RESISTÊNCIA ANTIMICROBIANA DE ESCHERICHIA COLI EM SUÍNOS - REVISÃO

  • Patrine Vera da Silva Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Eduardo Primieri Candeia Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • José Mateus Canani Luchtenberg Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Ricardo Antonio Pilegi Sfaciotte Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

Resistência antimicrobiana tem por definição a capacidade da bactéria em resistir a ação dos antibióticos, sendo que um dos fatores que pode levar a resistência é o uso e a venda indiscriminada dos mesmos. Na espécie suína, a Escherichia coli é uma bactéria que apresenta altos índices de resistência antimicrobiana, sendo muitas vezes fatal ao animal por não responder a antibióticoterapia. A cepa enterotoxigênica de E.coli (ETEC) é a principal responsável pela enfermidade nos suínos, se aderindo à mucosa intestinal sem gerar danos e produzindo duas toxinas, a termoestável (ST), que reduz a absorção e a termolábil (LT), que induz hipersecreção intestinal. Os sinais clínicos são caracterizados por diarreia de consistência variável, de coloração branca ou amarelada, odor fétido, acúmulo de material fecal na cauda e membros posteriores do animal e desidratação. Vários estudos relatam cepas patogênicas de E.coli isoladas de suínos, sendo que os principais antimicrobianos que apresentam altos índices de resistência são: cloranfenicol (96,8%), oxitetraciclina (96,7%), estreptomicina (96,4%), norfloxacina (92%), sulfa com trimetropin (87,4%), ampicilina (86,8 %) e gentamicina (86,3%). Com menores índices de resistência encontram-se a enrofloxacina (19%) e o ceftiofur (0,16%). A resistência antimicrobiana é um problema de ampla proporção na suinocultura e, de acordo com os estudos, fica evidente a importância do antibiograma o qual proporciona a escolha antimicrobiana adequada para tratamento do animal reduzindo a incidência de resistência por utilização inadequada.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Silva, P., Candeia, E., Luchtenberg, J. M., & Sfaciotte, R. (2018). RESISTÊNCIA ANTIMICROBIANA DE ESCHERICHIA COLI EM SUÍNOS - REVISÃO. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18721
Edição
Seção
Joaçaba - Pesquisa