EFICÁCIA DOS INOCULANTES E MÉTODOS DE INOCULAÇÃO EM SOJA

  • Rafael Andre Mergener Universidade do Oeste de Santa CAtarina
  • Gabriel Canali Unoesc
  • Marcio Zílio Unoesc
  • Analu Mantovani Unoesc
  • Tamara Pereira Felício Unoesc
  • Luiz Paulo Rauber Unoesc

Resumo

A prática de inoculação de bactérias fixadoras de nitrogênio em sementes de soja, é realizada pouco antes da semeadura pois os inoculantes presentes no mercado apresentam uma  vida útil da bactéria de no máximo 6 horas. Com o surgimento do inoculante longa vida, as sementes já vem inoculadas das empresas, fazendo com que o agricultor receba as sementes e possa armazená-las até a data do plantio. Em virtude dessas variaões relacionadas aos inoculantes, o presente trabalho teve como obejtivo avaliar o efeito dos diferentes inoculantes em soja e sua forma de aplicação. A avaliação foi realizada no campo demonstrativo da Coopercampos utilizando delineamento inteiramente casualizado. Foram utilizados 3 tratamentos sendo T1-sementes sem inoculante, T2-sementes com inoculação no sulco de plantio e T3-sementes contendo inoculante longa vida (inoculação 34 dias antes do plantio). Aos 22 dias de cultivo foram coletadas 10 plantas por tratamento para avaliação da estatura de plantas, matéria seca dos nódulos primários e secundários, número de nódulos totais e matéria seca da parte aérea.  Os resultados apresentaram diferenças significativas apenas para as variáveis estatura de plantas e matéria seca dos nódulos primários. O T3 obteve a maior estatura de plantas com 14,59 cm, diferenciando-se do T2 (13,05 cm) e T1 (12,89 cm). O T2 obteve o maior peso de materia seca dos nódulos primários (0,039 g), diferenciando-se do T3 (0,022 g) e T1 (0,012 g).  Assim, o T3 incrementou 12% na etatura média das plantas de soja e T2 incrementou 2,5 vezes mais matéria seca nos nódulos primários.

Biografia do Autor

Rafael Andre Mergener, Universidade do Oeste de Santa CAtarina
ACV - Área das ciências da vida
Gabriel Canali, Unoesc
Ciências agrárias.
Marcio Zílio, Unoesc
Ciências agrarias.
Analu Mantovani, Unoesc
Ciências agrárias
Tamara Pereira Felício, Unoesc
Ciências agrárias.
Luiz Paulo Rauber, Unoesc
Ciências agrárias
Publicado
28-08-2018
Como Citar
Mergener, R., Canali, G., Zílio, M., Mantovani, A., Felício, T., & Rauber, L. (2018). EFICÁCIA DOS INOCULANTES E MÉTODOS DE INOCULAÇÃO EM SOJA. Seminário De Iniciação Científica, Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão E Mostra Universitária. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/17617