IMPORTÂNCIA DA MASTITE BOVINA CAUSADA POR STAFILOCOCCUS AUREUS

  • DIELI CARON UNOESC-Campos Novos

Resumo

A mastite bovina se apresenta como uma das enfermidades de maior impacto na pecuária leiteira representando muitos prejuízos ao produtor e a indústria.  O objetivo desta pesquisa foi relatar a importância da bactéria Stafilococcus aureus nas infecções contagiosa das glândulas mamária de vacas leiteiras.

Foi realizada uma pesquisa na base de dados Scielo entre os anos de 2008 e 2018 utilizando as palavras chaves “mastite bovinos” e “Stafilococcus aureus”. Dos 9 artigos científicos selecionados, 4 destes observaram que aproximadamente 60% de todos os casos de mastite foram ocasionados por S.aureus, dos quais 34% se manifestaram na forma subclínica. Em 3 destes artigos foram observado que 69% das vacas tinham mastite causada por esse microorganismo, e em 2 artigos citava que após tratamento apenas 55% dos animais progrediram para a cura. Três destes artigos observaram que os  tratamentos para esse agente são mais prolongado por sua maior capacidade patogênica. Essa bactéria é de fácil contagio no rebanho e quando coloniza a glândula mamária é de forma oportunista, pois são encontras também na microbiota natural dos animais sem causar patogenias. Os trabalhos pesquisados observaram alta prevalência (>60%) de Staphilococcus aureus nos casos de mastite bovina, o que revela o alto contágio e grandes prejuízos nos rebanhos.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
CARON, D. (2018). IMPORTÂNCIA DA MASTITE BOVINA CAUSADA POR STAFILOCOCCUS AUREUS. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18587