DEMANDAS PSICOLÓGICAS DE UM ADULTO INTERMEDIÁRIO: ASPECTOS FAMILIARES, PESSOAIS E SOCIAIS

Autores

  • Sayonara Fátima Teston Universidade do Oeste de Santa Catarina - Chapecó
  • Bruna Odorcik
  • Marciele Lima

Resumo

O processo de desenvolvimento humano acontece em todos os momentos em que há superação de etapas e absorção de novos conhecimentos, por meio de aspectos biopsicossociais do indivíduo. Nesse sentido, a fase adulta intermediária implica mudanças significativas e específicas pertinentes ao desenvolvimento físico, social e cognitivo do adulto, e estas, muitas vezes, requerem atenção e compreensão. O objetivo deste estudo, portanto, foi o de identificar demandas psicológicas de um profissional na fase adulta intermediária, em uma abordagem da Psicologia Sistêmica.  Para tanto, foi utilizada a pesquisa bibliográfica com foco no desenvolvimento físico do adulto intermediário, o significado do trabalho em sua vida, a relação sistêmica entre família e relação conjugal. O método da pesquisa foi desenvolvido por meio de observação sistemática na qual foram identificados alguns aspectos que outrora tinham sido descritos na bibliografia estudada.  Além da observação sistemática, foi utilizado um questionário por meio do qual foi possível compreender suas percepções reais enquanto adulto intermediário. Mediante a estes processos, foi possível perceber que apesar de alguns conceitos serem globalizantes a respeito da vida adulta, é preciso considerar que as circunstâncias nas quais o indivíduo se encontra, como o seu contexto pessoal e as experiências particulares vividas, podem determinar seu desenvolvimento. Nesse sentido, analisaram-se suas demandas psíquicas, e fez-se necessário mencionar a existência de alguns aspectos específicos a essa fase de desenvolvimento humano, principalmente concernente à estabilidade já alcançada em relação à família e ao trabalho, aspectos estes que possuem intrínseca relação com o modo de agir perante a vida e o futuro. Quando se fala sobre o contexto familiar, é imprescindível relatar a relevância dessa estrutura nas vivências sociais e pessoais de cada indivíduo, compreendendo que até pouco tempo o modelo de família estabelecido pela sociedade era o de pai-mãe-prole, e, atualmente, essa afirmação não é mais considerada uma verdade única. Considera-se, portanto, que a regulação das demandas psicológicas está relacionada a fatores alusivos à família, ao trabalho, à vida conjugal, à tomada de decisões e às responsabilidades sociais e pessoais, questões estas significativas para a manutenção da qualidade e saúde mental estável na fase Adulto Intermediário.

Palavras-chave: Psicologia do desenvolvimento. Adulto intermediário. Abordagem sistêmica.

Biografia do Autor

Sayonara Fátima Teston, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Chapecó

Departamento das Ciências Biológicas e da Saúde

Área: Psicologia

Downloads

Publicado

29-08-2014

Como Citar

Teston, S. F., Odorcik, B., & Lima, M. (2014). DEMANDAS PSICOLÓGICAS DE UM ADULTO INTERMEDIÁRIO: ASPECTOS FAMILIARES, PESSOAIS E SOCIAIS. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, 49. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/5667

Edição

Seção

Chapecó - Ensino