AS RESISTÊNCIAS PARA O TRATAMENTO FARMACOLÓGICO NO TRANSTORNO BORDERLINE

  • Rosa Maria Benelli Unoesc Chapecó
  • Gabriela Bernardi Unoesc Chapecó
  • Duane Jaqueline Zardo Unoesc Chapecó
  • Mônica Raquel Sbeghen UNOESC-SC

Resumo

Um dos maiores enigmas da personalidade é a busca pela sua estabilidade, e o transtorno de personalidade Borderline é caracterizado por um padrão de instabilidade contínua no humor, no comportamento e funcionamento. Assim,  a pesquisa objetiva compreender  os efeitos causados pelo tratamento farmacológico em casos de transtorno Borderline; bem como apontar quais os efeitos da medicação utilizada no tratamento diante dos medicamentos: Sais de Lítio, Quetiapina, Depakene e Sertralina, investigar os motivos da resistência ao tratamento farmacológico e tentar identificar se há relação entre as características do diagnóstico e a resistência à adesão dos medicamentos. Para responder tais objetivos foi realizado um estudo  em uma paciente Borderline  que faz uso de medicação com  resistência para a manutenção do tratamento. Metodologicamente esta pesquisa caracteriza-se por uma abordagem quantitativa, descritiva  com enfoque em um estudo de caso. Através deste estudo pôde-se concluir que as causas da resistência  podem estar relacionadas aos próprios sintomas do transtorno,  sendo que, os  efeitos colaterais da medicação, acabam potencializando a  não adesão ao tratamento, por  produz efeitos colaterais  graves e forte desconforto para o paciente. Os estudos trazem a importância da aliança terapêutica, bem como a união entre medicamento e psicoterapia, haja vista que  um dos efeitos da terapia é  a consequente  diminuição da medicação.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Benelli, R. M., Bernardi, G., Zardo, D. J., & Sbeghen, M. R. (2018). AS RESISTÊNCIAS PARA O TRATAMENTO FARMACOLÓGICO NO TRANSTORNO BORDERLINE. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17824
Edição
Seção
Chapecó - Pesquisa