ESTUDO QUALI-QUANTITATIVO DE MICRORGANISMOS DETERIORANTES PRESENTES EM SILAGENS PRODUZIDAS NO EXTREMO-OESTE CATARINENSE. IMPACTO NA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA.

  • Daniele Cristine Beuron
  • Ester Antonia Bianchet
  • Eliandra Mirlei Rossi

Resumo

A produção de silagem até o produto final e fornecido aos animais apresenta vários impasses que implicam em qualidade química e microbiológica, favorecendo assim o crescimento de microrganismos indesejáveis, alterando a bioquímica do valor nutricional do alimento fornecido na dieta, além de grande relevância quanto à presença de microrganismos patogênicos em silagens sobre os produtos lácteos produzidos. O objetivo do presente trabalho foi quantificar isolar, e identificar a população dos principais microrganismos considerados deteriorantes e nocivos presentes em amostras de silagem de milho produzidas na região Extremo-oeste de Santa Catarina. O estudo foi realizado no período de março de 2017 a março de 2018, através de um estudo quali-quantitativo no Laboratório de Microbiologia (LAMIVET), posteriormente os dados foram tabulados. Os resultados apontaram a presença e variação de microrganismos em log UFCg-1 de silagem como Clostridium butyricum, Lactobacillus sp, enterobactérias e Bacillus cereus. A contagem de leveduras e clostrídios, além das enterobactérias encontradas permitiram observar que a presença destes microrganismos pode influenciar negativamente a qualidade da silagem.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Beuron, D., Bianchet, E., & Rossi, E. (2018). ESTUDO QUALI-QUANTITATIVO DE MICRORGANISMOS DETERIORANTES PRESENTES EM SILAGENS PRODUZIDAS NO EXTREMO-OESTE CATARINENSE. IMPACTO NA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18738
Edição
Seção
São Miguel do Oeste - Pesquisa