RELATO DE EXPERIÊNCIA EM UMA COMUNIDADE TERAPÊUTICA: DESCOBRINDO MOTIVAÇÕES INTRÍNSECAS

  • Marana Baseggio Fantin
  • Ariely Luiza Rodrigues
  • Adriano Schlosser

Resumo

A dependência química é questão de saúde pública, sendo assim, a psicologia pode contribuir com seus recursos teóricos visando a melhora para a pessoa que sofrem com dependência química. O presente resumo objetiva apresentar o relato da experiência de Estágio Básico V, no contexto de uma Comunidade Terapêutica. Sabe que, neste contexto, a atuação do profissional psicólogo é de grande valia pois, embora os acolhidos possuam aspectos semelhantes, também possuem suas individualidades, cabendo ao psicólogo identificar e potencializar o que for positivo. Metodologicamente, a atividade foi dividida em duas etapas: observação das demandas e processos grupais do campo, e posterior intervenção pedagógica. Com base nas observações, verificou-se que os dependentes, em tratamento na comunidade, pareciam confusos e com muitas dúvidas, e a principal motivação no processo de recuperação era extrínseca, visando não desapontar familiares. Através desta análise, a intervenção pedagógica buscou a explanação do tema autoconhecimento, com intuito de elaborar as motivações  internas, individuais e focados primeiramente e exclusivamente para si mesmo. Foi possível compreender o papel do psicólogo no âmbito de tratamento em Comunidades Terapêuticas, frente às demandas próprias do processo de adicção e recuperação.   

Palavras chave: Comunidades Terapêuticas. Psicologia. Drogas.

Publicado
28-08-2018
Como Citar
Fantin, M., Rodrigues, A., & Schlosser, A. (2018). RELATO DE EXPERIÊNCIA EM UMA COMUNIDADE TERAPÊUTICA: DESCOBRINDO MOTIVAÇÕES INTRÍNSECAS. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18335