AVALIAÇÃO DE MASTITE EM UMA PEQUENA PROPRIEDADE NO MUNICÍPIO DE ERVAL VELHO SC

  • Giovai Bruno Tessari Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
  • Jose Mateus Canani Luchtenberg Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
  • Dieli Caron Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
  • Fábio Dallanora Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
  • Ricardo Antonio Pilegi Sfaciotte Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
  • Kamila Marciel Dias Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC

Resumo

A mastite é a principal causa de prejuízos ao produtor de leite, pois aumenta o custo de produção, com tratamento, descarte de leite e dos animais acometidos.  O objetivo deste estudo foi identificar os agentes causadores de mastite em uma propriedade de Erval Velhos (SC) e avaliar a susceptibilidade a antimicrobianos. A propriedade possuía 27 vacas Jersey mestiças em lactação. Na propriedade foram realizados os testes de caneca de fundo preto e CMT e somente amostras de casos positivos foram coletadas. As amostras foram semeadas em meios de Agar sangue, CLED e MacConkey e incubadas de acordo com a técnica bacteriológica geral. A partir de quatro amostras positivas no teste da mastite subclínica, isolou-se quatro cepas de Staphylococcus aureus associados com: Edwardsiella tard, duas cepas de Enterobacter spp e Citrobacter koser. Em uma amostra positiva para mastite clinica isolou-se Staphylococcus aureus. No antibiograma foram observados os seguintes valores de resistência para Gram Positivos e Gram Negativos, respectivamente (G+;G-): Amicacina (40%; 25%), Sulfametazol + Trimetoprim (40%; 0%), Levofloxacina (40%; 0%), Ciprofloxacina (20%; 25%), Doxacilina (40%; 0%), Oxacilina (40%; 0%), Penicilina G (40%; 0%), Eritromicina (60%; 0%), Cefapime (0%; 0%), Lincomicina (40%; 0%), Clindamicina (100%; 0%), Ceftriaxona (0%; 50%) e Gentamicina (0%; 50%). Foi observada uma alta prevalência de mastite na propriedade, alta incidência de Staphylococcus aureus e alta proporção de amostras resistentes a diferentes classes de antimicrobianos, exceto para Cefapime.

Biografia do Autor

Giovai Bruno Tessari, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC

Aluno do curso de Medicina Veterinaria.

Bolsista de pesquisa Art. 170

Jose Mateus Canani Luchtenberg, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC

Aluno do curso de Medicina Veterinaria.

Bolsista de pesquisa Art. 170

Dieli Caron, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
Aluna do curso de Medicina Veterinaria.
Fábio Dallanora, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
Professor na Universidade do Oeste de Santa Catarina
Ricardo Antonio Pilegi Sfaciotte, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
Professor na Universidade do Oeste de Santa Catarina
Kamila Marciel Dias, Universidade do Oeste de Santa Catarina - Curso de Medicina Veterinaria - UNOESC - Campos Novos - SC
Professora na Universidade do Oeste de Santa Catarina
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Tessari, G. B., Luchtenberg, J. M. C., Caron, D., Dallanora, F., Sfaciotte, R. A. P., & Dias, K. M. (2018). AVALIAÇÃO DE MASTITE EM UMA PEQUENA PROPRIEDADE NO MUNICÍPIO DE ERVAL VELHO SC. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18364
Edição
Seção
Joaçaba - Pesquisa