OCORRÊNCIA DE LEITE INSTÁVEL NÃO ACIDO (LINA) EM UM POSTO DE RESFRIAMENTO DA REGIÃO OESTE DE SC

  • Eliane Maria De Carli UNOESC
  • Luana De Marchi UNOESC
  • Trinyclaer Steffenon

Resumo

A ocorrência do leite LINA (leite instável não ácido) é um problema que vem sendo presenciado com frequência em rebanhos leiteiros. Este se caracteriza por reagir positivamente à prova do álcool/alizarol, sem apresentar acidez elevada, podem ser provenientes de vacas com mastite, leite alterado, estagio de lactação, época do ano, alimentação ou estresse térmico. Desta forma, este estudo teve como objetivo determinar a ocorrência de leite instável não ácido (LINA) de propriedades fornecedoras de leite para um posto de resfriamento da região Oeste de SC. O estudo foi realizado no mês de Setembro de 2016. Foram selecionados 50 produtores fornecedores de leite à empresa para o teste. Foram realizados o teste do Alizarol/Álcool em duas diferentes concentrações 78% e 74% e o teste de acidez. Foi verificado que na concentração 78%, 40% das amostras precipitaram. Já na graduação 74% ouve uma precipitação em apenas 14%. No teste de acidez, 86% das amostras apresentaram acidez normal entre 14 a 18 °D, 12% eram alcalinas <14°D e nenhuma ácida. A incidência de LINA foi de 14%. Diante destes resultados verificou-se que a incidência de LINA foi relativamente baixa, devido à época do ano em que foi realizado.

Biografia do Autor

Eliane Maria De Carli, UNOESC
Professora e  Coordenadora do Curso de Engenharia de Alimentos.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
De Carli, E., De Marchi, L., & Steffenon, T. (2018). OCORRÊNCIA DE LEITE INSTÁVEL NÃO ACIDO (LINA) EM UM POSTO DE RESFRIAMENTO DA REGIÃO OESTE DE SC. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18728
Edição
Seção
São Miguel do Oeste - Ensino