AVALIAÇÃO DE EXTRATOS HERBAIS NA ALIMENTAÇÃO DE FRANGOS DE CORTE

  • Edemar Aniecevski
  • Tiago Goulart Petrolli

Resumo

Base de uma econômia composta por pequenas propriedades rurais, a avicultura vem enfrentando desafios com o uso indiscriminado de antibióticos no combate as enfermidades que acometem a produção. Torna-se necessário buscar alternativas tecnológicas para melhorar processos produtivos e  garantir a sustentabilidade dos avicultores. O experimento foi conduzido no setor de avicultura da UNOESC Xanxerê, utilizando 500 aves da linhagem COBB, distribuídos em delineamento experimental inteiramente casualizado, composto por cinco tratamentos, dez repetições e 10 animais cada repetição. Os tratamentos: Controle Negativo; Virginiamicina 30ppm; 100ppm Extratos Herbais; 150ppm Extratos Herbais e 400ppm Extratos Herbais. Os extratos eram compostos por orégano, canela e tomilho. Foram avaliados o desempenho e a mucosa intestinal das aves. Os dados foram submetidos à análise de variância e comparados através do teste Tukey a 0,05 de significância. O uso de extratos herbais não influenciou o peso corporal, ganho de peso, consumo de ração e IEP das aves quando comparadas com aves que receberam antibiótico, no entanto houve melhores respostas (P<0,05) quando comparadas com as aves do controle negativo. Aves suplementadas com antibiótico foram superiores às do controle negativo para conversão alimentar, não diferindo para os ensaios com inclusão de 150 ppm e 400 ppm de extratos herbais. Os diferentes níveis de inclusão de extratos herbais não diferiram entre si. Conclui-se que extratos herbais podem substituir os antibióticos promotores de crescimento sem prejuízo no desempenho zootécnico.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Aniecevski, E., & Petrolli, T. (2018). AVALIAÇÃO DE EXTRATOS HERBAIS NA ALIMENTAÇÃO DE FRANGOS DE CORTE. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18758