FATORES PREDISPONENTES PARA O DESENVOLVIMENTO DE ALVEOLITE SECA, INFECÇÃO E DOR PÓS-OPERATÓRIA EM CIRURGIAS DENTÁRIAS

Autores

  • Ana Carla Pacheco
  • Marcelo Carlos Bortoluzzi

Resumo

 

 

A alveolite seca é uma complicação pós-operatória que ocorre após a extração dental, é uma infecção do alvéolo dentário, quando este não apresenta uma via de reparação normal, sendo de etiologia multifatorial. Essa complicação possui sintomatologia dolorosa a partir do segundo/terceiro dia do pós-operatório que não cessa com o uso de analgésicos, e a confirmação do ocorrido é por meio do exame clinico no qual o coágulo do alvéolo estará ausente, exposição óssea, restos necróticos e halitose. O objetivo da pesquisa foi avaliar a prevalência de dor, infecção e alveolite seca nas exodontias realizadas na Clínica I, na disciplina de Cirugia I no Curso de Odontologia da Universidade do Oeste de Santa Catarina de Joaçaba, no período de julho de 2012 a junho de 2014. Os dados foram obtidos mediante a aplicação de questionários visando obter informações sobre o histórico dos pacientes, o desenvolvimento da cirurgia e o desfecho cirúrgico final. Foram incluídas as cirurgias de dentes erupcionados e excluídos os pacientes submetidos à extração dentária de dentes decíduos ou terceiros molares inclusos ou impactados, sendo todos os pacientes submetidos à forma de assepsia similar. O questionário foi realizado no dia em que a exodontia foi realizada, e o paciente reavaliado após sete dias na remoção da sutura. Dos 925 pacientes que realizaram as cirurgias de exodontia, 528 eram do gênero masculino e 397 do gênero feminino; a idade variou de 9 a 85 anos. Desses pacientes, 183 possuem algum tipo de doença sistêmica, sendo a hipertensão e a diabetes as mais ocorridas, e o fator predisponente para o desenvolvimento das complicações pós-operatórias encontradas no estudo foi a realização da odontosecção que aumentou o risco de alguma complicação em 9,6, do que as cirurgias, em que não foi realizada a odontosecção. O uso de anticoncepcional aumentou a chance de risco em 3,6 a mais do que em pacientes que não utilizavam o método contraceptivo, e o uso de anestésico em quantidade a mais que dois tubetes aumentou o risco em 2,4 em comparação às cirurgias, em que foi utilizada menor quantidade de anestésico.

Palavras-chave: Alveolite. Infecção. Dor pós-operatória. 

Downloads

Publicado

04-09-2014

Como Citar

Pacheco, A. C., & Bortoluzzi, M. C. (2014). FATORES PREDISPONENTES PARA O DESENVOLVIMENTO DE ALVEOLITE SECA, INFECÇÃO E DOR PÓS-OPERATÓRIA EM CIRURGIAS DENTÁRIAS. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, 204. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/5775

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa