AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO DE FUNGICIDAS EM VIDEIRAS PARA CONTROLE DE GLOMERELLA CINGULATA

  • Valdecir Perazzoli Universidade do Oeste de Santa Catarina, Área Exatas e Tecnológicas
  • Elisandra Minotto Universidade do Oeste de Santa Catarina, Área Exatas e Tecnológicas

Resumo

O fungo Glomerella cingulata (anamorfo: Colletotrichum gloeosporioides) é o agente etiológico da podridão da uva madura. A doença é de difícil controle, e tem prejudicado a qualidade e a produção das uvas cultivadas no alto vale do Rio do Peixe, SC. Este trabalho objetivou avaliar a eficiência de alguns fungicidas para controle da podridão da uva madura. O ensaio foi realizado no município de Pinheiro Preto/SC, em vinhedo comercial da cv. Niágara, com sistema de condução latada (1666 plantas/ha), na safra 2017/2018. Foram realizados oito tratamentos, assim denominados: T1: Oxicloreto de cobre 84% (3 g.L-1), T2: Mancozebe 80% (3 g.L-1), T3: Folpete 50% (1,35 g.L-1), T4: Tebuconazole 20% (1 mL.L-1), T5: Azoxistrobina 50% (0,24 g.L-1), T6: Tebuconazole 20% + Mancozebe 80% (1 mL.L-1 + 3 g.L-1), T7: Azoxistrobina 50% + Folpete 50% (0,24 g.L-1+ 1,35 g.L-1) e T8: testemunha (água). Cada tratamento foi constituido de quatro repetições contendo quatro plantas cada, em delineamento experimental de blocos completamente casualizados. Realizou-se três pulverizações dos fungicidas (30, 21, 14 dias antes da colheita). Foram marcados 25 cachos por planta, 7 dias antes do ensaio. Destes, avaliou-se o número de cachos com podridão na colheita. A eficiência agronômica foi calculada pela fórmula de Abbott. Os dados foram submetidos à análise de variância e à análise de médias pelo teste de Tukey (p ≤ 0,05). Todos os produtos reduziram a incidência de podridão. As combinações usadas em T6 e  T7 apresentaram  92,1% e 90,6% de eficiência respectivamente, diferindo significativamente dos demais.

Biografia do Autor

Valdecir Perazzoli, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Área Exatas e Tecnológicas
Graduando em Biotecnologia Industrial (2016 - 2020) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UNOESC), Videira. Possui formação de Técnico em Agropecuária pelo Instituto Federal Catarinense (IFC), Campus Videira. Tem experiência em: viticultura, fruticultura de caroço, citros, e figo. Possui interesse em: biologia molecular, bioquímica, fitopatologia, entomologia, manejo e melhoramento genético de fruteiras de clima temperado. Atualmente é assistente de pesquisa da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI) atuando na área de fitopatologia na Estação Experimental de Caçador
Elisandra Minotto, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Área Exatas e Tecnológicas
Biólga pela UFPel, Mestres em fitossanidade pela UFPel, Doutora em Microbiologia Agrícola e do Ambiente. Pós-Doc do Mestrado em Ciência e Biotecnologia -UNOESC.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Perazzoli, V., & Minotto, E. (2018). AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO DE FUNGICIDAS EM VIDEIRAS PARA CONTROLE DE GLOMERELLA CINGULATA. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18627