ANESTESIA INALATÓRIA EM CÃO - RELATO DE AULA PRÁTICA

  • PATRINE VERA DA SILVA Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • José Mateus CANANI LUCHTENBERG Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • EDUARDO PRIMIERI CANDEIA Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Andrea De Oliveira Pinto
  • Lais Villa Demetrio Universidade do Oeste de Santa Catarina http://orcid.org/0000-0002-7745-6757

Resumo

A anestesia inalatória é utilizada na medicina veterinária à um longo tempo. É empregada para induzir e manter o animal imóvel e inconsciente, suprimindo os reflexos do sistema nervoso autônomo durante o procedimento cirúrgico. O fármaco mais utilizado é o isoflurano, o mesmo não afeta o sistema hepático e renal devido a sua mínima metabolização.  Das vantagens da anestesia inalatória destacam-se a facilidade de alteração do plano anestésico, recuperação pós cirúrgica mais rápida e a absorção é pulmonar. Como principais desvantagens destacam-se o alto custo do equipamento e a poluição ambiental que o mesmo causa. Este trabalho foi escrito com base em uma aula prática do componente curricular de anestesiologia, curso de Medicina Veterinária UNOESC/CN, onde foi realizado o procedimento cirúrgico de orquiectomia em um cão, sem raça definida, aproximadamente dois anos e meio de idade e 18,5 kg, sem histórico clínico e sem alterações nos exames laboratoriais. Como protocolo da medicação pré-anestésica foi usado 0,5 mg/kg de Morfina, 0,03 mg/kg de Acepromazina e 0,3 mg/kg de Midazolam, todos por via intramuscular. Após indução com propofol, a manutenção anestésica foi realizada pela técnica inalatória com isofluorano conforme plano anestésico que o animal apresentava. O procedimento cirúrgico durou mais ou menos uma hora e a manutenção com o fármaco se mostrou eficiente, mantendo o animal em um bom plano anestésico, sem deprimir o sistema cardiovascular, com rápida recuperação.

Biografia do Autor

PATRINE VERA DA SILVA, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Acadêmica do curso de Medicina Veterinária - UNOESC, Campos Novos.
José Mateus CANANI LUCHTENBERG, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Acadêmico do curso de Medicina Veterinária - UNOESC, Campos Novos.
EDUARDO PRIMIERI CANDEIA, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Acadêmico do curso de Medicina Veterinária - UNOESC, Campos Novos.
Lais Villa Demetrio, Universidade do Oeste de Santa Catarina
É Mestre em Ciência Animal (2016) e Médica Veterinária (2014) pela Universidade do Estado
de Santa Catarina (UDESC). Atualmente é Professora e Pesquisadora da Universidade do Oeste
de Santa Catarina (UNOESC), do curso de Medicina Veterinária em Campos Novos/SC. Presta
serviço de anestesia em pequenos animais, para clínicas veterinárias particulares. Tem
experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Anestesiologia.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
DA SILVA, P. V., LUCHTENBERG, J. M. C., CANDEIA, E. P., Pinto, A. D. O., & Demetrio, L. V. (2018). ANESTESIA INALATÓRIA EM CÃO - RELATO DE AULA PRÁTICA. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18693
Edição
Seção
Joaçaba - Ensino