DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE ANCILOSTOMATÍDEOS POR PCR EM INDIVÍDUOS ADULTOS DA REGIÃO DO MEIO-OESTE CATARINENSE

Autores

  • Karise Padilha
  • Bruno Rodolfo Schlemper Junior
  • Glauber Wagner

Resumo

A ancilostomíase humana é causada principalmente pelos parasitos Ancylostoma duodenale e Necator americanus. Atualmente, o diagnóstico da ancilostomíase é realizado por meio de métodos qualitativos coprológicos que podem apresentar resultados falso-negativos. Além disso, os ovos dessas espécies são morfologicamente indistinguíveis quando observados ao microscópio, não permitindo a determinação da espécie do parasito. Nesse sentido, avaliaram-se neste estudo as espécies de ancilostomatídeos por meio do método molecular de PCR em amostras fecais de humanos adultos da região do Meio-Oeste catarinense, bem como se compararam os resultados com os exames coprológicos. Foram coletadas aleatoriamente 200 amostras de fezes de indivíduos acima de 18 anos de idade provenientes dos Municípios de Joaçaba, Luzerna, Herval d’Oeste, Ouro e Capinzal. Para avaliar a presença dos parasitos foram utilizados métodos coprológicos de FAUST e HPJ, bem como o método molecular de PCR para a identificação e a diferenciação das espécies de ancilostomatídeos. Amostras com amplicon de 380 e 485 pares de bases (bp) foram consideradas positivas para A. duodenale e N. americanus, respectivamente. Das 200 amostras analisadas, 14 (7%) apresentaram positividade para o ancilostomatídeo por meio dos métodos moleculares e 17 (8,5%) pelos métodos coprológicos. Em 5 (2,5%) amostras houve correlação de positividade entre os dois métodos. De 14 positivas no PCR, nove foram negativas no teste coprológico, demonstrando testes falso-negativos. Dessas 14 amostras positivas, 5 foram identificadas como A. duodenale e 9 como N. americanus, evidenciando maior prevalência dessa última espécie na região do Meio-Oeste catarinense. Apesar de a diferença entre os dois métodos não ser estatisticamente significativa (p=0.574), é importante salientar a prevalência desses parasitos nos indivíduos adultos na região do estudo, em especial de A. duodenale, que sabidamente é mais virulento que N. americanus.

Palavras-chave: PCR. Ancilostomatídeo. Indivíduos adultos.

Downloads

Publicado

08-09-2015

Como Citar

Padilha, K., Schlemper Junior, B. R., & Wagner, G. (2015). DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE ANCILOSTOMATÍDEOS POR PCR EM INDIVÍDUOS ADULTOS DA REGIÃO DO MEIO-OESTE CATARINENSE. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/8086

Edição

Seção

PIBIC- CNPq