NOVOS OLHARES SOBRE A SEPSE

Autores

  • Geisson Marcos Nardi Unoesc Joaçaba
  • Luiz Antonio Quibem Unoesc Joaçaba

Resumo

A Sepse é responsável pela morte de 220 mil pessoas por ano no Brasil, sendo uma das principais causas de internamento em Unidades de Terapia Intensiva. É uma condição clínica grave resultante de uma infecção bacteriana, fúngica, viral ou parasitária caracterizada pelo acesso desses micro-organismos à corrente sanguínea. Durante a sepse, vários mediadores inflamatórios são liberados e contribuem para o agravamento da patologia, podendo ocasionar a falência de múltiplos órgãos e consequentemente a morte. A literatura demonstra que o ligante (PK11195) do receptor periférico de benzododiazepinas (PBR), possui uma potente atividade anti-inflamatória por um mecanismo não convencional. No entanto, não existe nenhum estudo que demonstre o efeito dos ligantes do PBR na sepse. Dessa forma, existe a possibilidade desse protótipo poder ser utilizado como ferramenta farmacológica, diminuindo a inflamação sistêmica e melhorando a sobrevida dos pacientes sépticos. Portanto, o objetivo deste trabalho foi de avaliar o efeito do PK 11195 sobre parâmetros comumente empregados para se determinar a severidade da sepse, tanto nas suas fases iniciais, quanto nas tardias. Utilizando o modelo experimental de Ligação cecal e perfuração, que induz a sepse, avaliamos o efeito do PK11195 sobre a pressão arterial, reatividade vascular, níveis glicêmicos e a variação de leucócitos sanguíneos. Os resultados demonstram que o PK 11195, na dose de 1 mg/kg, reduz a mortalidade quando administrado posteriormente à indução da sepse. Esse aumento da sobrevivência é decorrente da melhora nos parâmetros hemodinâmicos, evitando a hipotensão, melhorando a resposta vascular à administração de fenilefrina, bem como evitando a hiperglicemia inicial induzida pela sepse. Dessa forma, podemos concluir que o PK 11195 melhora parâmetros comumente avaliados, para se estabelecer a gravidade da sepse.

Palavras-chave: Sepse. Receptor Periférico de Penzodiazepinas. PK 11195. Óxido nítrico.

Downloads

Publicado

04-09-2014

Como Citar

Nardi, G. M., & Quibem, L. A. (2014). NOVOS OLHARES SOBRE A SEPSE. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, 212. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/5486

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa