DETECÇÃO PRECOCE DE INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA EM PACIENTES HIPERTENSOS E DIABÉTICOS PARTICIPANTES DO GRUPO HIPERDIA EM HERVAL D’OESTE, SC

Autores

  • Fabiana Meneghetti Dallacosta unoesc
  • Lilian Coelli
  • Elis Capelini

Resumo

A Insuficiência Renal Crônica (IRC) é uma deficiência na qualidade e na quantidade de filtração realizada pelos rins e tem como principais causas, a hipertensão arterial (HA) e o diabetes mellitus (DM). Essa pesquisa teve como objetivo principal detectar precocemente a IRC em pacientes hipertensos e diabéticos do grupo hiperdia do município de Herval d’Oeste, SC. Trata-se de uma pesquisa exploratória, transversal, quali e quantitativa, realizada na Estratégia de Saúde da Família Central de Herval d’Oeste, na qual participaram 17 pessoas, que responderam a um instrumento para coleta de dados e, após, realizaram exames laboratoriais de uréia e creatinina, para cálculo da taxa de filtração glomerular (TFG). O sexo prevalente foi o feminino, a maioria tem 71 anos de idade ou mais, entre eles 9 apresentam sobrepeso e 3 obesidade de grau I. A maioria não tem entendimento sobre HA, DM e IRC e, ao todo, 58,8% dos pacientes apresentaram filtração glomerular < 60mL/min, o que indica algum grau de lesão renal. A IRC é uma patologia grave e assintomática, sua progressão acontece silenciosamente, sem que o paciente perceba e na maior parte dos casos seu diagnóstico é tardio. Assim, é de extrema importância a detecção precoce de IRC em pacientes de risco, principalmente hipertensos e diabéticos.

Downloads

Publicado

03-09-2014

Como Citar

Dallacosta, F. M., Coelli, L., & Capelini, E. (2014). DETECÇÃO PRECOCE DE INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA EM PACIENTES HIPERTENSOS E DIABÉTICOS PARTICIPANTES DO GRUPO HIPERDIA EM HERVAL D’OESTE, SC. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, 125. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/5332

Edição

Seção

Joaçaba - Ensino