ANÁLISE DE CAMINHABILIDADE DE VIAS CENTRAIS DE VIDEIRA (SC)

Autores

  • Mirian Piasson Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Juliana Aparecida Biasi Universidade do Oeste de Santa Catarina http://orcid.org/0000-0002-1543-9919

Resumo

Introdução: O tema mobilidade urbana tem tido considerável expansão em meio às discussões do tema urbanismo, entretanto, pouco é comentado sobre a saúde das vias e calçadas para os principais utilizadores delas: os pedestres. O conceito de caminhabilidade propõe trazer calçadas acessíveis e seguras para os transeuntes, além de dar maior atenção ao crescimento populacional, que impacta diretamente na qualidade das vias para os pedestres. Também traz a concepção abordando os quesitos econômicos, sociais e de infraestrutura urbana vinculados ao desenvolvimento da cidade. Objetivo: O objetivo desta pesquisa é perscrutar a caminhabilidade das vias centrais do município de Videira (SC), destacando seus principais problemas e potencialidades e seu atendimento adequado à população do local, embasado em princípios teóricos e técnicos para realização da mesma. Método: A análise evidencia caráter exploratório de conduta qualitativa, buscando esclarecer as especificidades do problema indicado. Para utilização do método foram necessárias as pesquisas de fundamentação teórica, empregada para familiarização com o tema, a coleta de dados realizada em campo e, posteriormente, foi aplicado para a avaliação das vias o índice de caminhabilidade (iCam 2.0), desenvolvido pelo Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, para a inserção dos dados coletados em planilhas de cálculos para obter a pontuação das categorias e do índice de caminhabilidade de cada uma das ruas analisadas. Resultados: Com este estudo apresentado pode-se destacar que apesar de apresentar potencial para desenvolvimento, as condições das calçadas apresentadas pelo município analisado ainda são precárias nas vias de pedestres. Conclusão: Identifica-se que os principais problemas encontrados nesta análise estão incluídos principalmente nos indicadores de calçada, considerando que é notável as condições que as calçadas brasileiras se encontram, principalmente tratando no conforto que as mesmas proporcionam aos pedestres. A maior dificuldade apresentada é a falta de acessibilidade adequada aos pedestres, tanto em desníveis ao longo da calçada, quanto a larguras mínimas exigidas para se deslocar confortavelmente. No quesito de principais potencialidades, evidencia-se a categoria mobilidade. Embora ainda existam problemas, alguns trechos alcançaram uma classificação considerada adequada para o uso de pedestres, ao que apresentam acesso ao transporte público de maneira eficaz. Além disso, vale ressaltrar, que a palavra caminhável significa estar perto, sem obstáculos, confortável e seguro para com a infraestrutura de vias para pedestres.

Biografia do Autor

Mirian Piasson, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Acadêmica do curso de Arquitetura e Urbanismo na Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc)

Bolsista do Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (UNIEDU) - Modalidade Pesquisa

Juliana Aparecida Biasi, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Graduada em Arquitetura e Urbanismo (PUCPR/2006), pós-graduada em Engenharia e Gestão de Projetos (PUCPR/2011) e é Mestre em Engenharia Civil (UTFPR/2018). Atualmente é arquiteta, urbanista, paisagista e professora de graduação da Universidade do Oeste de Santa Catarina. Tem experiência nas áreas de Arquitetura e Urbanismo e Ensino, com ênfase em projetos, consultoria, gestão de projetos e obras nas subáreas de arquitetura, urbanismo, interiores e arquitetura paisagística.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

Piasson, M., & Biasi, J. A. (2021). ANÁLISE DE CAMINHABILIDADE DE VIAS CENTRAIS DE VIDEIRA (SC). Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e28616. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/28616

Edição

Seção

Videira - Pesquisa