que o sistema radicular desenvolva-se melhor atingindo maiores proporções e podendo levar ao aumento da biomassa da parte aérea e consequentemente de produtividade. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade da soja Brasmax Alvo RR a partir de aplicações de Nitrogênio Líquido (New) no estádio fenológico R1. As sementes foram inoculadas e submetidas a delineamento em blocos completamente casualizados com 4 repetições aonde foram testados 4 tratamentos, sendo T1- testemunha (zero), T2-5 l/ha, T3-10 l/ha e T4-20 l/ha. Os resultados demonstraram que o tratamento 3 obteve a melhor resposta em relação ao rendimento de grãos quando comparado aos demais tratamentos, alcaçando 5.322 kg/ha. Os tratamentos T2, T4 e T1 apresentaram rendimentos de 4.650 kg/ha, 4.596 kg/ha e 4.500 kg/ha respectivamente. Assim, a aplicação de nitrogênio líquido na soja até a dose de 10 l/ha promoveu o aumento do rendimento de grãos. A partir desta dose (10 l/ha de nitrogênio líquido) ocorreu uma redução da produtividade de grãos. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17860 ARRANJOS DE HALBACH APLICADOS A ROBÔ AUTÔNOMO 2018-08-24T08:50:40+00:00 Liliana Vigolo lilianavigolo.1997@gmail.com Kleyton Hoffmann kleyton.hoffmann@unoesc.edu.br Marconi Januário marconi.januario@unoesc.edu.br Renato Gregolon Scortegagna renato.scortegagna@unoesc.edu.br Em uma competição entre dois robôs autônomos de sumô em que o objetivo é empurrar o oponente para fora do ringue (dohyõ) busca-se aumentar a força normal do robô dando a ele uma vantagem em relação ao oponente - dificultando a ação de empurrá-lo para fora do dohyõ. Uma maneira é adotar a utilização de imãs permanentes na parte inferior do robô que o fixa ao dohyõ (construído com material ferromagnético). Este conjunto de ímãs é arranjado de forma linear, sendo que cada ímã é conectado ao próximo com sua orientação magnética interligada aos dois polos do procedente formando um arranjo de Halbach. Esta configuração faz com que o campo magnético fique concentrado em um dos lados do arranjo e praticamente o anulando na outra superfície, sendo que a parte onde o campo possui maior concentração é responsável por aumentar a força normal do robô já que fica unida ao dohyõ. Neste trabalho foram realizadas simulações em software de elementos finitos e testes experimentais, com intuito de determinar qual a melhor disposição dos ímãs para esta modalidade, onde são comparadas as disposições simples (todos os imãs com sua orientação no mesmo sentido). Por fim, constata-se que a formação de Halbach aumenta significativamente a força normal do robô em relação à chapa (arena) possibilitando redução do número de ımãs empregados para obter a mesma força aplicada à chapa. Consequentemente, acarreta na diminuição da massa do robô bem como reduz os custos relacionados a aquisição de ımãs. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18662 ASPECTOS ANTROPOMÉTRICOS E FATORES MOTIVACIONAIS PARA A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA EM ADOLESCENTES 2018-08-24T08:50:40+00:00 Thalita Bof thalita.bof@gmail.com Gracielle Fin gracielle.fin@unoesc.edu.br Josiane Aparecida de Jesus josiane.jesus@unoesc.edu.br Rudy José Nodari Júnior fisioex.jba@unoesc.edu.br A identificação e a avaliação das dimensões motivacionais, e seus fatores intervenientes, apresentam-se como ferramentas importantes na compreensão do comportamento humano voltado à adesão à prática de atividades físicas. O objetivo deste estudo foi analisar os aspectos cineantropométricos e fatores motivacionais para a prática de atividade física em adolescentes. A amostra foi constituída por 42 estudantes, com idades de 11 a 14 anos. Foram avaliados as necessidades psicológicas básicas (autonomia, competência e relacionamento), a motivação e satisfação para a prática das aulas de educação física, o nível de atividade física, e o índice de massa corporal. Os resultados apresentam valores baixos relacionados à necessidade psicológica básica de autonomia (2.8 sobre 5 pontos), e maiores valores de competência (3.7 sobre 5 pontos) e relacionamento (3.9 sobre 5 pontos). O índice de autodeterminação (IAD=6.7) utilizado para avaliar a motivação dos estudantes, bem como a satisfação para a prática das aulas de educação física (2.8 sobre 5 pontos) também apresentaram baixos valores. A amostra foi classificada como sedentária, havendo somente 3 estudantes classificados como ativos. A maior parte (n=23) dos estudantes foi classificada com peso normal, mesmo assim houve 10 estudantes com sobrepeso, 8 obesos e 1 baixo peso. Sugere-se que novos estudos sejam realizados para analisar a relação entre os baixos valores de motivação, sentimento de autonomia e satisfação para a prática das aulas de educação física e o consequente sedentarismo entre os estudantes. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18124 ATRIBUTOS QUÍMICOS DE UM LATOSSOLO VERMELHO APÓS NOVE ANOS DE APLICAÇÃO DE DEJETOS LÍQUIDOS DE SUÍNOS 2018-08-24T08:50:40+00:00 Milton da Veiga milton.veiga.br@gmail.com Carla Maria Pandolfo carla.pandolfo@unoesc.edu.br A aplicação de dejetos animais com o objetivo de fornecer nutrientes às culturas pode resultar em acúmulo de alguns elementos químicos no perfil do solo. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da aplicação de dejeto líquido de suínos sobre os atributos químicos de um Latossolo Vermelho, sob sistema de plantio direto. Os tratamentos consistiram da aplicação de 50, 100 e 200 m3 ha‑1 ano-1 de dejeto líquido de suínos e de um controle, com reposição das quantidades de P e K exportadas nos grãos colhidos. As doses de DLS foram aplicadas em duas parcelas, sendo 50% antes da semeadura das plantas de cobertura do solo de inverno e 50% antes da semeadura das culturas comerciais de verão. Os atributos relacionados à reação química do solo, ao complexo de troca do solo e aos teores de nutrientes foram determinados em amostras de solo coletadas no nono ano de experimentação, nas camadas de 0–0,025 e 0,025–0,05; 0,05–0,10, 0,10–0,20, 0,20–0,40 e 0,40–0,60 m de profundidade do solo. A aplicação contínua de altas doses de dejeto líquido de suínos na superfície de Latossolo Vermelho em sistema plantio direto acidifica o solo e aumenta os teores de Al, P, Cu e Zn até 0,20 m de profundidade, e os de K até 0,60 m de profundidade. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18671 AULA PRÁTICA DE MONTAGEM DE ESQUELETO DE BOVINO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 2018-08-24T08:50:40+00:00 Andrea de Oliveira Pinto andrea.pinto@unoesc.edu.br Marcelo Gastão Boff Jacomel marcelogastaobj@hotmail.com Jurema Antunes Almeida juaalmeida09@gmail.com Isadora Gris Zortéa isadorazortea@hotmail.com Daniele Aparecida Pegoraro dani-pegoraro@outlook.com Edelaine Telles de Oliveira edelainetelles@outlook.com Ricardo Antônio Frizon ricardofrizon95@gmail.com Tatiane Martins tatiane.martins@unoesc.edu.br <p>A aula prática constitui um importante recurso facilitador do processo ensino-aprendizagem na disciplina de anatomia. Através da experimentação, o aluno é capaz de aliar a teoria à prática, contribuindo para o desenvolvimento das habilidades, reforço e fixação dos conteúdos, além de despertar a curiosidade e maior interesse pelo conteúdo.</p><p>Durante o primeiro semestre de 2018, os acadêmicos da primeira fase do curso de Medicina Veterinária da Unoesc Campos Novos participaram da atividade de Montagem de esqueletos de bovino. Os objetivos deste trabalho foram proporcionar maior conhecimento da anatomia, aprendizado de trabalho coletivo, além da confecção de material anatômico para estudos de outros alunos do curso. As atividades foram executadas no laboratório de anatomia, onde os alunos procederam com a preparação dos ossos, fervendo, lavando, secando e envernizando cada peça individualmente. Após esses procedimentos, os ossos foram separados conforme os segmentos anatômicos, com o auxílio de livros didáticos. A partir disso, foi iniciada a montagem das partes anatômicas: coluna vertebral, cabeça, costelas, esterno, membros torácicos e pélvicos, sendo utilizados os seguintes materiais: cola quente, massa de modelar, silicone, parafusos e lacres para a junção de cada seguimento do esqueleto que, com o auxílio de um suporte, foram fixadas originando o esqueleto de bovino. Essa atividade possibilitou o conhecimento aplicado da anatomia, capacidade de organização e troca de experiências entre os integrantes dos grupos e constituiu produção de material didático para atividade.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18622 AUTOPERCEPÇÃO DE IMAGEM CORPORAL E ESTADO NUTRICIONAL DE ESCOLARES: um estudo de revisão da literatura 2018-08-24T08:50:40+00:00 Dagmar B. Mena Barreto dagmar.barreto@unoesc.edu.br Stefanie Zieher stefaniezieher@hotmail.com <p>A adolescência pode ser compreendida como um período de intensas modificações provocadas pelo processo de transposição entre a infância e a idade adulta. Dentre os múltiplos fatores presentes neste processo de transformações a condição como o adolescente percebe o seu corpo é fator fundamental na formação de sua identidade. A percepção do corpo é apresentada na literatura a partir do conceito de imagem corporal que se caracteriza pela figura mental do corpo humano e o modo pelo qual o corpo a representa para cada um de nós. Para efeitos da pesquisa foi realizada uma revisão da literatura com o objetivo de investigar os constructos da imagem corporal e hábitos alimentares de adolescentes e uma pesquisa de campo (em andamento) com escolares adolescentes da cidade de Treze Tílias/SC. A revisão de literatura foi realizada a partir da base de dados da Plataforma de Periódicos Capes. A constituição do <em>corpus</em> de análise da revisão deu-se com a inclusão de trabalhos (artigos) publicados em português no período de 2013 a 2017. Como resultado foram encontramos um total de 961 textos, deste total 590 textos foram publicados em português. Quanto ao tipo de recurso 916 eram artigos, deste total 722 artigos foram publicados em periódicos revisados por pares e disponíveis como recurso online no Portal de Periódicos Capes. Dentre as categorias de analise observadas com maior frequência destacam-se: Imagem corporal e suas relações com conceito e percepção, estado nutricional, quadros patológicos, sobrepeso e obesidade e outros.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18364 AVALIAÇÃO DE MASTITE EM UMA PEQUENA PROPRIEDADE NO MUNICÍPIO DE ERVAL VELHO SC 2018-08-24T08:50:40+00:00 Giovai Bruno Tessari giovanibrunotessari@hotmail.com Jose Mateus Canani Luchtenberg jmcld@hotmail.com Dieli Caron dielicaron@hotmail.com Fábio Dallanora fabio.dallanora@hotmail.com Ricardo Antonio Pilegi Sfaciotte servicodeemail@unoesc.edu.br Kamila Marciel Dias kamila.dias@unoesc.edu.br A mastite é a principal causa de prejuízos ao produtor de leite, pois aumenta o custo de produção, com tratamento, descarte de leite e dos animais acometidos. O objetivo deste estudo foi identificar os agentes causadores de mastite em uma propriedade de Erval Velhos (SC) e avaliar a susceptibilidade a antimicrobianos. A propriedade possuía 27 vacas Jersey mestiças em lactação. Na propriedade foram realizados os testes de caneca de fundo preto e CMT e somente amostras de casos positivos foram coletadas. As amostras foram semeadas em meios de Agar sangue, CLED e MacConkey e incubadas de acordo com a técnica bacteriológica geral. A partir de quatro amostras positivas no teste da mastite subclínica, isolou-se quatro cepas de Staphylococcus aureus associados com: Edwardsiella tard, duas cepas de Enterobacter spp e Citrobacter koser. Em uma amostra positiva para mastite clinica isolou-se Staphylococcus aureus. No antibiograma foram observados os seguintes valores de resistência para Gram Positivos e Gram Negativos, respectivamente (G+;G-): Amicacina (40%; 25%), Sulfametazol + Trimetoprim (40%; 0%), Levofloxacina (40%; 0%), Ciprofloxacina (20%; 25%), Doxacilina (40%; 0%), Oxacilina (40%; 0%), Penicilina G (40%; 0%), Eritromicina (60%; 0%), Cefapime (0%; 0%), Lincomicina (40%; 0%), Clindamicina (100%; 0%), Ceftriaxona (0%; 50%) e Gentamicina (0%; 50%). Foi observada uma alta prevalência de mastite na propriedade, alta incidência de Staphylococcus aureus e alta proporção de amostras resistentes a diferentes classes de antimicrobianos, exceto para Cefapime. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17956 AVALIAÇÃO DA ARGAMASSA DE REVESTIMENTO COM ADIÇÃO DE POLIESTIRENO EXPANDIDO VISANDO O APROVEITAMENTO DE RESÍDUOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL 2018-08-24T08:50:40+00:00 Jhulis Marina Carelli jhulis.carelli@unoesc.edu.br Luana Carolina da Silva luana.carolinadasilva@yahoo.com.br A indústria da construção civil tem a possibilidade de contribuir para o gerenciamento de resíduos e o desenvolvimento sustentável, absorvendo alguns destes resíduos, tais como a grande parte do volume de EPS (poliestireno expandido) que acaba nos lixões no Brasil advindos de sobras de embalagens dos mais diversos segmentos. Como solução para este tipo de material, levantou-se a hipótese de utilizá-los em argamassas de revestimento. Desta forma, fez-se o estudo de um traço de argamassa convencional (1:2:8) e de outros com substituição parcial da areia por EPS, em 20, 40, 60 e 80% de seu volume, analisando valores de retenção de água, absorção por capilaridade, resistências à tração e compressão. Verificou-se que todas estas propriedades foram influenciadas positivamente pela utilização de poliestireno. Para avaliação das propriedades acústicas e térmicas, utilizou-se o traço com substituição de 80% da areia por EPS. A seguir, dois protótipos de alvenaria foram executados, receberam os revestimentos, e individualmente, foram submetidos aos ensaios térmicos e acústicos. Percebeu-se que a temperatura interna foi equivalente para ambos os protótipos. Quanto aos ensaios acústicos foi possível identificar que houve maior absorção do som pelo revestimento com EPS, mas não capaz de respeitar os limites normativos. Assim, além de apresentar aspecto visual insatisfatório, o EPS não trouxe melhorias no isolamento térmico das argamassas, porém, mostrou-se como potencial substituição em menor volume em função dos bons resultados quanto às proriedades inicialmente avaliadas. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18375 AVALIAÇÃO DA DEPENDÊNCIA NICOTÍNICA E CAPACIDADE FUNCIONAL EM PACIENTES COM CÂNCER DE PULMÃO. 2018-08-24T08:50:40+00:00 Chrystianne Barros Saretto chrystianne.saretto@unoesc.edu.br Jaqueline Moreira Paz jmoreirapaz@gmail.com Alessandra Tonello ale-tonello@hotmail.com <p>O câncer de pulmão é um dos tumores mais frequentes no mundo, atingindo pessoas com idade superior a 60 anos e tabagistas na maioria dos casos. As manifestações clínicas são associadas a fadiga, descondicionamento físico e dependência funcional. Objetiva-se descrever as condições de dependência nicotínica e capacidade funcional de pacientes maiores de 18 anos com diagnóstico recente de tumor pulmonar. Os pacientes elegíveis foram avaliados em momento anterior a intervenção oncológica, para a dependência nicotínica com o questionário de tolerância de Fagerström, quanto a capacidade funcional com a escala PS-ECOG, a escala de Katz, índice de Karnofsky e com o teste Time Up and Go. A amostra foi constituída por 20 indivíduos, 52,6% homens e 47,4% mulheres, média de idade de 60,9 +/-11,43 anos, sendo que 80% eram tabagistas e fumavam em média 17,7(+/-15,71) cigarros/dia. Com relação ao hábito tabágico, 50% da amostra teve confirmação diagnóstica de tumores malígnos (90% destes, tabagistas). A quantidade diária de cigarros foi maior em homens (p&lt;0,05), no entanto, homens e mulheres apresentaram capacidade funcional semelhante (p&gt;0,05). Até o momento, os dados apontam sobre a importância do número de cigarros fumados por dia como um fator determinante para o desenvolvimento de malignidade. Possivelmente, nortear ações com base nesses achados, no intuito de prevenir doenças oncológicas parece ser uma estratégia de racionalização de recursos em saúde.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17703 Avaliação da expressão da proteína A33 como marcador de células tumorais circulantes em câncer colorretal. 2018-08-24T08:50:40+00:00 Karina Ribeiro da Silva kariina88@hotmail.com Shaline Ferla Baptistella shalineferla@gmail.com Antuani Rafael Baptistella antuani.baptistella@unoesc.edu.br Introdução: O câncer colorretal (CCR) compreende os tumores que acometem o cólon e o reto. A disseminação do câncer necessita da presença de células tumorais circulantes (CTCs), que são células provenientes do tumor primário encontradas na circulação sanguínea. Um dos usos mais promissores da pesquisa por CTCs é o de identificar precocemente tumores em grupos de indivíduos de alto risco. A proteína A33 tem sido descrita como marcador tecido-específico, encontrada em cerca de 95% dos tumores colorretais além de mostrar relação direta com o grau de diferenciação do tumor. Objetivo: Avaliar a expressão da proteína A33 como marcador tecido-específico em células tumorais circulantes de pacientes com câncer colorretal. Método: Foi coletado 5 ml de sangue periférico de 6 pacientes com câncer colorretal atendidos no ambulatório de oncologia do Hospital Universitário Santa Terezinha de Joaçaba. O isolamento das CTCs do sangue periférico foi realizado utilizando o sistema ScrenCell® Cyto e a avaliação da expressão da proteína A33 nas CTCs foi feita por imunocitoquímica, utilizando o anticorpo primário anti-A33. Resultados: A amostra foi composta por 6 pacientes, com idade média de 60,5 anos, sendo 2 tumores de reto e 4 de cólon. A positividade para a proteína A33 em CTCs foi observada em 3 pacientes, sendo 2 com adenocarcinoma de reto e 1 de cólon. Além disso, a positividade para A33 não teve relação com as características clínico-patológica ou com o desfecho dos pacientes. Conclusão: A proteína A33 pode ser um marcador tecido específico para CTCs oriundas de tumores de reto. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18025 AVALIAÇÃO DA GERAÇÃO, COLETA E DESTINAÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES NO MUNICÍPIO DE JOAÇABA - SC 2018-08-24T08:50:40+00:00 Gislaine Luvizão gislaine.luvizao@unoesc.edu.br Sandiléia Recalcati sandileia.r@unoesc.edu.br Fabiano Alexandre Nienov fabiano.nienov@unoesc.edu.br Lucas Quiocca Zampieri lucas.zampieri@unoesc.edu.br Scheila Lockstein scheila.lockstein@unoesc.edu.br Cerca de 58% do resíduo sólido coletado no Brasil é destinado aos aterros sanitários, o restante que corresponde a 81 mil toneladas diárias é enviado a lixões e aterros não controlados. O resíduo sólido de origem domiciliar pode ser orgânico, incluindo os não recicláveis, papéis, papelões, plásticos, vidros e outros materiais diversos. Este trabalho tem por objetivo analisar a geração de resíduos domiciliares, as formas de coleta, bem como sua destinação final. A pesquisa baseou-se na aplicação de um questionário, a fim de caracterizar o tipo do resíduo gerado, e em visitas nos locais de tratamento e destinação. Efetuou-se contato com a Prefeitura Municipal, a fim de conhecer o processo de coleta no Município, e também com a empresa prestadora do serviço, identificando o processo de destinação final dos resíduos gerados. A coleta, transporte e destinação final dos resíduos no Município estão a cargo do Grupo Tucano. A coleta é feita diariamente, porta-a-porta, com caminhão compactador para o lixo convencional, e caminhão tipo baú para o lixo reciclável. A disposição final é feita no aterro sanitário da empresa, localizado no Município de Erval Velho, distante aproximadamente 15 km de Joaçaba. Por tais razões, nota-se que o sistema de coleta seletiva em Joaçaba é eficaz. O resíduo gerado e coletado vai para o aterro sanitário onde é feita a triagem, e somente o lixo orgânico é despejado no aterro, sendo compactado e coberto diariamente. Além disso, aproximadamente 70% da população faz a separação do lixo, o que contribui para o aumento da vida útil do aterro sanitário. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17629 Avaliação da Influência da Incorporação de Pó de Pedra Proveniente da Britagem de Agregado Basáltico em Mistura de Solo-Cimento para Uso de Revestimento Primário em Estradas Vicinais 2018-08-24T08:50:40+00:00 Renata Chiarani rechiarani@hotmail.com Fabiano Alexandre Nienov fabianonienov@yahoo.com.br José Carlos Bressan Júnior jose_bressan23@hotmail.com Lucas Quiocca Zampieri lucas.zampieri@unoesc.edu.br Gislaine Luvizão gislaine.luvizao@unoesc.edu.br Estradas vicinais não pavimentadas, embora simples, são responsáveis por escoar a produção agropecuária e o proporcionar o acesso da população rural aos centros urbanos. Inúmeras patologias que afetam essas vias estão relacionadas à baixa capacidade de suporte do solo local. A estabilização química ou mecânica do solo torna-se uma solução economicamente viável para minimizar os altos custos em obras rodoviárias ao buscar um novo material geotécnico que atenda às necessidades dos projetos. O estudo apresenta a estabilização de um solo argiloso de formação residual, através da substituição parcial de solo seco por pó de pedra basáltico em teores de 25%, 30% e 35% em sua massa seca e substituição parcial do solo por cimento Portland CPV-ARI nas proporções de 10%, 12% e 14%, formando assim, nove traços diferentes de solo-cimento. Para analisar a influência da substituição do solo por esses materiais, foram compactados 4 corpos de prova para cada um dos nove traços formulados, a fim de verificar a resistência à compressão simples (RCS) nas idades de 7, 14 e 28 dias de cura. Avaliando os resultados obtidos nos ensaios de RCS das amostras compactadas, observou-se que a mistura que obteve o melhor desempenho em relação à RCS foi o traço P35C14 (35% de pó de pedra e 14% de cimento), com valor de 9,55 MPa aos 28 dias de cura. Avalia-se que a substituição parcial de solo por determinadas quantidades de pó de pedra, melhorou o desempenho das misturas quanto a sua capacidade de RCS 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18113 AVALIAÇÃO DA MACROTEXTURA DO PAVIMENTO E DO RUÍDO GERADO PELO TRÁFEGO NA ÁREA CENTRAL DA CIDADE DE JOAÇABA –SC 2018-08-24T08:50:40+00:00 Gislaine Luvizão gislaine.luvizao@unoesc.edu.br Joana Finger Pasin joanapasin@hotmail.com Fabiano Alexandre Nienov fabiano.nienov@unoesc.edu.br Lucas Quiocca Zampieri lucas.zampieri@unoesc.edu.br Este trabalho teve como objetivo avaliar a interferência da macrotextura do pavimento na aderência e na geração de ruídos, pois a macrotextura afeta diretamente a segurança do pavimento. Além disso, elaborar um mapa de ruído gerado a partir do trânsito da área central da cidade de Joaçaba-SC e efetuar um levantamento dos possíveis impactos causados pela intensidade deste ruído. Para determinação da macrotextura e do ruído gerado na interação entre pneu-pavimento, foram escolhidas sete ruas da área central. Para os ensaios de ruídos gerados pelo trânsito foram determinados 13 pontos de estudo, sendo efetuadas medições em horas de pico e não pico. Após isso, foi realizado um mapa de ruídos utilizando software ArcGis®. Todas as ruas obtiveram resultados satisfatórios com relação a macrotextura, porém apresentam alta rugosidade, gerando assim maiores ruídos, maior gasto de pneu e combustível. Dos pontos avaliados somente um ponto margeou o limite de 50 dBA, os demais ficaram próximos ou superiores a 70 dBA. Os horários que se caracterizam por ser de pico, não pico e médio, são respectivamente das 7:00 às 8:00, das 9:00 às 10:00 e das 12:00 às 13:30. Não foi possível confirmar a ocorrência de correlação entre a macrotextura do pavimento e os ruídos gerados, porém o tipo de veículo utilizado na pesquisa foi a variável que mais interferiu na geração de ruídos. Os níveis de ruído encontrados são prejudiciais à saúde humana, pois propiciam o surgimento de estresse, dificuldade de concentração e desconforto. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18773 AVALIAÇÃO DE EVENTOS SUPRA-ANUAIS NA TRANSIÇÃO FENOLÓGICA DE NECTANDRA LANCEOLATA NEES E NECATNDRA MEGAPOTAMICA (SPRENG.) MEZ. (LAURACEAE) 2018-08-24T08:50:40+00:00 Jeferson Martins jhef765@gmail.com Elizabeth dos Santos eliza_skb@hotmail.com Katiane Paula Bagatini katiane.bagatini@unoesc.edu.br O conhecimento sobre os ciclos reprodutivos das espécies é crucial quando se objetiva a obtenção de sementes para a produção de mudas e utilização comercial. Neste sentido, estudos fenológicos buscam o entendimento sobre o processo de produção de estruturas reprodutivas e os fatores que à afetam. O presente estudo objetivou conhecer aspectos preliminares sobre a transição das fases fenológicos vegetativa para reprodutiva das espécies Nectandra lanceolata Nees e Nectandra megapotamica (Spreng.) Mez (Lauraceae), esclarecendo a dinâmica de produção de flores e frutos. A coleta dos dados ocorreu em três áreas do município de Joaçaba, SC, Brasil, de julho de 2013 a junho de 2018, de forma mensal quando em fase vegetativa e quinzenal quando em fase reprodutiva. Os dados obtidos foram relacionados com variáveis ambientais. A ocorrência de eventos reprodutivos foi de forma anual, sazonal e de duração intermediária, embora com variações na ocorrência e temporalidade em nível individual e entre as áreas. O ciclo reprodutivo de N. megapotamica durou de cinco a oito meses, enquanto o de N. lanceolata a duração foi de cinco meses e meio a seis meses. Em ambas as espécies ocorreu diminuição na quantidade de estruturas entre uma fase reprodutiva e a subsequente. Não ocorreu correlação entre os fatores climáticos e as fenofases reprodutivas. A dispersão das datas de início das atividades reprodutivas não demonstrou padrão, ocorrendo maior ou menor aglomeração das datas em diferentes fases entre os ciclos, apresentando diferentes datas de início das fenofases entre os anos. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18192 AVALIAÇÃO DE LESÃO MUSCULAR DE ACORDO COM O PERFIL ENZIMÁTICO DE EQUINOS SUBMETIDOS A PROVA DE LAÇO COMPRIDO - RELATO DE CASO. 2018-08-24T08:50:40+00:00 Patrine Vera Silva paty_verasilva@hotmail.com José Mateus Canani Luchtenberg jmcld@hotmail.com Eduardo Primieri Candeia eduardopcandeia@hotmail.com Suellyn Benetti Marques suelynbmarques@yahoo.com.br Aline Kuhn Sbruzzi Pasquali aline.pasquali@unoesc.edu.br Laço comprido é uma prova equestre, a qual o competidor montado no equino laça um bovino que é solto à sua frente. Habilidade, equilíbrio, treino e bom relacionamento com o cavalo são atributos essenciais para quem pratica o esporte. Devido a intensificação das atividades físicas e aumento da exigência do animal, ocorreu a necessidade de estudos sobre a fisiologia do exercício em equinos para que os mesmos suportassem a atividade e tivessem menor risco de lesão. Para avaliar possíveis lesões musculares pode ser lançado mão de análises laboratoriais de enzimas da função muscular. As principais enzimas avaliadas são Creatina quinase (CK), a qual é uma enzima de alta especificidade em lesões musculares, pois está presente nas fibras musculares e a Aspartato amino transferase (AST), uma enzima mitocondrial que está presente em diversos tecidos, bem como, nas fibras musculares. Essas lesões possuem vários fatores predisponentes, como o aquecimento insuficiente do animal antes da atividade física, claudicações,exercício extremo e treinamento inadequado. Este trabalho foi desenvolvido em um rodeio crioulo em Capinzal, Santa Catarina. Foram utilizados dez animais, das raças crioula e quarto de milha, machos e fêmeas, de diferentes idades, os animais foram submetidos a exame clínico, previamente à coleta de sangue. Fez-se coleta antes e após o animal correr a prova. Dos parâmetros avaliados, somente 10% dos animais apresentaram alterações laboratoriais antes e após o exercício, sendo que no exame clínico o animal já apresentava claudicação. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18349 AVALIAÇÃO DO CICLO DE VIDA, FATOR ENERGÉTICO E POTENCIAL EMISSOR DE POLUENTES EM OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO ATRAVÉS DA RECICLAGEM COM CIMENTO 2018-08-24T08:50:40+00:00 Scheila Mara Stempcosqui scheila.stempcosqui@unoesc.edu.br Fabiano Alexandre Nienov fabiano.nienov@unoesc.edu.br Lucas Quiocca Zampieri lucas.zampieri@unoesc.edu.br Scheila Lockstein scheila.lockstein@unoesc.edu.br Gislaine Luvizão gislaine.luvizao@unoesc.edu.br Pavimento é uma estrutura construída após a terraplanagem e composta por camadas, que objetiva resistir aos esforços verticais gerados pelo deslocamento de veículos sobre a pista de rolamento, assim como, fornecer ao usuário segurança e conforto, buscando a máxima qualidade e o mínimo custo. Com base nisso, há algumas décadas, vem sendo aplicada no Brasil, uma técnica de reciclagem de pavimentos com adição de Cimento Portland que apresenta inúmeras vantagens técnicas, econômicas e ambientais. Para Firmino Sávio Vasconcellos de Souza, desenvolvido em 2009, esse método de restauração propiciou melhor desempenho que os demais, onde comparou o desempenho de extensões de pavimentos restaurados por diferentes técnicas, na rodovia SP-351. Gislaine Luvizão, em 2014, avaliou o desempenho da rodovia SC 355 após o processo de reciclagem com cimento, através de um estudo dividido em 2 fases: uma em campo e outra em laboratório. Da mesma forma, a empresa FRESAR Tecnologia de Pavimentos Ltda., relata uma experiência de sucesso na restauração do pavimento original da Rodovia SP-351, trecho Bebedouro – Palmares Paulista. Concluindo que, a reciclagem dos materiais para este fim é economicamente e ecologicamente, viável na maioria dos casos, pois reduz o impacto ambiental da obra através de ações sustentáveis que auxiliam na preservação dos recursos disponíveis. Concluímos por meio destes estudos, que a reciclagem com adição de Cimento Portland, desde que realizada com controle executivo das etapas da obra, garante qualidade ao pavimento restaurado, assim como durabilidade e segurança. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18466 AVALIAÇÃO DO EFEITO DE EXTRATO AQUOSO DAS FOLHAS DE LUEHEA DIVARICATA NA ATIVIDADE ANTIOXIDANTENO FÍGADO DE RATOS COM DOR NEUROPÁTICA. 2018-08-24T08:50:40+00:00 Adarly Kroth adarly.kroth@unoesc.edu.br Elza Santos Silveira elzamss@yahoo.com.br Maria do Carmo Quevedo mahquevedo@gmail.com Thaisla Cristiane Borella Silva thaislacristiane@gmail.com Wania Aparecida Partata partataw@gmail.com As plantas medicinais têm sido utilizadas no tratamento da dor, por possuírem diferentes propriedades analgésicas e antioxidantes. A Luehea divaricata tem se demostrado um alvo promissor no tratamento da dor neuropática. Avaliar os efeitos tóxicos da planta medicinal no fígado é fundamental para que o seu uso seja seguro. O estudo avaliou o efeito do tratamento com extrato aquoso de folhas de L. divaricata no fígado de ratos com dor neuropática. Após aprovação pelo Comitê de Ética (#31394), 69 ratos Wistar machos, pesando 200-300 g, foram divididos em 3 grupos experimentais: Naive (animais não submetidos à manipulação cirúrgica), Sham (animais que sofreram incisão dos tecidos para a visualização do nervo isquiático) e SNT (animais que tiveram o nervo isquiático direito isolado e recebeu em seu tronco comum quatro amarraduras). Cada grupo foi divido em subgrupos (n=6), que receberam por gavage extrato (500 mg/kg/dia) ou veículo (água de beber) por 3 e 10 dias. Foram realizadas técnicas para determinação da atividade da enzima glutationa transferase (GST), superóxido dismutase (SOD) e catalase no figados dos ratos. Os resultados demostraram que tratamento não provocou alterações significativas em nenhum desses parâmetros no fígado. Com isto, concliu se que o extrato não possui efeito tóxico no figado de ratos. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18175 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO CONSUMO DE AGARICUS BISPORUS NA REDUÇÃO DOS NÍVEIS SÉRICOS DE COLESTEROL EM RATOS TRATADOS COM DIETA HIPERCALÓRICA 2018-08-24T08:50:40+00:00 Adriana Graziele de Farias Januário adriana.januario@unoesc.edu.br Fabio José Dallanora fabio.dallanora@unoesc.edu.br Greicy Kelly ERHARTER gkelly91@gmail.com Victor Pontel Ramos victorpontel.ramos@hotmail.com O presente trabalho teve como objetivo avaliar se o consumo diário de Agaricus bisporus (Champignon) pode reduzir níveis séricos de colesterol, tornando-se, dessa maneira, uma forma de prevenir e consequentemente amenizar o aparecimento de doenças cardiovasculares. Para a realização desta pesquisa foram utilizados 24 ratos machos da linhagem Wistar, com 2,5 meses de idade. Os animais foram separados em 4 grupos: Grupo Controle – C (Tratado com ração comercial), Grupo Hipercolesterolêmico – H (Tratado com dieta hipercalórica), Grupo Controle mais Agaricus bisporus – CAb (Tratado com ração comercial e suplementado com Agaricus bisporus in natura - correspondendo a 25% do total de alimento fornecido) e Grupo Hipercolesterolêmico mais Agaricus bisporus – HAb (Tratado com dieta hipercalórica mais Agaricus bisporus in natura - correspondendo a 25% do total de alimento fornecido). O tratamento teve duração de 20 dias e no 21º dia os animais foram sacrificados para a realização das análises laboratoriais. Para a realização dos ensaios laboratoriais os animais foram mantidos em jejum de 8 horas. Após o período do jejum, os animais foram submetidos a anestesia profunda e em seguida decapitados com guilhotina para a extração do sangue. Ao final das análises laboratoriais foi observado que os grupos avaliados não apresentaram diferenças significativas nas médias encontradas em relação aos níveis sanguíneos de colesterol total. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17789 AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DO USO DE EMBALAGENS TIPO LONGA VIDA COMO ISOLANTE TÉRMICO 2018-08-24T08:50:40+00:00 Cristiano Meneghini cristianomeneghini@hotmail.com Samuel Henrique Corso samuelhcorso@hotmail.com Este trabalho apresenta um estudo que visa avaliar o desempenho térmico de embalagens tipo longa vida quando utilizadas como isolante térmico em coberturas de modelos em escala reduzida de residências. A maior parte das embalagens fabricadas são descartadas como lixo, devido ao alto custo para realizar a separação das camadas que as compõem. Os modelos construídos recriaram as condições ambientes de uma edificação real e permitiram a realização de vários experimentos através da troca do material utilizado como cobertura. Através de equipamentos registradores, os dados referentes às temperaturas internas dos modelos foram obtidos e comparados. Teve-se como resultado que, quando as embalagens longa vida foram utilizadas como subcobertura de um telhado e instaladas com a sua face aluminizada voltada para baixo, a redução média de temperatura observada entre dois protótipos cobertos pelo mesmo material foi de 2,62°C. Ao inverter a orientação da face, a redução proporcionada foi de 2,32°C e ao utilizar as mantas como forro, 2°C. Ao avaliar o comportamento térmico de telhas de fibrocimento adicionadas de subcobertura composta por embalagens, observou-se que esta configuração apresentou melhor desempenho térmico do que telhas de aluzinco, que possuem custo superior, e foi capaz de aproximar seu desempenho ao de telhas de concreto, barro e aluzinco “sanduíche”, considerados materiais com características superiores. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18441 Avaliação experimental do uso de embalagens tipo longa vida como isolante térmico 2018-08-24T08:50:40+00:00 Samuel Henrique Corso samuelhcorso@hotmail.com Cristiano Meneghini cristiano.meneghini@unoesc.edu.br Antonio Carlos Ferreira antonio.ferreira@unoesc.edu.br Este estudo visa avaliar o desempenho térmico de embalagens tipo longa vida quando utilizadas como isolante térmico em coberturas de modelos em escala reduzida de residências. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17782 AVALIAÇÃO FLUIDODINÂMICA DE TRÊS REATORES CONTÍNUOS DO TIPO TANQUE AGITADO (CSTR) EM SÉRIE 2018-08-24T08:50:40+00:00 Polyana Miguelão polyana.miguelao@outlook.com Júlia Parissentti juliaparissentti@hotmail.com Diogo Luiz de Oliveira diogo.oliveira@unoesc.edu.br Reatores do tipo CSTR são normalmente utilizados em reações de fase líquida, quando se necessita de intensa agitação e podem ser utilizados tanto isoladamente, quanto combinados em série. No presente trabalho, três reatores CSTR em série foram utilizados para estudar o comportamento fluidodinâmico quando submetidos a variações de vazão e de agitação. O objetivo principal é determinar os tempos de residência dos reatores, comparando-os com os teóricos para diagnosticar possíveis desvios da idealidade e formação de zonas mortas ou curto circuitos. Através de uma perturbação “tipo pulso”, 10 mL do traçador azul de metileno, com concentração de 0,4g/L, foi injetada, em um curto período de tempo, na corrente de alimentação, utilizando água como fluido de transporte. Com tempos previamente estabelecidos, foram retiradas amostras na corrente de saída do terceiro reator. Em seguida, com a ajuda de um colorímetro digital DPD realizou-se a leitura das concentrações dessas amostras. Com os valores obtidos, foi descoberto o tempo médio de residência e comparado com os valores teóricos. Foram utilizadas duas vazões: uma baixa de 4,23mL/s e uma alta de 11,00 mL/s. Para cada caso, em um primeiro momento trabalhou-se com agitação baixa e, na sequência, com agitação alta. Com os resultados obtidos, pode-se concluir que os três reatores em série apresentaram tempos médios de residência um pouco menores que o tempo espacial, indicando a presença de zonas mortas, mas de modo geral, seus comportamentos fluidodinâmicos são muito próximos do ideal. 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18501 BAJA SAE UNOESC 2018 2018-08-24T08:50:40+00:00 Guido Willian Navia Valério guido.valerio@unoesc.edu.br Elivelton Scheuermann eliveltns@gmail.com Anderson Holz andersonholz_94@hotmail.com <p>O SAE é uma sociedade qual reune seus membros para realizar simpósios, cursos e eventos técnicos afim de inovar e conhecer novas informações. O Baja SAE é um evento técnico, onde associados competem, afim de fabricar um carro off-road (Veiculo para estradas irregulares). Qual deve ser produzido por academicos, desde o projeto até sua concepção. Com o veiculo pronto, ocorre a competição sendo pela etapa sul, nacional e internacional, com realização de varias provas, feitas em 3 etapas: Prova estática, dinâmica e enduro de resistência. O projeto do veiculo é apresentado a juizes da competição. Em seguida é realizada a prova estática onde o veiculo é averiguado, por juizes afim de verificar se o mesmo está conforme o regulamento da competição, nessa prova é avaliada a segurança do piloto, a estrutura do veiculo, motor, etc. Após a aprovação do veiculo, a equipe segue para a prova dinâmica, onde é testado sua manobrabilidade, suspenção, tração, etc. Por fim, no segundo dia de competição a prova de enduro de resistencia, na qual, são colocados todos os veiculos em uma pista, com trocos, buracos, lama, etc. por um tempo de 4 horas afim de verificar qual veiculo mais suporta este tipo de situação. A competição, incetiva o academico a realizar algo, que ira enfrentar em sua futura carreira profissional. O Baja oferece aos participantes a oportunidade de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, de forma a contribuir em sua preparação para o mercado de trabalho. Além disso, as equipes vencedoras tem a oportunidade de viajar e mostrar seu projeto fora do pais.</p> 2018-08-28T09:17:19+00:00 Copyright (c) 2018 Seminário de Iniciação Científica, Semin