CELULITE PODE SER CONSIDERADA UMA PATOLOGIA?

  • Rafaela Sassanovicz
  • Marcos Antonio Pereira
  • Francielle Garghetti Battiston Unoesc Campus Xanxerê

Resumo

A celulite ou fibroedema geloide refere-se a um depósito de gordura sob a pele. A maioria dos estudos científicos não aponta a celulite como uma patologia, mas uma expressão fisiológica da adiposidade, com reflexos estéticos. As hipóteses de sua etiologia descrevem mudanças hormonais, anatômicas, microcirculatórias e nos processos de inflamação crônica. As regiões onde são mais presentes são locais de maior adiposidade (quadris, coxas, nádegas, abdômen, braços e nuca). A celulite pode ser classificada em quatro graus: o 1° é assintomático, visível somente na compressão do tecido; 2° além da aparência enrugada após compressão, apresenta diminuição de temperatura e elasticidade; nos graus 3 e 4, aparecem os nódulos, palidez, redução de temperatura e elasticidade e dor ao toque na área, pela compressão das terminações nervosas locais. A celulite afeta mulheres após a puberdade e é menos vista em homens (podendo ocorrer devido ao desequilíbrio hormonal). Sintomas, quando presentes, são: sensibilidade, vermelhidão, dor e pele endurecida com nódulos. Na prevenção da celulite é fundamental manter uma dieta equilibrada, ingestão de água, diminuir o sal, exercícios físicos regulares, evitar ingerir doces, refrigerantes e massas. Os tratamentos (não invasivos e invasivos, com/sem substâncias biologicamente ativas), podem ser cosméticos, radiofrequência, ultra-som, lipocavitação, drenagem linfática, etc. A autoimagem estética é uma preocupação especialmente das mulheres, devida aos reflexos dos padrões individuais, sociais, culturais. Ela pode ser um sinônimo de qualidade de vida.

Palavras-chave: R.sassanovicz@outlook.com; francielle.battiston@unoesc.edu.br; tecmarquinhos@outlook.com

Biografia do Autor

Rafaela Sassanovicz
Acadêmica do Curso de Enfermagem da Unoesc Xanxerê.
Marcos Antonio Pereira
Acadêmico do Curso de Enfermagem da Unoesc Xanxerê.
Francielle Garghetti Battiston, Unoesc Campus Xanxerê
Professora dos Cursos de Ciências Biológicas, Educação Física e Enfermagem da Unoesc Campus de Xanxerê e professora nas áreas de Biologia Celular, Histologia, Embriologia e Fisiologia animal.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Sassanovicz, R., Pereira, M., & Battiston, F. (2018). CELULITE PODE SER CONSIDERADA UMA PATOLOGIA?. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18371
Edição
Seção
Xanxerê - Ensino