ACEITAÇÃO SOCIAL, AUTOIMAGEM E BEM-ESTAR SUBJETIVO DE ADOLESCENTES

  • Maikeli Andressa Coppi
  • Kaysie Gabriela Ueker
  • Sayonara Fátima Teston Universidade do Oeste de Santa Catarina - Chapecó

Resumo

Sabe-se que a aceitação social entre adolescentes pode ser um fator importante para definir atitudes e comportamentos. Acredita-se que a aceitação social também pode interferir na autoimagem dos adolescentes, por meio dos feedbacks que recebem do meio de convivência. Entende-se que uma percepção positiva da autoimagem pode permear o bem-estar subjetivo destes jovens. Neste contexto, desenvolveu-se um projeto de pesquisa na disciplina de Metodologia Científica cujo objetivo geral do estudo é analisar a percepção dos adolescentes sobre aceitação social, autoimagem e bem-estar subjetivo. Para tal, realizou-se uma busca teórica sobre os temas: adolescência, interação social e autoimagem. Tratar-se-á de uma pesquisa de abordagem predominantemente qualitativa, com coleta de dados realizada por meio da  observação participante e utilização da técnica de registro em diário de campo. Além disso, entrevistas semiestruturadas sobre os temas da aceitação social e da autoimagem poderão ser realizadas para complementar informações. Após a coleta de dados, espera-se que seja possível identificar a percepção dos adolescentes sobre aceitação social, sobre as influências deste constructo para a autoimagem e também para a promoção do bem-estar subjetivo.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Coppi, M. A., Ueker, K. G., & Teston, S. F. (2018). ACEITAÇÃO SOCIAL, AUTOIMAGEM E BEM-ESTAR SUBJETIVO DE ADOLESCENTES. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17699
Edição
Seção
Chapecó - Ensino