AVALIAÇÃO DA TRANSIÇÃO ENTRE AS FASES FENOLÓGICAS DE Nectandra lanceolata NESS E Nectandra megapotamica (SPRENG.) MEZ (LAURACEAE)

Autores

  • Ediana Olivo ACBS
  • Ana Paula B. Neres ACBS
  • Lidiamara Aparecida Belusso ACBS
  • Everton Richetti ACBS
  • Katiane Paula Bagatini Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

O estudo da fenologia é de relevante importância para compreender a dinâmica entre as fases reprodutiva e vegetativa e os fatores bióticos ou abióticos que as influenciam. Considerando a atual situação das florestas, que se encontram altamente fragmentadas, é necessário que sejam realizadas práticas de manejo e reposição antrópica das espécies; a compreensão de aspectos fenológicas é importante para a manutenção da viabilidade das florestas e da reposição adequada dos recursos vegetais. Dessa forma, o presente estudo objetivou acompanhar aspectos do comportamento fenológico de duas espécies arbóreas de importância ecológica e econômica para a região, são elas: Nectandra megapotamica e Nectandra lanceolata (Lauraceae). A pesquisa foi realizada no munícipio de Joaçaba, SC, no período de maio de 2013 a fevereiro de 2014, em que foram delimitadas três unidades distintas para a escolha e o acompanhamento dos indivíduos de ambas as espécies. Foi realizada a coleta de dados por meio de observação, com periodicidade mensal enquanto em estádio vegetativo e quinzenal enquanto estádio reprodutivo. A floração de N. megapotamica ocorreu do mês de julho de 2013 até outubro de 2013; no mesmo mês iniciou-se o desenvolvimento dos frutos que se apresentaram crescidos de dezembro de 2013 a fevereiro de 2014, o desfolhamento e o enfolhamento ocorrem de setembro de 2013 a janeiro de 2014. Constatou-se diferença de produtividade entre as três áreas; para a área 3 foi registrada maior produção tanto de frutos quanto de flores, uma vez que 100% de indivíduos apresentaram floração e 85% frutificação. O índice de Fournier demonstrou uma baixa produção para a totalidade dos indivíduos, 13% de botão floral, 24% de antese e 19% de fruto. A floração de N. lanceolata iniciou em setembro de 2013 e terminou em dezembro de 2013; a partir de dezembro, iniciou-se o desenvolvimento dos frutos, crescidos em fevereiro de 2014. O desfolhamento ocorreu de setembro a dezembro de 2013. Houve diferença entre as três áreas de estudo; a área 3, assim como a N. megapotamica, teve maior produtividade, 83% dos indivíduos floriram e 67% frutificaram. O índice de Fournier demonstrou baixa produtividade de forma geral, 13% de botão floral, 14% de flor e 9% de fruto. É necessário o acompanhamento por um maior período de tempo, para a identificação de eventos supra-anuais e a confirmação dos eventos anuais.

Palavras-chave: Fatores climáticos. Canela-preta. Canela-amarela. Disponibilidade de sementes. Produção vegetal.

Biografia do Autor

Ediana Olivo, ACBS

Estudante de Ciências Biológicas

Ana Paula B. Neres, ACBS

Estudante de Ciências Biológicas

Lidiamara Aparecida Belusso, ACBS

Estudante de Ciências Biológicas

Everton Richetti, ACBS

Estudante de Ciências Biológicas

Katiane Paula Bagatini, Universidade do Oeste de Santa Catarina

ACBS

Downloads

Publicado

04-09-2014

Como Citar

Olivo, E., Neres, A. P. B., Belusso, L. A., Richetti, E., & Bagatini, K. P. (2014). AVALIAÇÃO DA TRANSIÇÃO ENTRE AS FASES FENOLÓGICAS DE Nectandra lanceolata NESS E Nectandra megapotamica (SPRENG.) MEZ (LAURACEAE). Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, 177. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/5290

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa