USO DA CAMA DE AVIÁRIO NO RENDIMENTO DE MILHO

Autores

  • David Jose da Fonseca Unoesc
  • Cirio Parizotto Epagri/Unoesc
  • Rafael Andre Mergener Unoesc

Resumo

Entre os grandes produtores mundiais de milho destacam-se os Estados Unidos, em primeiro lugar, seguido da China e do Brasil. Em Santa Catarina, a produção no ano agrícola de 2012/13 teve as microrregiões de Chapecó, Joaçaba e São Miguel d’Oeste destacando-se como as maiores produtoras desse cereal. O delineamento experimental utilizado no experimento foi em blocos completamente casualizados com quatro repetições e tratamentos constituídos por cama de aviário nas quantidades de 6.000, 8.000, 10.000, 12.000 e 14.000 toneladas ha-1. O experimento foi composto por parcelas de 56 m² e espaçamento entre linhas de 0,7 metros, com densidade de 19.500 plantas/ha. O rendimento médio de grãos da variedade colorado foi de 3.172 kg/ha, sendo inferior aos resultados obtidos pelo mesmo autor no ano anterior, que foi de 5.537 kg/ha. Para o peso médio de 1000 grãos, a variedade colorado obteve 380,91 g, enquanto para o número de grãos por fileira, a média foi de 31,31 grãos. O número de fileiras de grãos por espiga apresentou média de 13,63 fileiras. As diferentes aplicações de cama de aviário utilizadas para a variedade colorado não influenciaram nas variáveis rendimento de grãos, peso de 1000 grãos, número de grãos por fileira e número de fileira de grãos por espiga. Isso ocorreu em razão de a densidade de plantas ter ficado muito abaixo da densidade desejada inicialmente, que seria de 50.000 plantas/ha, impedindo o bom aproveitamento do nitrogênio aplicado.

Palavras-chave: Milho. Agroecologia. Densidade.

Biografia do Autor

David Jose da Fonseca, Unoesc

ACV

Cirio Parizotto, Epagri/Unoesc

ACV

Rafael Andre Mergener, Unoesc

ACV

Downloads

Publicado

08-09-2015

Como Citar

da Fonseca, D. J., Parizotto, C., & Mergener, R. A. (2015). USO DA CAMA DE AVIÁRIO NO RENDIMENTO DE MILHO. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/8235

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa