INTANGIBILIDADE E DESEMPENHO EMPRESARIAL DAS EMPRESAS FAMILIARES E NÃO FAMILIARES LISTADAS NO IBRX-100 DA BOLSA B3

  • ANDRESSA MICHELS UNOESC
  • Valmir Roque Sott
  • CARINE CECONI
  • ELIANE ALICE KUHN

Resumo

O estudo dos ativos intangíveis ganha crescente importância, a medida que estes, são considerados fontes de geração de vantagens competitivas e desempenho superior nas empresas. Objetiva-se verificar a relação entre o Grau de Intangibilidade (GI) e o desempenho econômico-financeiro das empresas familiares e não familiares listadas no índice IBrX-100 da Bolsa B3 no período de 2014 a 2016. Para tal, realizou-se uma pesquisa descritiva, documental e com abordagem quantitativa. A amostra do estudo foi composta por 72 empresas, sendo 35 familiares e 37 não familiares. As variáveis utilizadas no estudo foram os indicadores de Liquidez Geral (LG), Margem Líquida (ML), Retorno do Patrimônio Líquido (ROE), Retorno do Ativo (ROA), Giro do Ativo (GA) e Endividamento Geral (EG). Para verificar a existência de relação entre o GI e as demais variáveis realizaram-se as análises de correlação por meio do software SPSS. Os resultados revelam significativas diferenças nos níveis de correlação dos dois grupos analisados. Nas empresas familiares encontrou-se correlação positiva e significativa somente entre o Grau de Intangibilidade (GI) e o Retorno do Patrimônio Líquido (ROE). Já nas empresas não familiares as correlações foram mais significativas, havendo forte correlação positiva entre o Grau de Intangibilidade (GI) e Retorno do Patrimônio Líquido (ROE), Retorno do Ativo.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
MICHELS, A., Sott, V. R., CECONI, C., & KUHN, E. A. (2018). INTANGIBILIDADE E DESEMPENHO EMPRESARIAL DAS EMPRESAS FAMILIARES E NÃO FAMILIARES LISTADAS NO IBRX-100 DA BOLSA B3. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/18050
Edição
Seção
São Miguel do Oeste - Ensino