O SENTIMENTO DE CONDUTORES QUE PASSARAM POR ACIDENTE DE TRÂNSITO E A SUA RESPONSABILIDADE COMO USUÁRIO DA VIA PÚBLICA

  • Graciela Ritter Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Ângela Maria Bavaresco

Resumo

O presente trabalho buscou compreender os sentimentos vivenciados por condutores que passaram por acidentes de trânsito e a sua responsabilidade como usuários da via pública, investigando os seus sentimentos e verificando a responsabilidade como usuários da via pública. Buscou-se ainda compreender como lidam com as situações de imprudência de trânsito. É uma pesquisa de cunho qualitativo, com entrevista semi-estruturada, teve amostra de nove condutores, selecionados por conveniência da autora e de acordo com a disponibilidade dos participantes, sendo seis do gênero masculino e três do gênero feminino, suas identidades mantidas em sigilo mediante o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e Declaração de Uso de Depoimento. O método foi análise de conteúdo de Bardin e trouxe como resultados os sentimentos de medo de dirigir e do futuro, angústia e tristeza; das responsabilidades surgiram os conceitos de respeito às normas e legislação vigente, comportamento de atenção, postura de responsável pelo comportamento na direção e direção defensiva; mediante uma situação de imprudência no trânsito foi experienciado o medo, preocupação, cuidado, tentando evitar a imprudência, o nervosismo e irritação, os quais são os mais frequentes.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Ritter, G., & Bavaresco, Ângela. (2018). O SENTIMENTO DE CONDUTORES QUE PASSARAM POR ACIDENTE DE TRÂNSITO E A SUA RESPONSABILIDADE COMO USUÁRIO DA VIA PÚBLICA. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18639
Edição
Seção
São Miguel do Oeste - Ensino