RESSIGNIFICANDO O LUTO: GRUPO DE APOIO TERAPÊUTICO AO LUTO PERINATAL

  • Morgana Orso dos Santos Unoesc
  • Vanessa Bodigheimer

Resumo

Este projeto foi desenvolvido com intuito de proporcionar um espaço de acolhimento e apoio mútuo aos casais que vivenciam a perda de um filho no período perinatal. Conceitua-se o período perinatal como período que se inicia com 22 semanas completas de gestação, ou quando o feto estiver com peso acima de 500 g, e termina com sete dias completos após o nascimento. O luto é um processo complexo e de grande importância no cotidiano dos seres humanos. O luto decorrente de uma perda gestacional se mostra singularmente complexo por se referir além da perda real, do bebê que não irá nascer como esperado, a perda simbólica que diz respeito a tudo que foi construído e planejado para esse novo ser que chegaria ao mundo. Além da dor causada pela morte do filho, este processo é permeado por diversos sentimentos perturbadores como: revolta, culpa, tristeza e vazio. Apesar de ser um processo lento e doloroso o luto perinatal ou gestacional muitas vezes é negado ou acelerado pela dificuldade social de lidar com essas situações que desafiam a ordem do ciclo vital esperada. No entanto para que ocorra a ressignificação do luto é necessário entrar em contato com a dor, sentir, falar e elaborar. Dessa forma os grupos de apoio terapêuticos se apresentam como forma e local onde se permite que isso aconteça e seja acolhido pela equipe de profissionais e por outros pais enlutados que compartilham destas vivências.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Orso dos Santos, M., & Bodigheimer, V. (2018). RESSIGNIFICANDO O LUTO: GRUPO DE APOIO TERAPÊUTICO AO LUTO PERINATAL. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18691