AVALIAÇÃO DO USO DE PÓLEN APÍCOLA COMO FONTE PROTEICA PARA FRANGOS DE CORTE

Autores

  • Osmar José Petrolli
  • Tiago Goulart Petrolli Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Renato Fernando Paludo
  • Rodrigo Villani
  • Mateus Alan Demeda

Resumo

Mudanças nos conceitos de produção exigem que os produtos sejam elaborados em condições higiênicas, por animais sadios e que não estejam eliminando resíduos de antibióticos ou de outras drogas. Para melhor desempenho dos animais recomenda-se uma dieta diferenciada, constituída por ingredientes de alta qualidade, nos primeiros dias de vida das aves, porque nesse período ocorre uma fisiologia digestiva peculiar, principalmente na primeira semana, já que as aves não estão plenamente adaptadas à ingestão de carboidratos e lipídios. Por essa razão, o pólen apícola apresenta na sua composição grande quantidade de aminoácidos essenciais, ácidos graxos, vitaminas, oligo-elementos, fibras vegetais, minerais e moléculas proteicas como flavonoides. As substâncias nutritivas vão estimular o metabolismo celular, a síntese de produtos indispensáveis para glândulas e reforçar a imunidade animal. A presente pesquisa foi conduzida nas instalações do setor de avicultura da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) de Xanxerê, SC, com o objetivo de avaliar a inclusão de pólen apícola em dietas de frangos de corte sobre o desempenho e parâmetros hematológicos das aves. Os animais forma criados de acordo com as normas e manejos das granjas comerciais e do manual de linhagem. Foram utilizados 600 animais da linhagem COBB, distribuídos no primeiro dia de idade, em delineamento experimental inteiramente casualizado, sendo composto por cinco níveis: T1 - 0%, T2 - 2%, T3 - 4%, T4 - 6%, T5 - 8%, compreendendo cinco tratamentos constituídos por seis repetições, com 20 animais em cada repetição. As aves forma pesadas semanalmente, juntamente com as sobras de ração, para determinação do ganho de peso, consumo de ração e conversão alimentar. Os dados de desempenho e dos parâmetros hematológicos foram submetidos à análise de variância e, no caso de diferença significativa, as médias submetidas à análise de regressão linear e quadrática, por meio do software Assistat.

Palavras-chave: Apicultura. Desempenho. Nutrição.

Biografia do Autor

Tiago Goulart Petrolli, Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC

Professor dos cursos de Zootecnia e Medicina Veterinária - UNOESC Xanxerê

Downloads

Publicado

29-08-2014

Como Citar

Petrolli, O. J., Petrolli, T. G., Paludo, R. F., Villani, R., & Demeda, M. A. (2014). AVALIAÇÃO DO USO DE PÓLEN APÍCOLA COMO FONTE PROTEICA PARA FRANGOS DE CORTE. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, 415. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/5734

Edição

Seção

Xanxerê - Pesquisa