ADESÃO A TERAPIA ANTIRRETROVIRAL PARA INFECÇÃO PELO HIV E A EXPECTATIVA DE AUTOEFICÁCIA

Autores

  • Danieli COVALSKI
  • Daniela GRACZYK
  • Samuel Spiegelberg Zuge

Resumo

a infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) é considerada um problema de saúde pública. No entanto, para as pessoas que necessitam realizar a terapia antirretroviral, a adesão e a expectativa de autoeficácia vem apresentando resultados positivos, os quais possibilitam a redução progressiva da carga viral e a manutenção e/ou restauração do sistema imunológico, possibilitando a estes indivíduos uma melhor qualidade de vida. Assim, este estudo teve como objetivo analisar a relação entre a adesão e a expectativa de autoeficácia a terapia antirretroviral para o HIV. Estudo transversal, com 89 adultos em tratamento, atendidas no serviço de infectologia da Região Oeste de Santa Catarina. Instrumentos utilizados: “Cuestionário para la Evaluación de la Adhesión al Tratamiento Antiretroviral” e a “Escala de expectativa de autoeficácia para seguir a prescrição antirretroviral”. Foram realizadas análise de correlação entre as duas variáveis. Pode-se identificar que as pessoas que apresentaram um nível de expectativa de autoeficácia elevado, apresentaram uma adesão estrita. Assim, conclui-se que trabalhar os aspectos relacionados a teoria social cognitiva (autoeficácia) nos serviços de saúde possibilitam melhorar os índices de adesão a terapia antirretroviral, o que repercute diretamente na vida das pessoas com HIV.

Downloads

Publicado

13-09-2017

Como Citar

COVALSKI, D., GRACZYK, D., & Zuge, S. S. (2017). ADESÃO A TERAPIA ANTIRRETROVIRAL PARA INFECÇÃO PELO HIV E A EXPECTATIVA DE AUTOEFICÁCIA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/15133

Edição

Seção

PIBIC- CNPq