EDUCAÇÃO CONTINUADA DOS EGRESSOS NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA - UNOESC

  • Júlio César Ribeiro Lyra Unoesc

Resumo

Qual é o perfil da educação continuada em nível superior dos egressos do curso de Engenharia de Produção Mecânica, Unoesc? Analisou-se 100% dos dados do sistema do sistema acadêmico (até 2018) e no Linkedin (até junho/2018). São 542 egressos, dos quais 52% fizeram pós-graduação, 6,1% mestrado e 2,0% doutorado. Na especialização a predominancia foi na Engenharia de Segurança do Trabalho com 14,4%, seguido de Gerenciamento de Projetos com 5,9%, Engenharia de Produção com 5,0%, seguido de Engenharia de Estruturas Metálicas, Engenharia de Automação, Engenharia Manutenção e outras áreas vinculadas a administração e contábeis. No mestrado e doutorado predominou a área da Engenharia Mecânica. 9,0% dos egressos fizeram pelo menos duas pós-graduações e 0,7% fizeram três pós-garduações. 6,6% desistiram de uma ou mais pós-graduação, sendo o principal motivo da desistência mudança de residência. 7,7% estão fazendo especilização. 65% atuam na área de formação ou correlata e 35% estão atuando em outras áreas. Portanto, a formação continuada é uma realidade dos egressos.

Biografia do Autor

Júlio César Ribeiro Lyra, Unoesc
Engenharia ACET
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Lyra, J. C. R. (2018). EDUCAÇÃO CONTINUADA DOS EGRESSOS NA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA - UNOESC. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17642
Edição
Seção
Joaçaba - Pesquisa