LÍNGUA PORTUGUESA PARA IMIGRANTES

  • Diana Viganó UNOESC

Resumo

O Município de Capinzal recebeu um grande número de imigrantes, falando diversos idiomas, com diversas culturas e crenças, que vieram em busca de trabalho e uma perspectiva de vida mais favorável que seus países de origem.A escolha do sul do país pelos imigrantes veio em decorrência da grande quantidade da oferta de emprego. Porém, o Brasil tem passando por uma situação econômica desfavorável e com isso esses imigrantes estão enfrentando muitas dificuldades em nosso território e uma das necessidades mais urgentes é o aprendizado da língua portuguesa. Não conhecer a língua portuguesa torna-se o principal problema enfrentado por estes imigrantes no seu dia-a-dia. São grandes as dificuldades encontradas nas interações sociais como em ambientes de trabalho, nas escolas e demais espaços públicos, comércio, hospitais, casa bancárias etc. Diante disto articulou-se junto as autoridades municipais a implantação de um curso de língua portuguesa para imigrantes. A secretaria de educação do município de Capinzal, em parceria com a Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, 7ª GERED, atenderam então, o pedido articulado por algumas entidades da sociedade de ofertarem aulas para esta demanda especifica cujo objetivo é inseri-los em nosso meio, para que não se sintam excluídos da nossa sociedade, bem como reduzir as desigualdades sociais; promover o ensino e a aprendizagem da língua portuguesa, possibilitando assim melhores condições para a comunicação. De forma geral, tanto para estes imigrantes como para a comunidades local, o curso tem  trazido bons resultados.

Publicado
28-08-2018
Como Citar
Viganó, D. (2018). LÍNGUA PORTUGUESA PARA IMIGRANTES. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18347
Edição
Seção
Joaçaba - Extensão