Síndrome Serotoninérgica e Suas Consequências Para a Saúde Do Paciente

  • Luciane Buacoski Ramos Almeida Unoesc Chapecó
  • Samantha Lauren Lorini Baldin Unoesc Chapecó
  • Dandara Isabela Spies Unoesc- Chapecó
  • Mônica Raquel Sbeghen UNOESC-SC

Resumo

O presente trabalho relata uma grave interação medicamentosa de um paciente que realizava tratamento para depressão com o medicamento denominado Escitalopram, o qual se submeteu ao uso de Linezolida, medicamento esse para um tratamento distinto, mesmo estando sob efeito do antidepressivo referido acima. A utilização conjunta desses dois fármacos acabou acarretando uma Síndrome Serotoninérgica com diversos efeitos colaterais, como rubor facial, agitação, náuseas, dores abdominais e instabilidade pressórica. Foi necessária remoção do paciente para uma unidade de terapia intensiva, onde a suspensão do escitalopram foi imediata, e após 48 horas de medidas de suporte, o paciente apresentou remissão do quadro agudo. Para realização deste, foi realizada revisão bibliográfica de conceitos chave, importantes para melhor compreensão do caso, tais como depressão, mecanismos de ação do escitalopram e da linezolida, iatrogenia e quadro infeccioso. Este exposto relata a importância do conhecimento preciso a respeito dos fármacos atualmente disponíveis no mercado, por parte dos profissionais da saúde.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Almeida, L., Baldin, S., Spies, D., & Sbeghen, M. (2018). Síndrome Serotoninérgica e Suas Consequências Para a Saúde Do Paciente. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18394