HIPERTENSOS ASSOCIADOS OU NÃO À DOENÇAS METABÓLICAS ATENDIDOS EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE – HÁBITOS DE VIDA E MICROBIOTA INTESTINAL

  • Francielle Garghetti Battiston Unoesc Campus Xanxerê
  • Larissa Rodrigues Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Sara Amaral Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

O controle da hipertensão arterial é um dos desafios da Saúde Pública mundial. Ela está associada às doenças cardiovasculares, presente e todos os grupos éticos, predominantemente em pessoas idosas e ambos os sexos. Muitos fatores favorecem seu aparecimento, especialmente o excesso de gordura corporal e vida sedentária. Nos organismos, a microbiota intestinal tem relação com doenças gastrointestinais e outras condições imunológicas. Essas bactérias interferem na regulação energética demonstrando forte relação com o desenvolvimento da obesidade. Mesmo com os avanços nos estudos sobre a microbiota intestinal, pouco se sabe sobre a relação entre estas bactérias e os pacientes hipertensos. O objetivo foi identificar a prevalência de indivíduos hipertensos que possuem ou não doenças metabólicas associadas e a sua microbiota intestinal. Buscou-se analisar os prontuários dos pacientes nos últimos 5 anos (n=116) e aplicou-se um questionário relacionado com a hipertensão arterial e os hábitos de vida.  A coleta das fezes foi realizada com os pacientes pré-selecionados que assinaram o TCLE (n=31). Os resultados mostraram prevalência do gênero feminino (62%), idades entre 71-80 anos (31,9%), IMC indicando sobrepeso na maioria dos investigados (41,4%). Com relação aos hábitos cotidianos, a maioria relatou que realiza exercício físico, utiliza pouco sal na dieta e baixa ingestão de alimentos gordurosos. Não houve diferença significante na análise da microbiota intestinal sendo variável o número de Bifidobacterium sp e Lactobacillus spp.

Biografia do Autor

Francielle Garghetti Battiston, Unoesc Campus Xanxerê
Professora da Universidade do Oeste de Santa Catarina nos cursos de Ciências Biológicas, Educação Física e Enfermagem. Atua nas áreas de Biologia Celular, Citogenética, Histologia, Embriologia e Fisiologia animal.
Larissa Rodrigues, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Graduanda do Curso de Enfermagem na Universidade do Oeste de Santa Catarina
Sara Amaral, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Oeste de Santa Catarina
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Battiston, F., Rodrigues, L., & Amaral, S. (2018). HIPERTENSOS ASSOCIADOS OU NÃO À DOENÇAS METABÓLICAS ATENDIDOS EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE – HÁBITOS DE VIDA E MICROBIOTA INTESTINAL. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17792
Edição
Seção
Xanxerê - Pesquisa