O DISCURSO FATALISTA NA IDENTIDADE SOCIAL SOBRE SER BRASILEIRO:

ANÁLISE PRELIMINAR

  • Adriano Schlösser Universidade do Oeste de Santa Catarina - Campus Videira.
  • Mateus Oliveira RODRIGUES

Resumo

Nos discursos sociais, identificam-se estereótipos e demais modelos heurísticos acerca do comportamento brasileiro. No campo da psicologia da libertação, Ignácio Martín Baró desenvolve o conceito de fatalismo, enquanto modelo de psicologiza fenômenos sociais. O interesse em pesquisar este fenômeno no contexto brasileiro diz a respeito as generalizações e as implicações que os comportamentos e atitudes fatalistas podem causar. Com base nesta demanda, a pergunta que o estudo busca responder é: quais os conteúdos fatalistas no discurso sobre a identidade social do ser brasileiro? Esta pesquisa, em andamento, caracteriza-se como um estudo de abordagem qualitativa, de natureza exploratória e descritiva.  Participarão 16 indivíduos, divididos igualmente por sexo, sendoutilizada a entrevista individual e semi-diretiva como técnica de coleta de dados. As entrevistas serão transcritas, sendo realizada análise de conteúdo. Até o presente momento os resultados encontrados da pesquisa sugerem que existam comportamentos fatalistas, os quais estão expressos nos discurso do ser brasileiro, de maneira explícita ou implícita.

Biografia do Autor

Adriano Schlösser, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Campus Videira.
Doutor em Psicologia (UFSC). Pós-doutor em Psicologia do Esporte (UDESC). Docente do curso de Psicologia da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Campus Videira. Pesquisador associado aos Laboratórios de Psicologia Social da Comunicação e Cognição (LACCOS UFSC), e de Psicologia do Esporte (LAPE UDESC).
Publicado
22-08-2019
Como Citar
Schlösser, A., & Oliveira RODRIGUES, M. (2019). O DISCURSO FATALISTA NA IDENTIDADE SOCIAL SOBRE SER BRASILEIRO:: ANÁLISE PRELIMINAR. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária, e21679. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/21679
Edição
Seção
Videira - Ensino