TIAMINA NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE AMOREIRA-PRETA (Rubus spp.)

  • GILBERTO LUIZ CURTI UNOESC-XANXERÊ
  • Cristina Aparecida Lorenzon Acadêmica Formanda da Unoesc - Xanxerê

Resumo

Neste estudo o objetivo foi testar a eficácia da Tiamina, no enraizamento de estacas de amoreira-preta (Rubus spp.), a fim de oferecer novas alternativas que auxiliem no processo de propagação por indução de enraizamento de estacas. O experimento foi conduzido no viveiro de mudas da Universidade do Oeste de Santa Catarina – Unoesc, em Xanxerê, onde se utilizou o delineamento experimental inteiramente ao acaso, com cinco tratamentos e vinte repetições. Os tratamentos testados foram diferentes concentrações de Tiamina, com doses: 0mg (testemunha); 300mg; 600mg; 900mg; e 1200mg.  A fonte de Tiamina utilizada para elaboração das doses foi o formulado Benerva, conhecido na farmacologia humana como fonte de vitamina B1. As repetições foram compostas por unidade de estaca lenhosa, padronizadas com 15 cm de comprimento e aproximadamente 1,5 cm de diâmetro, oriundas de planta matriz adulta. As estacas foram submetidas a imersão por 20 minutos nas diferentes concentrações de Tiamina, e logo depois foram plantadas em bandejas com substrato. Durante a condução do experimento foram efetuadas cinco avaliações semanais, a partir da segunda semana pós-plantio, a fim de acompanhar a brotação das estacas. Após 70 dias de experimento, não houve formação de raízes nas estacas de amoreira-preta, porém foi possível   observar   a   formação   de  intensa  brotações   e   de   calos, com   isso   não   se desconsidera o possível potencial da Tiamina para uso em propagação. Recomenda-se repetir o experimento para verificação de fatores que possam ter interferido no enraizamento das estacas.

Biografia do Autor

GILBERTO LUIZ CURTI, UNOESC-XANXERÊ
Mestre em Agronomia, Área de Concentração Produção Vegetal, pela UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2010). Graduado em Agronomia pela UNOCHAPECÓ - Universidade Comunitária Regional de Chapecó (2004). *Possui experiência nas áreas de Agronomia: Já atuou nas áreas de Horticultura como paisagismo, produção de flores e plantas ornamentais, olericultura, fruticultura e florestas bem como plantas forrageiras, marketing, capacitação de produtores e técnicos, difusão de tecnologias e eventos na EPAGRI/Chapecó. *Atua atualmente na EPAGRI - Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A; como responsável pelo CEPA/Chapecó - Centro de Socieconomia e Planejamento Agrícola de Santa Catarina, na Região Oeste, (http://cepa.epagri.sc.gov.br/). *Atualmente também Professor de Olericultura, Fruticultura, Floricultura e Paisagismo e Ergonomia e Segurança no Trabalho, na UNOESC -Universidade do Oeste de Santa Catarina. Agronomia/Campus de Xanxerê.
Publicado
28-08-2018
Como Citar
CURTI, G. L., & Lorenzon, C. A. (2018). TIAMINA NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE AMOREIRA-PRETA (Rubus spp.). Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17687
Edição
Seção
Xanxerê - Pesquisa