PREVALÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS EM ESCOLARES DE ZERO A SEIS ANOS DE IDADE DO MUNICÍPIO DE ANCHIETA, SC

Autores

  • Tiago Mateus Andrade Vidigal
  • Daiana dos Anjos Mossini

Resumo

As parasitoses intestinais estão associadas a elevados índices de mortalidade em todo o mundo, principalmente em crianças que carecem de qualidade de vida. Essas infecções constituem um grave problema de saúde pública, principalmente em países onde as condições sanitárias são precárias. O objetivo com o presente estudo foi avaliar a prevalência de parasitoses intestinais em crianças de zero a seis anos do Município de Anchieta, SC. Foram analisadas 20 amostras de fezes provenientes de escolares participantes de programas sociais no Município, utilizando o método Merthiolate-Iodo-Formol (MIF). Também se realizou uma pesquisa socioeconômica por meio de aplicação de questionário padronizado. 45% das amostras apresentaram-se positivas para protozoários, dos quais 25% eram cistos de Giardia lamblia e 20% eram cistos de Entamoeba histolytica. Os resultados sugerem a necessidade de implantação de medidas e programas que visem melhorar o saneamento básico do Município, também se sugerem a realização de exames parasitológicos periódicos e o acompanhamento das crianças infectadas para analisar a eficácia do tratamento proposto, além da elaboração de campanhas e projetos voltados à educação sanitária e ambiental para serem executados tanto pelos envolvidos na pesquisa quanto pela comunidade como um todo.

Palavras-chave: Crianças. Escolares. Parasitas intestinais. Protozoários. 

Downloads

Publicado

08-09-2015

Como Citar

Andrade Vidigal, T. M., & dos Anjos Mossini, D. (2015). PREVALÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS EM ESCOLARES DE ZERO A SEIS ANOS DE IDADE DO MUNICÍPIO DE ANCHIETA, SC. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/8482

Edição

Seção

São Miguel do Oeste - Ensino