RESISTÊNCIA AO IMPACTO DA MADEIRA DE PINUS ELLIOTTII

Autores

  • Maiara Talgatti
  • Liana Sarturi de Freitas
  • Talita Baldin Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Walmir Marques de Menezes
  • Danilo Leão de Freitas
  • Elio José Santini

Resumo

A correta utilização de um material está associada às suas características. A madeira não foge à regra e em razão disso, torna-se de grande importância o conhecimento de suas propriedades, a fim de prognosticar seu comportamento em diferentes situações de uso. O conhecimento das características da madeira permite que sua utilização atinja o processamento industrial, deixando de ser somente artesanal e, assim, empregar-se a madeira para determinado uso. A flexão dinâmica é de grande importância para testar madeiras provenientes de diferentes espécies, pois, assim, consegue-se avaliar a capacidade do material em resistir a impactos e, dessa forma, contribuir para o conhecimento da qualidade e utilização futura desse material. Com o presente estudo, teve-se por objetivo definir a madeira de Pinnus elliottii com teor de umidade de 12% quanto à flexão dinâmica. Para tal, o presente trabalho foi realizado no laboratório de produtos florestais da Universidade Federal de Santa Maria. Para a realização do teste foram utilizados 48 corpos de prova, com dimensões de 30 x 2 x 2 cm (longitudinal, radial e tangencial), de acordo com a norma brasileira para estruturas de madeira, NBR 7190. O material foi separado em: região próxima à casca, orientada nos sentidos tangencial e radial para o teste, e região próxima à medula, orientada nos sentidos tangencial e radial para execução do teste, com pêndulo de Charpy com capacidade de 100 Joules. Para avaliar o comportamento da resistência ao impacto da madeira de Pinus elliottii, os dados foram submetidos à análise de variância utilizando o pacote estatístico Statgraphic Plus. No estudo realizado foi encontrado para o trabalho absorvido o valor máximo de 2,41 Kgm e mínimo de 0,82 Kgm. Em relação ao coeficiente de resiliência, os valores ficaram entre 0,2231 e 0,6305 kg/cm². Já a cota dinâmica é caracterizada por valores entre 0,19 e 0,33 Kgf.cm/g². Foi observado que as amostras orientadas radialmente ao impacto obtiveram melhor desempenho em relação às orientadas tangencialmente, demonstrando que no sentido radial as peças apresentam maior resistência ao impacto.

Palavras-chaves: Flexão dinâmica. Pêndulo. Cota dinâmica.

Downloads

Publicado

08-09-2015

Como Citar

Talgatti, M., Sarturi de Freitas, L., Baldin, T., Marques de Menezes, W., Leão de Freitas, D., & Santini, E. J. (2015). RESISTÊNCIA AO IMPACTO DA MADEIRA DE PINUS ELLIOTTII. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/7982

Edição

Seção

Xanxerê - Pesquisa