POTENCIAL PRODUTIVO DE MILHO CONSORCIADO COM BRAQUIÁRIA, BASEADA NO “SISTEMA SANTA Fɔ NO OESTE DE SANTA CATARINA

Autores

  • André Sordi
  • Claudenir Paulo Giehl
  • Anderson Tomazoni

Resumo

Com a crescente demanda por alimentos e o uso do solo terra de forma a produzir mais em um espaço de tempo cada vez menor tem sido sinônimo de maior lucratividade ao agricultor. O Sistema Santa Fé, e um sistema interessante, pois consegue aliar duas atividades produtividades em uma mesma área em um menor espaço temporal. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a produtividade de milho consorciado com diferentes densidades de semeadura de B. brizantha. Os tratamentos constituíram de 00, 05, 10, 15, 20, 25 kg ha-1 de B. brizantha semeados simultaneamente ao milho. Não houve diferença estatística para nenhuma das variáveis testadas, produtividade do milho, peso de mil sementes de milho, proteína bruta, massa verde, massa seca de B. brizantha. Sendo que houve uma diferença de 15,75% em relação a maior e menor produtividade de milho (diferença dos tratamentos SSB e S20B), equivalente a 27,3 sacas de 60 kg de milho. Em relação a massa seca de B. brizantha houve uma variação de  5743,6 Kg ha-1 no tratamento S20B, e 3883,5 Kg ha-1, tratamento S25B. Conclui-se que a densidade de semeadura de B. brizantha variando de 05 a 25 kg ha-1 não interfere estatisticamente na produtividade de grãos de milho.

Palavras chave: consórcio; Brachiária brizantha; produtividade.

Downloads

Publicado

08-09-2015

Como Citar

Sordi, A., Giehl, C. P., & Tomazoni, A. (2015). POTENCIAL PRODUTIVO DE MILHO CONSORCIADO COM BRAQUIÁRIA, BASEADA NO “SISTEMA SANTA Fɔ NO OESTE DE SANTA CATARINA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/8426

Edição

Seção

São Miguel do Oeste - Pesquisa