COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ATLETAS DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB 15 DA ASSOCIAÇÃO CHAPECOENSE DE FUTEBOL

Autores

  • Patrick Zawadzki Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Daniela Zanini Professora do Curso de Educação Física, da Unoesc, Campus Chapecó
  • Marcos Antônio Cezar
  • Carlos Almeida
  • Paulo Pagliari
  • Maicon André Rech
  • Fernanda Souza
  • Iully Anne Colossi
  • Natali Sirino
  • Suani Figueira
  • Vinicius Silva
  • Cleisa Gazola
  • Dirceu Barp

Resumo

No futebol de campo, as características antropométricas são influenciadas pela posição do jogador; cada atleta tem um perfil específico. Dessa forma, as avaliações da composição corporal devem ser feitas periodicamente, para que se possa observar, intervir e controlar mudanças nos componentes corporais ocorrentes de treinamentos. Neste estudo teve-se como objetivo verificar a composição corporal de atletas de futebol de campo da categoria Sub 15. A amostra foi composta por atletas de futebol de campo do sexo masculino, com média de idade 14,90 ± 0,37, da categoria Sub 15, da Associação Chapecoense de Futebol, no ano 2015. As variáveis antropométricas analisadas foram massa corporal (MC), estatura (E), dobras cutâneas, diâmetros ósseos, percentual de gordura corporal (% GC), massa muscular (MM), massa óssea (MO) e massa residual (MR). As dobras cutâneas foram avaliadas com compasso de dobras, da marca CESCORF®. O % GC foi estimado por meio da equação de Faulkner (1968), que utiliza as dobras cutâneas tricipital, subescapular, suprailíaca e abdominal. Para a análise dos dados foram utilizados os recursos de estatística descritiva, média e desvio padrão. Os resultados encontrados foram: MC= 61,41 Kg ± 6,62, E= 1,706 m ± 0,09, %GC= 9,6% ± 1,56, MM= 31,50 Kg ± 3,33, MO= 7,96 Kg ± 0,96 e MR= 14,80 Kg ± 1,59. De acordo com os resultados, permite-se concluir que os dados observados no presente estudo sugerem que os atletas de futebol apresentam, nas variáveis analisadas, uma média ideal, quando se comparam os dados com valores médios de referência para atletas de futebol. Avaliações precisas devem ser executadas com o objetivo de aprimorar os planos de treinamento. Conclui-se que isso é possível mediante os resultados obtidos, e, ainda, que valores de referência devem ser criados por intermédio de futuros estudos para que seja possível criar equações específicas para essa população.

Palavras-chave: Futebol. Base. Composição corporal. Índices antropométricos.

Biografia do Autor

Patrick Zawadzki, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Doutorando em Educaçao Física, Atividade Física e Esporte pela Universidade de Barcelona.

Professor da UNOESC-Chapecó.

Daniela Zanini, Professora do Curso de Educação Física, da Unoesc, Campus Chapecó

Mestre em Avaliação Física, pela Universidade Trás dos Montes, Portugal. Membro do Gurpo de Pesquisa, do Curso de Educação Física, da Unoesc, Campus Chapecó.

Downloads

Publicado

08-09-2015

Como Citar

Zawadzki, P., Zanini, D., Cezar, M. A., Almeida, C., Pagliari, P., Rech, M. A., Souza, F., Colossi, I. A., Sirino, N., Figueira, S., Silva, V., Gazola, C., & Barp, D. (2015). COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ATLETAS DE FUTEBOL DA CATEGORIA SUB 15 DA ASSOCIAÇÃO CHAPECOENSE DE FUTEBOL. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/8438

Edição

Seção

Chapecó - Extensão