A AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

  • Alana Sgari Reichert Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Bruna Vansetto Duarte Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Adriana Graziele de Farias Januário Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Nadiane Feldkercher Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Tânia Nodari Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

Resumo: A ingestão de medicamentos sem prescrição médica é uma prática comum entre a população; ela parte de um doente ou de seu responsável em consumir um medicamento com a finalidade de aliviar sintomas e tratar doenças sem a orientação médica. O objetivo desse estudo foi analisar e compreender as causas da automedicação entre estudantes universitários. Para tal, realizamos uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados Scielo, PubMed e Google Acadêmico, buscando artigos publicados no período de 1998 a 2015. Também utilizaram-se informações sobre automedicação publicadas pelo Instituto de Ciência Tecnologia e Qualidade (2014). A partir da análise dos trabalhos encontrados verificamos que a média da automedicação entre os acadêmicos é de 66,75% e que os estudantes do curso de medicina são aqueles que mais adotam essa prática. Os analgésicos, os antitérmicos e os anti-inflamatórios foram identificados como os fármacos mais utilizados pelos universitários. As reações alérgicas e o mascaramento de doenças são os principais efeitos adversos que se manifestam nessa população. Dentre as motivações que levam os estudantes universitários à automedicação destacam-se a falta de tempo para a realização de uma consulta médica devido a carga horária elevada da graduação, a precariedade do atendimento de saúde aliada as filas das Unidades Básicas e hospitais, os recursos financeiros e a ansiedade em obter alívio rápido dos sintomas. Por fim, o ambiente universitário - que gera estresse, pressão e cobranças - é o principal motivo para realização da automedicação entre os acadêmicos.

Palavras-chave: Automedicação de acadêmicos. Universidade. Uso racional. Fármacos.

E-mails:alana_sr@hotmail.com; brunninhaduarte@hotmail.com

Biografia do Autor

Alana Sgari Reichert, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Acadêmica do curso de medicina 4ª fase
Bruna Vansetto Duarte, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Acadêmica do curso de medicina 7ª fase
Adriana Graziele de Farias Januário, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Professora do curso de medicina da disciplina de metodologia científica
Nadiane Feldkercher, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Professora do curso de medicina da disciplina de produção de textos
Tânia Nodari, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Professora do curso de medicina da disciplina de metodologia da pesquisa
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Reichert, A., Duarte, B., Januário, A., Feldkercher, N., & Nodari, T. (2018). A AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17890
Edição
Seção
Joaçaba - Ensino